A Semana Astrológica – 24 de fevereiro a 2 de março

Bobbie Burgers
Bobbie Burgers – Reprodução da página Open Art Group

A partir de hoje vamos postar as tendências da semana, pontuando os principais movimentos e configurações astrológicos: A Semana Astrológica!

A semana começa com a Lua minguando em Sagitário, comunicando-se animadamente com Marte em Libra e Mercúrio retrógrado em Aquário. Uma combinação de Ar e Fogo sempre é estimulante para as idéias e aspirações. Então às 10:51 a Lua entra em Capricórnio e o clima fica mais responsável e pé no chão. De 11:56 da manhã do dia 26 até 11:53 do dia 28 ela permanece em Aquário, período em que ficamos mais amigáveis e voltados para as atividades mentais. A Lua é nova em peixes no sábado, dia 1° de março, às 4:59 da manhã. Provavelmente teremos águas e mais águas continuando a cair do céu, porque além de estar em Peixes, essa lua nova ocorre em conjunção com Netuno.

The lovers
Os Enamorados – Carta do Tarô de Ney Naiff

Temos ainda Vênus em Capricórnio (en)quadrando Marte em Libra por toda a semana. Geral!!! Vênus em Capricórnio quer comprometimento e responsabilidade, mas Marte em Libra fica em cima do muro e tem dificuldade em se decidir… Vênus em Capricórnio é muito prática e objetiva, se Marte não se tocar, vai perder! As relações ficam “esquentadas” e dentro de nós também há uma sensação  de divisão entre o ideal (Libra) e a realidade nua e crua (Capricórnio). É melhor se decidir logo, senão, “perdeu, playboy!”

No meio disso tudo Mercúrio volta ao movimento direto às 11 da manhã do dia 28, e começa a temporada de verificar as pontas soltas que porventura tenham ficado sem nó. Porém, já no dia seguinte, é a vez de Marte entrar em movimento retrógrado, às 13:24, aliás, a Lua Nova já ocorre com Marte estacionário! (Saturno também estaciona no dia 1°, às 13:19 e Júpiter continua retrógrado até o dia seis de março).

É um tanto atípico ter tantos planetas pessoais retrógrados em períodos tão próximos. Tivemos Vênus retrógrada de 21 de dezembro a 31 de janeiro. Em seguida, Mercúrio entrou em retrogradação no dia seis de fevereiro e tão logo ele fica direto é a vez de Marte, que só volta a movimentar-se “para a frente” no dia 19 de maio! (!!!). Na minha percepção, é como se todos estes períodos concatenados de retrogradação destes planetas pessoais (Vênus, Mercúrio, Marte) fossem um tipo de preparo para as grandes transformações que nos aguardam ali na frente. Como já falamos em vários posts, o mês de abril promete muitas mudanças, mudanças pelas quais estivemos ansiando por um longo tempo – algumas delas talvez nos tragam ansiedade e incerteza, porém, ainda assim, é preciso lembrar que são mudanças necessárias e devemos prepararmo-nos para elas… Por isso acredito que tanta retrogradação vem propiciar uma retirada estratégica, vem convidar a repensar nossa vida, como uma forma de preparar terreno para tanta movimentação. Aproveitemos!

carrie vielle
Carrie Vielle – Reprodução de Open Art Group

Nota 1 – Horários de Brasília

Nota 2 – Lua Vazia nesta semana:

Segunda, 26, de 6:26 às 10:51

Quarta, 26, de 7:52 às 11:57

Sexta, 28, de 7:56 às 11:54

© Maria Eunice Sousa – todos os direitos reservados.

