Archive | janeiro 2015

A Semana Astrológica – Não fale nada!

moon giibbousSemana de 26 de janeiro a 1° de fevereiro 

Nesta semana Vênus Poderosa, de desapegada e cerebral torna-se romântica, etérea e elusiva ao entrar em Peixes e esse romantismo todo fica ainda mais exacerbado porque ela logo fica conjunta a Netuno, conjunção plena no fim de semana. Em Peixes Vênus está exaltada e seu desejo é a fusão completa e os estados de beleza sublime e perfeita. Porém, está também idealista e não enxerga nada como realmente é, antenada que está com esferas invisíveis, buscando um amor “de outro mundo”, irreal e tão elusivo quanto ela própria. Em Peixes ela é também uma camaleoa ou uma sereia, capaz de se metamorfosear no que quer que o parceiro espere dela, o que pode levar a sentimentos de anulação e vazio profundo. Antes de fundir-se a Netuno ela ainda precisa lidar com a necessidade de limites e contenção simbolizados por Saturno em Sagitário, o que sinaliza mais uma semana tensa para os relacionamentos, em que temos dificuldades de distinguir a ilusão da realidade. Mercúrio Retrógrado faz uma Conjunção Inferior com o Sol em Aquário, enquanto Marte encara mais um desafio pesado: a conjunção com Quíron em Peixes.

mercurio retro11

A semana fica bastante carregada de sentimentos densos e contraditórios e uma vulnerabilidade insidiosa permeia a tudo: às relações, às interações diversas, comunicação e trocas em geral. A mente está particularmente embotada e clareza é tudo o que NÃO temos, porque além de Mercúrio estar retrógrado, nem mesmo podemos recorrer aos demais planetas pessoais para nos dar um senso de direção, pois estão eles também, mergulhados em águas profundas e turvas, confundindo e limitando ainda mais nosso julgamento e criticidade. Marte e Vênus estão amalgamados com pares complicados, sugerindo um período delicado para as relações amorosas, onde há um excesso de ilusões e carência de amor próprio.

A Lua entra no Segundo Quarto e depois fica Corcunda – será cheia no dia três de fevereiro a 14° de Leão. Nesta semana ela viaja ligeira pelos signos de Áries e Touro mas vai desacelerando ao entrar em Gêmeos, Câncer e Leão. Neste caminho ela conversa com todos os demais corpos celestes.

moon i love

Na SEGUNDA-FEIRA temos a Lua Ariana em harmonia com Vênus no fim de Aquário, implicando um dia em que queremos independência e desenvoltura nos relacionamentos e interações e em que temos dificuldade de “pegar no pesado”, perambulando aqui e acolá sem conseguir nos concentrar no que realmente importa. Começamos mil coisas mas concluímos poucas porque entre o desejo de ficar no bate-papo e a limitada capacidade de atenção acabamos dispersando muito da energia. A Lua entra em Touro às 14h38min, signo de sua exaltação. A tarde fica então mais propensa a utilizarmos os talentos e recursos com mais foco e praticidade, coisa que ficou complicada pela manhã. De Touro ela quadra o Sol e Mercúrio em Aquário, mas estes aspectos só ficam exatos no dia seguinte.

Boris Indrikov

Vênus ingressa em Peixes na TERÇA-FEIRA exatamente às 13 horas e a Lua Taurina faz quadratura ao Sol em Aquário, oficializando assim o Primeiro quarto, o Quarto Crescente. A Lua ainda se harmoniza com Netuno e Marte em Peixes e se afina ainda mais fortemente com Plutão em Capricórnio, mas à noite há um grande desentendimento em forma de Cruz T formada pela oposição Mercúrio-Júpiter, com a Lua Taurina de foco. Um dia de grande tensão, mas que podemos fazer do limão uma limonada se soubermos utilizar a praticidade de Touro e a resiliência concentrada de Plutão. Há muitos desafios que precisam de solução, conflitos carecendo de conciliação e ajustes de vontades e interesses. Mas é a noite que demanda mais cuidado, pois estamos cheios de opinião e arrotando verdades absolutas, exigindo ver para crer ou inflexíveis quanto ao sexo dos anjos, que decidimos que nós sabemos. Falar em demasia pode ser prejudicial, mas fechar-se em copas impingindo o silêncio como punição a outrem pode também ser arma de manipulação, através da qual tentamos dobrar os outros à nossa lei, já que nós nos recusamos a nos dobrar ao que quer que seja. Vale a pena lembrar a lição do bambu: seja flexível  ou o vento te quebra – ou até te arranca da base!

bambu-ao-vento

Esse conflito de opiniões inflexíveis abre a QUARTA-FEIRA, porque a quadratura Lua-Júpiter ocorre exatamente às 00:18, com  Lua ficando vazia por todo a noite e o dia, até a sua entrada em Gêmeos às 20: 36. Mesmo vazia a Lua faz uma sesqui-quadratura a Plutão e após entrar em Gêmeos já conflita com Vênus, simbolizando divergências entre o que sentimos e a forma como expressamos. O dia pede que foquemos no básico, no que é essencial. É preciso atenção porque hoje os sentidos podem ser um tanto enganadores. Entre ver para crer ou seguir a intuição e o coração, a duvida nos dilacera. Mas nem tudo precisa ser tão dramático se nos abrirmos a possibilidades outras flertarmos com a ideia de ver as coisas sob outros ângulos. Se conseguirmos vencer a preguiça, a indolência e o marasmo podemos avançar bastante na execução de tarefas que exijam pragmatismo e senso comum.

Melancholy

Uma T-Square Mutável com Vênus e Netuno de foco e envolvendo a Lua em oposição a Saturno em Sagitário dá o tom da QUINTA-FEIRA. A Lua quadra ainda Marte e Quíron, mas também se harmoniza lindamente com o Sol e com mercúrio. O coração está assoberbado de conceitos e idéias abstratas e ficamos confusos, incertos, perdidos e inseguros por boa parte do dia. Somado à influencia de Mercúrio retrógrado, o dia pede cautela nas conversas e discussões em geral porque dizemos “A” e Sicrano entende “Z” – a propensão a fofocas e maledicências está grande. Mais, por um lado precisamos de afeto e garantias do carinho do outro que dirimam nossas duvidas e incertezas, mas por outro, já temendo rejeição fechamo-nos numa reserva defensiva que afasta ainda mais aos outros e à possibilidade de entendimentos. Ficamos mal-amados, racionalizamos acontecimentos e tiramos conclusões precipitadas que dão origens a muitos engodos e decepções. No meio da confusão não sabemos qual o melhor guia, se cabeça ou coração. Essencial é não cair na auto-depreciação mental e voltar-se para os valores básicos como um norte das posturas e do comportamento. Ter uma visão mais desapegada di si mesmo e das situações também pode ajudar a sair do torvelinho destrutivo da auto-flagelação.

