Archive | novembro 2014

Sol em Quadratura com Netuno – Que miragens o impedem de alinhar-se com os verdadeiros desejos de sua alma?

O Sol em Sagitário está novamente em quadratura com Netuno, como vai estar sempre que passar pelos signos mutáveis até 2025.
Como Netuno ainda trafega o primeiro decanato de Peixes, aproveito para reblogar esta publicação do mesmo período do ano passado, porque os temas continuam iguais. Destacando, aliás, que tivemos a Lua Nova de Sagitário em quadratura a Netuno, e as sementes que selecionamos e plantamos então começam a encontrar seus desafios.
Ponto de atenção: O comércio brasileiro, tentando copiar uma tradição americana, traz mais uma edição da Black Friday – com mídia igual, mas descontos nem tanto. Considerando que o Sol está em quadratura com Netuno e Vênus com Quíron, é bom tomar muito cuidado com as “ofertas fantásticas” da Black Friday. Elas podem esconder muito engodo e manipulação. Fique atento!

A Semana Astrológica – À Flor da Pele

luacrescente01

Desconheço o Autor – Reprodução

Semana de 24 a 30 de novembro 

Ciclo novo se iniciando, com as bênçãos e o otimismo de Sagitário! A semana começa no terceiro dia da Lua Nova, o período propício para os novos começos. Normalmente se diz que não é bom começar coisas nos dois primeiros dias da Lua nova porque a Lua ainda está muito escura, a energia ainda é muito instintiva e incipiente e não se tem clareza suficiente para divisar longe. Assim, o recomendável é que se aguarde o terceiro dia da fase nova, quando ela começa a aparecer como um anel fino no céu – aliás, reza uma lenda antiga que quando se enxerga a Lua Nova no céu pela primeira vez naquele ciclo, não importa o que você esteja fazendo, é a coisa certa para aquele período ou momento da sua vida.

E nesse início de ciclo temos movimentos e dinâmicas importantes, como sempre há, simbolizando a incessante atividade da vida na Terra. O Sol, que inaugurou sua aventura Sagitariana no sábado, defronta-se com desilusões e desapontamentos na figura de Netuno em Peixes, quadratura que fica exata na quinta, 27. Desorientação, confusão e insegurança podem nublar o horizonte dificultando a visualização das metas tão preciosas ao Arqueiro. Em seqüência, depois de Vênus e do sol entrarem em Sagitário, é a vez de Mercúrio, que ingressa no signo do Centauro na sexta-feira, 28, também já aspectando Netuno por uma quadratura, que só fica perfeita na segunda, 01/12. Antes disso, porém, Mercúrio, ainda em Escorpião, faz conjunção a Saturno, e juntos fazem semi-quadratura a Plutão em Capricórnio (aspecto de 45 graus, metade de uma quadratura, que é 90 graus) e sesqui-quadratura a Urano em Áries (aspecto de 135 graus, ou seja, 90+45), a exatidão dos aspectos feitos por Mercúrio ocorre antes daqueles feitos por Saturno, já que este é mais lento. Esses aspectos de Mercúrio indicam que muitas coisas se modificam no plano mental e na comunicação por estes dias.

lua_crescente12

Desconheço o Autor – Reprodução

Vênus, que fez quadratura a Netuno na semana passada, enfrenta agora os desafios, dores e decepções simbolizados por Quíron. Problemas de auto-estima e feridas antigas podem ser reabertas na área dos relacionamentos ou das finanças, talvez não sem propósito, talvez tenhamos então uma oportunidade de re-significá-las e encontrar algum alívio para essas mágoas. Até porque, em sua jornada Sagitariana, Vênus faz também um aspecto fluente com Urano em Áries, que lhe dá apoio e sugere que ela se desapegue de tais bagagens pesadas e se desimpeça desses trambolhos. Marte é outro que precisa decidir se engata a quinta marcha sugerida por Júpiter ou se vai devagar e sempre como orientado por Saturno. O aspecto Marte-Saturno fica exato somente na segunda, 1° de dezembro, mas já podemos senti-lo no fim de semana.

the art of animation

The Art of Animation – Reprodução

Os aspectos que Netuno recebe do Sol e de Mercúrio, mais a quadratura Vênus-Quíron, fazem dessa uma semana delicada. Parafraseando o Baleiro, estamos tão sensíveis, tão à flor da pele, que qualquer beijo de novela poderá nos fazer chorar. Semana que demanda atenção e cuidado nas decisões, especialmente envolvendo negócios e novas propostas, pois a neblina de Netuno tira a clareza e a lucidez. Quando possível, é melhor adiar decisões sobre investimentos e objetivos importantes e de longo prazo – Isso é especialmente verdadeiro para os próprios Sagitarianos, que têm a benesse de ter Vênus passeando por seu signo, mais o trígono de seu regente Júpiter em Leão, mas que também têm que lidar mais profundamente com os engodos de netuno, já que este planeta trafegando Peixes está em quadratura com os planetas natais de Sagitário.

bubug deviantart

Bubug Deviantart – Reprodução

A Lua na fase nova viaja pelos signos de Sagitário, Capricórnio e Aquário. Completa o Primeiro Quarto no sábado já em Peixes e fecha o fim de semana em Áries. Neste passeio ela faz aspectos com todos os demais corpos celestes, conversando com eles de forma amistosa ou belicosa, dependendo do aspecto, simbolizando os desafios e oportunidades que a sementinha que brota encontrará na sua grande aventura de se tornar planta forte e madura.

A SEGUNDA-FEIRA começa animada, com a Lua se afinando lindamente com seu regente, Júpiter, em Leão, nas primeiras horas da madrugada. Ela fica vazia logo depois e a segunda fica propícia para começar a engrenar a rotina de forma otimista, com alto astral. Às 14h32min a Lua entra em Capricórnio e o trabalho passa a render muito mais, se nosso foco não for desviado pelas agulhadas de incerteza criadas pelas alfinetadas trocadas por Marte e Júpiter. Podemos ficar cindidos entre o trabalho e dever e alguma atividade mais prazerosa e divertida que apareça de repente. Ou então, nosso entusiasmo vai e vem como a maré que ora está cheia, ora vazia. É preciso lembrar-se do que está em jogo para lidar com essa instabilidade na vontade e na motivação.

Damião Martins

Damião Martins – Trabalhadores – Reprodução

TERÇA-FEIRA é dia de se preparar para chumbo grosso porque a Lua se envolve na quadratura Urano-Plutão, como é praxe sempre que passa pelos signos cardinais. Há grande energia e necessidade de ação, portanto, o melhor é arranjar o que fazer com essa alta voltagem. Se não acharmos onde empregar isso de forma criativa, estaremos suscetíveis a nos defrontar com conflitos diversos, jogos de poder e até problemas com o chefe. Começar o dia gastando o excesso de energia na academia ou numa corrida no parque pode ser uma ótima idéia.

A Lua faz conjunção a Marte na QUARTA-FEIRA, sinalizando que as horas continuam super produtivas. Haja trabalho para tanta determinação e estamina! A Lua ainda se irrita com Júpiter em Leão, sugerindo alguma reprovação a outros que parecem viver só para curtir a vida enquanto ficamos aqui cuidando das obrigações. Antes de fazer cara feia, seria melhor ser honesto e admitir que estamos mesmo é com inveja da despreocupação e irresponsabilidade deles. Uma pausa para o lanche e lembrar dos prazeres que nos aguardam depois do dever podem ajudar a dissipar a rabugice, até porque o contato com Saturno nos lembra que a obrigação vem antes do prazer. Vênus faz trígono a Urano neste dia. É aconselhável achar uma brecha na agenda para fazer coisas diferentes e inusitadas no relacionamento. Nada de DR, por favor! É hora de reinventar histórias, de experimentar, de ventilar as coisas na vida de casal, ou então a tensão pode degringolar em rusgas dolorosas, com um se sentindo rejeitado e o outro se sentindo cobrado e sufocado – não esqueçamos que Vênus também está em quadratura com Quíron!