Lua Cheia em Leão – Que Nunca Percamos a Capacidade de Rir!

lua_cheia
Lua Cheia – Autor desconhecido – Reprodução

A Lua cheia em Leão de hoje (14 de fevereiro de 2014, 21:53, Horário Brasileiro de Verão, Brasília) vem mais uma vez propor uma reflexão sobre o equilíbrio entre opostos, como é função da Lua Cheia. De modo geral, a Lua Nova ocorre com grande ênfase num signo, pois Sol e Lua, dois dos principais pontos no mapa estão em um mesmo signo, e às vezes também Mercúrio e Vênus, além de outros planetas, somam-se à configuração. Com tal peso e quantidade de planetas, claro que as qualidades daquele signo ficam super destacadas durantes as duas semanas seguintes. E geralmente as qualidades positivas são supervalorizadas e as negativas deixadas de lado…

Nas últimas duas semanas tivemos as qualidades de Aquário realçadas, mas agora, na Lua cheia, é preciso perceber que o equilíbrio se faz necessário.  O fiel da balança desta configuração, por assim dizer, é o Mestre Saturno em Escorpião, que é o ponto focal de uma Cruz T envolvendo Sol e Lua. Saturno sempre dá a justa medida das coisas, e aqui cobra responsabilidade de que o equilíbrio seja levado a sério, de que sejamos de fato justos e corretos e não tentemos fugir da questão.

Lua Cheia Leão 2014
Lua Cheia em Leão – 14 de fevereiro de 2014, 20:53, Horário Brasileiro de Veão, Cuiabá-MT

Então, se estávamos muito focados nos amigos e na vida social, é preciso contrabalançar e dar tempo também para si mesmo; se valorizávamos a ciência e a tecnologia, é preciso agora lembrar que é a arte e a criatividade que nos salvam quando estamos quase “pirando” no frio mundo científico; se às vezes é bom um olhar distanciado sobre as coisas, em outros momentos é necessário envolvimento pessoal e comprometido; se a mente lógica e racional é essencial para entendermos o mundo, por outro lado o coração também precisa ser consultado para termos visão integral desse mundo; se o rei é a figura máxima no reino, sem seus súditos ele não é nada; e além de outras coisas, que a autoridade coletiva dos títulos terá pouco efeito se o detentor de tais títulos não tiver, ele mesmo, uma boa dose de autoridade interna e pessoal.

REI LEÃO
O Rei Leão e seus súditos

Equilíbrio de polaridades, a lição a ser aprendida com toda lua cheia, especialmente quando se tem essa configuração no mapa natal. Achar um ponto de encontro entre visões aparentemente divergentes e opostas; achar um consenso entre o eu (Leão) e o grupo (Aquário). Achar a justa medida (Saturno) entre dois lados de nós mesmo, a princípio, inconciliáveis e permitir que ambas as facetas possam se expressar igualmente.

A Lua cheia faz aspecto ainda com Marte em Libra, adicionando peso à questão da justiça e  do equilíbrio.

Não podemos ignorar um outro aspecto desta Lua. Leão-Aquário é o eixo da alegria e da amizade, da brincadeira espontânea e da participação no grupo. Como diz Sue Tompkins, “os dois signos têm a ver com socialização; Leão é o signo da brincadeira, da criatividade e da diversão, e brincar sempre incrementa as habilidades sociais – e Aquário é o signo associado com amigos” (1). Assim, com essa configuração Sol-Lua-Saturno, eu diria que brincadeira é algo para ser levado a sério. Até Saturno sabe reconhecer que há horas de parar e relaxar, nem que seja só depois de todo o trabalho feito – afinal, Saturno regia a Saturnália, um período de festas, troca de presentes, em que as regras, limites e normais sociais eram temporariamente derrubados, um tipo de carnaval. Um período em que brincar era de fato levado a sério, como é levado a sério o Carnaval no Brasil, uma indústria que movimenta milhões e dá emprego a muita gente Brasil afora.

saturnalia
Saturnália – Desconhece o autor – Reprodução

Então, cumpramos nossas tarefas, façamos nosso trabalho, e, sob as bênçãos de Saturno, regozijemo-nos e levemos a sério esse negócio chamado diversão.