A SEXTA-FEIRA começa ainda sob efeito da quadratura da Lua Geminiana com Marte conjunto a Quíron em Peixes. Para piorar um pouco o clima, Vênus, também em Peixes faz uma quadratura plena a Saturno. A Lua ainda faz quincunce a Plutão, sextil a Urano e a Júpiter, aspecto depois do qual fica vazia às 07h26min, entrando em Câncer somente às 05h09min da manhã de sábado.  Ao fazer sesqui-quadratura ao Sol ela se torna Corcunda. Dia espinhoso. Almejamos fundir-nos ao amado, à beleza, ao sublime, mas deparamo-nos com uma frieza que nos faz duvidar do nosso valor e até mesmo do nosso afeto e da sua validade. Instala-se uma grande dificuldade em discernir o que realmente queremos e se temos tanta incerteza assim, podemos nos debater em várias direções, envolver-nos com pessoas diferentes ou em situações nebulosas e arriscadas, que pode até colocar nossa integridade em risco. Na melhor das hipóteses nossa auto-estima fica combalida e o senso de auto-respeito bem fragilizado. Os relacionamentos sofrem grande impacto com estes aspectos e a possibilidade de desentendimentos e mensagens truncadas é alta.

brookeshadenn

No SÁBADO a Lua ingressa em Câncer, e faz trígono a Vênus e Netuno que estão cada vez mais próximos. A Lua ainda se irrita muito com Mercúrio retrógrado e se aproxima da quadratura a Urano em Áries. Marte está em conjunção plena a Quíron. Vênus continua em quadratura a Saturno. Sentimentos densos, sensibilidades gritadas e choradas. Estamos mais do que frágeis ou vulneráveis. Estamos “desmilingüidos”. As barreiras entre nós e os outros ficam muito difusas e há um aprofundamento de sentimentos e emoções que nos fazem sentir muito próximos dos outros. Todavia, a mesma influencia nos faz idealistas ao extremo, vendo as pessoas e as situações através de lentes douradas ou cor de rosa. É preciso ter cuidado com as pessoas que se aproximam de nós porque não as vemos como realmente são e em tal estado de espírito podemos ser presas fáceis para decepções e golpes que abusam da nossa boa fé e idealismo. Nos relacionamentos íntimos estamos tão focados numa visão de fusão perfeita que o parceiro pode se sentir alienado do nosso sonho e projeção. Estamos apaixonados pelo romance, pela idéia de estar apaixonados, não necessariamente pela pessoa com quem partilhamos a cama ou a conversa. Se o outro se dá conta disso, pode se ressentir e se sentir traído, ludibriado. As conversas e mensagens ficam também cheias de duplo sentido e de coisas não ditas, inferidas, mas não completamente desveladas, o que pode dar margem para mágoas e atritos difíceis de dirimir depois. Honestidade emocional consigo mesmo e com o outro é essencial para atravessar esse mar de ilusões e imagens borradas da droga poderosa chamada “romance”! Drogas outras são mais que dispensáveis neste contexto, são absolutamente desaconselháveis.

Irina Karkabi - ImpressioniArtistiche -4

A Lua abre o DOMINGO em quincunce com seu marido, o Sol, indicando que o dia vai ser cheio de influências complicadas de conciliar, impulsos de aconchegar-se no ninho ou descer a cachoeira de rapel… A Lua ainda se envolve numa T-Square ao se opor a Plutão e quadrar Urano em Áries; depois se harmoniza com marte e Quíron em Peixes, além de se indispor com Saturno em Sagitário. O filho rebelde vai ter que se haver com papai e mamãe, que estão, eles mesmos, num cabo de guerra para ver quem manda mais. Dramas, desabafos, manipulações, choros, pequenas e diversas crises permeiam o dia e os encontros familiares. Talvez seja produtivo ver o Poderoso Chefão (ou qualquer outro no estilo) no Bluray porque daí a catarse fica completa e ninguém precisa se engalfinhar à hora da refeição. Pelo fim do dia a Lua ainda faz sesqui-quadraturas a Vênus e Netuno e a depressão de fim de domingo adquire tons mais densos, regurgitados de outras eras e de um passado distante. Podemos aceitar os fortes sentimentos e lidar com eles de forma limpa e direta, sem subterfúgios e sem nos desculpar por nos sentir assim; podemos ainda desaparecer na escuridão do cinema no enredo de um filme triste que também propicie a catarse liberadora dos sentimentos represados; ou podemos ficar amuados fazendo guerra de atenção e joguinhos infantis para atrair a simpatia alheia, tiro que certamente sairá pela culatra. Semelhante a uma grávida – a Lua está Corcunda, já muito robusta e redonda – estamos cheios e arredondados em nosso sentir. Não há nada de errado com isso, nem com o que sentimos, mas é preciso discernimento e cuidado com as atitudes, comportamentos e reações gerados a partir desse estado “interessante” de alma e de coração.

Para finalizar, deixo você com este poema de Mário Quintana, que vem bem a calhar para esta semana cheia de melindres e senibilidades chorosas, de ilusões e imagens borradas…

Epílogo

Não, o melhor é não falares,
não explicares coisa alguma.
Tudo agora está suspenso.
Nada aguenta mais nada.
E sabe Deus o que é que desencadeia as catástrofes,
o que é que derruba um castelo de cartas!
Não se sabe…
Umas vezes passa uma avalanche
e não morre uma mosca…
Outras vezes senta uma mosca
e desaba uma cidade.

Mario Quintana, in: Sapato Florido, 1948.

lingua aspera_thumb[1]

Mercúrio retrógrado em Aquário: reconecte-se consigo mesmo!

Mercurius - artus quellinus

Mercúrio, do escultor flamengo do século XVII Artus Quellinus, identificado por seu chapéu, bolsa fechada por um fio, caduceu, sandálias aladas, galo e bode (Amsterdam Town Hall, hoje Royal Palace)

Mercúrio entrou em movimento retrógrado hoje, às 13h54min no horário de Brasília e às 15h54min no horário de Lisboa, Portugal. Volta ao movimento direto no dia 11 de fevereiro às 12h56min (14h56min para Lisboa). Porem há uma zona de retrogradação que precisa ser observada, que vai do dia em que Mercúrio cruza, ainda direto, o grau até onde retorna quando retrógrado, até o dia em que, já em movimento direto novamente, ultrapassa o grau em ficou retrógrado – isso nos dá uma janela de tempo maior, de cinco de janeiro a três de março. O planeta ficou retrógrado a 17°04’ e retorna até o grau 01°18’ de Aquário, por onde passou no dia cinco.

Erin Sullivan diz que Mercúrio é “O” Deus da Retrogradação, porque ele fica retrógrado cerca de três vezes ao ano, por aproximadamente três semanas – algo que é muito adequado para um deus que rege portais, portões e estradas em geral , afinal, quem viaja muito precisa descansar, não? Contando a zona de retrogradação completa temos cerca de sessenta dias, sendo que o perído mais crítico é o da retrogradação em si. Socorro! O que fazer? Calma, não é o fim do mundo, é apenas o universo nos propiciando uma parada estratégica para pôr a cabeça em ordem. Descansamos a mente, espanamos a poeira de pensamentos e formas de nos comunicar e interagir com o mundo. Revisitamos recônditos mentais esquecidos. REprocessamos.