coração meu

Desconheço o Autor – Reprodução

A semi-quadratura entre Saturno e Plutão fica exata na QUINTA-FEIRA. Embora não tão forte nem perceptível quanto na quadratura, há tensão e fricção suficientes para causar desconforto e uma conseqüente necessidade de controle e estruturação das coisas e da vida ao nosso redor. O aspecto fica mais potente e talvez se manifeste de forma não tão negativa porque Saturno está hospedado atualmente na casa de Plutão, e Plutão na de Saturno, ou seja, eles têm alguma afinidade. Um aumento da ambição e do desejo de reformar certas coisas ou situações pode se mover dentro de nós, além do desejo de poder e controle. Se não percebemos a dinâmica que impomos no ambiente a partir dessa tensão interna, podemos evocar oposição ou questionamento de terceiros. É bom ter claras as motivações mais profundas. O Sol quadra Netuno, Vênus quadra Quíron e Mercúrio sesqui-quadra Urano também na quinta, indicando um dia de emoções flutuantes, em que nos sentimos incertos, ora nos afirmando de forma desmesurada, ora quase nos desculpando pela nossa existência. Em alguns momentos o impulso talvez seja mesmo de sumir, porque o mundo parece demasiado sórdido e injusto, e não temos a mínima noção de em quem podemos confiar, já que duvidamos até mesmo de nossas próprias impressões e julgamentos. As car~encias parecem mais agudas do que nunca, nossa fome de amor é infinita, mas temos dificuldade de suprir tais necessidades e carências. Se possível, seria bom não nos comprometermos com muita coisa hoje, talvez sair mais cedo do trabalho, ver o pôr do sol, ver um filme bonito e triste que nos dê a desculpa necessária para nosso choro incontido. Parceiros são aconselhados a pegarem leves um com o outro e novamente evitarem discussões, pois melindrosos como estamos, estamos suscetíveis a ferir e a ser feridos inadvertidamente.

dor do mundo

Desconheço o Autor – Reprodução

Felizmente na SEXTA-FEIRA temos um mínimo de trégua, com a entrada de Mercúrio em Sagitário, obrigando-nos a pôr as coisas em perspectiva e a olhar tudo de ângulos diferentes e mais otimistas. Mercúrio não está muito confortável em Sagitário, pois sendo ele regente da mente racional e do aqui agora, ás vezes ele se perde ou dissipa sua energia com a vastidão de objetivos do Arqueiro, mas sem dúvida, o posicionamento adiciona diversão e leveza, o que é uma mudança e tanto depois da energia densa de Escorpião que permeou nossa mente por tantas semanas. Como se não bastasse, a Lua em Aquário faz oposição a Júpiter, e embora ela se anime um pouco, ali na frente há a quadratura a Saturno, formando uma T-Square. O perigo é a falta de equilíbrio e proporção nas coisas e nas interações, na forma de lidar com nossos próprios sentimentos e necessidades emocionais. Uma hora ficamos hiper expansivos e sociáveis para logo depois recuarmos a uma frieza glacial e desapegada, deixando a todos confusos e incertos quanto ao que esperar de nós, ou então, nós é que somos confundidos pela instabilidade alheia. Melhor não levar nada tão a sério, especialmente não SE levar a sério demais.

945351_576741102370517_694090379_n

Tirado de Open Art Group – Reprodução

O fim de semana chega com a Lua em Peixes conjunta a Netuno no SÁBADO. A Lua ainda quadra Mercúrio, o Sol e Vênus em Sagitário e faz conjunção a Quíron no início da noite, enquanto o próprio Mercúrio quadra Netuno. Tudo isso faz do sábado outro dia choroso, de suscetibilidades difíceis de se conter. Estamos derramados e, feito esponjas psíquicas, entramos em contato com a dor do mundo todo.  Confusos, nostálgicos e saudosos de algo indefinível, nem nos surpreendemos se os céus também resolvem abrir suas compotas e jorrar suas torrentes Terra abaixo – nesse caso o clima só estará combinando com nosso humor instável e nostálgico. “Num dia frio, um bom lugar pra ler um livro” pode fazer milagres pela alma sensível, especialmente se vier acompanhado de um chá ou um cafuné. Os mais criativos, por outro lado, podem se beneficiar grandemente dessas influências, que permitem que ganhemos acesso a outras esferas e dimensões, bebendo de suas fontes e enriquecendo nossa imaginação e inspiração para criar e dar vazão à dor e a toda sensibilidade pelos canais da arte, da escrita, da música… A Influência também é perfeita para as jornadas espirituais, porém deve-se evitar alcóol e substâncias que alteram a consciência de forma geral. 

alan murray

Alan Murray – Reprodução

No DOMINGO a Lua, ainda em Peixes, faz quincunce a Júpiter, sextil a Marte e trígono a Saturno, propiciando um pouco de ancoragem e canal para todo o aguaceiro do sábado. Conseguimos ver as coisas sob uma ótica mais terrena e mais prática, talvez ainda tendo que lidar com alguma insatisfação indefinida, mas já tendo mais compostura para gerir as emoções e sentimentos oceânicos. Domingo à noite a Lua entra em Áries. Subitamente o clima muda e cansamos da pasmaceira, quem sabe até saindo para dançar! O certo é que nos espantamos com o afogamento que vivenciamos, torcemos roupas e centrifugamos a alma para nos liberar de toda a água e principalmente de todo o peso. Agora queremos sair e agitar! É hora de acordar do sono profundo e confuso do fim de semana e despertar para a vida!

Que as inflências Netunianas venham nos ajudar a entrar em contato com nossos sentimentos e vulnerabilidades e que possamos criar tempo e espaço para vivenciar e honrar toda essa sensibilidade.

Linda semana, de radiosa energia para você!

Christian Schloe voyage

Christian Schloe Digital Art – Voyage – Reprodução

Lua Nova em Sagitário: um salto de fé ou de insanidade?

sol e lua juntos

Sol e Lua – Desconheço o Autor – Reprodução

A Lua nova é o casamento sagrado da Lua e do Sol, nunca é demais recordar. O ciclo lunar conta, basicamente, o relacionamento entre esse casal, a dança eterna do Masculino e do Feminino. O ciclo Lunar, fala, portanto, de relacionamentos, pois o crescente aumento da luz da Lua, é, na verdade um aumento do reflexo da luz do Sol. E as sementes de cada período dessa relação cíclica são lançadas exatamente na Lua Nova, que é quando eles estão em conjunção, casados, enlaçados, no leito conjugal sagrado e alquímico da Mysterium Coniunctio. Depois do casamento a Lua sai em viagem, numa jornada venturosa e aventurosa, para coletar informações e impressões ao redor do mundo, ou melhor, da psique, e trazê-las de volta ao Sol, que, por seu turno, irá utilizá-las em seus propósitos conscientes.

Temos então, mais uma Lua Nova neste sábado, 22 de novembro, às 10h32min, hora de Brasília (12h32min para Portugal). Poderia ser só mais uma lua nova, mas ela marca um novo ciclo, no meio de muitos outros ciclos mais longos e mais impactantes, mas o fato de ser um ciclo curto não significa que seja um ciclo menos importante, pois as lunações precipitam os eventos maiores que estavam aguardando acontecer. Lunações marcam o período de iniciar, de lançar sementes (Lua Nova), o período de investir e de fazer ajustes (Lua Crescente/Primeiro Quarto), o período da colheita, ou falta de (Lua Cheia) e o período de repouso,de avaliação, de hibernação da Terra e preparo para o ciclo seguinte (Lua Minguante). Se nos baseamos minimamente por estes ciclos celestes, temos mais chances de nos alinhar com a mãe natureza e com nossos próprios ritmos internos, especialmente no caso das mulheres, que são, elas mesmas, regidas pela Lua, como bem lembra seu ciclo menstrual.

ciclos_lunares

O Ciclo Lunar – Desconheço o Autor – Reprodução

Portanto, essa não é só “mais uma lunação”. Nenhuma o é. Todas são importantes e todas falam dos ciclos da natureza e dos ciclos da atividade humana na Terra. Cada uma vem pontuar significados e chamar a atenção para certas áreas de vida e certos assuntos que exigem nosso cuidado. Essa Lua Nova de hoje ocorre no grau Zero de Sagitário, 00°07. O Grau zero é considerado um grau crítico para todos os signos, porque contém a essência básica do signo em questão. É como quando você chega num ambiente e quer “causar”, quer mostrar que chegou, causar impacto, o maior possível, mostrar a que veio. Então, um planeta no grau zero de um signo (e no grau 30) não é “uma mistura” dos dois signos, o anterior e o seguinte. Muito pelo contrário, ele é a energia pura do signo do grau zero.

lua nova casal

Desconheço o Autor – Reprodução

Depois da densidade e profundidade do ciclo escorpiônico, que foi precedido por uma temporada super intensa de eclipses, nesta lunação temos, portanto, Sol e Lua no grau zero de Sagitário, dizendo que é mais uma lunação de extremos, mas também de amplitude. Ora, regido por Júpiter, de extremos já é Sagitário, o signo que não conhece limites! Para começar, Sol e Júpiter estão em recepção mútua, têm muitas afinidades, ou seja, o Sol está em Sagitário, que é regido por Júpiter e Júpiter está em Leão, que é regido pelo Sol – como se eles tivessem trocado de casa, eu moro na sua e você mora na minha. Isso aumenta os temas Sagitarianos.