Para terminar, pego emprestado de Margaret Gray, astróloga irlandesa, (2) as seguintes recomendações e questionamentos sobre esta Lua Cheia:

“Ser verdadeiro e honesto consigo mesmo é de suprema importância. É nossa vida baseada naquilo que verdadeiramente valorizamos e naquilo que amamos? De quem nos cercamos e com quem nos comunicamos? (…)  E o riso é fundamental!”.

riso
Desconheço ao autor – Reprodução

É isso: não percamos nunca a capacidade de rir, mesmo quando o austero Saturno nos cobra equilíbrio, comprometimento e responsabilidade!

leao
Desconheço o autor – Reprodução

(1) Sue Tompkins – The Astrologer’s handbook

(2) Margareth Gray – Feb 14th Full Moon at 26’ Leo 58 – Some brief notes by Margaret Gray

Astrocartografia – Qual é o melhor lugar do mundo para você?

astro_acm_01_maria_sousa.58760.3934
O mapa mundi com linhas de Ascensão, culminação e declínio dos planetas, para um mapa natal específico.

Você alguma vez já viajou para um lugar em que se sentiu particularmente bem, motivado, energizado, feliz e onde tudo pareceu fluir? Ou, ao contrário, já chegou a um lugar onde toda a sorte de problemas lhe aconteceu, onde as férias foram horríveis ou os negócios se revelaram um erro e no fim você voltou desapontado, cansado ou até com prejuízos? Por que isso acontece?  Por que você se sente de uma forma num local e de forma completamente oposta em outro? Por que alguns eventos acontecem numa cidade específica? Teriam acontecido se você não tivesse ido ali?

paris
Paris – Reprodução

Ou, abordando a questão por outro ângulo: você acha que seria mais feliz se vivesse na romântica Paris? Ou mais bem sucedido se morasse em Nova York, a terra das oportunidades? Ou se tornaria mais aventureiro se fosse para a Nova Zelândia?

Será?

Astrocartografia – O que é

Astrocartografia é uma ferramenta da Astrologia que lida com esses conceitos e perguntas e que é extremamente útil quando a pessoa está planejando viajar de férias, mudar de cidade ou até mesmo de país. Ela tem sido muito utilizada em Astrologia Mundial, na predição de eventos, no desenrolar de situações políticas e bélicas, na predição de catástrofes, etc. Mas ela pode e deve ser utilizada também para benefício individual.

Há várias ferramentas de realocação dentro da Astrologia. Uma delas é fazer a sinastria do mapa do indivíduo e o mapa do país ou cidade em questão, percebendo áreas de harmonia ou de tensão entre os mapas.

astrrocarto

Outra forma bastante válida é levantar um Mapa Natal Realocado para a localidade onde se deseja ir. Consiste em calcular o mapa natal com a mesma data e hora, utilizando-se o Tempo Universal, mas alterando-se a cidade de nascimento. A posição dos planetas nos signos e seus aspectos permanecem os mesmos, porém o posicionamento nas casas pode mudar radicalmente, o que pode alterar completamente a percepção do indivíduo quanto a áreas de vida mais importantes, seus potenciais, relacionamentos, e sensação de ser afetado pelo “destino”. Idealmente se deveria cruzar informações das três técnicas para se ter interpretações mais acuradas, mas somente a Astrocartografia já dá material suficiente para a tomada de decisões.

Como funciona

A diferença básica entre o Mapa Realocado e a Astrocartografia é que esta trabalha basicamente com os ângulos do mapa, áreas consideradas pontos altos de expressão dos planetas: Ascendente e seu oposto, Descendente; Meio do Céu e Fundo do Céu. Quando um planeta aparece natalmente junto a um ângulo, sua energia e expressão na vida do indivíduo são sentidas de forma inequívoca, seja de forma positiva ou destrutiva, de acordo com a qualidade do planeta e com o tema geral do mapa. O indivíduo é obrigado a lidar com os assuntos e temas significados por aquele planeta desde cedo na vida, de forma direta, quando ele mesmo expressa essas qualidades, ou de forma indireta, como projeção, quando experimenta isso através dos outros. Outra diferença é que enquanto no mapa natal se usa apenas longitude e o posicionamento dos planetas na ecliptica, a Astrocartografia utiliza longitude e latitude, o que dá uma visão mais completa dos planetas no cosmos. Erin Sullivan diz: “as casas do horóscopo são baseadas numa visão do céu a partir da Terra e da ecliptica (zodíaco), enquanto as linhas angulares dos mapas de Astrocartografia são baseadas numa visão da Terra a partir do céu”, ou seja, é uma visão planetária da Terra. (2) É um sistema baseado no poder dos ângulos.