Sim, na retrogradação o prefixo RE é a ordem do dia: REvisar, Reordenar, REver, REpensar, REavaliar, RElembrar, REtornar, REfazer… Uma analogia que sempre me vem à mente é a de termos perdido algo pelo caminho e quando nos damos conta, lá na frente, percorremos o caminho de volta em busca desse algo, que certamente é importante. Nesse retorno, olhamos a paisagem novamente, percebemos a distância e o tempo percorridos e relembramos atitudes e ações tomadas no trajeto. Uma oportunidade nos é dada de verificar se de fato estamos no caminho certo, se não nos perdemos de nossa trilha. E, se for o caso, podemos aprumar os rumos e voltar à trilha original.

IMG_0451 - Cópia

Outra analogia que me ocorre, e que provavelmente vai soar estranha para muita gente, é a TPM. A Tensão Pré Menstrual é um mal que denuncia uma desconexão da mulher com sua essência feminina mais profunda e seus ciclos. Por causa das demandas modernas a mulher hoje já não pode se retirar e se resguardarr durante o período menstrual, já que tem que funcionar igual aos homens e já que os dias são “úteis” e ela tem que estar a postos para o que der e vier. TPM à parte, toda mulher sabe que ela não está “igual” durante seu período. Assim, corpo e psique foram desenvolvendo uma sintomatologia muito especifica para lhe lembrar que, por mais que ela queira, ela não consegue dominar seus ciclos a seu bel prazer. E dá-lhe dor de cabeça, irritação, depressão, humor instável, inchaço, indisposição, ataques de fúria ou crises de choro… A lista é imensa.

Similarmente ocorre com Mercúrio retrógrado. É um período em que precisamos “desacelerar”, como faz o planeta, e olhar para trás, sem nos propor grandes começos ou grandes empreitadas no período. Quando não damos atenção a isso, desobedecemos ao deus e a seu ciclo sagrado, e toda a sorte de “contratempos” pode ocorrer. Se porventura tais contratempos ocorrem, o que eles estão a nos dizer é: “tem certeza que está no caminho/momento certo? Tem certeza de que deveria fazer isto? Tem certeza de que esta é a atitude adequada nesta situação? Tem certeza de que esta é A hora e O lugar?”.

Hermes carregando o infante Dionísio, de Praxíteles, uma das mais famosas estátuas do deus. Século IV a.C., provavelmente cópia romana. Museu Arqueológico de Olímpia

Hermes carregando o infante Dionísio, de Praxíteles, uma das mais famosas estátuas do deus. Século IV a.C., provavelmente cópia romana. Museu Arqueológico de Olímpia – Wikipedia

Hora e Lugar. TEMPO e ESPAÇO, as dimensões em que a vida acontece. É neste tempo e espaço que precisamos criar uma espécie de “vácuo” onde paramos e refletimos. O que é um vácuo? Vácuo é a ausência de matéria. Embora o vácuo perfeito só seja possível em teoria, vácuos parciais podem ser criados a partir de variações na PRESSÃO atmosférica. Mas por que estou falando de vácuo, pressão? Porque exatamente quando a pressão – neste caso, mental – chega a um ponto de ebulição ou explosão, a retrogradação de Mercúrio vem propiciar uma diminuição nessa pressão, criando um vácuo, mesmo que seja parcial, que nos dê um tempo de diminuir a atividade mental excessiva e de reavaliar a vida. Então, por que temos a impressão de que a pressão aumenta, com os desacertos e desencontros acontecendo? Por que as coisas desandam, ao invés de se equilibrarem? Primeiro porque, como estamos mais voltados para dentro, é possível que nos escapem detalhes do mundo exterior que seriam essenciais para que as coisas funcionassem de forma fluida, daí se diz que os atrasos e entraves nas viagens e comunicação ficam mais passíveis de acontecer. Segundo, e mais importante, porque, a exemplo das mulheres que não observam mais seus ciclos, os humanos modernos em geral há muito perderam a capacidade de se alinhar com seus ritmos internos e menos ainda com os ciclos da natureza e do cosmos. Então, quando Mercúrio fica retrógrado entramos em pânico porque a agenda continua igual, os compromissos, as viagens… Deve-se cancelar tudo, então? Não. No ritmo de vida que levamos isso é praticamente impossível – quer dizer, a não ser quando ficamos doentes, quando sofremos um acidente… Novamente o corpo dizendo: desacelere. Mas voltando a Mercúrio: obviamente não vamos “segurar a vida” nem deixar de viver neste período; mais óbvio ainda é nos darmos conta de que problemas de comunicação, atrasos, dificuldades com máquinas, viagens cheias de contratempos e mensagens truncadas também ocorrem quando Mercúrio NÃO está retrógrado. Mas podemos, sim, desacelerar.

Quando um planeta está retrógrado sua ação é alterada e torna-se mais introspectiva, volta-se para dentro. No caso de Mercúrio, é um tempo de introspecção mental, de pôr em cheque nossos processos mentais, de reavaliar padrões de pensamentos, planos, projetos, caminhos; re-analisar fatos e acontecimentos; reordenar gavetas, papéis, documentos; revisar escritos, idéias, estudos, planos de viagens.

rose by Lynne Hoppe  oil pastel, derwent drawing pencil, graphite on old paper

Lynne Hoppe – Rose – Reprodução

Quanto à agenda, sim, podemos continuar com os planos originais, mas permanecendo flexíveis e abertos a imprevistos, a desencontros, sabendo que o deus pode estar nos dando uma oportunidade de rever o curso de ação. Um exemplo simples é o que houve comigo na semana passada: meu laptop parou de funcionar no domingo à tarde – e olha que normalmente eu passo incólume aos períodos de retrogradação, algo que relaciono com o fato de ter Mercúrio Rx no mapa natal, porque acredito que quem tem este planeta retrógrado natalmente costuma ter menos problemas com as retrogradações por trânsito, porque a pessoa  já está familiarizada com a energia. Bom, de imediato tive que cancelar consultas, escritos, e todas as demais atividades para as quais preciso dele – ou seja, tudo, o que é igual a férias forçadas! Levei para a assistência e só para ter o diagnóstico foram quase dois dias. Deram-me um prazo, em seguida disseram que não era possível, postergaram para a semana seguinte e por fim me entregaram na quinta-feira no fim do dia. O que eu podia fazer? Nada. Então me atirei a uma bela faxina de inicio de ano nos armários, gavetas, papéis, documentos… Coisa que estava precisando fazer e que adiava há meses. Consegui até dar uma escapada e tomar banho de cachoeira no meio da semana, coisa que também não fazia há muito tempo – um luxo! Até então eu não fazia idéia de como a máquina voltaria, se perderia arquivos, se teria que ser formatada novamente, etc. Felizmente voltou sem problemas e aparentemente nenhum arquivo foi perdido – para falar a verdade, eu me surpreendi comigo mesma, porque em outros tempos teria ficado enlouquecida e desta vez, simplesmente relaxei – se tivesse que perder, é porque não servia mais.

