Arquivo da tag: Ciclos de Mercúrio

Mercúrio Retrógrado em Escorpião – Confie nos seus Instintos!

IMG_0451 - Cópia
Arte e fotografia: Maria Eunice Sousa

Mercúrio está retrógrado em Escorpião desde o dia 21 de outubro e ficará neste movimento até o dia 10 de novembro. Até lá temos muito que mergulhar nas profundezas obscuras de nossa mente e nossa alma.

Mercúrio fica retrógrado três vezes por ano e isso é um fato até corriqueiro, então porque este Mercúrio retrógrado é tão importante? Porque faz parte de todo um cenário maior de configurações no céu atual, funcionando como gatilho, ou melhor, como o bom mensageiro que é, de tudo o que precisa ser anunciado, comunicado, conectado e mentalmente processado , daquilo que os símbolos querem dizer, das mensagens que os deuses (planetas) querem nos enviar neste momento em particular da vida na terra (para saber mais sobre Mercúrio em Astrologia, clique aqui).

O período de 27 de agosto (Marte entrou em Virgem) até o fim de novembro (Mercúrio volta ao grau 18 de Escorpião, onde estacionou pela primeira vez, no dia 27 de novembro) é muito tenso, mas cheio de potenciais de mudança e de transformação. Veja as configurações presentes no céu atual que fazem você sentir de forma inequívoca porque esse momento é tão importante:

  • Urano e Plutão, que estão em quadratura no céu desde 2010 e ficarão até 2015, têm esse aspecto exato pela quarta vez no dia primeiro de novembro. Urano e Plutão nos dizem que precisamos fazer escolhas já!

    herme
    Hermes – reprodução a partir de Google Imagens
  • No domingo, dia 3, há um eclipse do Sol (total em algumas regiões, parcial em outras) durante a Lua Nova em Escorpião e no dia 18 de outubro já houve um eclipse parcial da Lua. A Dra. Bernadette Brady, astróloga inglesa mundialmente conhecida, diz que esses dois eclipses simbolizam a liberação de material inconsciente que está pronto para vir à luz na psique, então, estejamos prontos para agir sobre os insights poderosos que tivermos neste período.
  • Urano é o ponto focal de uma configuração chamada Dedo de Deus, recebendo grande pressão de Marte em Virgem e do sol em Escorpião. Queremos e ansiamos por mudança e se nos alinhamos com a verdade interna, nossa abertura pode reverberar no coletivo de forma positiva. Para isso é preciso ter coragem e confiar na sabedoria instintiva.
  • Mercúrio trafega por três vezes diversas o Nodo Lunar Norte e Saturno em Escorpião.
  • Esse período de retrogradação de Mercúrio começa a nos preparar para outra retrogradação importante, de Vênus em Capricórnio, em 21 de dezembro.
dorina costras
Dorina Costas, artista romena – Reprodução da fanpge Open Art Group

Acredito que o fato de o movimento retrógrado de Mercúrio acontecer periodicamente apresenta um valor em si mesmo, sinalizando exatamente a necessidade de nos voltarmos para seus assuntos de tempos em tempos, coincidente com a necessidade que todos temos de regularmente tirar um tempo para nós, para “botar a cabeça no lugar” e avaliar como andam nossas decisões, o equilíbrio entre o falar e o agir (Mercúrio-Marte) o equilíbrio entre pensamento e sentimento (Mercúrio-Lua), a quantas anda a comunicação em nossos relacionamentos (Mercúrio-Vênus), ou mesmo nossa comunicação no meio social (Mercúrio-Júpiter-Saturno). Então, ao invés de temer os períodos de retrogradação e vê-los como nefastos, melhor seria tirarmos proveito desse tempo para revermos o caminho trilhado até então, para fazermos os ajustes que se mostrarem necessários em nossa caminhada. O elemento e signo em que se dá essa retrogradação também são fundamentais para se entender os temas e simbolismos ativados.

Como tudo em Astrologia e na vida, Mercúrio também tem seus ciclos, que são de 6, 7, de 13  e o Grande Ciclo de 46 anos. O ciclo de 6, 7 e 13 anos marcam o ciclo de Mercúrio retrógrado nos elementos, já o de 46 marca a volta de Mercúrio retrógrado à região exata do signo em questão. Então, a cada seis ou sete anos Mercúrio faz três ou quatro retrogradações sucessivas num mesmo elemento, chamando a atenção para as questões daquele elemento, para que nos debrucemos sobre elas de forma mais cuidadosa. Assim, com retrogradação no elemento Ar nos a parada reflexiva é sobre nossos relacionamentos do ponto de vista intelectual, nossa necessidade de interação social e as questões da mente lógica; no elemento Fogo, revemos os assuntos do espírito, da fé, da intuição e do nosso olhar para o futuro; no elemento Terra, nos concentramos sobre a materialidade e revisamos decisões anteriores concernentes ao universo manifesto e concreto; e, finalmente, com Mercúrio retrógrado no elemento Água, voltamo-nos para as trocas afetivas e sentimentais, para a forma como lidamos com nossos sentimentos.

Erika Craig Open
Ericka Craig, artista americana – Reprodução da fanpage Open Art Group

Os últimos quatro períodos de retrogradação de Mercúrio se deram no elemento Água (6-26 de novembro de 2012, 23 de fevereiro a 19 de março, 26 de junho a 20 de julho e 21 de outubro a 10 de novembro de 2013) e como nada na vida e em Astrologia é por acaso, isso também não é. Mercúrio retrógrado em Água vem enfatizar os trânsitos de Saturno por Escorpião, Júpiter em Câncer e Netuno e Quíron em Peixes, tendo inclusive feito parte do Grande Trígono em Água Júpiter-Saturno-Netuno em junho e julho.

Mergulho
Reprodução de Google Imagens

Com Mercúrio retrógrado em Água mergulhamos dentro de nós mesmo – nossa mente volta-se para dentro, confrontando nossos sentimentos e as escolhas que foram feitas a partir deles, ao invés das escolhas meramente racionais; somos confrontados na forma como processamos e expressamos nossos sentimentos e como balanceamos os lados razão e coração ou ainda nosso lado mais racional e lógico e nossas facetas irracionais e instintivas. Durante estes períodos, fica difícil separar análises lógicas de instintos ou de sensações que nos chegam não sabemos de onde.

E agora, especificamente, Mercúrio fica retrógrado em Escorpião de 21 de outubro a 10 de novembro. Estacionou no grau 18 e voltará até o grau 2, quando então ficará em trígono exato mais uma vez (um aspecto considerado benéfico), com Netuno em Peixes. Durante esse longo mergulho para as profundezas obscuras, ele se encontrará com Saturno, com o Nodo Lunar Norte e com o Sol, que também trafega Escorpião. Por isso essa retrogradação é tão importante. Mercúrio já tinha se encontrado com Saturno no dia oito de outubro, no grau 10 de Escorpião. No seu caminho de volta, topou com ele de novo no dia 29, no grau 13 e o encontrará mais uma vez no dia 25 de novembro. Além disso, Mercúrio encontra também por três vezes o Nodo Norte Lunar, um ponto transformativo, que nos aponta a direção de vida. Ora, o que significa tudo isso? Uma ênfase gritante nos temas de Saturno em Escorpião! E quais são eles? O medo da intimidade, a dificuldade de nos entregarmos àquilo que de fato nos apaixona na vida, a responsabilidade por nossas paixões, a responsabilidade pela nossa independência emocional, a honestidade brutal nas trocas afetivas, estoicismo emocional motivado pelo instinto de sobrevivência e de auto-preservação. Saturno em Escorpião fala principalmente de purgação e da eliminação do obsoleto em nossa vida, principalmente nas questões emocionais e nos relacionamentos. Ele exige que nos desfaçamos das couraças e peles que já não nos suportam, e até impedem nosso contínuo crescimento e que criemos espaço e oportunidades para que esse desenvolvimento aconteça em nossa vida. Com Mercúrio trafegando Saturno três vezes consecutivas, essa lição de casa torna-se premente e urgente: precisamos mais do que nunca faxinar os recônditos de nossa mente, jogando fora pensamentos, formas de comunicação, formas de pensar e de ver o mundo que não servem mais.

JONAS
Reprodução a partir de Google Imagens

Esse trabalho certamente não é simples, nem fácil e não ocorre sem dor. Se você observar as datas acima que pontuam os últimos períodos de retrogradação de Mercúrio, verá que foram épocas cruciais de alguma forma, em que as dificuldades concentraram-se em situações específicas de vida. Como última retrogradação em Água deste ciclo (em 2014 Mercúrio ainda retrograda em Peixes, mas o período mais longo já ocorre em Aquário, abrindo o novo ciclo de Ar), a lição de casa é exigida por inteiro e aquilo do qual não nos desprendemos e desapegamos em Junho e Março, nos será arrancado agora sem dó nem piedade. É isso ou estamos fadados a entrar no próximo ciclo de forma capenga, atrelados a coisas que não funcionam de forma eficiente e da qual não conseguimos mais nos livrar. Então, o que é melhor? Certamente permitir que a limpeza ocorra! Como se põe móveis novos numa casa cheia de entulho? É óbvio, é preciso primeiro limpar o entulho para que o novo possa entrar. Da mesma forma, é preciso purgar e purificar nossos pensamentos a respeito de relacionamentos, sentimentos, sexo, morte, poder, controle, paixão…

Sobretudo, é preciso se livrar do medo. O medo é paralisante e obsessivo, assim como demonstrado pelo Pendurado, nas cartas do Tarô. Sentimos uma pressão enorme, interna e externa. Intuímos que algo está acontecendo, embora nem sempre seja claro o quê. Vemos nosso mundo desabando de diversas maneiras e quando vamos nos queixar com nosso amigo ou  conhecidos, nos damos conta de que não é somente nosso mundinho particular, de que se olharmos para além do nosso umbigo, veremos que o mundo todo, com suas verdades antes tão “sólidas”, parece se desintegrar diante de nossos olhos. Estamos todos no mesmo barco, que em muitos momentos parece à deriva. Diante de tudo isso temos medo e tendemos a nos agarrar ao que é seguro e conhecido, perdendo a oportunidade de nos entregarmos ao momento poderoso de mudança e transformação. É preciso, pois, ter coragem. E fé. Saturno exige que fechemos os olhos para as “verdades” vomitadas sobre nossas cabeças pelo mundo, pelos outros, e nos alinhemos com nossa verdade interior, e a luz dessa verdade interna, que é o Self, nos guiará. Por mais que isso pareça irracional, é preciso confiar no instinto.

Alicia monks_ Hiperrealista_Open
Alicia Monks, artista Hiperrealista – Reprodução a partir da fanpage Open Art Group

No momento, tudo parece sombrio, obscuro, e paralisado, pois as águas de Escorpião são escuras e paradas. Acredito que só teremos verdadeira clareza do significado deste ciclo e de toda a transformação interior, assim como das mudanças externas, quando entrarmos no próximo ciclo de Mercúrio, que será de AR, e que nos propiciará o distanciamento necessário para processarmos, aí sim, racionalmente, esse tempo tão difícil, tempestuoso, inquieto, cheio de incerteza e temor, mas também profundamente rico e único em nossa história pessoal e coletiva. Até lá, é respirar fundo e mergulhar, seguindo em frente mesmo quando as águas parecerem escuras demais para divisar o que está à nossa frente, usando neste caso, a sabedoria instintiva, onde o racional não alcança.

ettore aldo vigo
Ettore Algo Vigo – Reprodução a partir da fanpage Open Art Group

Nota 1:

Outra coisa importante: temos influências paradoxais exercendo forças em nossa psique: de um lado Urano-Plutão exigem decisões e escolhas sem demora, para ontem; de outro Mercúrio retrógrado conjunto em Escorpião recomenda que tenhamos cuidado com tudo o que dizemos e fazemos, pois pode não haver jeito de voltar atrás. É preciso cuidado e muito alinhamento interno para diferenciar o momento certo de agir e o momento adequado de falar. Há coisas que vão ficar no fundo de nossa mente, indo e voltando por todas essas semanas, mas tão logo estejam prontas para vir à luz, elas se apresentarão de forma límpida e transparente, e, de forma contundente, teremos certeza que é chegada a hora de agir. isso provavelmente se dará depois que Mercúrio voltar ao movimento direto, e mais ainda quando ultrapassar o grau 18 de Escorpião, no dia 26 de Novembro. Até lá, fique 100% atento aos seus rítmos internos.

Nota 2: Em termos práticos, pelo fato de Mercúrio  encontrar-se com Saturno, é altamente recomendável que se faça back-ups nos computadores, que se cheque duas ou três vezes os documentos, que se averigue bagagens e apetrechos de viagem duplamente, e que se evite assinaturas de novos contratos, pois não há clareza suficiente para as necessárias análises. É  momento de deixar ir e não de adquirir.