Elvis
Exemplo de Mapa Natal – Elvis Presley

Há outra diferença importante. Enquanto o mapa natal tradicional tem a forma de uma roda, uma mandala, na Astrocartografia trabalha-se com “o mapa do mundo mostrando os planetas e como eles se relacionam com o mundo inteiro, através das curvas contínuas de ascensão, declínio e culminação de cada planeta, que havia no momento de nascimento.” (1)

astro_acm_01_maria_sousa.58691.32591
Exemplo de mapa astrocartográfico

Por exemplo, se você viajar para um local beneficiado por uma linha de Vênus, você pode se perceber lidando muito mais com relacionamentos e parcerias. Talvez você encontre um parceiro e se case, talvez encontre um parceiro de negócios, esteja sempre rodeado por amigos e assim sucessivamente. Por outro lado, se você viaja para uma região que apresenta uma linha de Plutão, poderá se deparar com grandes transformações, com violência, pode até sentir que sua sobrevivência está ameaçada.

Um ponto crucial para a eficácia e eficiência da Astrocartografia é a hora de nascimento. Visto que é uma técnica em que os ângulos são fundamentais, uma diferença de 15 minutos na hora de nascimento pode significar alterações de ângulos e então a acuracidade fica comprometida. Portanto, a hora de nascimento correta é essencial para uma interpretação apurada.

Posso mudar meu Mapa Natal?

trabalho-pesado-23300237
Trabalho pesado – Dreamstime.com

É claro que nunca se pode perder de vista o mapa natal e seus temas ao usar a Astrocartografia. Uma dada região pode ser sentida como mais ou menos estressante de acordo com a consciência que tenho das energias que encontro ali. Se o mapa natal mostra Saturno na casa 12 e o indivíduo tem dificuldades em lidar com os princípios saturninos na vida, ao mudar-se para uma localidade em que Saturno está num ângulo, ele poderá sentir-se isolado, excessivamente cobrado, sobrecarregado por responsabilidades, poderá sentir que seu progresso é limitado pelas circunstâncias, resultando talvez até numa depressão. Se, por outro lado, o indivíduo tem vários planetas em Capricórnio, que é regido por Saturno, talvez ele se sinta bastante confortável em tal região. “Para entender como um planeta vai se manifestar é necessário entender como o indivíduo se sente a respeito daquele planeta e o que ele representa, embora na verdade, honestidade suficiente para entender tais sentimentos integralmente é provavelmente bastante rara”, (1) diz Jim Lewis, o criador da técnica de Astrocartografia como é conhecida hoje, em seu livro the Psychology of Astro*Carto*Graphy

Como todo planeta busca expressão, é possível que nos vejamos sendo enviados, inadvertidamente, para lugares com linhas de princípios arquetípicos com os quais não estamos acostumados a lidar, como quando uma pessoa é transferida pela empresa para a qual trabalha para o outro lado do mundo. Ou quando por exemplo, o parceiro da pessoa realocada deseja seguí-lo. Neste caso, é preciso entrar em contato com as energias de forma consciente, ao invés de simplesmente esperar que ela lhe caia sobre a cabeça na forma de “destino” ou eventos fatídicos. Nestas situações, embora não se possa mudar os aspectos planetários em relação à localidade em questão, pode-se pelo menos estar consciente dos temas que serão realçados durante a estadia, e fazer um esforço consciente de trabalhar essas questões, além de ficar atento quanto ao que se pode encontrar “no mundo lá fora”.

De-bem-com-a-vidaEntão, não se trata de “mudar” de mapa. O mapa natal e seus temas permanecem relativamente os mesmos, o que muda é o potencial de expressão de cada planeta, ou a ênfase que um ou outro tema adquire, de acordo com o lugar em que você vive. Um outro exemplo: uma pessoa que tem um mapa completamente ocidental, com quase todos os planetas do lado direito do mapa, pode sentir dificuldade em direcionar a própria vida, em “moldar” o próprio destino, e é freqüente essa pessoa sentir que ao invés de ter potência para criar oportunidades, ela tem que “se virar” com o que a vida lhe traz. Se essa pessoa muda-se para uma região em que o mapa torna-se oriental, ou seja, onde os planetas, especialmente o Sol e Marte, ficam próximos ao Ascendente, a percepção desta pessoa a respeito da própria vida e da própria potência pode mudar radicalmente. Não que não possa haver dificuldades, mas o senso de independência é modificado.

Claro, há indivíduos cujas linhas mais favoráveis e benéficas caem em regiões inóspitas, ou no meio de um oceano. O que se faz neste caso? Ainda se pode buscar linhas favoráveis secundárias.

Quando e como utilizar os benefícios da Astrocartografia?

A Astrocartografia pode ser muito útil então, para se antecipar que tipo de experiências se pode vivenciar numa determinada localidade, esteja o indivíduo viajando de férias ou residindo de forma permanente. Veja abaixo algumas situações:

Ao planejar as férias – Qual o objetivo das férias? Relaxar e descansar? Conhecer gente nova e expor-se a novas possibilidades de relacionamentos? Diversão e aventura? Tendo em mente o objetivo principal das férias pode-se direcionar uma região adequada, assim como evitar outras que não se adéqüem a esse objetivo, ou que possam mesmo significar problemas e estresse.

férias-de-verão

Quando se busca mudança de residência – Você sente, intuitivamente, que não consegue expressar todo o seu potencial no local onde mora, como se “algo” o segurasse, o inibisse, e vive pensando em mudar de cidade, e até de país. Pode ser então uma boa idéia prospectar as regiões mais “benéficas” para o sucesso profissional, para uma melhora nos relacionamentos, etc.

pool-spectacular

Quando a mudança de residência é compulsória – Neste caso a pessoa está sendo transferida pela empresa em que trabalha, para uma promoção ou mudança de cargo. A pessoa não tem tanta escolha quanto ao local, mas pode ver isso como uma oportunidade que a vida traz de desenvolver os potenciais que talvez tenham estado dormentes no local que viveu até então. A Astrocartografia pode ajudá-la a preparar-se para tais experiências e vivências, tirando o melhor proveito das energias e talvez contornando possíveis problemas.

rio janeiro
Rio de Janeiro – Reprodução

Então, já pensou qual é o melhor lugar do mundo para você?

Nota: Ofereço consultas em Astrocartografia. Para isso, é necessário hora de nascimento acurada. O cliente pode buscar as melhores localidades de forma aleatória e neste caso, olharemos no mapa mundi as linhas mais favoráveis de acordo com o objetivo desejado. Ou pode já ter em mente algumas cidades ou regiões que desejaria consultar, neste caso, podemos olhar até cinco regiões distintas, além de informar as áreas mais favoráveis, caso elas não estejam entre as regiões consultadas. Consulte mais informações e valores pelo email: psicologica.astrologia@gmail.com

(1)    Jim Lewis – The Psychology of Astrocartography – Ed. Words and Things, 1997.