fios 2

Reprodução

Outra coisa interessante de se lembrar é tudo o que simboliza este planeta, uma simbologia de movimento, de decepção, de brincadeira, o próprio Trickster – leia mais sobre Mercúrio. Um Trickster que nos faz questionar nossos valores morais e nossa hipocrisia, assim como Hermes questionou a hipocrisia de Zeus no episódio do roubo do gado de Apolo, e que o colega astrólogo americano Adam Elenbaas, que se casou durante a última retrogradação de Mercúrio (!), tão bem utilizou em seu artigo sobre o então período de marcha à ré deste planeta – veja o artigo de Adam Elenbaas, traduzido por mim, aqui

hermes y apolo-y-hermes

Hermes e Apolo – Reprodução

E Mercúrio está retrógrado em Aquário. O que isso adiciona à nossa reflexão? Bom, olhando o mapa do momento em que ele engata a marcha à ré, vemos que a Lua está em conjunção de minutos com Mercúrio, e, a exemplo do mapa da Lua Nova de Aquário, cujos temas são válidos também para a retrogradação de Mercúrio, acredito que isso aponta para um período em que a cisão entre as funções Pensamento e Sentimento fica mais evidente – artigo sobre a Lua Nova aqui. Se nos voltamos para o significado clássico de Aquário, entram em revisão nossos projetos de futuro, nossas amizades e networking em geral. Entretanto, para mim, um recado muito importante dessa retrogradação Aquariana é o de que precisamos nos desapaixonar de nossas idéias e permitir-nos vê-las de fora, de forma desapegada. É um momento de se desidentificar das nossas opiniões e até mesmo experimentar flertar com outras diferentes, quem sabe opostas ou avessas às nossas, nem que seja só para “ver como é que é”. Perceber a rigidez de pensamentos e atitudes, a hora em que a ideia inovadora se torna camisa de força e engessa a expressão da criatividade e o surgimento de novos conceitos e abstrações. Vale a pena perguntar-se, pois, que padrões de pensamento repetimos sem nos dar conta? Nossos pensamentos são nossos ou apenas os copiamos de terceiros, de amigos, do grupo, da família, da mídia…? Somos tão livres e independentes nas ideias quanto gostamos de pensar?

computer-crash

Reprodução de Google Imagens

Por ultimo, e não menos importante, Mercúrio retrógrado em Aquário talvez até se manifeste como panes em computadores, laptops, telefones celulares, tablets, sistemas, etc… Mas se isso de fato acontecer, o recado é simples: desconecte-se da máquina, reconecte-se consigo mesmo e com outros seres humanos ao seu redor. REconecte-se com a Vida! Sim, REpensar o uso que fazemos da tecnologia e se de fato ela nos aproxima ou nos distancia ao colocar-nos numa ilha virtual dentro de nós mesmos. Dessa forma, se o computador ou o celular quebrarem, não se desespere, muna-se de paciência e perceba que Mercúrio está trazendo uma oportunidade de reavaliar a sua relação com a tecnologia, com as redes sociais, e, principalmente, as relações do mundo real. Olhe para dentro, mas olhe de verdade!

OBS: Geminianos e Virginianos, regidos por Mercúrio, costumam ser mais “afetados” pelas retrogradações de seu regente – neste caso, os recaods e mensagens de Hermes devem ser ouvidos com mais atenção.

¥¥¥¥¥P∆†¥¥¥¥¥1

¥¥¥¥¥P∆†¥¥¥¥¥ – Sem Título – Outlived II

E para entrar no rítmo de Mercúrio Retrógrado, vamos de Lenine e sua providencial “Paciência”

Lua Nova em Aquário: o indivíduo é a peça crucial

moon an d sun

O Casamento Sagrado da Lua e do Sol Desconheço o Autor – Reprodução

A Lua foi nova esta manhã às 11h13min, hora de Brasília e às 13h13min hora de Lisboa, Portugal. O Sol ingressou em Aquário ás 07h44min, deixando para trás as preocupações com o mundo concreto da realidade e adentrando o reino das visões futurísticas e dos interesses humanitários. Sai de cena o indivíduo e entra o grupo. Será?

Coisas interessantes acontecem hoje, quando as configurações estelares se modificam com a ingressão de Sol e Lua no Ar de Aquário. Temos, pois, Sol, Lua, Vênus e Mercúrio em Aquário. E Marte ainda em conjunção quase exata com Netuno em Peixes e dirigindo-se para a união com Quíron. A dicotomia Ar e Água enfatiza bem a polarização das funções Pensamento e Sentimento na psique. Um conflito básico para o ciclo é se avaliamos e julgamos informações e acontecimentos a partir de critérios lógicos e da mente racional ou se o julgamento é feito a partir da Função Sentimento, considerando o que é importante para mim e para você, considerando os vínculos e os envolvimentos estritamente pessoais.

aguadeiro

Detalhe da obra “Aquário”, de Johfra Bosschart – Reprodução

A Lua Nova mais uma vez ocorre no grau Zero do signo. Esta ocorre com Sol e Lua a 00°08’ e como já disse em vários outros artigos, o grau zero é um grau crítico que traz a potência máxima e crua daquele signo. Outra coisa interessante de se notar é que no mapa levantado para Brasília e válido para todo o Brasil, a Lua Nova cai na Casa 11, a casa natural de Aquário, o que repete, de certa forma, todos os seus temas.

prometeu

Prometeu traz o Fogo à Humanidade – Heinrich Friedrich Füger – Wikimedia Commons

Aquário é um signo voltado para as causas sociais, como diz Liz Greene, ele é o grande “assistente social” do Zodíaco. É profundamente idealista, um visionário que se volta para a melhor versão das coisas, das pessoas e das sociedades. Mas o ponto mais importante que quero destacar aqui é que Aquário fala das utopias, ou melhor da Utopia Humana de um mundo perfeito em que todos são iguais, livres e vivem como irmãos, respeitando-se e ajudando-se mutuamente. A Grande utopia Humana começa exatamente com Prometeu, o patrono de Aquário, aquele que roubou o Fogo dos Deuses para dar à humanidade a visão, a fé e a perspectiva de um futuro melhor – para ler mais sobre este mito e sobre o signo de Aquário, clique aqui.  Mas Prometeu, idealista que era, estava cego pela visão de futuro que projetava diante de si, alheio aos riscos implicados; alheio, principalmente, à falível natureza humana e à sua própria hubris, à sua própria arrogância de se achar acima dos deuses, acima do deus maior, Zeus. Assim, os ideais progressistas e humanitários são a benção e a maldição de Aquário. Porque ele foca tanto nesta visão que esquece o aqui e o agora, ignorando que a humanidade é feita de humanos, indivíduos, passiveis de corromperem e de serem corrompidos, sedentos de poder e de reconhecimento pessoal (Leão), coisa que se for ignorada, somente piorará os resultados.

