A Semana Astrológica: Estrutura de Ferro, Vontade de Aço

Reprodução
Reprodução

Semana de 17 a 23 de outubro – Semana de turbulências – forte energia de realização, mas que se não for devidamente canalizada, pode se manifestar destrutivamente. Tendência a muitos e exasperantes imprevistos.

Reprodução
Reprodução

 

Depois da explosiva Lua Cheia de Áries, que culminou o ciclo dos relacionamentos no domingo, o Sol se despede de Libra e adentra as águas fixas e escuras de Escorpião na sexta-feira, 21 de outubro. O trânsito do sol por Escorpião vem chamar nossa atenção para os ciclos de vida, morte e renascimento, para a necessidade de eliminação e regeneração. Vem também nos fazer refletir sobre nossas relações mais íntimas, aquelas em que compartilhamos coisas que vão além das civilidades educadas dos salões refinados de Libra. Aqui precisamos nos defrontar com nossa própria toxicidade, nossa sombra mais densa e também o veneno que subjaz na natureza humana, tão bem disfarçado pela estética Libriana. Lidamos com nossa própria destrutividade e com o que há de pior em nós, não para nos culpar, mas para confrontar esse lado mais reptiliano e instintivo e trazê-los à luz da consciência. As relações têm o tom da intensidade e da profundidade, porque cavamos até chegar à raiz das coisas. Esse é o ciclo de Escorpião.

Reprodução
Reprodução

Mercúrio segue todo diplomático por Libra, mas sua diplomacia vai pelo ralo no confronto com Urano e Quíron por estes dias. Sua voz doce e suave, os discursos conciliatórios e os “deixa disso” são desafiados e somos obrigados a dizer o que realmente pensamos, de forma direta e clara, sob pena de perdermos amizades, acordos e demais relações porque as pessoas talvez não aturem mais as posturas “em cima do muro” ou excessivamente envernizadas. Há muitas ideias, ideias em profusão, muitas novidades, muitas surpresas, especialmente nos meios de comunicação e na mídia em geral. Mas algumas todas essas ideias nos fazer sentir ansiosos, inquietos e muito dispersos, de modo que talvez elas não sejam muito práticas. A mente e a boca que seguraram com muito tato e cuidado opiniões menos agradáveis agora ficam sem censura e nos vemos dizendo coisas “impróprias”, que trazem uma transparência “forçada” nas relações. Pode até ser desagradável, mas nos obriga a lidar com nossa “falsidade” ou a dos outros. Talvez nem seja uma falsidade maldosa, do tipo destrutiva. Antes, são as “mentiras brancas”, que contamos porque não queremos magoar ou desagradar, mas que no fim, no longo prazo acabam por minar a confiança, a transparência e espontaneidade das relações. Mais um round para a verdade!

Iris Succatto Ilustrações - Reprodução
Iris Succatto Ilustrações – Reprodução

Vênus já vai bem adiante do Sol, aparecendo atualmente nos céus como Héspero, a Estrela Vespertina. Distancia-se do Sol já se preparando para seu próximo ciclo de retrogradação, que ocorrerá entre os signos de Áries e Peixes. Nesta semana Vênus ganha os campos abertos e livres de Sagitário e joga ênfase no amor pela filosofia, pelo conhecimento maior, pelas grandes viagens e pelas culturas estrangeiras. Em Sagitário Vênus é uma cidadã do mundo e adora botar o pé na estrada, para explorar a si mesma e sua própria natureza diante do desconhecido. Seus valores são a liberdade, a justiça, o conhecimento, a religiosidade no seu sentido mais amplo e as paisagens exóticas e selvagens. Os afetos ficam mais soltos e menos afeitos a compromissos e amarrações – Sagitário odeia se sentir cerceado e preso ao que quer que seja. Há uma qualidade leve, alegre, bem-humorada e um tanto irresponsável inerente a essa Vênus. Entretanto, ela tem encontros tensos: Saturno, que cobra responsabilidade e comprometimento, algo meio complicado para Sagitário – e Netuno, que acena com possibilidades inefáveis, mas talvez ilusórias. Vamos ver como isso vai se desenrolar mais à frente! Interessante notar que Vênus e Júpiter estarão em recepção mútua, já que Júpiter trafega o signo de Libra, que é regido por Vênus e Vênus vai adentrar o signo regido por Júpiter. Isso sugere uma grande camaradagem entre eles, independentemente de haver ou não aspectos ocorrendo. Vênus fica em Sagitário de 18 de outubro a 12 de novembro, quando ingressará em Capricórnio.