(2) Erin Sullivan – Where in the World – Astro*Carto*Graphy and Relocation charts

Mercúrio Retrógrado em Aquário – Refazendo Tudo

IMG_0451 - Cópia
Arte e Foto Maria Eunice Sousa

Mercúrio está estacionário retrógrado a 3 de Peixes, conjunto a Netuno. Tornou-se retrógrado  hoje (6 de fevereiro de 2014, às 18:43, Horário Brasileiro de Verão, Brasília), e voltará ao movimento direto apenas no dia 28 de fevereiro, ao meio-dia. Fica retrógrado em Peixes até o dia 13 de fevereiro, à 1:27 e então adentra Aquário novamente, voltando até o grau 18 deste signo. E eu me lembro e parafraseio a música Rezafenda, do Gil: “Mercúrio, serás meu parceiro solitário, nesse itinerário da leveza pelo ar… Refazendo tudo…” Os primeiros dias dessa retrogradação acenam com muita confusão, caos e sensação de desperdício, seja de tempo, de energia, de recursos. Isso porque em Peixes, Mercúrio já não está na sua melhor forma para a mente cartesiana literal-positivista, comum no mundo ocidental. Conjunto a Netuno, a sensação de caos generalizado aumenta. A não ser que tenhamos sensibilidade e flexibilidade bastante para nos ajustar aos imprevistos e que aceitemos pensar de forma não-linear – pois Mercúrio em Peixes conjunto a Netuno é tudo, menos linear.

73201_491281227583172_1843547336_n
Reprodução a partir de Open Art Group

Erin Sullivan diz que no período de retrogradação de Mercúrio questões que estiveram latentes nos três meses anteriores vêm à superfície, demandando que lidemos com elas. A mente consciente entra em repouso, por assim dizer, e volta-se para essas questões. Por isso, Mercúrio retrógrado é associado com o prefixo “re”:  refazer, reavaliar, repensar, reorganizar, re-associar, reler, relembrar e por aí afora… A retrogradação de qualquer planeta vem nos propiciar um tempo de voltar atrás a respeito dos assuntos representados por aquele planeta. É como se o universo, em seus ciclos perfeitos, nos lembrasse do que nós mesmos costumamos esquecer: que é preciso parar de vez em quando e descansar, e rever o que estivemos fazendo… A própria mente precisa de paradas cíclicas para descanso e limpeza – e uma dessas paradas é o sono diário, que nos tempos atuais é freqüentemente desrespeitado, resultando daí em irritação, perda de memória, perda de neurônios… A propósito disso, Mercúrio, como o deus que rege os portais e limiares entre mundos, rege também a transição entre o dormir e o acordar. A retrogradação de Mercúrio vem a propósito, para pararmos um pouco, olhar para trás e rever questões que estiveram dormentes, como algo que só olhamos com o canto do olho, enquanto não somos capazes de nos virar e olhá-lo diretamente. É um render-se à ordem natural das coisas, à ordem da natureza. “A Astrologia espera conscientemente re-conectar a natureza e a cultura ao incluir um paradigma cósmico para a atividade na terra. Reconhecer o tempo astrológico e incorporá-lo em nosso ethos cultural permite ao indivíduo re-engajar seu mecanismo de tempo num acordo orgânico com o macrocosmo. Ela permite que o indivíduo reclame o poder que foi subordinado ao tempo do mundo externo e organizado”, diz Sullivan (1).

Igor Morski Open Art Group
Igor Morski – Reprodução a partir de Open Art Group

Assim, antes de olharmos para esses períodos de retrogradação com ansiedade, é preciso alinharmo-nos com eles, tirando proveito da proposta de “refazimento” das coisas e da re-conexão com a natureza. No elemento Ar, Mercúrio propõe re-flexão a respeito de relacionamentos e atividades sociais, não na dimensão de sentimentos, mas na dimensão da interação como provocadora de trocas de idéias e provocadora de civilização, provocadora da evolução do pensamento a partir do contato com o outro. É possível nos pegarmos com uma insatisfação generalizada a respeito de nossas interações sociais e mal-entendidos podem ocorrer em todas as frentes. “Lapsos freudianos” não são incomuns, e aparte o constrangimento causado, vale a pena pensar se no final das contas não se queria, de fato, dizer o que se disse. Será que nossa comunicação com os outros é mesmo significativa e verdadeira? Se não é, qual o motivo? Em outros casos, é melhor manter o silêncio para evitar conflitos desnecessários, pois “tudo o que você disser poderá ser usado contra você”. Sendo Mercúrio  o deus da comunicação e estando retrógrado em Ar, coisas relacionadas a isso também podem ficar caóticas: computadores podem falhar ou quebrar, mensagens chegam atrasadas, compromissos são esquecidos… O principal é perceber qual a mensagem que Mercúrio está enviando por baixo disso tudo, que terá a ver com os assuntos da casa em que você tem Aquário. (Mais sobre Mercúrio na Astrologia) (Mercúrio retrógrado em Escorpião 2013).

fighting time phtobox
Reprodução – Photobox

De modo geral, encare este período com bom humor, prepare-se para imprevistos, tenha um plano B à mão, e principalmente, reflita, repense, revise, reveja, replaneje, recomece, refaça.

Dicas práticas para lidar com o período de Mercúrio retrógrado:

– Reveja planejamentos e faça ajustes quando necessário;

– Evite comprar coisas regidas por Mercúrio: telefones, carros, computadores, ou qualquer outro equipamento eletrônico usado para se comunicar ou para processar informação – ao invés disso, faça orçamentos, pesquise modelos e decida quando Mercúrio estiver direto novamente;

– Aquário é o signo da tecnologia, então faça back-ups dos computadores e aparelhos tecnológicos em geral;

– Atrasos nas viagens, inclusive ida ao trabalho, escola, etc são prováveis, por isso saia mais cedo ou pense em rotas alternativas;

– Na comunicação interpessoal evite deduções. Fale tudo às claras, se preciso “desenhe”, não dê chances para mal entendidos;

– Evite também assinar contratos ou iniciar parcerias.

E, para finalizar, volto a REFAZENDA, música super inspirada de Gilberto Gil, que traduz o espírito deste ciclo de retrogradação. Giberto Gil não tem Mercúrio retrógrado, mas provavelmente estacionário direto, logo depois do fim do período de retrogradação, quando é especialmente poderoso. Com certeza, ele sabia do que estava falando. Poderíamos certamente substituir o “Abacateiro” por Hermes-Mercúrio!

Abacateiro acataremos teu ato
Nós também somos do mato como o pato e o leão
Aguardaremos brincaremos no regato
Até que nos tragam frutos teu amor, teu coração
Abacateiro teu recolhimento é justamente
O significado da palavra temporão
Enquanto o tempo não trouxer teu abacate
Amanhecerá tomate e anoitecerá mamão
Abacateiro sabes ao que estou me referindo
Porque todo tamarindo tem o seu agosto azedo
Cedo, antes que o janeiro doce manga venha ser também
Abacateiro serás meu parceiro solitário
Nesse itinerário da leveza pelo ar
Abacateiro saiba que na refazenda
Tu me ensina a fazer renda que eu te ensino a namorar
Refazendo tudo
Refazenda
Refazenda toda
Guariroba

OBS:   Em 2013 Mercúrio ficou retrógrado em Água, e gradualmente o elemento em que fica retrógrado muda, (não necessariamente acompanhando o ano civil). O ciclo de retrogradação de Mercúrio contém em si mesmo a simbologia do “andar para trás” porque esse ciclo percorre o zodíaco de trás para frente. Por exemplo, no ano passado Mercúrio ficou retrógrado em Peixes, depois em Câncer e depois em Escorpião. Todos signos de Água. Antes disso o ciclo anterior de retrogradação aconteceu em Fogo, em Áries, Leão e Sagitário, e antes ainda, em Terra, e assim sucessivamente. Agora é a vez do Ar. Migrando de Peixes para Aquário, agora em fevereiro; de Câncer para Gêmeos em julho e junho; e de Escorpião pra Libra em Outubro. (1) Erin Sullivan – Retrograde Planets – Trasversing the inner landscape.