Lucas Cranach de elder = the golden age

Lucas Cranach, o Velho – A Era de Ouro – Wikimedia Commons

Na Astrologia Clássica, Aquário é regido por Saturno, que era o regente da Era de Ouro, em si mesma uma descrição de uma sociedade utópica. Liz Greene fala em um de seus muitos seminários (1) que os humanos normalmente não entram nos mitos relacionados a Saturno, mas neste caso específico, a Era Dourada era toda sobre os humanos. A Era Dourada, diz ela, é a descrição de uma sociedade ideal, a imagem de um modelo, uma visão de algo que funcionava de forma perfeita e onde cada um sabia seu lugar; onde as pessoas e comunidades estavam em sintonia com as leis da agricultura, das estações, com os ciclos da natureza; onde havia uma afinidade natural com as leis que sustentavam a vida, como manifestação das qualidades do deus. Aquário e a Casa 11, regidos por Saturno, falam pois, de uma forte moralidade, de códigos éticos severos que não devem ser violados. É um sistema social como um ideal – mas não era uma democracia, já que era presidida por Saturno. Viver nesta sociedade demandava estar afinado com essas leis naturais que regiam o sistema; exigia um reconhecimento tácito dos limites dos outros, dos limites sociais e dos limites da própria natureza; exigia um respeito pelo papel que cada um tinha, sem violá-lo. Essa utopia Aquariana já foi sonhada muitas vezes, por sistemas sociais e econômicos diversos e em algum momento, o sonho desanda e vira pesadelo, basicamente porque o indivíduo, como tal, é esquecido, tanto nos seus talentos quanto nos seus pecados.

abandonados

Reprodução de Google Imagens

E o que vemos hoje? Uma sociedade doente, prestes a sucumbir ao caos de uma nova guerra “santa” e se não nos destruirmos através das guerras, certamente o faremos pelo “estilo de vida” que levamos atualmente e que não se sustenta. Ao contrário dos humanos da Era Dourada regida por Saturno, não estamos em sintonia com as leis da natureza, não respeitamos seus ciclos e seus limites; não respeitamos os limites do outro, menos ainda muitos dos limites sociais; e também não reconhecemos nem respeitamos o papel que cada um deveria realizar e executar, já que é “cada um por si e Deus por todos”, quero tanto para mim, que avanço no limite do que deveria ser do outro. Não preciso elencar aqui descrições de porque somos uma sociedade doente e falida, as evidencias falam por si. Porém, como dizia Jung se há algo errado com a sociedade, há algo errado com o indivíduo; se a psique coletiva está mal, é apenas reflexo do ocorre com a psique individual. Então, se a sociedade precisa de reforma, reformemos o indivíduo… Como? Cada um reformando a si mesmo, mas com a sociedade provendo o suporte para tanto.

For One Day, Alice Madness Returns Comes To Life kokatu

Por Um dia, Alice: o Retorno da Loucura ganha Vida – Encontrado em Kotaku – Reprodução

A Lua Nova ocorre de mãos dadas aos dois regentes de Aquários: por um lado faz um sextil a Saturno em Sagitário; por outro faz um quintil a Urano, um aspecto menor, de 72 graus, considerado extremamente criativo. Interessantemente, são os dois únicos aspectos feitos pela Lua e pelo Sol. Para mim, isso implica uma necessidade de, no melhor espírito Aquariano, fundir as mais altas qualidades de ambos os regentes: a tradição e observação das leis simbolizadas por Saturno sem se deixar enrijecer por elas, mas ao contrário, trazendo junto a inovação e espírito livre de Urano. Todavia, são aspectos que demandam trabalho e comprometimento. Implicam uma oportunidade que podemos agarrar ou não. Não nos é dado de graça, precisamos nos mover e ir atrás. Estamos dispostos?

banksy insane

Banksy – Insane – Reprodução

O Símbolo Sabiano do grau Zero de Aquário traz uma imagem sobre a qual vale a pena refletir: “Uma velha missão de adobe na Califórnia”. Ora, o que são missionários? Pessoas que se movem por um ideal, que sacrificam interesses pessoais em nome do grupo, em nome de uma idéia e de sua propagação, em nome, em ultima instância, do melhoramento da raça humana. O que eram as missões? Lugares erigidos com grande sacrifício e esforço, símbolo de comprometimento e que davam um “senso de comunidade com um olho no caminho e outro nas necessidades básicas e diárias das pessoas que por ela eram servidas”, diz Lynda Hill. Novamente temos o símbolo de uma sociedade ideal, uma vida em comunidade onde há uma observância de certas regras e ciclos e onde há um uso adequado dos recursos naturais. Uma missão é também um lugar de refúgio, de retiro e suporte espiritual, onde podemos também encontrar pessoas afins, a comunidade. Este símbolo nos conclama a voltarmos para o básico, para os ideias puros, mesmo que não saibamos o impacto de nossa ação no futuro distante e na vida daqueles a quem tocamos e com quem entramos em contato, direta ou indiretamente. É preciso tentar, ter fé, criar o espírito de comunidade, sem esquecer das necessidades básicas individuais de cada um. E sem esquecer também de vigiar nossa hubris, nossa arrogância sempre presente.

New_Harmony_by_F._Bate_(View_of_a_Community,_as_proposed_by_Robert_Owen)_printed_1838

Nova harmonia – F. Bate, 1838 – visão de uma comunidade, como proposta por Robert Owen Wikimedia Commons

Outra coisa fundamental de se observar é que Mercúrio estaciona hoje em Aquário, ficando retrógrado amanhã, exatamente quando estiver recebendo a conjunção da Lua e um grau próximo à oposição com a Lua Cheia no dia três de fevereiro – a Lua será Cheia a 14° de Leão e Mercúrio fica retrógrado a 17° de Aquário. Por tudo isso, mais a influência da retrogradação de Mercúrio, acredito que essa Lua Nova vem nos convidar a, além de plantar novas sementes de novos pensamentos e novas visões, a REver nossos ideais e utopias mais caros e recuperar a habilidade de pensar de forma abstrata e de maneira ordenada, que é a síntese da dupla regência do signo, de Saturno e Urano. Precisamos também REvisar nossos padrões de pensamentos, nossos processos mentais e suas influências vibracionais no todo, porque sim, a massa é feita de indivíduos e quando vigio a mim e a meu comportamento, atitudes, e atuação no mundo, responsabilizando-me pelo que emito de bom e de ruim, certamente influencio o mundo de alguma maneira. Marte continua em conjunção próxima a Netuno e podemos até pensar que a tarefa é grande demais para ser empreendida, mas novamente, se cada um faz sua parte… E o que é fazer a “sua parte”? Coisas simples e pequenas que podem, sim, mudar a engrenagem das coisas: consumir menos, por exemplo; plantar árvores no seu jardim, na frente da sua casa; não jogar lixo na rua… Tantas atividades corriqueiras que não nos damos conta do impacto que têm no coletivo… Se a sociedade vai mal, antes de me atirar a ajudar uma comunidade lá na África – nada de errado com isso, por favor! – por que não começar no meu próprio núcleo, na minha própria casa? O erro básico de Aquário é esse: ver o todo, a massa e ignorar aquele que está perto e é neste erro que não podemos incorrer.

chirico meia noite sob o sol

Meia Noite Sob o Sol – Giorgio di Chirico – Reprodução

Para terminar, algo que me chama muito a atenção neste mapa de Lua Nova é que temos dez “planetas” contidos num espaço pouco maior que um trígono, com Júpiter permanecendo como um planeta solitário do lado oposto do mapa e recebendo a oposição de Mercúrio e Vênus em Aquário. A essa configuração dá-se o nome de “Balde” ou “Ventilador” – depende das orbes que o astrólogo utiliza. De qualquer forma, seja Balde ou Ventilador, Júpiter detém o papel crucial nesta configuração, que pode tanto funcionar como canal de saída e expressão para todas as energias dos demais planetas (padrão Balde) ou como o grande alimentador dos demais corpos celestes (padrão Ventilador).

Lua Nova Aquario

Lua Nova em Aquário para Brasília: 20 de janeiro de 2015, às 11h13min.

Ora, Júpiter está em Leão, o signo do INDIVÍDUO. Ou seja, depende do indivíduo, mais do que nunca, ser a peça chave de transformação social, de transformação do padrão de pensamentos, de crenças e de atitudes. Sem indivíduo não há comunidade, não há sociedade, não há humanidade. Assim, somos convidados a assumir nosso papel e responsabilidade individual pela falência da utopia, pelo caos generalizado que está diante de nós, seja financeiro, social, político, ambiental ou humano. E, para além disso, somos convidados e exigidos a assumir nossa responsabilidade individual pela recuperação do sistema – se é que isso é possível! Talvez a utopia não seja possível, mas talvez seja possível resgatar a fé no elemento humano, no indivíduo como gerador e catalisador de transformação coletiva. É preciso vigiar nossas crenças, nossos ideais, nossos padrões de pensamentos; revê-los, revisá-los. E é preciso, sobretudo, assumir o poder pessoal de mudança que cada um contém em si mesmo; poder de mudança que começa desde a minha vibração energética, ao padrão de pensamentos que alimento, até a minha atitude concreta no mundo e nas minhas relações, com os outros seres humanos e com o ambiente onde estou inserido. Júpiter é muito importante também porque ele foi fundamental no mito de Prometeu, já que foi contra ele, principalmente, que Prometeu pecou desobendo às suas ordens explícitas. Foi Júpiter que puniu a Prometeu e quem no final o liberou do sofrimento eterno. Não podemos então, nos esquecer que há uma ordem universal e que hálimites para nossa visão, mesmo a mais luminosa delas. Queremos uma utopia? Queremos uma Era de Ouro? Trabalhemos por ela! Mas sem nos tornar arrogantes achando que não limites para nosso poder e que o fato de termos um projeto de melhoramento das coisas estamos isentos de cumprir os deveres básicos. Sobretudo, com este Júpiter tão destacado é preciso lembrar que os fins NÃO justificam os meios. A meu ver, sendo meio pessimista, acho que esta utopia está cada vez mais distante de nós, mas, por outro lado, sendo otimista ao extremo, acho que ainda é possível – se o indivíduo acordar para seu papel crucial!

Feliz Lua Nova pra você!

wishflowers new moon

Lua Nova – encontrado no wishflowers.com – Reprodução

OBS: No plano mais pático a Lua Nova em Aquário nos pede uma renovação das intenções e propósitos no âmbito das relações sociais e das amizades; das nossas grandes esperanças e dos projetos de futuro; dos nossos padrões de pensamentos e abstrações. Em que área isso se dá depende da casa em que a Lunação ocorre no Mapa Natal.

(1) Liz Greene em O ciclo de Lunação Progredido – Seminário dado como parte do Programa da Primavera de 2011 do Centro de Astrologia Psicológica de Londres – em Londres, 8 de maio de 2011.

A Semana Astrológica – Uma gota no oceano

Christian Schloe blooming life

Christian Schloe Digital Artwork  Blooming life – Reprodução

Semana de 19 a 25 de janeiro

Semana de Lua Nova começando, a Lua Nova de Aquário, propondo renovação de idéias, ideais e das amizades. Propondo principalmente uma renovação de projetos e esperanças de futuro, não só no plano individual, mas também de visionar novos rumos no plano coletivo. Talvez achemos que não temos força ou poder de mudar nada nessa escala, mas esquecemos o peso que a atitude individual carrega: quando eu mudo, o mundo muda comigo. O Sol ingressa em Aquário na terça-feira às 07h44min, logo seguido pela Lua às 11 da manhã, a Lua sendo Nova às 11h13min em Brasília e às 13h13min em Lisboa, Portugal.

Nesta semana também temos Mercúrio ficando retrógrado em Aquário, mais uma vez reforçando a necessidade de se revisar e olhar para dentro de nós e de nossas esperanças, para os ciclos naturais que regulam a vida, de rever a humanidade que carregamos, suas responsabilidades, suas falhas, seu sonho prometeano, para que não se torne um pesadelo orweliano, como dizia Sasportas.

Além desses movimentos, de Aquário, Vênus faz uma oposição a Júpiter em Leão, sinalizando uma tendência a conflitos entre aspirações individuais e objetivos coletivos, assim como um possível exagero e desequilíbrio da expressão dos afetos e na gestão das finanças. Com toda a força Aquariana, o coletivo ganha essa, até porque Júpiter está retrógrado e sua força alterada.

481671_2601460652925_1097029976_n

Herê Fonseca – Artista matogrossense – Reprodução

Mas o que requer mesmo mais cuidado é a conjunção Marte-Netuno em Peixes. Em Peixes Marte está difuso, a energia se dissipa com facilidade em várias direções e há um temor generalizado porque não se sabe a quem temer, qualquer um pode ser o inimigo e o perigo pode vir de qualquer lugar. Conjunto a Netuno essas tendências são duplicadas. Marte-Netuno tem dificuldade de ser assertivo e até de identificar a raiva e percebê-la como legítima, levando a pessoa a engarrafá-la até uma hora em que pode explodir de forma desproporcional. Há grande dificuldade também em definir o que se quer e identificar a melhor forma de ir atrás dos objetivos. Assim, agressão, raiva, agressividade passiva e sensação de impotência estão no menu da semana, exigindo de nós muito cuidado nas interações para não atuarmos tais sentimentos de forma inconsciente. Especialmente porque logo depois temos a conjunção do Nodo Sul com Urano. O Nodo Sul é um ponto de descarte, de dissipação de energias e impulsivos regressivos, que nos puxam para o passado e pra os padrões já conhecidos, que mesmo quando não são destrutivos, nos deixam acomodados e impedem nosso crescimento. Em Áries, o Nodo Sul representa egoísmo, individualismo, grosseria, o individuo colocando-se acima de tudo e de todos, como um grande ditador – Urano torna tudo isso extremo e mais radical, mistura de resultados imprevisíveis. No plano positivo, temos a grande oportunidade de “acordar” e perceber quando resvalamos e indulgimos nestes comportamentos regressivos e excessivamente individualistas e irresponsáveis. Somos convidados a quebrar o padrão (o Nodo Norte está em oposição a Urano) da barbárie e nos mover em direção à uma maior civilidade e ao equilíbrio de vontades, minha e do outro, individual e coletiva. Assim, esta é uma semana intensa e muito densa, feito a maré cheia, feito o grande mar, feito a luta violenta e fabulosa das ondas vigorosas batendo contra os rochedos na costa. Uma semana que nos pede estarmos no centro, afinal, quando estamos no nosso centro, saímos do caos do mundo, e o contrário também é verdadeiro.

balsamic moon

Lua Balsâmica – Desconheço o Autor Reprodução

A Lua abre a semana ainda Balsâmica, mas será nova na terça-feira. Viaja rápida pelos signos de Capricórnio, Aquário, Peixes e Áries. Percorrendo mais de 90 graus em uma semana, ela faz contatos diversos com todos os demais corpos celestes.

christian schloe the door to the clouds

Christian Schloe Digital Artwork The door to the clouds – Reprodução

Na SEGUNDA-FEIRA temos a conjunção Marte-Netuno exata, sinalizando uma diluição da vontade e uma confusão generalizada, que nos dissipa em varias direções, como se fossemos água ou neblina. Abnegação e altruísmo estão em alta, mas podem também esconder uma melancolia e dificuldade em se dizer não e em ser assertivo, em definir o que queremos, porque queremos muito, queremos a vastidão do mar com todas as suas riquezas contida em nossas mãos. Certamente a temos em nosso coração e em nossa alma, mas quando se tem tantos desejos, tão vastos, tão imensos, tão “tantos”, fica difícil decidir-se apenas por um, ou dois. A oposição Vênus-Júpiter, também exata na segunda, não ajuda muito, porque estimula ainda mais à indolência, ao descomedimento e à overdose de tudo. Por outro lado, a Lua Balsâmica em Capricórnio, aumenta a melancolia, mas estimula a boa e já “velha” quadratura Urano-Plutão, o que pode sugerir um começo de semana mais ativo e dinâmico, combatendo a passividade sugeridas por Marte-Netuno e Vênus-Júpiter. Mas há o risco de o extremismo de Urano se misturar ao exagero de Júpiter e perdermos o senso de medida e de limites de vez.  Lua-Urano-Plutão podem propiciar o estopim para a raiva contida mas explosiva de Marte-Netuno, levando a resultados desastrosos e imprevisíveis. Nada como iniciar o dia com uma boa meditação, um exercício de respiração, um enraizamento, Yoga, Tai-Chi ou qualquer outra prática que nos faça encontrar nosso próprio eixo. Daí então, agimos a partir do centro de nós mesmos e minimizamos o risco de nos perdermos no turbilhão emocional lá de fora. Outra boa pedida é canalizar essas energias para atividades criativas, pois há grande inspiração à nossa disposição.

new moon flickr

Flickr.com – Reprodução

O Sol ingressa em Aquário na TERÇA-FEIRA, quando acontece também a Lua Nova de Aquário. Mercúrio fica estacionário e o Nodo Sul fica conjunto a Urano em Áries. A Lua Nova ocorre com a conjunção Urano-Nodo Sul plena, ou seja, sua influência perdura por todo o ciclo. Precisamos ficar atentos a comportamentos extremistas de individualismo, grosseria, imaturidade, violência e agressividade gratuita e até barbárie mesmo, especialmente no plano coletivo. A Lua Nova nos pede que foquemos nossa energia de ação nas questões sociais de justiça e responsabilidade no mundo. No plano individual, que abramos mão de visões unilaterais em nome do melhoramento do grupo em que estamos inseridos. Que nos desapeguemos e tenhamos um distanciamento mais racional e independente nas questões.

almagnus5

Almagnus – Reprodução

Mercúrio entra em movimento retrógrado na QUARTA-FEIRA, sinalizando um período de introspecção maior para reavaliações, revisões e retornos aos assuntos relacionados à casa em que trafega no mapa natal. A revisão é sugerida no âmbito das nossas projeções de futuro e desejos de progresso e avanço. Será que o progresso é sempre necessário? Será que é sempre benéfico? Como Aquário rege a tecnologia em geral, Mercúrio retrógrado neste signo pede maior cautela no manuseio de equipamentos eletrônicos e mais do que nunca sugere-se que se faça backups nos computadores e sistemas em geral – o meu deu pane ainda na zona de retrogradação, semana passada! A Lua Nova encontra-se com este Mercúrio e com Vênus, além de se harmonizar também com Urano e se opor a Júpiter em Leão. De modo geral, um dia um pouco mais leve, mas ainda pede cautela com a conjunção Urano-Nodo Sul.

Depois da conjunção a Vênus no fim da noite de quarta, a Lua entra a QUINTA-FEIRA vazia, ingressando em Peixes somente às 10h48min. De Peixes ela quadra Saturno e depois faz conjunção a Netuno e no virar do outro dia, se funde também a Marte. Com tanta Água (quatro planetas) o dia fica melancólico e meio triste. Nossas inseguranças e sensibilidades ficam super afloradas. Quanto mais sensíveis, mais nos sentimentos inadequados, levando talvez “carões” e sermões dos otimistas da vez. Sentimos e captamos a crueldade que grassa no mundo, assim como o sofrimento por ela causado. Apesar de nos compadecermos, há uma certa passividade e prostração que nos impede de agir, como se já desistíssemos por vislumbrar uma luta inglória. Novamente é preciso lembrar que uma atitude individual pode modificar energeticamente grandes ambientes. Como diz aquela frase, “o que você faz pode ser uma gota no oceano, mas é isso o que dá sentido à sua vida”. Hoje é dia de fazer a sua gota modificar o sabor e a densidade do mar.

539150_340459322714112_245349628_n

Desconheço o autor – Reprodução

A Lua abre a SEXTA-FEIRA fundida a Marte em Peixes, que se separa de Netuno e se encaminha para a conjunção a Quíron. Falando em Quíron, a Lua também faz conjunção a ele pelo meio da manhã, tornando esse, outro dia sensível e penoso. A Lua se afina ainda com Plutão em Capricórnio às 09h13min, ficando vazia depois deste contato, pelo resto do dia, embora ainda faça um quincunce a Júpiter (os aspectos menores não são considerados na observação da Lua Vazia). Tristeza, melancolia, angústia… Não há termos suficientes para nomear o que sentimos, um desaguar de sentimentos densos e dolorosos que precisam ser bem canalizados para não nos afogarmos no seco de nossas desilusões e tristezas – simbolizar e ritualizar talvez seja melhor do que nomear, porque com Mercúrio retrógrado nossa fala tende a ser truncada e confusa e o melhor aqui é sentir e não racionalizar. Nossas fragilidades ficam expostas, mas o contato com Plutão talvez nos ajude a cavar fundo, ou melhor, a mergulhar, em busca da origem e quem sabe, do alívio e conforto tão necessários. Buscar companhias afins e confiáveis  para trocas de confidências mútuas pode nos ajudar a perceber que a dor não é um quinhão somente nosso, mas uma parte inerente à condição humana.

almagnus10

Almagnus – Reprodução

O SÁBADO começa com a Lua ainda vazia em Peixes. Entra em Áries somente às 11h32min, de onde se afina com Saturno em Sagitário, o que lhe dá um pouco de contenção para o Fogo abrasador de Áries. A Lua também se liga num papo animado com o Sol em Aquário, mas faz um contato desafinado com Júpiter em Leão. O dia fica ativo e esquecemos um pouco que nos afogamos de tristeza na quinta e na sexta. Sacudimos e endireitamos os ombros e aprumamos a cabeça, olhando firmes para a frente, cheios de vigor e entusiasmo, dispostos a arregaçar as mangas e a FAZER o que quer que seja necessário para avançar em nossos projetos e objetivos. Dia de grande atividade e dinamismo, mas também de impaciência e intolerância, principalmente no fechar da noite, quando a Lua vai se aproximando da conjunção a Urano.

O DOMINGO é escaldante, com a Lua Ariana fazendo braseiros cá e lá, unindo-se a Urano e quadrando Plutão. A manhã de domingo começa cheia de atividade também. Há grande estimulo e excesso de energia, que pode ser jogada em atividades físicas e de preferência em ocupações atípicas que nos possibilitem experimentar e abrir-nos a formas novas de fazer as mesmas coisas. Como também há muita impaciência, irritação e intolerância, mais Mercúrio retrógrado, urge ter cuidado no trânsito, na comunicação em geral e até nos afazeres domésticos, que escondem muitas possibilidades de acidentes tolos, mas graves. Podemos sair ilesos, assim como podemos sair com alguns arranhões ou seriamente feridos das interações e movimentos, tanto figurada como literalmente. Novamente ajudaria fazer um bom exercício de enraizamento antes de sair para o mundo. No fim do dia a Lua se afina lindamente com Júpiter em Leão e a socialização fica mais favorecida.

Pé no chão, ancoragem e uma linda semana para você!

artemis

Artêmis – Encontrado no Etsy.com Reprodução

FIM DE SEMANA ASTROLÓGICO

Christian schloe lady midnight

Christian Schloe Digital Artwork – Lady Midnight – Reprodução

17 e 18 de janeiro

Estamos de volta, graças a Deus! Felizmente o prejuízo foi mínimo e não perdi nenhum arquivo no computador! Agradeço sua compreensão! E vamos ver como está o fim de semana?

O SÁBADO traz a Lua BALSÂMICA em Sagitário em quadratura com Quíron Choroso. Mas hoje ela tem muita ajuda: forma um Grande Trígono Fogoso com Júpiter em Leão e Urano em Áries e como também estende as mãos para Vênus e Mercúrio em Aquário, que estão em contato com Urano, forma-se uma Pipa, de orbes amplas, mas ainda assim, traz um alívio à dor e à solidão. A Lua fica vazia no sábado depois do contato com Júpiter, às 17h26min. No DOMINGO a Lua entra em Capricórnio às 10h05min, de onde se afina com Marte e Netuno em Peixes, aproximando-se da conjunção a Plutão e da quadratura a Urano somente no fim da noite. Mercúrio e Vênus opõem-se a Júpiter e Marte segue fundindo-se a Netuno e separando-se da quadratura a Saturno.

christian schloe The great escape

Christian Schloe Digital Artwork The Great Escape – Reprodução

A Lua Balsâmica em Sagitário aumenta consideravelmente seus dons proféticos, visto que Sagitário é um signo profundamente intuitivo e voltado para o futuro. Envolvida nessa Pipa luminosa, temos hoje um dia de grandes insights que nos ajudam a colocar em perspectiva os infortúnios simbolizados por Quíron. Mais ainda porque Mercúrio, que já está na zona de retrogradação desde o dia 05/01, é foco dessa Pipa, então temos uma mente Prometeana, que volta-se para si mesma buscando visionar as melhores projeções de futuro, idealizando e tentando melhorar a si mesma e ao mundo ao redor. Porém, é preciso lembrar que Prometeu não conseguia visionar com a mesma acuracidade as conseqüências de seus atos, e foi tomado pela Hubris, a arrogancia intelectual e espiritual, de achar que sabia de tudo, que sabia o que era melhor para todos, sem medir atos e consequencias. Assim, mesmo que projetemos nossos melhores sonhos é preciso atenção com as Caixas de Pandora geradas no processo. Pé no chão e pragmatismo são mais que necessários, especialmente porque o Sol está meio isolado no fim de Capricórnio. A vida às vezes é injusta, mesmo que não queiramos olhar para isso. E Quíron está ali para nos lembrar que o acaso às vezes pode ser fatídico e injusto também – coisas ruins acontecem com “gente boa”.

Tea Time by Merve Ozaslan

Tea Time by Merve Ozaslan – Reprodução


O sábado está, pois, propício para encontros vários, para planejamentos diversos e situações que nos façam acessar nossa mente mais elevada em papos que expandam a mente e a visão da vida. Hoje podemos dizer, como Jimi Hendrix: “Dá licença, que eu vou beijar o céu” – só precisamos cuidar para não chegar perto demais do sol, ou as asas de Ícaro podem derreter levando a uma queda que será vertiginosa. Além disso, essa abertura precisa ser bem dirigida e administrada, pois, se nos “espalhamos” por aí, a torto e a direito, podemos depois voltar para casa vazios e com a sensação de termos sido lesados – há conversas e companhias que nos roubam nosso fogo, ao invés de alimentá-lo. Selecionar bem os pares e os programas é a pedida do dia – A Lua está Balsâmica e Marte ainda está em quadratura a Saturno.

b02c177f650dbc2404b52c0d80e61316

Etsy.com – Reprodução


Já o domingo requer o cumprimento abnegado de obrigações e deveres junto à família, que, se formos honestos e minimamente gentis, não é só dever, é também prazer, troca, alegria. Colocar-se disponível para o outro quando ele precisa e sentir-se recompensado só pela satisfação da ajuda. A oposição Vênus-Júpiter aumenta a expansividade e a generosidade de alma, deixando-nos mais calorosos e receptivos, com os potenciais exageros e excessos encontrando contenção na responsável Lua Capricorniana. Ainda assim, evitemos escapismos quaisquer, especialmente aqueles propiciados por substâncias que alteram a consciência. Marte está conjunto a Netuno, em Peixes. Nossos limites estão muito tênues, nossa vulnerabilidade está extremada, e se a gente não sabe nadar, é melhor respeitar o mar.

Lindo fim de semana para você!

artnau

Artnau.com – Reprodução

Imagens: 1 e 2: Christian Schloe Digital Artwork; 3 Merve Ozaslan; 4:artnau.com – Reprodução

%d blogueiros gostam disto: