Arquivo da tag: Esperar ou avançar

Lua Nova em Áries – Esperar ou Avançar?

Biodanza Aebrj
Reprodução

A Lua é nova neste domingo, 30 de março, às 15:44 (hora de Brasília). Uma Lua Nova de suma importância porque abre o ciclo considerado o mais tenso neste ano. De fato, sendo a primeira do ano astrológico, ela adquire peso especial. Em Áries nos deparamos com o arquétipo da Iniciação, de todos os começos; da semente cujo broto rompe a dura casca e teima em vir ao mundo; do pintinho quebrando a casca do ovo pelo lado de dentro; da luta de vida e morte do momento do parto; o arquétipo do Guerreiro, forjado no calor da batalha, pois é ali que ele se realiza e se auto-afirma.

Pois bem. A Lua Nova ocorre a 9°58’ de Áries, em conjunção com Urano, e em quadratura com Júpiter em Câncer e com Plutão em Capricórnio, ou seja, ela junta-se a Urano no ponto focal da T-Square que se formou várias vezes desde meados do ano passado e que vai ficar super ativa por todo o mês de abril, tornando-se, a partir do dia dois, uma Grande Cruz Cardinal que será fechada por Marte, regente de Áries, retrógrado em Libra. Além disso, Saturno também está retrógrado em Escorpião e há três planetas em Peixes, Netuno, Quíron e Mercúrio, tudo isso simbolizando uma passividade incongruente com o arquétipo da ação de Áries. Voltando à T-Square, Frank Clifford diz que “T-Squares são como panelas de pressão. Por baixo há um volume enorme de tensão precisando ser liberada – estresse gerado por partes nossas que estão em discrepância umas com as outras. Elas são normalmente fonte de muita energia e de situações-limite e elas demandam resolução, ação e descarga. Às vezes há um estado de paralisia porque estamos conscientes da importância e receosos da influencia destes assuntos em nossa vida”(1). No caso desta T-Square específica a tensão e paralisia estão consideravelmente aumentadas porque Marte, o regente da Lua Nova, o regente de Áries, está retrógrado em Libra, uma situação tradicionalmente vista como duplamente debilitada. Nestas condições Marte não consegue ser assertivo como gostaria, não se auto-afirma como deveria, pois sai por aí pedindo desculpas por ser como é, por fazer o que tem que fazer. Sua vontade e senso de potência são diminuídos e ele tem dificuldade em desempenhar sua principal função, o instinto agressivo, o instinto de sobrevivência. Assim, há um clima denso de frustração que vai aumentando a pressão até limites insuportáveis, quando pode explodir de forma inesperada e perigosa.

Deliberation By Mario Sanchez Nevado_____Open Art__
Deliberations – Mario Sanchez Nevado – REprodução

Mas pode haver um outro lado nisso. Áries é o signo do indivíduo, do “Eu” e quando há uma ênfase grande neste signo, a tendência é a pessoa ser excessivamente egoísta, rude, demasiado direta, agressiva e briguenta, sem se importar com ninguém à sua volta. O arquétipo bruto é o guerreiro impetuoso, sedento de sangue, cego de fúria, que imprudente, perde muitas batalhas por mera pressa e impaciência. O signo oposto, Libra, oferece pistas sobre como lapidar o diamante bruto que é esse guerreiro cego. Libra é o signo do “Não-Eu”, do “Outro”. Em Libra o indivíduo descobre que não está sozinho e que precisa levar em conta os outros ao seu redor. Com o eixo Áries-Libra tão realçado, os relacionamentos tornam-se ponto focal da nossa atenção. O impaciente Guerreiro Ariano aprende a ponderar e a deliberar, a ter visão estratégica, a usar o charme e a eloqüência, ao invés de somente a força bruta.   Como diria a xamã Sheba Remy ao falar das presentes configurações “a marca do arquétipo evoluído de Áries é ação estratégica. Isso é particularmente relevante agora, que o regente de Áries, Marte, está retrógrado no signo oposto, Libra, o signo do pesar das decisões. Junte isso ao grande número de planetas em Peixes e a Saturno retrógrado e você tem uma receita que clama por espera e deliberação na ação versus o impulso para avançar de forma imprudente. Esta é uma combinação de energias potente, dolorosa e frustrante” (2).

francisco-de-goya-il-sonno-della-ragione-genera-mostri-1340367748_b
Francisco Goya – Reprodução

Potente, dolorosa e frustrante. Percebe-se uma grande incoerência aqui. Áries demanda iniciativa, ação e resolução e a T-Square enfatiza isso sobremaneira. Porém, Marte e Saturno Rx sugerem espera, paciência, diplomacia ao invés de ação impensada. O resultado é a aparente paralisia que toma conta de nós, alternada com uma agitação e inquietação compulsivas, o que pode aumentar a tensão, porque nos cobramos uma decisão que pode não estar pronta para ser tomada. As próximas semanas exigirão de nós muita calma, equilíbrio e presença de espírito, uma sintonia acurada com os desejos, o tempo e ritmo da alma e ao mesmo tempo com o ritmo acelerado do período em que vivemos que exige decisões, para ter clareza suficiente e saber a hora de esperar e a hora de avançar. Uma sintonia que nos ajude a diferenciar entre quando a espera é útil e estratégica ou quando é meramente covardia e negação da ação.

Igor Morski Open art
Igor Morski – Reprodução

Isso porque A Lua Nova de Áries inaugura de fato o grande período transformativo prometido pela T-Square Cardinal. A poderosa conjunção com Urano funciona como despertador. Acordamos para uma necessidade premente de liberdade de ser, de ação, de movimento, de escolha. Somos chamados a assumir com honestidade nossa singularidade, quem realmente somos e ao mesmo tempo a estar dispostos a abrir mão dos padrões e formas envelhecidos de ser e existir, em nome de uma identidade nova e mais autêntica, de um modo de viver mais genuíno. Com Júpiter-Urano-Plutão essa transformação não se restringe ao âmbito pessoal. Somos chamados também a ser agentes de transformação em nosso meio, no coletivo, agindo o tempo todo a partir do centro, de forma consciente e eficaz. É requerido que olhemos para as questões maiores, para além do nosso umbigo individual, para as questões de super exploração do planeta e desperdício de recursos, para o desequilíbrio de riquezas que grassa e que gera tanta injustiça social mundo afora, para a necessidade de troca nas hierarquias de poder, para a necessidade de renovação das estruturas sociais. É necessário que olhemos o caos que temos criado em nossa vida em nível micro e macro, porque a mudança ocorre nesses níveis também. E é bom lembrar que com Urano, a princípio teremos a impressão de que há ainda mais caos do que já havia, de que estamos chegando a lugar nenhum e a percepção generalizada é a de que tudo piora antes que comece a melhorar. Com Urano tão em evidência, é impossível prever como a energia vai se manifestar, porque Urano diz: “Espere o inesperado!”

Christian Schloet
Christian Scholoet – Reprodução

Estar centrados neste período é de suma importância para que saibamos que ações devem ser tomadas, quando e como devem ser tomadas, ou corremos o risco de agir ou reagir impulsivamente, compulsivamente, sem saber direito onde estamos indo ou o que e por que estamos fazendo. O pior que podemos fazer neste período é entrar no modo reativo. Principalmente porque o eclipse do dia 15, que representa o ápice deste ciclo, pertence a uma família de eclipses, cujo tema principal, segundo Bernardete Brady, é desperdício de energia. Com Urano-Plutão é muito importante ser honestos conosco mesmos, a respeito de onde e como empregamos nossa energia e esforço; a respeito de nossos desejos e ambições, frustrações, relacionamentos, trabalho, realizações e insatisfações nas áreas importantes da vida; onde há desequilíbrios e onde precisamos fazer ajustes. Porque então estaremos cientes do que precisa ser mudado e não precisaremos que um raio nos caia na cabeça para perceber isso. Mercúrio em Peixes é o elo e ponto médio entre Júpiter em Câncer e Saturno em Escorpião, o elo mediador entre a expansão proposta por Júpiter e a preservação requerida por Saturno. Em Peixes, nossa mente racional precisa descobrir maneiras indiretas e alternativas de percepção e raciocínio, analisando de forma mais criativa e imaginativa e não apenas na forma lógica e fria do “dois e dois são quatro”. É preciso analisar com compaixão e sentimento. Mercúrio sugere que usando a criatividade podemos achar um meio termo entre esses princípios aparentemente irreconciliáveis. O antropólogo William Ury fala da importância desse meio termo, desse terceiro lado. Um conflito sempre tem dois lados, com cada um tentando dobrar o outro e  levar a melhor. Como resolver o conflito? Como ir além da guerra? “O obstáculo não é o outro, mas nós mesmos. Nossa tendência humana é reagir, criando um ciclo infinito de reações, alimentando uma guerra sem fim. Alguém precisa escolher respirar, dar um passo para trás e se afastar um pouco. Eu chamo isso de ir até a varanda. Dessa forma você pode lembrar o que, de fato, é realmente importante para você nessa negociação. Essa é a sua melhor arma”(3), diz Ury. Ele diz que o terceiro lado é a empatia, aprender a ouvir o outro de verdade, saber quais são seus medos, suas preocupações, “e quando você escuta, abre espaço para ser escutado”. Com Marte retrógrado, mais do que nunca é preciso desenvolver essa arte da empatia, de se colocar no lugar do outro e, ao invés de encarar o outro como um inimigo que é a própria encarnação do mal (geralmente nos convecemos de que nós somos bons e o outro é mau, porque nos faz sentir melhor quando brigamos com ele), lembrar que ele é humano como a gente, buscando apenas levar uma vida melhor e não está necessariamente querendo nos “ferrar”. É essencial não levar tudo para o lado pessoal. Mercúrio em Peixes vem nos ajudar a ter essa visão mais empática, a olhar a contenda sob outro ângulo, a achar uma solução alternativa e mais criativa para o conflito aparentemente insolúvel.

Earth
Reprodução

 

Por fim, o regente de Marte em Libra, Vênus, está em Aquário, sugerindo que tenhamos sempre uma perspectiva universal, humanitária, global das coisas. Que percebamos o impacto de nossa ação (Marte) no todo, no grupo maior, no coletivo (Vênus em Aquário). Vênus está ainda em quadratura com Saturno, indicando que assumir a responsabilidade pela ação e pelo desejo é essencial para que saiamos mais crescidos, mais amadurecidos do processo, para que toda a dor e frustração tenham valido a pena.

Então, fiquemos atentos aos desejos de nossa alma e tenhamos a coragem, a iniciativa, a honestidade de olhar para a vida de frente e voluntariamente INICIAR as transformações necessárias em direção a uma vida nova.

ettore aldo vigo
Ettore Aldo – Reprodução

OBS 1: Sheba Remy finaliza seu insight lembrando que essas energias potentes e frustrantes  podem “se expressar através de dor de cabeça e no pescoço e problemas de visão” e diz que  “este é um ótimo período para sintonizar-se com o arquétipo mais evoluído ou mais elevado de Áries. E, se precisar de assistência, engaje-se na prática ‘shanti’, que o grande T. S. Eliot traduziu como ‘a paz que excede todo o entendimento”.

OBS 2: Pessoas com planetas entre os graus 4 e 14 dos signos cardinais (Áries, Câncer, Libra e Capricórnio) sentem de forma mais intensa as energias desta Lua Nova e a área de vida mais afetada depende da casa em que a Lua Nova cai, assim como os planetas que toca.

OBS 3: Algumas  atividades são indicadas para manter-se centrado e tirar melhor proveito das energias potentes e transformadoras destas configurações:

– Exercícios de ancoragem/enraizamento e meditação;

– Respiração consciente que propicie ancoragem no aqui e agora, respiração que propicie recuar e ver   o problema sob outro ângulo;

–  Atividades físicas leves, que propiciem descargas da energia e da frustração;

– Caminhada – a caminhada é uma ótima forma de meditação ativa, porque permite uma análise com     movimento;

– Yoga e Tai-Chi-Chuan;

– Dançar, com o corpo e a alma; Dança Circular;

– Respeitar as horas de sono e a necessidade de descanso do corpo – precisamos estar inteiros e a falta       de descanso piora ainda mais a irritação – já viu como ficamos irritados quando não dormimos                direito?;

– Prestar atenção aos sonhos – eles podem trazer insights preciosos;

– Sincronia consigo mesmo – ouça sua intuição;

– Alimentação leve e natural;

– Evitar excessos, especialmente de álcool e drogas em geral;

– Ter senso de humor e, principalmente, perspectiva;

Uma leitora do blog, Taís Fonseca, também sugeriu a prática do Ho’Oponopono, uma antiga e    tradicional prática havaiana de perdão e reconciliação.

Lua Nova em Aries
Lua Nova em Áries, 30 de março, 14:44, Cuiabá-MT

(1) Frank Clifford – Getting to the Heart of Your Chart

(2) Sheba Remy Kharbanda – Xamã, Curadora Energética, Artista. Visite a página de Remy.

(3) William Ury, antropólogo, mediador de conflitos, negociador da paz e conferencista. Veja vídeo com ele. 

 

© 2014 by Maria Eunice Sousa – Todos os direitos reservados