Enquanto Escorpião concentra e aprofunda, Sagitário busca expansão e amplitude, seja de espaço, de idéias, de visão e objetivos. Não é por acaso que seu símbolo é o arco e flecha, com a flecha sempre apontada para o alto, sendo o arco e flecha uma arma de longo alcance, que vai muito além do ponto alcançado pelo olhar. Sagitário é o nono signo do zodíaco e abre o ciclo dos signos universais: Sagitário, Capricórnio, Aquário e Peixes. São chamados universais porque seu escopo sai dos objetivos meramente sociais representados por Leão, Virgem, Libra e Escorpião, e partem para os objetivos grandiosos, de impacto humanitário maior, sem fronteiras de língua ou cultura, tratando especificamente do elemento humano independentemente da sua origem.

Lua Nova em Sagitário 2014

Lua Nova em Sagitário para Brasília – 22 de novembro de 2014, 10:32

Trazendo o mapa da Lua Nova, vemos que temos pela frente um ciclo bastante desafiador, como apontado pelo excesso de quadraturas, com apenas um trígono amplo e dois sextis. O mapa mostra também um excesso de Fogo e nada de Ar, indicando um ciclo apaixonado, dramático, possivelmente com uma verve fanática que não dá espaço ao diálogo e a considerar o ponto de vista do outro. Fervor irracional, fé cega e ilógica colorem o ciclo. Temos um pouco de Terra, representada por Plutão e Marte em Capricórnio, mas talvez essa dupla ajude a colocar fogo no mundo, já que ambos estão em quadratura a Urano, e embora esta seja uma quadratura ampla da parte de Marte, temos no dia 15 de dezembro a penúltima quadratura Urano-Plutão exata, já na fase minguante. No dia 21, temos de bônus, já no encerrar do ciclo, Urano ficando estacionário-direto. É. O “circo” sagitariano promete pegar fogo!

brooke shaden the moment you understand ur value u become valuable.

Brooke Shaden Photography – Reprodução

Nos ciclos anteriores tivemos muita tensão, muita crise, muitos sentimentos e situações super carregadas, tudo muito concentrado, mas muito secreto e escondido, parte disso sendo sentido e intuído de forma muito pessoal, mas não clarificada. Agora essa energia super concentrada vai para o mundo, na forma de fervor ideológico cego e impessoal; agora as coisas ficam evidentes e expostas. Os segredos se acabam, as luzes se acendem e vemos os palhaços no meio do picadeiro em todas as suas cores berrantes. O palhaço histriônico conta piadas para fazer rir ou para esconder suas tristezas e desespero?

optica6

Desconheço o Autor – Reprodução

Sol e Lua estão conjuntos a Vênus neste mapa, indicando a princípio uma disposição harmoniosa e benéfica. Porém os três estão em quadratura a Netuno em Peixes, o Grande Confundidor, sugerindo que nossa visão pode estar distorcida e que não temos muita certeza do que vemos à nossa frente, ilusão de ótica pura! Sol e Lua ainda se separam da quadratura fora de signo a seu dispositor, Júpiter em Leão, que por sua vez quadra Saturno em Escorpião, de quem Lua e sol também se separam de conjunção. Vênus já se aproxima da quadratura a Quíron, indicando que seu otimismo fácil encontrará muitos percalços com os quais terá que lidar logo à frente. Vênus faz ainda trígono a Urano em Áries, que também recebe uma sesqui-quadratura de Saturno e Marte faz quincunce a Júpiter e junto com Plutão, como já disse, quadra Urano. Mercúrio quadra Júpiter bem de perto. Mas o que chama mesmo a atenção é a grande formação de várias quadraturas, que simbolizam, como já mencionei, um ciclo cheio de grandes desafios e de grande necessidade de ajustes.

Ville-AnderssonOs principais desafios referem-se à falta de objetividade e clareza nas nossas crenças, esperanças, no nosso otimismo e na direção que estamos tomando. De Sagitário, Sol, Lua e Vênus em quadratura com Netuno indicam uma grande vocação para o auto-engano, para a credulidade e ingenuidade excessivas, assim como para um otimismo exagerado, talvez sem bases reais. Nossa visão maior e inspirada pode não passar de uma ilusão bem montada e a alegria esfuziante pode não só não ter fundamento, mas esconder tristezas e desapontamentos incomensuráveis. Sem Ar, o raciocínio lógico está comprometido, pela paixão e fervor extremistas, pela credulidade pueril, e, embora perspicaz, já que Mercúrio está em Escorpião, pode ser um tanto estreito e unilateral. O regente de Sagitário, Júpiter, estando em quadratura a Saturno, aponta para a necessidade de comedimento, de botarmos o pé no chão, ou ainda, funciona como indicador de que todas essas esperanças e altas visões podem ser frustradas e limitadas por forças de peso, especialmente se não nos ativermos aos limites da realidade possível. Neste cenário, pelo menos Marte, que estava “fora de limites”, já voltou a responder à autoridade do Sol e nenhum outro planeta está “debandado” por enquanto.

foguete

Tirado de Photobox – Reprodução

Nossas altas esperanças e visões podem ser irreais, exageradamente idealistas e otimistas e o grande desafio será exatamente botar o pé no chão e ter em mente a possibilidade de estarmos apostando alto demais. Em algum momento teremos que fazer ajustes entre o que almejamos e o que é possível e factível. Será necessário também tentar conter fanatismos e ideologismos desmedidos, tendo em mente que nossa verdade não é absoluta, é apenas a “nossa” verdade, enquanto outros podem ter as suas próprias, que podem ser perfeitamente válidas, tão legítimas quanto as nossas. Outro desafio é termos que lidar com uma possível hipocrisia, seja nossa ou de terceiros, nascida da incapacidade de nos percebermos a nós e às nossas crenças sob luzes realistas e honestas. Podemos cair na tentação de contar mentiras bonitas e animadoras para nós mesmos ou para outros, por receio de lidar com os fatos como eles são. Podemos ainda ser como o Louco, do Tarô: ingênuo e inocente, que não percebe que está prestes a cair no precipício. O Arcano O Louco mostra um andarilho, um bufão que perambula pelo mundo coletando experiências diversas e observando diferentes formas de vida, assim como o Sagitário. Ele fala de ingenuidade, sim, mas também de um momento extremamente poderoso de fé e confiança. Se sua confiança é correta ou infundada, depende do momento em que ele está no tempo. Se isso vai ser um salto de fé ou de insanidade, o ciclo dirá!

the fool

Arcano Maior O Louco – Reprodução

O Símbolo Sabiano para o grau zero de Sagitário traz uma imagem perturbadora para o atual cenário político do Brasil: “Veteranos aposentados do exército se reúnem para relembrar memórias antigas”. Percebem porque acho isso perturbador? Vivemos um tempo pós-eleição em que uma parcela da sociedade tenta recorrer a uma intervenção militar porque acredita que a democracia falhou. Há alguns que vão ao extremo de dizer que só na ditadura tínhamos ordem e controle. São infantes regressivos que desejam que alguém tome conta deles, porque possivelmente acham difícil demais se responsabilizar por si próprios e pela sociedade em que vivem.