Robert Downey Jr, que interpreta o Homem de Ferro, não por acaso, tem Marte conjunto a Plutão e Urano, em virgem.
Robert Downey Jr, que interpreta o Homem de Ferro, não por acaso, tem Marte conjunto a Plutão e Urano, em virgem.

Mas a grande ação da semana é a conjunção de Marte a Plutão, em Capricórnio. A conjunção de dois planetas que têm a ver com a sobrevivência (Marte, a do indivíduo, Plutão, a da espécie), com a força de vontade e com o impulso para se provar e deixar sua marca no mundo já nos diz que é uma semana vigorosa e intensa. Marte acelera, põe fogo e adiciona ímpeto a tudo o que toca; já Plutão, intensifica e torna tudo um caso de vida ou morte. A mistura fala, então, de uma resiliência a toda prova, de uma vontade de aço, inflexível e absurdamente realizadora e de uma ambição desenfreada, que obviamente deve ser canalizada para fins nobres, ou então se torna destrutiva, a ponto de virarmos um rolo compressor que esmaga a tudo e a todos que se ousem se colocar em nosso caminho, especialmente por se tratar do signo de Capricórnio, conhecido por sua frieza e secura. Essa conjunção, no mapa natal, denuncia uma estamina formidável e um manancial de energia, física e psíquica quase infinitos, energias que agregam competitividade, audácia, temeridade e, às vezes, destrutividade, porque não temos freios, não temos medo de nada e assim, nos expomos a situações potencialmente destrutivas – só acaba quando termina! Com Marte-Plutão, a pessoa é feita de ferro, ou quase! Esse movimento sinaliza a necessidade de nos engajarmos em projetos que demandem toda essa estamina e energia, do contrário, podemos arrumar confusão, especialmente se essa conjunção fizer aspectos tensos no mapa natal. Esportes, trabalhos e atividades físicos ou qualquer outra coisa em que possamos nos jogar com todo impulso e com toda a força da nossa paixão e garra estão recomendados.

Reprodução
Reprodução

Júpiter vai avançando por Libra e já se indispõe com Netuno em Peixes. Um momento em que constatamos diferenças irreconciliáveis nas nossas parcerias e interações; essas diferenças podem ter a ver com aquilo que acreditamos e esperamos, esperanças que podem estar coloridas de um irrealismo ingênuo. Questões inconscientes podem minar nosso otimismo e desejo de crescimento – talvez ainda almejamos que as coisas se resolvam num passe de mágica, sem esforço? Talvez gostaríamos de passar por cima dos limites do tempo e da realidade, com uma providencial varinha de condão, que a tudo transforma magicamente? Há que se ter cuidado com essas fantasias duvidosas de crescimento sem lastro – podem nos levar para o buraco ou, no mínimo, podem causar muita confusão! Atenção também para discursos de líderes ou segmentos religiosos, que podem ser enganosos ou contar apenas meias verdades.

Catrin Welz-Stein - Reprodução
Catrin Welz-Stein – Reprodução

A Lua abre a semana na fase Cheia, já em Touro. Torna-se Disseminadora e muito falante em Gêmeos na terça-feira e oficializa o Quarto Minguante novamente no signo de Câncer – na quadratura Câncer-Libra. Fecha a semana em Leão. O diálogo que vai travando com os demais corpos celestes simboliza a mudança nas nossas emoções, sentimentos, humores, necessidades e no próprio cotidiano.

Kindra Nicole - Reprodução
Kindra Nicole – Reprodução

SEGUNDA-FEIRA, 17 de outubro – A Lua abre o dia em Touro, em desarmonia com Júpiter em Libra e em cooperação com Netuno, de modo que temos uma configuração Dedo de Deus formada por algumas horas na madrugada. Ela encrenca também com Saturno em Sagitário e com Mercúrio em Libra e temos formado outro Dedo de Deus, super amplo, do qual a Lua é o foco. Mais tarde ela se harmoniza com Marte e Plutão em Capricórnio, ficando fora de curso depois disso, às 12h48min. Ainda se enternece no contato com Quíron. A madrugada traz sonhos confusos e caleidoscópicos, possivelmente de cunho espiritual, que podem trazer muitos insights acerca de assuntos importantes e sobre nossas crenças. O dia fica carregado e pesado, cheio de incongruências, em que temos que lidar com nossas próprias idiossincrasias ou as de terceiros, o fato é que as coisas podem ficar meio travadas, como um graveto enganchado nas engrenagens, impedindo a máquina e o movimento de fluir placidamente. Dessa forma, a segunda começa meio arrastada e vai engrenar mesmo lá pelo meio-dia, quando renovamos nossa energia e nos lançamos aos projetos com mais decisão e foco. Contraditoriamente, como a Lua fica vazia logo depois, temos que ter alguma ponderação para intuir a melhor atitude, pois há falta de objetividade. Com a Lua vazia pelo resto do dia, a tarde pede rotina, sem alvoroços.

Brooke Shaden Photography - Reprodução
Brooke Shaden Photography – Reprodução

TERÇA-FEIRA, 18 de outubro – Vênus ingressa em Sagitário às 04h01min e a Lua, que abre o dia vazia em Touro, entra em Gêmeos às 11h30min, de onde logo se opõe a Vênus. A Lua faz sesqui-quadratura a Mercúrio. O dia começa lerdo, parado, pesadão… Difícil se arrastar da cama – só na base da água na cara mesmo! E assim segue a manhã: bem modorrenta e calminha, com tudo acontecendo em câmera lenta, ao ponto da exasperação para os mais apressadinhos. Pelo fim da manhã a energia muda e adquire desenvoltura, dinamismo e movimento. É quase como ligar o plug na tomada: ganhamos vida nova, luz nova e carga extra de energia. As conversas fluem, as ideias pipocam, o coração se compraz nas análises das diversas possibilidades e desdobramentos do aqui e agora. Se antes não havia estímulo, agora tem em demasia e este é o risco maior: resvalarmos na atividade vazia, no humor meio histriônico, na falação sem estribeiras. Num sentido mais positivo, é uma tarde boa para os escritos, as entrevistas, as conversas, as elucubrações mentais.

Brooke Shaden Photography - reprodução
Brooke Shaden Photography – reprodução

QUARTA-FEIRA, 19 de outubro – A Lua Geminiana se harmoniza lindamente com Júpiter em Libra, mas se envolve num diálogo confuso com Netuno e noutro muito tenso com Saturno, pela manhã. Faz sesqui-quadratura ao Sol, entrando na fase Disseminadora. À tarde a Lua tem incongruências com Marte e Plutão, que hoje estão em conjunção exata, uma unidade imbatível! À noite dona Lua ainda briga com Quíron, enquanto dialoga harmoniosamente com Urano e Mercúrio, que hoje está em quincunce exato a Quíron. Dia complicado, de influências sorrateiras, que minam nossa segurança e paz de espírito. Estamos sensíveis e melindrosos, captando todas as correntes ao redor, que nos confundem e atrapalham o discernimento, de modo que não sabemos direito onde nos encontramos na ordem das coisas. Pescando os humores do entrono – principalmente os mau-humores e as tristezas – ficamos mais inseguros, com a sensação de algo está a se armar contra nós, de que estamos na berlinda, embora não tenhamos clareza para identificar o problema. Nesse estado de desconfiança, isolamo-nos e fechamo-nos em copas, como um mecanismo de defesa e não percebemos que acabamos por afastar outras pessoas de perto de nós. Vemos crítica e julgamento onde não existe e isso carrega um pouco mais o clima. A auto-imagem fica negativa e entramos num looping de autoflagelação e autocobrança, que vira um círculo vicioso. O melhor que fazemos é pegar leve e dar um “desconto” para todas essas sensações, aventando a possibilidade de estarmos equivocados em nossa assimilação julgamento das situações. Se possível, é melhor evitar tomar decisões sérias hoje, exatamente porque esse julgamento está comprometido. Amanhã é um novo dia!

Reprodução
Reprodução

QUINTA-FEIRA, 20 de outubro – Mercúrio em Libra está em oposição exata a Urano em Áries. A Lua faz trígono ao Sol e fica vazia depois, às 08h18min. Ingressa em seus domínios Cancerianos às 12h29min, de onde se indispõe com Vênus em Sagitário. A Lua fecha a noite em quadratura a Júpiter. O bom-mocismo e civilidade estão bastante em baixa hoje: pensamos, falamos e agimos precipitadamente e nem nos damos conta dos calos em que vamos pisando enquanto pulamos cercas e muros. A influência é ainda mais potente caso tenhamos ficado muito tempo engolindo sapos, investindo na política do “deixa disso”, botando panos quentes em tudo, para não falarmos o que realmente pensamos – nesse caso as opiniões, antes guardadas sob frases bem elaboradas e cheias de volteios, agora são cuspidas peremptoriamente, sem tato, sem papas na língua, causando, talvez, mais estragos do que teria, tivéssemos nós sido sinceros previamente. Num tom mais positivo, o dia está propício para sermos mais diretos e na comunicação. Isso não quer dizer ser grosseiro – há várias maneiras de ser honesto e firme, sem faltar com a educação, basta que sejamos assertivos, como a Rainha de Espadas consegue ser: límpida, direta, arguta. Também é preciso se questionar, antes de falar, se o que temos a dizer de fato vai contribuir com o debate, ou se estamos apenas querendo chocar, pelo prazer de chocar. Em termos práticos, há muita inquietude mental, impaciência, ideias inovadoras e estímulos mentais em excesso, de modo que é preciso respirar e centrar para não falarmos e agirmos com precipitação. Não é um dia favorável para nos atirarmos a atividades que requeiram foco, disciplina e responsabilidade, porque a influência está mais propícia para experimentações, para aventar novas possibilidades e novos conceitos, para dialogar com novas vertentes em várias áreas – desde que haja respeito pelas opiniões divergentes.

Reprodução
Reprodução

SEXTA-FEIRA, 21 de outubro – De Câncer a Lua quadra Júpiter em Libra e faz uma ampla T-Square cardinal, porque também se opõe a Marte-Plutão em Capricórnio. A Lua se afina com Netuno, mas espicaça Saturno. Fecha a noite em atrito com Vênus, mas em harmonia com Quíron. Pequenos dramas que são exacerbados agudamente dão o tom do dia. Inconstância de humor e de emoções nos colocam numa espiral que vai ampliando e reverberando, causando crises, melindres ou, no mínimo, desassossego, caso não interrompamos a montanha russa emocional. Sensibilidade, vulnerabilidade e chantagens emocionais estão no menu do dia. Quando confrontados com nossas criancices e rabugices, talvez damos piti, ficamos emburrados e atacamos como estratégia de defesa, mas essa, não é a melhor política porque só vai enfurecer ainda mais nossa audiência ou adversários, que são bem mais potentes que nós e não estão dispostos a nos dar colher de chá. Adotar atitudes mais diretas e limpas ainda é a melhor alternativa, do contrário, criaremos mais problemas, ao invés de soluções. Num tom mais positivo, se usarmos bem as influências, podemos transformar os dramas dispensáveis em investigações sérias sobre o porquê de nossa extrema fragilidade e espinhoso estado emocional. Imbuídos de maior honestidade de intenções, renovamos a estamina e a energia física e emocional e damos conta de atacar qualquer problema com maestria. Só temos a ganhar.

Catrin Welz-Stein
Catrin Welz-Stein –  Reprodução

SÁBADO, 22 de outubro – A Lua Canceriana faz sextil a Quíron e quadratura a Urano na virada do dia, sinalizando uma noite turbulenta. A Lua faz ainda quadratura a Mercúrio em Libra e forma uma ampla Grande Cruz Cardinal, pois ainda se afasta da quadratura a Marte-Plutão. A Lua fica Minguante ao quadrar o Sol, a 29°48’ de Câncer. Fica vazia menos de meia hora e ingressa em Leão às 16h34min. O Sol ingressa em Escorpião às 20h46min. O sono não é reparador, intercalado por sonhos, insônia, inquietações diversas, o que acaba por impactar no despertar, que ocorre com azedume. O dia transcorre tenso e sujeito a altos e baixos: o bebê dentro de nós se ressente das obrigações mundanas, num dia em que gostaríamos de nos fechar e talvez não interagir com ninguém. Emoções, sentimentos, ritmos orgânicos, pensamentos… tudo está em contradições, deixando-nos ainda mais indispostos e irritadiços. Contudo, não há alternativas: o mundo e as responsabilidades nos chamam e temos que responder a elas, do contrário, as consequências tornarão tudo mais pesado. A Lua fica minguante novamente na quadratura Câncer-Libra, e com isso enfatiza a necessidade urgente do crescimento e maturidade emocionais, sinalizados pela mudança de fase acontecendo nos últimos minutos dos dois signos cardinais. É mandatório olhar para nossas criancices e apreender o que elas estão a nos dizer. Como damos o salto libertador em direção a uma maior maturidade? Como nos autorizar a sentir, verdadeiramente, profundamente, sem que isso nos desequilibre? Como nos liberar dos padrões familiares asfixiantes, dos modelos ultrapassados de relações que nos foram passados, mas que já não funcionam? Como buscar segurança emocional, necessária, sem que isso vire uma dependência? Como honrar o passado sem nos prender a ele? São questões que vale a pena nos perguntarmos neste Minguante, para nos liberarmos do que precisa ir.

Reprodução
Reprodução

DOMINGO, 23 de outubro – De Leão a Lua conversa com Júpiter e e também com Vênus – na verdade é uma conversa a três, muito animada. Júpiter está hoje em quincunce a Netuno e, como a Lua também faz quincunce a ele e está em sextil a Júpiter, temos formado um Yod-Dedo de Deus EXATO, na distância de um minuto. A Lua ainda trava uma conversa edificante com Saturno em Sagitário, mas mais tarde se irrita muito com Plutão. Vênus fecha a semana próxima da quadratura a Netuno e do sextil a seu dispositor, Júpiter – Vênus e Júpiter estão em recepção mútua. O dia começa com uma energia adorável, alegre, auspiciosa. Temos um desejo de confraternizar, de encotrar amigos e bem-amados, para trocar e fortalecer os vínculos, ou para, simplesmente, brincar e nos divertir. Entretanto, apesar de toda a magnanimidade e efusividade, há um sabotador de plantão que talvez comprometa nossa percepção, de modo que talvez nos sintamos inseguros em alguns momentos, duvidando e desconfiando das nossas sensações, que até então eram tão boas. Sentimos como se houvesse algo errado, de alguma forma, como um pressentimento ruim, que fica incomodando como uma pedra ali no sapato, que não conseguimos tirar. Assim, nos sentimos vulneráveis e, ao invés de relaxar, ficamos meio em suspenso, desajeitados, fora de lugar. Talvez até tentemos provar para nós mesmos que estamos bem e vamos na onda dos outros, mas é falso e nos sentimos charlatões. Pelo meio da tarde as coisas ficam mais claras e conseguimo identificar o motivo de nosso desconforto, porque finalmente conseguimos acessar a origem do sentimento e, assim, avalia-lo e apreender o que tem a nos ensinar. O resto do dia está mais tranquilo, embora ainda tenhamos rompantes de insegurança ou de irritação aqui e acolá.

Uma ótima semana para você!

cachorro-com-flore
Reprodução

6 opiniões sobre “A Semana Astrológica: Estrutura de Ferro, Vontade de Aço”

Deixe uma resposta