Grande Sextil Terra-Água: Oportunidades!

estrela de davi
Imagem: Jetter Green

O céu de hoje mostra uma configuração muito rara, Um Grande Sextil Terra-Água. A ultima vez que esta configuração se formou no céu foi em 7 de fevereiro de 1945 e foi associado então como um anúncio do fim da Segunda Guerra Mundial.

No Grande Sextil a circunferência de 360° é dividida por seis. Temos então seis planetas distantes espalhados pela mandala a uma distância de 60 graus. Nesta configuração estão contidas muitas outras configurações: há dois Grandes Trígonos (Terra e Água), por sua vez gerando cinco Pipas, e três Retângulos Místicos. A imagem final é uma Estrela de Davi ou a Estrela Tetrahedron. É sem dúvida uma configuração belíssima, mas seus efeitos não são muito claros, embora haja muitas afirmações a respeito. Sabe-se que há uma grande diversidade de oportunidades oferecida por essa configuração. Alguns astrólogos dizem que as  oposições adicionam dúvida e outros ainda falam que a dispersão de energia é muito provável. Profissionais de orientação mais mística associam essa configuração com aberturas de portais espirituais.

Grande Sextil
O Grande Sextil formado pela Lua em Touro, Marte e Júpiter em Câncer, Vênus em Virgem, Saturno em Escorpião e Netuno em Peixes

De fato é uma configuração rara, unindo os princípios da vontade (Marte), o impulso para o relacionamento (Vênus), o princípio da expansão (Júpiter), o princípio da realidade material e objetiva (Saturno), o princípio da universalidade e espiritualidade (Netuno) e finalmente um significador potente dos sentimentos e da necessidade de segurança e nutrição, (Lua). Os elementos são passivos, Terra e Água. Colocando tudo junto pderíamos dizer que há potencial e desejo (Marte) de expansão (Júpiter) através dos relacionamentos (Vênus) que seja ao mesmo tempo objetiva (Saturno) e subjetiva (Lua), que nos faça crescer pessoalmente (Saturno) e que reverbere para um melhoramento universal (Netuno), e com isso nos conduza a uma maior maturidade e nutrição emocional (Lua) e expanda nossa relação com o Divino (Netuno).

stella im hultberg
Stella Im Hultberg – Open Art Group

Provavelmente essa é uma maneira simplista de olhar uma configuração tão rara, tão bonita e tão mágica! Como raramente é vista, seus efeitos são difíceis de serem analisados. Confesso que não tenho análises precisas ou formidáveis a respeito. Mas estou curiosa, muito curiosa.

O que é certo é que há realmente muito potencial e muita diversidade de talento, mas é preciso se ter clareza, se saber o que se quer e definir a direção da ação. Feito isso, decidir COMO se trabalhar para concretizar tais potenciais.

Os elementos envolvidas fornecem pistas para a manifestação dessas energias. De fato, há muito potencial criativo. Mas Terra e Água são elementos essencialmente yin, passivos, negativos, femininos. Isso sugere que é preciso trabalhar ativamente para que algo positivo viceje a partir desses potenciais. Ou, talvez o certo seja uma atitude mais receptiva e meditativa que propicie a interiorização e um alinhamento interior com esses potenciais, de forma sutil, suave e receptiva, como a energia Yin. Qual abordagem será a mais adequada? Eu sugeriria usar a intuição. Porque a manifestação depende também de como essa configuração toca o mapa natal de cada um. Então use a sua intuição e sinta o que sua alma e seu coração pedem de você. E vá atrás disso.

Van Gogh The sower Open Art
O Semeador – Van Gogh

Num nível mais mundano espera-se que haja um despertar espiritual de efeitos concretos no coletivo. Que os ideais de benevolência, paz e amor universal sejam cada vez mais buscados e praticados entre os indivíduos e entre os povos. O tempo dirá.

Convido a você a partilhar seus sentimentos e impressões a respeito do dia de hoje.

Você percebeu uma mudança sutil na energia? No seu comprtamento? No ambiente e nas pssoas ao seu redor?

Conte-nos suas impressões e percepções. E diga como você está experimentando esta configuração.

Desde já agradeço sua participação.

As Casas de Água – A Trindade da Alma

GIOVanni allievi
Giovanni Allievi

A propósito do Grande Trígono em Água formado por Júpiter em Câncer, Saturno em Escorpião e Netuno em Peixes, queria lembrar uma contribuição preciosa de Stephen Arroyo falando sobre as Casas de Água no mapa natal e que tem tudo a ver com a presente configuração. As casas de Água correspondem a Câncer (casa 4), Escorpião (casa 8) e Peixes (casa 12).

Esse extrato foi retirado do livro Astrologia, Karma e Transformação:

“”As assim chamadas Casas de Água (4, 8 e 12) têm sido chamadas a ‘Trindade da Alma’ ou a ‘Trindade Psíquica’ e juntas elas constituem outro grande fator relacionado ao carma pessoal. Embora a casa 12 sozinha tenha sido chamada a casa das ‘obrigações cármicas’ , em Astrologia Medieval, todo carma é uma obrigação que nos liga ao plano material e a um nível limitado de consciência.

open art
Peter Kelley – Open Art

E todas as casas de água lidam com o passado, com respostas condicionadas que são agora instintuais e que operam através das emoções, e daí com Carma. Em um nível essas casas lidam com os mais profundos anseios da alma, anseios que por sua própria natureza são, pelo menos parcialmente, inconscientes. O ciclo das casas de água mostram o processo de ganho de consciência através da assimilação da essência do passado e do largar os resíduos que já não têm utilidade. O lixo emocional e os padrões emocionais exauridos devem ser purgados antes que a alma consiga se expressar claramente. Pessoas com ênfase nas casas de água tendem a viver dentro de si mesmas e são extremamente difíceis de se conhecer (especialmente se o Sol, o símbolo do Self individual está em uma dessas casas). Muito de sua energia vital opera num nível subliminar; muito de suas motivações é influenciado por nuances irracionais, inexplicáveis e freqüentemente desconcertantes. Sua sensibilidade é inexplicável, uma vez que nunca se sabe o que irá ativar uma memória antiga, o que irá reabrir uma ferida não cicatrizada, ou energizar um complexo problemático.   Todas essas casas, portanto, estão correlacionadas com a necessidade de atingir uma paz emocional e uma liberdade do passado, e qualquer um com uma ênfase numa dessas casas no mapa natal tem uma necessidade de trazer à superfície os medos e as assombrações gerados por experiências passadas e precisam deixar esses sentimentos serem iluminados em cheio pela consciência.

Fabiane Santana
Aquarela – Fabiane Santana

Richard Idemon afirma que as casas de água podem ser indicadoras de vários tipos de medo: medo de retornar ao estágio de impotência infantil (casa 4), medo de tabus sociais (casa 8) e  medo do caos (casa 12). De onde vêm esses medos? Obviamente,  do passado, seja de condicionamentos e formações específicos ou de tipos específicos de choques ou experiências traumáticas. Portanto, planetas que caem em casas de água representam motivações profundas em direção à expressão que são coloridas por padrões cármicos, preconceitos emocionais, ou motivações e medos inconscientes. Freqüentemente eles mostram os fantasmas do passado que ainda perseguem a pessoa, e o fato de essa pessoa estar inconsciente, pelo menos ate certo ponto, explica porque esses complexos energéticos tendem a minar a orientação consciente de vida tão freqüentemente. Essas forças, essas vontades e energias estão, figuradamente, esperando para nascerem novamente através de esforço consciente; e eles não nos deixarão em paz até que os encaremos honestamente e liberemos essa energia através de ações corajosas. ““

Stephen Arroyo, Astrologia, Carma & Transformação – Cap. 1 – As Casas de Água.

astrologia_karma_e_transformacao__2670032_2a39d457f053e9e7bcc6f3a78f98b303_97 images (18)

Lua Cheia em Aquário – Todos Somos Especiais e Iguais

bbc
Do lado de fora do hospital um pregoeiro anuncia o nascimento do filho do Bebê Real – Imagem BBC London

Nessa Lua Cheia de hoje (22 de julho, às 15h15min, hora de Brasília) temos dois acontecimentos internacionais singulares, únicos: primeiro, a visita do Papa Francisco ao Brasil. E o segundo acontecimento de porte é nada menos que o nascimento de um futuro  Rei! Se Leão é o Rei, Aquário é o Reino. Se Leão é o Papa, Aquário seria a Igreja. No Brasil, o “Rei” Papa Francisco leva multidões de seus “súditos” católicos às ruas e na Inglaterra algo muito parecido também acontece, e multidões de súditos, neste caso em sentido literal, também lotam a Praça do Palácio de Buckinghan e a frente do hospital onde o bebê real nasceu. Será que pode ficar mais literal que isso?

noticias terra
Papa Francisco seguido por multidão no Brasil
Imagem Terra Notícias

Acontecimentos dramáticos, singulares, bem característico e da entrada triunfal do Sol em seu signo, Leão. Indivíduos especiais, com missões divinas (Leão), aclamados pelo povo comum (Aquário).

Leão e Aquário são o quinto par de signos opostos complementares. Leão é a criança divina e especial, a parte em nós que nos faz indivíduos únicos, singulares. Já Aquário nos faz parte da raça humana, nos faz parte da massa indistinta, um anônimo na multidão de comuns.

Leão-Aquário também discute a polaridade indivíduo versus o  grupo. Ora, Leão preocupa-se com Identidade, individualidade e com ser especial, diferente, único. Já Aquário é o oposto, significa igualdade, e vê o todo da humanidade, mas às vezes é incapaz de perceber o indivíduo. É sabido que pessoas fortemente aquarianas têm grande dificuldade de referir-se a si mesmas como “eu”. Normalmente elas falam “nós”, porque têm certa dificuldade de perceberem-se como indivíduos

leo1
Leão – Imagem alquímica
aquario1
Aquário – Imagem alquímica

A Lua Cheia vem iluminar essa dicotomia indivíduo-grupo e chamar a atenção para a necessidade de valorizarmos aquilo que nos faz únicos e especiais, mas ainda sermos capazes de perceber que todos os outros também são especiais, cada um com algo único e diferente. Aquário busca “construir uma sociedade onde todos são especiais e iguais”, como diz Frank Clifford. E Leão tem a tarefa de inspirar os outros a buscar a própria grandeza e unicidade. Um Leão negativo pode então tornar-se inseguro e faminto pela aprovação do grupo e do público, tentando chamar a atenção a qualquer custo, às vezes até de forma negativa, ou indo a extremos narcisistas e ditatoriais. Já um Aquário negativo torna-se também ditador e autocrático, individualista e egoísta, do tipo que diria, “todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais do que outros”, como diz George Orwell em  A Revolução dos Bichos. Aqui cabe ainda uma outra citação para resolver esse dilema: “Aquilo que é constituído por dois opostos é um, e quando este um é dissecado os opostos aparecem”  (Fílon de Alexandria, filósofo judeu do século I DC). Leão e Aquário são opostos e sombra um do outro e as qualidades de ambos os signos são parte das características do “bicho” humano, e como tal, são valiosas em si mesmas e precisam ser integradas em nós.

amigos mundo verde
Amigos
Imagem do site mundoverde

Para terminar, não posso deixar de lembrar que Leão está relacionado a jogos, diversão, criatividade, alegria e que Aquário relaciona-se com amigos, networking, socialização e grupos. Com esse par enfatizado nesta quinzena nossa atenção se volta também para isso. Eu lembro de frase que li uma vez, de alguém lamentando a morte de um amigo, e dizia mais ou menos assim: “o triste de perder um amigo, é que além de você perder aquela pessoa que era única no mundo, você perde também uma parte de você mesmo que só existia na relação com aquele amigo”. É emblemático então que amizades e diversão estejam ligados a Leão-Aquário.

487722_10151278121029117_1019868543_n

Quer coisa mais efetiva para nos ajudar a nos reconhecermos como únicos e especiais do que verdadeiros amigos? E tem maneira melhor de conhecer um amigo e estreitar laços do que quando brincamos e rimos juntos? Vamos aproveitar essa Lua Cheia em Aquário para celebrar a dádiva das nossas amizades! E a dádiva de sermos todos especiais e iguais!

Lua Cheia em Aquario 2013
Lua Cheia em Aquário, às 15:15min, hora de Brasília

Grande Trígono Júpiter, Saturno e Netuno em Água: Por quem você Chora?

“Muito desse Grande Trígono em Água é amoroso, sentimental e sincero. O outro lado da moeda é uma confrontação emocional profunda consigo mesmo. Um puxão em direção à honestidade emocional, lágrimas e lágrimas. Luto e dor por esta vida, mas também pelas muitas que vieram antes de nós. Tal como a água, eu acho que a tarefa  é apenas deixar fluir…”

Grande Trígono com ilu
Júpiter, Saturno e Netuno estão destacados nos círculos vermelhos. O Grande Trígono está enfatizado pelo triângulo em azul ao centro do círculo.

A citação acima, de minha amiga Sheba Remy Kharbanda é a melhor tradução até agora de como tenho “sentido” o Grande Trígono em Água formado por Júpiter em Câncer, Saturno em Escorpião e Netuno em Peixes. Desde que Júpiter entrou em Câncer e começou a formar essa configuração com Saturno e Netuno os sentimentos andam exacerbados e tais sentimentos, poderosos, profundos e ancestrais, dão origem a excessos emocionais difíceis de controlar.

wilk wieslaw
Obra de arte de Wilk Wieslaw
Open Art Group

A Água é o elemento da função do sentimento, da intimidade, da segurança emocional e do pertencimento. A Água está relacionada à dependência, à carência e às necessidades emocionais. É instintiva, sem forma em si mesma, ao contrário, adquire a forma, a cor e as características do container em que é colocada, assim como fica impregnada das qualidades daquilo que toca ou daquilo com que é misturada, por isso é associada à memória. A Água é o elemento da sensibilidade e da Compaixão e os indivíduos com esse elemento proeminente no mapa natal têm uma natureza sensível e compassiva, o que não quer dizer que necessariamente consigam compreender ou expressar a profundeza de seus sentimentos. E mais importante, como diz Sue Tompkins, “a água sempre desce ao ponto mais baixo/profundo de tudo”.

Percebo que as últimas semanas foram difíceis para muitas pessoas com quem convivo e de cujas intimidades tenho o privilégio de partilhar. E foram difíceis para mim também. Os sentimentos são de fato profundos, antigos, ancestrais, mas muito difíceis de nomear ou classificar – isso é função do elemento AR, que no momento está totalmente ausente no céu, a não ser quando a Lua trafega por cerca de 2 ½ dias um dos signos desse elemento. Os sentimentos são torrenciais e confusos, e podemos nos sentir como que afogando-nos, sem ar, num mar profundo e denso, num caldeirão em que estão imersos sentimentos e perdas de toda uma humanidade que ama, que sofre, que fere, que é ferida, de uma humanidade que dói e que goza e que tem medo. Esses sentimentos tão arcaicos misturam-se às nossas próprias impressões e a humanidade inteira chora através de nós. Choram através de nós, especialmente aqueles que vieram antes e que, por um motivo ou por outro, não tiveram canal de expressão para sua sensibilidade.

Ora Tamir - Surrealistic painting and photografies
Ora Tamir, artista surrealista
Surrealistic Paintings and Photografies

Com a Água não estamos lidando apenas com problemas pessoais pontuais, pelo contrário, lidamos com questões herdadas de toda uma linhagem, seja familiar, de gênero, racial, ou coletiva. Por isso, no âmbito individual há uma sensação de peso, de uma densidade com a qual é difícil de lidar, porque não é só a nossa densidade individual. E uma das confrontações que percebo que ocorre é entre as aspirações espirituais, perspectivas e promessas de futuro que tínhamos (Júpiter), nossos sonhos e ideais mais preciosos (Netuno) e o que de fato conseguimos realizar na vida (Saturno), ou pior, o que desperdiçamos por comodismo (Netuno) ou medo (Saturno) da nossa própria luz e grandeza(Júpiter) –  Em tempo, Grandes Trígonos são famosos por potenciais que nem sempre se realizam porque se carece do vigor e da disposição necessários para sua concretização.

photobox
Imagem tirada da página Photobox, do Facebook

Esse Grande Trígono em Água vem em hora bem oportuna, numa época em que virou anomalia e aberração chorar as perdas, enlutar-se pela morte de entes queridos, ou simplesmente sentir nossa tristeza. Talvez por vivermos em uma sociedade que reprime e suprime a expressão desses sentimentos, estejamos sentindo Júpiter, Saturno e Netuno como impiedosos, e, de fato, damos vazão a algo que estava represado há muito tempo porque agora a represa arrebentou. Como diz Sheba Remy, há “luto e dor por esta vida, mas também pelas muitas que vieram antes de nós. Tal como a água, eu acho que a tarefa é apenas fluir…”. Antes de conseguirmos emergir e manifestar isso de forma concreta e positiva no mundo, é preciso permitir que nossa sensibilidade aflore, é preciso dar vazão e deixar a água fluir, simplesmente. É preciso permitir que a SOLUTIO Alquímica de fato aconteça, um estágio que simboliza uma morte por afogamento, mas que é necessário para se chegar à próxima fase do desenvolvimento. É preciso permitir que as muralhas emocionais (Saturno em Escorpião) sejam derrubadas e dissolvidas (Netuno em Peixes), para que haja expansão dos sentimentos e do cuidado, com o outro e consigo mesmo (Júpiter em Câncer).

walter girotto open
Walter Girotto – Open Art Group

O recado principal deste Grande Trígono é que devemos honrar nossos sentimentos, sejam eles bons ou ruins. Deixar fluir o amor, a compaixão, a sensibilidade, o afeto. E claro, a dor, a tristeza, a perda. Se nos permitirmos de fato “sentir”, poderemos a partir disso, como diz Maria Cristina Bonetti, “sonhar e concretizar com amor”, poderemos manifestar concretamente (Saturno) os potenciais criativos e espirituais (Júpiter e Netuno) prometidos por esse trígono. Porque o “sentir” nos humaniza e nos põe em contato com nossa porção mais humana e mais instintiva.

E, em termos pessoais, chegamos ao maior e mais profundo de todos os confrontos: o de nossas carências, das necessidades emocionais, das dependências, da manipulação, das perdas, das ilusões perdidas e também dos nossos medos, inclusive o medo da morte, pois a morte simboliza o maior de todos os desapegos, já que desta vida não levamos nada a não ser o que vivenciamos, o que sentimos. Para um tal confronto, é preciso honestidade emocional crua conosco mesmos. É preciso encarar nossas dependências debilitantes, nossas carências infantis, nossas ilusões de que o mundo proverá o cuidado de que necessitamos sem que precisemos fazer nossa parte por nós mesmos. Um dos perigos de trígonos em água é que tendemos a tomar por garantido o atendimento das nossas necessidades emocionais básicas, achando que o outro sempre estará ali, ou que, porque estamos em sintonia com nossos sentimentos, ele também “sabe” como nos sentimos, por isso não precisamos expressar nosso amor, nossa compaixão, nosso cuidado, nossa empatia. Então, tenho uma provocação para você: o que, ou quem na sua vida você toma por garantido e inconscientemente age como se não precisasse cuidar, nutrir, manter alimentado? Sua família? Seu parceiro ou parceira? Seus filhos ou filhas? Seus amigos? Seu corpo? Deus?

285287_10200658440809206_1702259910_n
Bengt Ekerot, como a Morte, no filme O Sétimo Selo, de Ingmar Bergman

Para finalizar, tendo Júpiter, Saturno e Netuno envolvidos numa configuração tão poderosa, não podemos deixar de mencionar a questão da espiritualidade, pois Saturno traz imagem do Deus Javé do antigo Testamento; Júpiter é o Deus benéfico que impregna a vida de potencial criativo e de fé e Netuno é o Deus compassivo que dá seu Filho para redimir o mal no mundo. Qual dessas imagens de Deus faz mais sentido para você? Não importa. O que importa é você aprofunde o relacionamento com esse Deus, qualquer que seja a imagem e o rosto que Ele tenha para você. Netuno em Peixes vem nos convidar a uma espiritualidade profunda, que tenha efeitos concretos (Saturno) não só em nossa vida pessoal e diária, mas que venha contar para a expansão e o crescimento espiritual (Júpiter) do ser humano como espécie, como na Teoria do centésimo macaco. Deixemo-nos tocar e purificar por essa água viva que renova. Deixemos aflorar o amor, a compaixão, a nossa sensibilidade. Mergulhemos no caldeirão de sentimentos ancestrais que pedem para ser vivenciados e expressados e então, quem sabe achemos a pérola preciosa de nos conhecer um pouco mais, a nós e à humanidade da qual fazemos parte. Deixemos fluir!

Minha Correnteza chamada Vida
Imagem do blog profundopensar.blogspot

Conselhos práticos para lidar com os excessos emocionais do Grande Trígno:

Dance – na academia, em grupo, ou sozinho em casa; dance a sua dor;

Ouça música – Crie uma trilha sonora adequada para os seus sentimentos

Pinte, desenhe, esculpa –  mesmo que você não seja um artista e ache que não tem talento – ache uma expressão para o que sente;

Escreva – pode ser um diário, um artigo, um livro, um poema;

Chore se sentir vontade;

Retire-se e isole-se de vez em quando se sentir necessidade;

Medite, ore –  encontre uma prática espiritual que lhe ajude a navegar nessas águas turbulentas;

Confronte-se – Seja honesto consigo mesmo, mas também seja compassivo – ninguém está pedindo que você se auto-flagele e seja condenado e executado, apenas que seja honesto consigo mesmo e com os outros com quem convive.

Peça ajuda – se estiver difícil de encarar a turbulência sozinhoa/o, procure ajuda;

Confie, deixe fluir.

The dance of eternity
The Dance of Eternity – Amol.A

Índia proíbe shows e cativeiro de golfinhos

Outra manifestação positiva do Grande Trígono Júpiter-Saturno-Netuno em Água.

http://noticias.r7.com/blogs/patas-ao-alto/india-proibe-show-cruel-de-golfinhos-em-cativeiro/2013/02/15/

 

Mercúrio Direto

Pombo correioMERCÚRIO finalmente volta ao movimento DIRETO hoje à tarde, percorrendo pela terceira vez um Caminho Canceriano em busca de algo talvez perdido, talvez levado pelas correntezas das Águas Cancerianas, ou talvez não suficientemente analisado.

 

Meercurius

É tempo de tentar consertar ou recuperar o que se desmantelou durante essa longa descida aquática. Até o dia 20 de agosto, quando Mercúrio volta ao ponto em que estava quando entrou retrógrado, estaremos empenhados nesse processo.
Se você não conseguir consertar ou recuperar, talvez seja porque estava mesmo na hora de substituir.
Boa busca para você!

Mercure

 

Mercúrio Retrógrado em Câncer – Imagens Mergulhadas em Água

 

Erika Craig Open
Erika Craig – Open Art Group

 

As obras de Erika Craig são uma boa imagem para Mercúrio retrógrado em Câncer.
A descrição da artista para suas pinturas retratando figuras embaixo d’água fala por si mesmo:

“Eu pinto figuras debaixo d’água, mergulhando meus modelos no ambiente aquático. O reflexo de uma pessoa na água é um self em constante mudança, uma imagem distorcida com muitos lados. Perto da superfície, o familiar mistura-se com o desconhecido. Cor e forma são quebradas.
Coisas que parecem separadas tornam-se entrelaçados.”

erika craig
Erika Craig – Open Art Group