wicca,fantasy,whimsical,women-fd18a849d733202bd02d2004acaf4ab2_h

Goodmemories.com – Reprodução

Linda Hill, discorrendo sobre este símbolo diz que: “o Símbolo mostra reunião de pessoas que compartilham histórias, questões e lutas. Uma reunião pode acender sentimentos de camaradagem, companheirismo e triunfo, às vezes acompanhados de grandes paixões. Como estes são ‘veteranos aposentados do Exército’ é através do passar do tempo e com a retrospecção permitida pela idade que muitas coisas podem ser encaradas, curadas e postas para descansar. Em repassando as memórias de velhas batalhas você pode encontrar pistas para resolver as atuais. Entretanto, esse grau pode mostrar também um debruçar-se demasiadamente sobre velhas mágoas, ferimentos, doenças, etc. O truque está em não ver os outros como ‘o inimigo’, mas antes, ver em cada um a possibilidade de amizade.” (1)

O Símbolo compreende os outros desafios do ciclo: o aferrar-se apaixonadamente a antigas mágoas e feridas, a ponto de cegar-se para as possibilidades de cura e de abertura para uma re-significação das coisas e acontecimentos. Aqui lembramos que a sombra, algo difícil para Sagitário lidar, é mais do que nunca evitada e projetada sobre outros, e aquele que não compartilha de minhas visões e esperanças é visto como o “inimigo”, uma manifestação negativa do Sagitário, que de outra forma veria o diferente e o exótico como perfeitamente natural e aceitável. Podemos nos entrincheirar em nossa fé e ideologia, relegando as dos outros como obtusas e simplesmente “erradas”.

pinterest

Encontrado no Pinterest – Desconheço o Autor – Reprodução

Tendo considerado todos estes riscos acima e os desafios que enfrentaremos, podemos sim, aspirar a novos horizontes, como simbolizado pela forte energia Sagitariana abrindo o ciclo. Podemos nos abrir para novas visões e permitir que a inspiração nos eleve a novos patamares de entendimento e compreensão da vida e da natureza humana. Podemos, tal como o arqueiro, mirar alto e buscar um jeito mais otimista de ser e de experimentar a vida, traçando objetivos que tenham a ver com a expansão da nossa fé e do nosso conhecimento, com viagens longas, sejam elas físicas ou imaginárias; podemos nos propor objetivos de viver uma espiritualidade que busque não só a elevação individual, mas o melhoramento da vida para todos. Lembrando que Sagitário também tem como símbolo o Centauro, uma criatura que é metade animal, metade humano, simbolizando a necessidade de integrar matéria e espírito, visão e realidade. E claro, nunca esquecendo que Netuno está ali na esquina, e que precisamos levar em conta que algumas de nossas aspirações talvez sejam mais que ilusórias, sejam mesmo apenas ouro de tolo. E também ficando vigilantes quanto à possível hipocrisia, ao possível fanatismo que nos impede de ver no outro um igual a nós, que pode apenas estar buscando maneiras de ser feliz, assim como nós. Talvez divirjamos sobre os métodos, o “como” chegar a isso, mas em última instância, todos temos a flecha do arqueiro apontada para um ideal e uma visão mais positiva da existência. Assim esperamos, pelo menos.

Signo-Sagitário

Johfra Bosschart – Sagitário – Reprodução

Que o ciclo nos traga, pois, seus desafios, e que possamos lidar com eles de forma adequada e lúcida!

(1) Linda Hill – Sabyan Oracle

A Semana Astrológica – Do social para o universal

venus sag

Armstreet – Reprodução

Semana de 17 a 23 de novembro 

Vênus entrou em Sagitário e Netuno voltou ao movimento direto no fim de semana, sinalizando uma nova fase nas visões e valores espirituais. E agora começamos uma nova Semana com a Lua no Quarto Minguante, sendo Balsâmica na terça-feira e Nova no sábado. Período bom para rever os objetivos do ciclo e avaliar o que conseguimos ou não realizar, deixando de lado e eliminando aquilo que não mais nos interessa, enquanto preparamos o terreno para a próxima plantação. Dias de introspecção são típicos desta fase e neste caso a introspecção é acentuada porque o ciclo termina com Sol e Lua em Escorpião, com o Sol ingressando em Sagitário poucas horas antes da Lua e da fase Nova no sábado. Dias favoráveis para se refletir profundamente sobre os assuntos dos signos e casas pelos quais a Lua transita no mapa natal. Um feriado em tal cenário vem bem a calhar (Dia da Consciência Negra na quinta-feira 20, não é nacinal, mas boa parte dos estados e municípios brasileiros o considera), porque favorece a desaceleração da rotina e a conseqüente priorização da vida privada e talvez da alma.

Planetas e Luminares seguem em sua dança cósmica fazendo vários aspectos entre si durante esta semana, com destaque para a conjunção Sol-Saturno em Escorpião e para Mercúrio e Vênus que estão particularmente ativos. Mercúrio em Escorpião faz quincunce a Urano, trígono a Quíron, sextil a Marte e quadratura a Júpiter. Vênus em Sagitário faz quadratura a Netuno em Peixes e semi-quadratura a Marte em Capricórnio. Marte faz quadratura ao Nodo Norte da Lua na quarta-feira e quincunce a Júpiter pelo fim da semana, aspecto que só fica exato na próxima segunda-feira. O Sol faz sesqui-quadratura a Urano em Áries. Seguindo o rastro de Netuno, Quíron fica estacionário e volta ao movimento direto no domingo, simbolizando que é findo o tempo de análise calada sobre nossas feridas espirituais e agora é hora de nos mover e adotar novas atitudes sobre elas, atitudes que nos coloquem no caminho de um alívio possível para tais feridas.

appleday tumblr

Appleday Tumblr – Reprodução

A Lua na fase Minguante e Balsâmica viaja pelos signos de Virgem, Libra e Escorpião. Será Nova em Sagitário no sábado, onde permanece por todo o fim de semana.

A SEGUNDA-FEIRA começa sob a seriedade e contenção da Lua Minguante em Virgem em harmonia com o Sol e com Saturno em Escorpião, que já estão amalgamados. Fica vazia às 09h12min após o sextil com Saturno e entra em Libra somente às 17h30min, deixando-nos com um dia inteiro para cuidar de nossas agendas, organizando compromissos, descartando situações e tomando pé da vida e das necessidades que se fazem avistar no horizonte. Vazia e Minguante em Virgem, a Lua favorece que terminemos coisas inacabadas e aproveitemos o silêncio e a calmaria do dia para começar a semana com alta produtividade e arregaçando as mangas, com a vantagem da pouca interrupção, da boa concentração e da boa diligencia.

o-velho-homem-triste van gogh

O velho homem triste – Vincent Van Gogh – Reprodução

Sol e Saturno em Escorpião estão enlaçados de forma perfeita na TERÇA-FEIRA, sinalizando austeridade e possivelmente tensão nas relações com o Masculino, especialmente com figuras de autoridade, como o Pai ou o Chefe. Saturno emite os últimos memorandos para nos lembrar daquilo com o que ainda não lidamos, deveres e obrigações concernentes à casa em que temos Escorpião no mapa natal. O Sol vem iluminar e dar novo propósito ao trabalho árduo que Saturno empreende nos obrigando a olhar com mais seriedade para nosso comprometimento com a vida emocional e com pessoas, para nossa intimidade e parcerias íntimas, para sentimentos possivelmente estagnados, para nossa sexualidade e a decorrente satisfação ou frustração, para a finitude dos ciclos e a idéia geral da morte… Todos assuntos densos e carregados. Saturno, por sua vez, vem exigir do Sol que seus propósitos e objetivos sejam buscados com responsabilidade, com afinco e com inexorável comprometimento. Saturno diz que só paixão não é suficiente, é preciso também rigor e responsabilidade duradoura com o objeto de tal paixão. Esses temas densos são realçados pelos movimentos da Lua, que hoje se torna Balsâmica, ao fazer semi-quadratura a essa conjunção pesada de Sol-Saturno, ao mesmo tempo em que forma uma T-Square quadrando Plutão em Capricórnio e se opondo a Urano em Áries, além de fazer quincunce a Quíron em Peixes. A Lua vem nos alertar que muito do que precisa ser refletido nesta fase tem a ver com relacionamentos (Libra) em geral, e como os temos vivenciado, com que entrega, inteireza e responsabilidade (Sol-Saturno-Plutão), mas também questionando até que ponto estamos nos anulando e comprometendo nossa independência em nome de tais relações (Urano). Outra semi-quadratura, entre Vênus e Marte, vem reforçar a necessidade dos questionamentos relacionais a partir da dicotomia liberdade x compromisso. Um dia de mais Calcinatio e queima de materiais tóxicos ou inúteis que porventura nos prendem a conceitos e ideais errôneos de como devemos experimentar a vida.

brooke shadennNa QUARTA-FEIRA a Lua Balsâmica amanhece conjunta ao Nodo Norte, ambos engalfinhados com Marte em Capricórnio pelo aspecto de quadratura, indicando mais um dia escaldante, de ventos quentes e violentos. Nossa vontade e desejo de ação parecem se deparar com obstáculos saídos não se sabe de onde, como se o próprio “Senhor Destino” estivesse contra nós. Em decorrência de tais entraves, há grande irritação, impaciência e destempero no sentir e no agir. A Lua fica vazia às 12h25min, após sextil a Júpiter, mas depois disso ainda faz sesqui-quadratura a Quíron. É como se tivéssemos que ponderar por muitas horas sobre nossas esperanças mais caras, sentindo agulhadas indefiníveis de dúvidas a respeito das mesmas, como se lá do fundo da alma viesse aquela sensação desagradável de derrota e não realização de tais esperanças. Embora nada seja tão grave ou definitivo, a sensação desconfortável nubla o dia, deixando-nos ainda mais indóceis. Pegar leve e tentar serenar o coração com boa música ou boa companhia podem ajudar.

christian schole her ocean

Christian Schloe Digital Art- Her Ocean – Reprodução

A Lua entra em Escorpião às 03h32min da manhã de QUINTA-FEIRA, percorrendo os últimos graus de sua solitude. Faz trígono a Netuno em Peixes, que também recebe a quadratura exata de Vênus em Sagitário por volta do meio dia. Exata fica também a quadratura Marte-Nodo Norte e a sesqui-quadratura Sol-Urano. Um dia nebuloso e cheio de influências capciosas, portanto, é bom ficar atento às pessoas e situações que atraímos hoje. O coração e a alma estão saudosistas e nostálgicos, de maneira que podemos confundir lembranças, sem saber se nossas memórias são verdadeiras ou inventadas pelo desejo de colorir uma realidade que não foi tão bonita e favorável. Estamos excessivamente crédulos, até ingênuos, podendo cair no canto da sereia, em armadilhas daqueles que abusam da boa fé dos outros – indivíduos que podem mesmo se revelar depois como obstáculos reais à realização de nossos objetivos. Pessoas que cruzam nosso caminho por estes dias são vistas sob uma luz irreal e exageradamente positiva e idealista, por isso, seria bom evitar comprometimentos e compras de grande porte por alguns dias, porque nossos critérios estão frouxos e nossa capacidade de julgamento das situações e das pessoas está bastante comprometida,na base do “me engana, que eu gosto”. Até mesmo gurus e conselheiros podem, mesmo sem querer e agindo de boa fé, nos aconselhar de forma enganosa ou duvidosa. O principal aqui é olhar para si mesmo e questionar porque preferimos uma mentira dourada à verdade em preto e branco. O Sol em desarranjo com Urano aponta ainda para possíveis auto-enganos ou auto-sabotagem inconsciente, nascida do ressentimento quanto ao que uma faceta escondida de nós entende ser um excesso de obrigações e de intimidade.

medusa

Pinterest – Desconheço o autor – Reprodução

As primeiras horas da madrugada de SEXTA-FEIRA vêem a Lua Negra, densa como breu em Escorpião tornar-se Medusa e se harmonizar com Plutão em Capricórnio e Quíron em Peixes, além de se indispor com Urano em Áries pelas vias de um quincunce. Lá pelo fim do dia a Lua se une a Mercúrio e os dois trocam olhares amistosos com Marte em Capricórnio, em combinações furtivas e econômicas. Um dia pós feriado, que fica perfeito para finalizar a semana útil de forma cirúrgica, enforquemos ou não a sexta-feira. Quer trabalhemos ou feriemos, o dia fica intenso e as interações profundas e contundentes. A morte toma lugar dentro de nós, e nos conscientizamos de coisas se acabando e deixando de existir, para dar lugar a novas perspectivas, a novo foco para nosso olhar, pensamento sentimento e ação. A densidade dos últimos ciclos se faz sentir e quem puder se beneficiará bastante de algumas horas tiradas para si, seja para pôr em dia a análise de sonhos, a terapia, as anotações no diário, ou mesmo a conversa com algum confidente íntimo. A noite pede reuniões intimistas ou mesmo solidão absoluta, daquelas que nos ajudam a nos refazer e restaurar. Lua Balsâmica em Escorpião é uma típica Lua de Feiticeiras, extremamente poderosa e magnética  e sugere rituais mágicos fechados com vistas à regeneração da alma e do próprio poder pessoal.

brooke shaden photographyy

Na escuridão na madrugada de SÁBADO a Lua se entrega ao abraço de chumbo de Saturno em Escorpião, um abraço asfixiante cujo efeito dura algumas horas, já que a Lua fica vazia logo depois. O Sol ingressa em Sagitário às 07h39min (09h39min para Portugal) e já aguarda a Lua, que entra neste signo logo depois às 10h20min, somente alguns minutos antes do enlace sagrado entre eles, que marca o início do novo ciclo, a Lua Nova, que ocorre a 00°07’ de Sagitário, em ampla conjunção a Vênus e em quadratura a Netuno. A Lua Nova de Sagitário fecha de vez a fase em que nossa atenção estava voltada para as relações pessoais e sociais em seus diversos níveis, e inaugura o período em que nos voltamos para as causas maiores, coletivas e universais, como simbolizado pela passagem do Sol pelos últimos signos do zodíaco: Sagitário, Capricórnio, Aquário e Peixes. A partir daqui somos convidamos a pensar grande, a sair um pouco das questões particulares que envolvem nosso próprio umbigo ou os vínculos relacionais e sociais imediatos, para elevar nosso olhar e atenção para o divino, para nosso papel social e humanitário e para a transcendência. Por ser mais impessoal, a energia tende a se tornar um pouco mais leve por um lado, pois há implicações pessoais menos diretas; porém, sob outro ponto de vista, há uma carga maior já que somos convidados a assumir nossa parcela de responsabilidade no desenvolvimento e evolução do nosso grupo social, racial e até da espécie, assim, como o atentar-nos para impacto de nossas atitudes no tempo-espaço e no universo. Por tudo isso, o sábado ganha cores e ares filosóficos, além de otimistas e grandiosos. A Lua faz conjunção a Vênus à noite, o que sugere um ar festivo, mas também exagerado e propenso a excessos, porque as duas quadram Netuno, portanto, convém ter cuidado para não sair da medida e amanhecer com uma ressaca igualmente excessiva e duplamente dolorosa no domingo.

chrisstian schole thos who want to see the world

Por falar nele, o DOMINGO chega ainda com as esperanças grandiosas da Lua Nova Sagitariana, ou com aquela baita ressaca, física ou moral, dependendo de como conduzimos a noitada de sábado. As esperanças são confrontadas ou a ressaca é piorada pelo desalento e exasperação de Quíron, que volta ao movimento direto em Peixes e que recebe a quadratura da Lua Sagitariana, dando ênfase especial ao seu significado. Como nada vem sozinho, hoje Mercúrio tem sua quadratura a Júpiter tornada perfeita. Sagitário, Júpiter, Quíron apontam para um dia em que a dicotomia corpo-espírito ou limites da realidade x fé infinita são mais que enfatizados. A alma se eleva e alça grandes alturas celestiais, para ser confrontada em seguida pelos limites exasperantes do corpo falho e imperfeito. Ou a imaginação alça vôos pela eternidade sendo confrontada por uma realidade que cerceia e circunscreve os sonhos e as visões magníficas. Um dia que pode ser de cura e inspiração ou de desapontamento e dor. Depende de nós e de nossa disposição em ver oportunidade ou crise à nossa frente.

Que sua semana seja serena e propícia para efetivar as reflexões e finalizações que precisam ocorrer em sua vida e que o novo ciclo seja cheio de venturas e aventuras!

Namastê!

 oxana yambyk

Vênus e Saturno em Escorpião – A Síndrome do Porco-espinho

Vênus está novamente em conjunção a Saturno em Escorpião hoje, 12 de novembro. Aproveito para reblogar este artigo publicado no ano passado, porque, apesar de haver outras configurações diferentes no céu de hoje, os temas relativos a Vênus-Saturno são os mesmos.

É preciso baixar os espinhos, a guarda para que o outro se aproxime. Mas Escorpião é controlador e sagaz, precisa se sentir seguro para confiar. É preciso ter discernimento para perceber a hora de permanecer em guarda e ahora de baixá-la permitindo-se ser vulnerável.

Veja o texto inteiro:

A Semana Astrológica: disciplina é liberdade!

mulher605Semana de 10 a 16 de novembro

Começamos mais uma semana tensa e de muitas novidades. Período importante para os relacionamentos, já que Vênus e Marte estão ambos envolvidos com pesos-pesados, impactando diretamente nas interações românticas. Semana que pede para equilibrar o otimismo com a realidade; para mesclarmos paixão e ação disciplinada na resolução de problemas e na busca dos objetivos; para checarmos nosso senso de autovalor, sem nos deixarmos levar pela visão excessivamente negativa de nós mesmos; para termos compaixão com os erros cometidos tentando aprender as lições; e ainda, para divulgarmos aquilo que aprendemos para outros que precisam de tais mensagens.

Mercúrio entrou em Escorpião no sábado e na segunda sai da zona de retrogradação ao ultrapassar o grau 2°18’, grau em que ficou retrógrado dia 04 de outubro. A partir daqui começamos a acordar para possíveis “loucuras” que tenhamos feito nestas de semanas de “cegueira irracional”. Talvez fiquemos surpresos com muitas coisas, atitudes nossas e de terceiros. Especialmente porque Netuno volta ao movimento direto no dia 16, domingo – aliás, Mercúrio passa a semana em trígono a Netuno e a Quíron em Peixes. Muitos véus se rasgam ou se desfazem e para nossa estupefação, percebemos que os vultos e as sombras avistadas através de tais véus, não correspondem, em nada, à realidade percebida agora. Nessa hora é bom lembrar: todos erramos e todos fazemos asneiras, então, não é o caso de se lastimar e esconder-se, mas antes, de reconhecer e “voltar atrás” nos equívocos cometidos, tentando consertá-los. O que não tem conserto deixe-se para lá, deixe que a água lave e leve, retendo-se apenas as lições aprendidas. Compaixão é essencial, principalmente consigo mesmo. Mas atenção para o antigo provérbio: errar é humano, permanecer no erro é estupidez!

christian schloe nocturneMarte se envolve na contenda de Urano-Plutão. Faz conjunção exata a Plutão em Capricórnio na segunda-feira e quadratura a Urano na quarta. Os dois regentes de Escorpião juntinhos em Capricórnio, em mútua correspondência com Saturno, o regente de Capricórnio, que está em Escorpião. Semana intensa, em que a pedreira é reduzida a pó, sob marretadas violentas, algumas decididas e certeiras, outras erráticas e precipitadas. Qual é a sua pedreira que precisa ser trabalhada com afinco, dedicação, disciplina e paixão? Marte, envolvido nessa contenda a partir de Capricórnio vem nos lembrar que disciplina é liberdade. Marte ainda faz sextil a Quíron nesta semana.

O Sol faz quadratura a seu tutelado Júpiter em Leão e conjunção a Saturno, dando mais energia e ênfase à quadratura que vem ocorrendo entre estes dois planetas já há muitas semanas (a conjunção exata Sol-Saturno fica exata na segunda, 17). Como Vênus também está conjunta a Saturno, nossa auto-estima fica bem combalida nesta semana e os relacionamentos entram em fase de teste novamente.

Porém, no domingo, 16, Vênus esquece da dureza Saturnina, tira seus espartilhos e ferrão escorpiônicos para tornar-se arqueira e aventureira ao entrar em Sagitário. A intensidade e reclusão dão lugar ao riso e a uma abordagem mais leve e otimista das relações e dos afetos. Nossos valores tornam-se mais abrangentes e a busca espiritual é um deles. A liberdade é outro, assim como a aventura e o olhar encantado para o diferente e o exótico. Bem vinda, Vênus!

A Lua começa a semana na fase Disseminadora, fazendo sesqui-quadratura ao Sol (aspecto de 135 graus) e torna-se minguante na sexta-feira ao fazer, de Leão, quadratura com o Astro Rei  em Escorpião. Nesta semana ela viaja pelos signos de Gêmeos, Câncer, Leão e Virgem.

berlin wallA SEGUNDA-FEIRA, o pontapé inicial da semana, traz a Lua vazia em Gêmeos na madrugada, favorecendo o descanso e os sonhos. Entra em Câncer às 06h38min, já fazendo um Grande Trígono Aquático com Mercúrio em Escorpião e Netuno em Peixes. Mercúrio sai da zona de retrogradação e Netuno já desacelera para mudar de direção. Marte atravessa o ultimo portal do Mundo Inferior e abraço Plutão em Capricórnio. Dia de alimentar a estamina e ressuscitar a determinação e disciplina que nos farão subir a montanha pedregosa dos nossos objetivos e desejos mais caros e preciosos ou derrubar muros que nos impedem de alcançá-los. O Grande Trígono em Água nos alerta para não nos esquecermos dos laços afetivos e trazê-los juntos, para nos dar mais impulso e motivação. Dia de ação precisa e planejada, impulso disciplinado e paixão mesclada com realismo.

Na TERÇA-FEIRA os ânimos ficam bem alterados. A Lua Canceriana se opõe a Marte e Plutão em Capricórnio, além de quadrar Urano. É aquela novela mexicana, já nossa conhecida: muito drama, muitas lágrimas, muito bate-boca esquentado… Tudo para nos obrigar a ver e a lidar com problemas e dificuldades nossas, que precisam ser trabalhados e lapidados. Conflitos diversos entre desejos e obrigações, entre vida privada e profissional, entre trabalho e família. A Lua faz outro Grande Trígono Aquático, desta vez com o Sol Escorpiônico e Quíron Pisciano.  O potencial para o drama aumenta e o dia fica cheio de melindres, super emotivo. Paciência e tolerância são essenciais.brooke

Vênus e Saturno estão em conjunção exata em Escorpião na QUARTA-FEIRA, que fica um dia super movimentado com aspectos vários tornando-se exatos. A Lua, ainda em Câncer, se harmoniza com eles, ficando vazia o dia todo, depois do trígono com Saturno. Entra em Leão às 16h45min, já em quadratura a Mercúrio em Escorpião. Por falar nele, Mercúrio faz um trígono perfeito a Netuno hoje. Marte tem a quadratura a Urano também perfeita neste dia, fazendo ainda sextil a Quíron em peixes. Depois dos dramas da terça, o dia hoje continua denso e tenso. Vênus-Saturno simbolizam um retraimento completo na expressão dos afetos, e uma auto-estima que sofre porque nosso senso de valor é austero e quase inexistente. Os relacionamentos recebem em cheio o impacto dessa conjunção e os parceiros, com a auto-estima combalida por si mesma, receiam a rejeição um do outro, acabando por provocar situações melindrosas de mágoas mútuas. Por outro lado, é uma influência que testa a solidez dos sentimentos e das relações. Mercúrio-Netuno sinalizam uma mente extremamente fértil e imaginativa, que pode ser usada para elevar e curar, ou para enganar e confundir, inclusive a nós mesmos. Por outro lado, a quadratura Marte-Urano que fica exata hoje vem sinalizar conflitos entre o indivíduo e o sistema, entre o velho e o novo, entre o impulso individual por diferenciação e liberdade e o desejo de aceitação e prestígio da sociedade estabelecida. O que é mais importante para você? Há possibilidades de conciliar estes vários impulsos internos?

QUINTA-FEIRA, dia de Júpiter e ele está em grande destaque. Recebe a quadratura do Sol em Escorpião, que fica exata neste dia. A Lua, também em Leão, harmoniza-se lindamente com Urano em Áries, mas embrulha-se de forma horrorosa num Yod fazendo quincunces a Marte-Plutão e a Quíron em Peixes. Vênus começa uma sesqui-quadratura (135 graus) a Urano, aspecto que fica ativo até domingo. Dia complicado, cheio altos e baixos e de imprevistos e desacertos, possivelmente de jogos manipulativos. Nosso otimismo e expressão são  exagerados e o senso de proporção e propriedade ficam distorcidos, causando talvez constrangimentos e talvez decisões erradas, baseadas em otimismo infundado e falta de ponderação. Há um impulso pela alegria fácil e pela descomplicação, impulso que pode ser sabotado pela insegurança e a sensação de menos-valia, de uma sombra ameaçadora, que não se mostra, mas que mina aquela alegria que passar a ser vazia e talvez até sentida como inadequada. É preciso lembrar que a sombra não está lá fora e que se conseguirmos, mesmo com toda a inconstância, vislumbrar algum dos seus motivos, teremos avançado um pouco mais no reconhecimento de aspectos que talvez se mostrem difíceis por serem desautorizados e permanecerem alienados da consciência.

criança sóA Lua vem oferecer e receber solidariedade de Júpiter na SEXTA-FEIRA, ficando conjunta a ele por todo o dia, somando forças no confronto ao Trio Escorpiônico: Sol, Saturno e Vênus. A Lua fica minguante neste dia. A criança animada e feliz recebe a reprovação de pais excessivamente severos e repressores. Há descompasso entre sentir e ser e é difícil se sentir confortável e tranqüilo no dia de hoje, porque se resolvemos autorizar nossa alegria esfuziante e pueril, recebemos a mensagem de que somos infantis e imaturos, irresponsáveis e ingênuos. Porém, se decidimos nos conter e nos armar contra o mundo, alimentando a paranóia de que é preciso se precaver contra tudo e contra todos, nosso coração definha e obscurece de solidão. O conflito é interno, mas pode aparecer manifestado nas relações em que um quer uma coisa e o outro desaprova ou nega a satisfação de tal desejo. Talvez seja aconselhável ir cada um para seu lado resolver suas lealdades internas para só depois dirimir os conflitos exteriores.

O FIM DE SEMANA traz os imbróglios Netunianos e Quironianos. A Lua, já minguante e em Virgem, faz oposição a Netuno no SÁBADO. Ela também se harmoniza com Mercúrio em Escorpião, que está em sextil a Plutão. Vênus tem a sesqui-quadratura a Urano em grau exato hoje, aspecto que Urano começa a receber também de Saturno. Dia que acorda de novo nossas ânsias escondidas e saudosistas. Temos dificuldade em enxergar as coisas como elas são. O senso crítico de Virgem está comprometido pelas ilusões e pela neblina enganadora de Netuno, portanto, não é um bom dia para levar o carro à oficina ou para fazer aqueles reparos habituais do sábado. A possibilidade de sermos enganados, de forma proposital e deliberada ou mesmo sem nenhuma má fé é grande e convém checar todos os detalhes pequenos várias e várias vezes. A influência é boa para o artesanato e as artes em geral porque a imaginação é rica e borbulhante.dor de coração

No DOMINGO a Lua enfrenta os espinhos doloridos de Quíron. Lua e Mercúrio fazem quincunces a Urano, tornando-o foco de um Yod. A Lua minguante ainda se harmoniza com Plutão e Marte em Capricórnio. Netuno volta ao movimento direto e Vênus entra em Sagitário no fim do dia. Angústia, sensação de desamparo, de abandono e uma tristeza colossal deixam o domingo triste por muitas horas. Nostalgia e desejos regressivos recomendam que não recorramos a álcool e a drogas quaisquer para anestesiar o sofrimento. Melhor mesmo é lavar a alma com lágrimas, deixando-as jorrar copiosas. Por outro lado, há ajuda à nossa disposição, se estivermos dispostos a cavar o poço escuro das nossas feridas para prover compreensão e compaixão por outros, que percebemos, talvez sofram tanto ou mais que nós. Dor dividida ajuda a fortalecer laços e nos põe de volta ao nosso lugar ao nos dar conta que o mundo não gira em torno do nosso umbigo. Uma boa pedida é expressar essa angústia pela escrita, pela arte, ou até pela jardinagem. Uma forma ainda mais criativa de lidar com essas energias é ser solidário e ir visitar os doentes nos hospitais ou mesmo idosos nos asilos. Permitir-se ser tocado pela dor alheia pode ser também muito curativo e ter efeito redentor.

Com a entrada de Vênus em Sagitário no fim da tarde o dia adquire um tom mais animado e venturoso e o desejo é fazer as malas e pôr o pé na estrada. Se não ppodemos fazer isso de fato, podemos pelo menos correr mundo através da nossa imaginação!brookee

Linda semana para você!

Lua Cheia em Touro – Frutifique o otimismo no meio da tempestade

lua cheia

Desconheço o autor – Reprodução

A culminação do ciclo iniciado com o Eclipse Solar em Escorpião se dá hoje com a Lua Cheia em Touro, no grau 14°25’ deste signo, em oposição ao Sol, a 14°25’ de Escorpião (06 de novembro de 2014, 20h22min, horário de Brasília; 23h22min, horário de Lisboa). A Lua faz oposição ao Sol e a Vênus em Escorpião, quadratura a Júpiter em Leão, sextil a Quíron em Peixes e trígono a marte e a Plutão em Capricórnio.

É uma Lua Cheia que traz um mapa bonito, com um formato curioso de um diamante, bem ao gosto dos signos de Terra, especialmente de Capricórnio. Mas será que este “diamante” é verdadeiro? Será que seu brilho é genuíno? Que tesouros a Lua Cheia em Touro vem nos ajudar a desenterrar, a descobrir? Que pedras vem pedir que lapidemos?

Lua Cheia em Touro 2014 Diamante1

Lua Cheia em Touro para Cuiabá – A T-Square Sol-Lua-Júpiter forma a base do “diamante”; o conjunto de trígonos Lua-Marte-Plutão e Sol-Quíron, mais os sextis Sol-Plutão, Plutão-Quíron e Quíron-Lua formam o topo do diamante.

Sobre o Eclipse em Escorpião dizíamos que era um eclipse difícil de prever efeitos e resultados, dada a sua forte carga instintual; um eclipse carregado de paixão e carecendo de lucidez e objetividade; num período em que Marte está Fora dos Limites do Sol – Marte fica Fora de Limites de 28 de setembro até o dia 21 de novembro. Leia sobre o Eclipse Solar em Escorpião.

Se na Lua Nova e Eclipse do dia 23 de outubro havia pouca Terra, nesta Lua Cheia, há o bastante: além da própria Lua em Touro, temos Marte e Plutão, os dois regentes de Escorpião conjuntos em Capricórnio. Pouco continua o AR, com apenas Mercúrio vazio a 27° em Libra, simbolizando novamente que neste ciclo, de um modo geral, somos levados mais pelos nossos sentimentos e instintos do que pelas faculdades lógicas e racionais. Com a entrada de Mercúrio em Escorpião no dia oito, teremos zero de AR, apenas a Lua trafegando por um ou outro signo uma vez por semana.

Lua Cheia em touro 2014 Brasilia

Lua Cheia emTouro – 06 de novembro de 2014, 20:22, Brasília.

Olhando o mapa da Lua Cheia, vemos que Vênus e Marte novamente têm papel de destaque nas configurações. Vênus está conjunta ao Sol e oposta à Lua, configurando uma situação de cisão na alma feminina, com uma possível manifestação clássica de triângulos amorosos. A imagem do feminino se divide em “a prostituta” ou “a santa”, a esposa ou a amante. A mulher pode achar-se nesta situação concreta: sendo a amante de um homem comprometido ou a esposa traída; já o homem pode ser o pivô de tal relacionamento, pois sua psique não consegue conciliar na mesma mulher a imagem da esposa/mãe com a da amante e deusa do sexo. Mas essa é só uma das possíveis interpretações de tal configuração. Marte e Plutão são os regentes dos planetas em Escorpião, e estão aliados entre si em Capricórnio e em recepção mútua com Saturno em Escorpião – como se fossem velhos camaradas, estão em viagem, hospedados uns na casa do outro, e vice-versa.

Hitler

Adolf Hitler – 20 de abril de 1889, 6:30pm, em Braunau Am Inn, Áustria

Outra coisa que chama atenção neste mapa é a quantidade de planetas fixos, que aponta para energias rígidas e vontades inflexíveis. Sol, Vênus e Saturno estão em Escorpião; Lua em Touro, Júpiter em Leão – todos signos fixos, e todos em contato entre si, direta ou indiretamente. Marte faz conjunção a Plutão em Capricórnio, um signo, que apesar de cardinal, tem grande necessidade de controle e é conhecido por sua rigidez e intolerância ao novo. A Lua Cheia ocorre numa T-Square com Júpiter de foco em Leão, que por sua vez está em quadratura a Saturno em Escorpião, apontando para uma falta de proporção, para um excesso, uma inflexibilidade nas crenças, na visão de vida; um fanatismo cego e controlador, talvez até uma cegueira coletiva. Esse mapa me lembra um mapa bastante conhecido, o mapa de Hitler, que tinha a Lua em Capricórnio conjunta a Júpiter em trígono ao Sol, Vênus e Marte em Touro e Urano conjunto ao ASC em Libra, em oposição a Mercúrio em Áries; Saturno estava em Leão. Elementos muito parecidos a estas configurações atuais: Áries, Touro, Leão, Libra e Capricórnio e ênfase nos signos fixos. De alguma forma essas configurações me cheiram a totalitarismo, a manipulação das massas em nome de um ideal demagogo ou da derrubada de algo – em tempo, Hitler subiu ao poder exatamente na última passagem de Urano por Áries. Eu fico me perguntando o que vai acontecer quando Urano fizer oposição ao Urano natal de Hitler (sim, mesmo depois da morte da pessoa, o mapa natal continua a ser ativado, especialmente no caso de pessoas públicas – é quando essas pessoas e seus feitos voltam à mídia, seja por homenagem ou depreciação).

Antolhos151

Encontrado no blog pedromigao.com.br – Reprodução

Nesta Lua Cheia, embora haja uma energia de enraizamento e ancoragem, o que, depois das erupções dos últimos dias, é uma energia mais que bem vinda, há o perigo de nos tornarmos muito literais e inflexíveis, como o burro que só enxerga um raio muito limitado de espaço à sua frente, porque o dono lhe pôs antolhos para impedi-lo que ver coisas que não lhe interessam – a ele, o dono. O “dono” no caso, a meu ver, é a mídia, que define o que devemos ou não saber, como devemos pensar, porque na verdade quer pensar e decidir por nós – e quantos de nós aceitamos, de bom grado, os tais antolhos, agradecidos de que alguém assuma esse “fardo” difícil que é pensar e decidir por si mesmo. No mapa da Lua Cheia para Brasília, temos Netuno conjunto ao MC, remetendo-nos ao desejo regressivo de que “tomem conta de nós”, mesmo que isso implique um regime totalitário – só assim para nos sentirmos protegidos de nós mesmos e de nossa incapacidade de pensar, escolher e arcar com as conseqüências de nossas escolhas.

Antolhos

Achado no blog Labirintos da Alma – Reprodução

A Lua Cheia ocorre no eixo Touro – Escorpião, o eixo que nos desafia a guardar ou eliminar, a estabilizar ou destruir, a dar corpo e substância ou aniquilar de vez. Considerando que o sol sempre chega antes da Lua ao signo da oposição, enfatizando as energias do referido signo, a Lua vem depois propor um equilíbrio no eixo. Parece-me que para que a frutificação do ciclo seja plena, para que a lavoura prospere e a colheita seja farta e bem sucedida, é necessário antes o trabalho duro e artesanal de eliminação das ervas daninhas que ameaçam a lavoura; é preciso podar as árvores, livrando-as dos galhos que dispersam a seiva, para que esta seja concentrada e melhor aproveitada. A mesma coisa se dá com o diamante bruto, que, em seu estado original é fosco e grosseiro. Para que se veja sua verdadeira beleza e esplendor, é necessário o trabalho cuidadoso de lapidação, de aparo de arestas. Na lapidação a pedra é submetida a grande pressão e à ação de certos líquidos, mas para que a lapidação seja bem sucedida, é preciso saber, com precisão, onde o diamante pode ser lapidado, qual a “veia” certa, do contrário, põe-se a pedra a perder e o prejuízo é certo.

antolho_midia

Desconheço o autor – Reprodução

A Lua cheia propõe que limpemos o terreno da erva daninha das cegueiras que nos impedem de crescer e frutificar de forma plena; que nos demos ao trabalho de escavar com cuidado para descobrir os tesouros de um coração resiliente e determinado, que não se dobra a ameças nem a tempestades, por mais duras que elas pareçam; que lapidemos a própria alma, aparando o medo e o pessimismo, que nos impedem de usufruir da abundância da colheita; que lapidemos o diamante bruto da nossa inteligência e percepção; que utilizamos ao máximo o pouco Ar Mercurial, para que possamos retomar a capacidade racional de pensar e decidir por nós mesmos e ficarmos atentos a tentativas de manipulações várias, venham elas de onde vierem – Isso é particularmente pertinente para o Brasil, que tem, no mapa da Independência, Saturno no grau 9 de Touro, ou seja, a Lua Cheia de hoje faz uma conjunção ampla a este Saturno, que em Touro, é mais rígido do que o normal – botemos as barbas de molho!

Brasil Independência

Independência do Brasil, 7 de setembro de 1822, 16:58, São Paulo

Touro é um signo associado com riqueza e tradição, regido por Vênus, ele gosta de luxo e prazer – pedras preciosas definitivamente se aplicam aqui, como também a Capricórnio.

diamante1

Almagnus – Reprodução

É um signo também sensorial e indulge no prazer das texturas, odores e sabores – a seda é o toque supremo de delicadeza. O que me leva ao Símbolo Sabiano do grau 14° de Touro, cuja imagem traz “uma pessoa com um chapéu de seda, agasalhada contra o frio, enfrentando uma tempestade”. Este símbolo pertence ao Primeiro Hemiciclo, o da individualização e diferenciação do homem, em contraponto ao Hemiciclo da Coletivização. Assim, estamos falando aqui de cristalização do indivíduo, que precisa ocorrer antes do processo de coletivização. Se não há indivíduo “em casa”, ele será engolido pelo coletivo, será gado, massa de manobra. Mas voltando ao Símbolo: A imagem é de dureza, de dificuldade, de desconforto – algo intolerável para Touro. “Implica enfrentar os desafios e as dificuldades, sem perder a confiança interior e o otimismo, mantendo no processo um senso de dignidade e compostura. Há possibilidade de tempestades emocionais com as quais se precisará lidar acreditando que tudo terminará bem. Manter a melhor aparência e uma face determinada e corajosa nos fará ganhar o respeito dos outros, que talvez não estejam cientes de como as coisas são difíceis para você. Há o risco de não se mostrar sentimentos verdadeiros e de se recorrer a uma mostra superficial de força” (1).

coração de terra

Desconheço o autor – Reprodução

A imagem é clara o bastante: a Lua Cheia frutifica, mas em tempos de dureza que comprometem a abundância da colheita. Mesmo assim, ao invés de lamentar e reclamar, é preciso continuar o trabalho com determinação, confiança e alegria, mantendo a postura de dignidade e a elegância. Tendo no coração o pragmatismo, a firmeza e a fecundidade da Terra. A regente da Lua Cheia, Vênus, está em queda em Escorpião e está em conjunção aplicativa (de aproximação) ampla a Saturno e em quadratura a Júpiter, ou seja, os dois “Benéficos” estão às voltas com os limites de Saturno, que restringe sua ação, benevolência e generosidade – mas também seu possível exagero. Mas, como tudo tem mais que um lado, Júpiter remete novamente à necessidade de sermos otimistas, e neste caso Saturno faz questão que este otimismo seja bem enraizado e pé no chão.

Christian Schloe the optimist

Christian Schloe Digital Art – O otimista Reprodução

É tempo de vestir nossa maior e mais elevada autoconfiança, firmeza e estabilidade, para enfrentar os desafios e as tempestades com otimismo, mesmo que as forças totalitárias e desconhecidas ameacem a paz e o senso de continuidade das coisas. Manter o prumo e o equilíbrio individual no meio do caos que impera lá fora é de suma importância, porque quanto mais individuais despertarem da cegueira e se tornarem conscientes, mais equilibrado será o sistema.

Faça a sua parte, permita-se ser lapidado sob a pressão dos tempos difíceis, que o farão reluzir o brilho mais genuíno; frutifique otimismo e confiança mesmo diante da mais severa das tempestades!

Feliz Lua Cheia para Você!

(1) Linda Hill – Sabyan Symbols

%d blogueiros gostam disto: