Arquivo da tag: Mercúrio

A Semana Astrológica – Do que você tem medo?

Semana estendida de 30 de junho a 09 de julho

Não consegui publicar a semana corrente na data certa, então, aproveito e já publico o período estendido até a semana que vem – estou em viagem, no interior do Maranhão, com acesso limitado à internet – por isso também o post sai com imagens limitadas.

Este período está bastante catártico, com crises atuais ressuscitando dores e mágoas antigas e que podem tanto nos endurecer e amargar um pouco mais, ou nos libertar dos ranços e bolores emocionais para uma vida mais doce e serena. Nossos medos também ficam aflorados e nos fazem questionar o que é realmente essencial para nós.  Estou falando dos trânsitos correntes do Sol, Marte e Mercúrio por Câncer, todos em confronto com Plutão em Capricórnio crises que atingem seu apogeu na Lua Cheia de Capricórnio que ocorre no dia 09 de julho, domingo da semana que vem.

Marte, já neste fim de semana, enfrenta o poder de Plutão e como Plutão é a oitava mais elevada de Marte, é sempre formidável um embate entre os dois, representando momentos de grave tensão, propensão à violência, tanto nas relações pessoais, quanto nas interações impessoais e sociais. Há conflitos de poder, tentativas de controle e as consequentes insurreições, que tendem a derrocar em agressividade explícita e física, caso não se consiga contornar as beligerâncias. Se não estamos cientes de nossa própria agressividade não expressa e preferimos nos identificar com a ovelha mansa e dócil, podemos cair direto nas garras de lobos famintos, que ficarão felizes em nos dar uma lição de sobrevivência e de até onde está disposto a ir quando isto está em jogo. Marte-Plutão sempre nos questionam como temos usado nosso poder, se o usamos sabiamente, sem desculpas, ou se o delegamos a outros, por medo de suas implicações, por medo de nos rendermos a ele; também nos incita a olhar se não abusamos desse mesmo poder, intimidando, agredindo, violando a outros ou a seus recursos, por não entendermos que devamos respeitar os limites alheios. Tudo isso, dependendo do quanto temos trabalhado nossa sombra e essas questões dentro de nós. Marte também faz quincôncio a Saturno, sugerindo inseguranças recalcitrantes que voltam a nos afligir e que vão demandar autocompaixão e tolerância conosco mesmos.

Antes de Marte, Mercúrio fez o mesmo percurso, digladiando nos mesmo desafios, fazendo primeiro quadratura a Júpiter e depois oposição a Plutão, de modo que de quinta a domingo desta semana, as coisas ficam deveras tensas e carregadas. Estouros podem ocorrer e os canos que jaziam entupidos de muitos detritos antigos, sangram agora, alagando os arredores com nossa raiva antes represada, que agora jorra aos borbotões, espantando a muitos, inclusive a nós mesmos. Tais inundações da raiva não ocorreriam, se mantivéssemos nossos canos limpos de tais resíduos. Como fazer isso? É um exercício permanente, diário, de se vigiar, de gerenciar a própria raiva, irritação e frustrações, de saber colocar e respeitar os próprios limites, de saber dizer não quando se quer e se precisa dizer não, de saber ser honesto consigo e com o outro, ao invés de engolir os impropérios e mariná-los para depois. Não, não é o caso de explodir todos os dias e proferir os impropérios, mas pelos menos de reconhecer quando se sente invadido, quando não se está satisfeito e pontuar isso, de forma firme e adequada – assim, não será necessário explodir ou implodir mais à frente, quando o copo encher ou quando os canos entupirem. A nosso favor temos o fato de Marte já ter voltado aos limites do Sol, estando menos selvagem e descontrolado. Mercúrio, por outro lado ainda está nessa condição até dia 01/07, requerendo cautela, porque as línguas ficam mais do que ferinas, potencialmente letais.

Na semana que vem o Sol fará os mesmos movimentos. Faz quadratura a Júpiter (05/07) e depois oposição a Plutão (09/07) e é a vez de a consciência ser inundada pelos conteúdos sombrios do inconsciente, nossas dependências infantis, desejos de onipotência e controle através de artimanhas sutis, mas muito efetivas. Precisamos mesmo recorrer a tais artimanhas? É mais um momento de confronto com nosso senso de (im)potência. No mundo exterior isso se manifesta como conflitos intensos de  busca de domínio sobre terceiros, já que talvez não conseguimos dominar nossas próprias inseguranças internas. O desejo de controle geralmente nasce da insegurança profunda, do medo de ser controlado e de ficar à mercê do que quer que seja: pessoas, situações, eventos, então, predomina a máxima: antes ele do que eu, e para não me sentir dominado e controlado, eu controlo e domino. Estes são dias ótimos para perscrutarmos nossa alma e verificarmos quando controlamos e quando nos sentimos controlados e como agimos ou reagimos diante disso. O Sol também fará trígono a Netuno, o que provavelmente nos ajuda a lidar com todos esses dilemas com mais serenidade e auto compreensão – se não temos compaixão por nós mesmos, quem terá?

Depois de ter feito a Conjunção Superior ao Sol e de lidar com todos esses desafios, Mercúrio deixa as águas de Câncer e ingressa em Leão e começa a se afastar do Sol, preparando-se para seu próximo ciclo de retrogradação, que começa em 12 de agosto, em Virgem. Em Leão Mercúrio se comunica de forma magnânima, mas também dramática! Há um grande interesse nas artes em geral e o auto interesse também é acentuado. Caso não esteja aflito, há o entusiasmo e a alegria de um coração jovem, coisa que é reconhecida pelas crianças, com quem costuma de relacionar bem. Mercúrio fica em Leão de 5 a 25 de julho, quando então ingressa em Virgem.

Quem também muda de cenário é Vênus, que sai dos campos bucólicos de Touro e torna-se mais urbana e sofisticada em Gêmeos. Nesta semana que termina Vênus fez quincôncio a Saturno, movimento que pode ter significado alguns estremecimentos nas relações em geral, motivados por inseguranças ou incompatibilidades de valores e interesses. Talvez o posterior sextil a Quíron nos ajude a ter mais compreensão das dificuldades alheias, assim como das nossas próprias, o que pode nos ajudar a encontrar algum caminho de conciliação. Vênus entra em Gêmeos no dia quatro de julho, onde fica até o dia 31, quando ingressa em Câncer.

Quíron estaciona na sexta, dia 30, para entrar em retrogradação no sábado. Esse movimento de Quíron nos convida a reavaliarmos como temos lidado com o tema das feridas incuráveis na nossa vida, da bisca ou oferta de ajuda e a cura proveniente de tal atitude. Quíron fica retrógrado de 1° de julho até 06 de dezembro e como Saturno volta ao movimento direto em agosto, os dois ainda se batem uma vez mais na quadratura atualmente em curso. Este é um aspecto bastante difícil e quem sente de forma mais contundente e pesada são os signos mutáveis, particularmente Gêmeos e Sagitário, mas também Virgem e Peixes. Nos próximos meses estaremos refletindo sobre nossas fragilidades sem conserto, nossa tendência ao vitimismo ou à amargura, nossa abnegação e a busca do bálsamo da cura, através da ajuda ao outro.

E, finalmente, nos próximos dias também vemos ocorrer o terceiro e último quincôncio de Júpiter a Netuno, precisamente na virada de terça (dia 04) para quarta. Expectativas exageradas, seguidas de experiências de desencanto são sugeridas por este aspecto, particularmente no que tange a figuras eclesiásticas e religiosas em geral, como também em relação a juízes e e a leis. Engodos podem se dar, sob o disfarce da benevolência aos oprimidos e desvalidos; há dificuldade em ater-se aos limites, sejam os pessoais ou sociais; há propensão aos exageros no otimismo, nos planos de crescimento, na busca por melhoria. Se conseguimos controlar tais rasgos doudivanas, podemos tirar proveito de um aumento da criatividade, mas é preciso ter muito pé no chão para não nos deixarmos levar por planos mirabolantes que talvez deem em nada! Cautela, mais uma vez, como promessas feitas ou ouvidas – elas podem nos levar à nau dos insensatos, que está fada a naufragar. Esse último quincôncio entre Júpiter e Netuno ocorre com a Lua vazia, em Escorpião, sugerindo que é ainda mais difícil ter clareza de nossas expectativas fantasiosas, e que não devemos mesmo nos apegar a elas, pois nada está determinado ou preciso e os resultados tendem a nos surpreender, a sair muito diferentes da nossa esperança – provavelmente de forma negativa.

A Lua fecha esta semana em Escorpião, na fase Crescente. Fica Corcunda ainda em Escorpião na terça-feira, dia quatro. Engorda e arredonda-se mais um pouco em Sagitário e, plenamente prenhe, dá à luz em Capricórnio, no apogeu do ciclo, no domingo, dia nove de julho. Nesta jornada cheia de altos e baixos, a Lua conversa, sussurra, briga e interage de formas diversas com todos os demais planetas, sinalizando as mudanças de humores aqui na Terra.

SEXTA-FEIRA, 30 de junho – Vazia em Virgem, a Lua faz oposição a Quíron. Ingressa em Libra às 03h02min, de onde entra na fase Crescente, às 20h52min. Quíron estaciona às 03h10min. Dia de focar no equilíbrio, na harmonia e na civilidade, sem deixar de ser assertivos quando se fizer necessário. A Lua fica Crescente em Libra, em quadratura ao Sol em Câncer e sinaliza que para avançarmos na direção da maturidade, é preciso deixar muita coisa para trás. Para se formar uma nova família, ser parte de um casal (Libra), é preciso deixar para trás a família de origem e o passado (Câncer) para poder olhar para o futuro e fundar o novo núcleo. Libra também convida a viver as relações de forma equilibrada, como é o caso das relações laterais. Já não nos relacionamos nas bases da hierarquia e da dependência das relações parentais, mas de igual para igual, em que as pessoas envolvidas da relação têm obrigações e direitos iguais dentro do arranjo, precisam dar e receber igualmente, para que a parceria se sustente e tenha futuro.

SÁBADO, 1° de julho – Quíron entra em movimento retrógrado na madrugada. A Lua Libriana, já na fase Crescente, faz conjunção a Júpiter, quincôncio a Netuno em Peixes, quadratura a Plutão em Capricórnio e a Marte e Mercúrio em Câncer, formando uma poderosa T-Square, da qual ela mesma é o foco, junto com Júpiter. A Lua faz ainda sextil a Saturno. A princípio o dia começa com otimismo e nos sentimos magnânimos, expansivos e generosos, querendo a companhia de outras pessoas para socializar e interagir. Mas conforme as horas passam, a propensão à indecisão aumenta grandemente, porque sentimentos, pensamentos, atitudes e necessidades estão todos em contradição e assim nos sentimos extremamente irritadiços e intolerantes, com o estopim curto, devido à frustração conosco mesmos, por não conseguirmos nos alinhar internamente. As explosões trazem o alívio catártico, mas por outro lado, deixam-nos sentindo vexados e constrangidos por não conseguirmos conter nosso mau humor e insatisfação. Antes de mais nada precisamos reconhecer essas contradições interiores e admitir que precisamos fazer algumas escolhas chatas, abrindo mão de algo que gostaríamos, em favor de algo mais importante, do qual precisamos – precisar sempre é mais forte que querer! Delegar a escolha e a decisão para outros é o pior que podemos fazer hoje, porque o resultado final pode ser desastroso, tanto porque não nos agradará, quando porque poderá piorar os atritos já existentes. Sejamos honestos e banquemos nossas decisões, porque somente nós podemos ser responsáveis se elas se revelarem acertadas ou equivocadas. Entregar nosso poder ao outro, pode não só diminuir nosso respeito próprio, como nos colocar em situações arriscadas de vulnerabilidade diante de pessoas que talvez não devêssemos confiar tanto assim. Para ter a paz e o equilíbrio que tanto buscamos, precisamos abrir mão da imagem de imparcialidade que gostamos de cultivar. É preciso tomar partido, é preciso escolher, é preciso assumir os próprios desejos e necessidades, é preciso assumir o próprio poder. A não ser que queiramos ser apenas uma sombra de nós mesmos!

DOMINGO, 2 de julho – Marte está em oposição exata a Plutão e Mercúrio está em quincôncio pleno a Saturno! Por seu turno, a Lua faz quincôncio à sua senhoria, Vênus em Touro, e também a Quíron, virando foco de um Yod-Dedo de Deus, já que Vênus está em sextil a Quíron. A Lua Libriana ainda se opõe a Urano em Áries, ficando vazia depois desta briga, às 09h18min. Ingressa em Escorpião às 13h em ponto, onde se retrai para se recuperar de todos esses embates. O domingo está cáustico, violento, propenso a chuvas, trovoadas, tempestades e furacões, acionados por energias que foram represadas e reprimidas e que agora borbulham, fazendo ferver o sangue, levando as pessoas a agirem no calor do momento e na impulsividade. Marte é o instinto de sobrevivência individual, é o impulso da agressividade que, em si mesmo, é neutro e pode e deve ser usado de forma positiva, ajudando-nos a ser assertivos e a brigar por nossos objetivos. Mas Marte em Câncer não direciona bem essa agressividade – já tentaram mover uma faca na água? E a agressividade tende a ser expressa de forma indireta, isso quando não fica fervendo por dentro, engarrafada. Plutão é o instinto de sobrevivência da espécie, o poder e o controle, o princípio da destruição de tudo que vai contra a essência da psique, a demolição de tudo o que é falso, errado, fajuto, disfarçado, para que o conteúdo possa ser transformado. Assim, um confronto entre Marte e Plutão, neste eixo Câncer-Capricórnio, obrigando o individuo a lidar com suas queixas pueris, com aquilo do que vem fugindo, esgueirando-se pelas esquinas de si mesmo. Mas chega uma hora que não esquinas suficientes para nos escondermos de nós mesmos, nossa raiva, nossa birra, expectativas frustradas, fugas da própria sede de poder. É encarar a sombra que se projeta da outra rua e preparar-nos para o confronto necessário. Se insistimos em fugir, vamos encontrar o bicho-papão em formas menos prosaicas e mais violentas e sujas. O palco principal dessas tempestades são as relações afetivas e a família, principalmente, mas podem ocorrer também em outros cenários. Portanto, fiquemos de sobreaviso e vigiemos nossa própria reatividade, nossa raiva encalacrada – e todos nós temos algum resquício dela dentro de nós – porque ela pode explodir hoje, atiçada por alguma coisa boba, alguma ameaça – talvez até infundada – ao nosso ego e à sobrevivência! Até onde somos capazes de ir quando estamos acuados, verdadeiramente? E o que tem o poder de nos acuar? O que nos faz borrar as calças? Será que nos conhecemos tão bem? O problema é que muitas vezes, confundimos as coisas e nos sentimos tão inseguros que nos sentimos acuados por coisas menores e então explodimos na hora errada, com as pessoas erradas. Para evitar que tais energias se expressem através de nós de forma destrutiva, o ideal é nos confrontarmos de uma vez, encontrarmos formas de extravasar nossa raiva, nossa frustração, de maneira construtiva e positiva, assim, não precisaremos despejá-la sobre aqueles que nada têm a ver com nossas dificuldades.

SEGUNDA-FEIRA, 3 de julho – De Escorpião a Lua faz trígono ao Sol e a Netuno, formando um Grande Trígono em Água por todo o dia, que à noite vira uma Pipa, com Plutão de foco. Vênus está em sextil a Quíron, aspecto exato, enquanto Marte começa a se afastar da oposição a Plutão. Lua e Marte estão em recepção mútua. O dia traz um manancial imenso de sensibilidade e emotividade, que nos puxa para as profundezas de nós mesmos e de nossos sentimentos mais viscerais e misteriosos. Tal profundidade propicia a elaboração e depuração das explosões e conflitos recentes, favorecendo também que nos conheçamos um pouco mais. No mundo exterior, também nos sentimos mais conectados com os outros e mesmo inclinados a ser um pouquinho – só um pouquinho – mais tolerantes em relação àquilo que parece desajustado e fora de ordem – Netuno propicia essa compreensão, essa inclusão do todo, mesmo daquilo que parece trôpego e estranho e então, julgamos menos. Em termos práticos, o dia pede mais introspecção, um voltar-se para si mesmo. As investigações densas, sejam internas ou externas, também ficam favorecidas pela energia penetrante de Escorpião e as situações têm mais chances de serem transformadas positivamente.

TERÇA-FEIRA, 4 de julho – Mercúrio está em quadratura exata a Urano. De Escorpião a Lua se harmoniza, de formas diferentes, com seus dois dispositores, Marte e Plutão – aliás, Lua e Marte estão em recepção mútua. A Lua faz ainda quincôncio a Urano e trígono a seu regido Mercúrio e a Quíron em Peixes, formando outro Grande Trígono em Água. Fica vazia depois da conversa com Mercúrio, às 21h36min. A Lua ainda faz sesqui-quadratura ao Sol, entrando na fase Corcunda. Vênus ingressa em Gêmeos às 20h12min e Júpiter vira a noite em quincôncio exato a Netuno. A despeito de termos hoje pensamentos e sentimentos alinhados e de conseguirmos ser suficientemente assertivos e motivados a lutar por nossos interesses, há dentro de nós um alvoroço, um desejo intenso de mudanças e novidade, que nos empurra na direção de coisas e situações extravagantes, que nos permitam sair do lugar comum, do previsível. A intensidade emocional fica maior e mais pujante e nos vemos agindo impulsivamente, na busca por emoção e estímulo. É essencial perceber que os estímulos não estão necessariamente lá fora. Antes, precisamos analisar as alterações que devem ser feitas nos nossos pensamentos, visões, planos, formas de pensar e, consequentemente, no nosso cotidiano, onde tudo isso tem efeito e é vivenciado. Felizmente, temos suficiente sustentação emocional e estamina interior para perceber todas essas nuances e adotar as atitudes cabíveis, se realmente quisermos. Do contrário, se insistirmos em modificar apenas o ambiente imediato, achando que o problema reside aí, podemos nos deparar com situações conturbadas que perturbam nossa rotina de forma irritante e contraproducente. De todo modo, é sempre bom permanecer flexíveis e abertos aos imprevistos, porque hoje eles são o recheio do dia – e têm muito a nos ensinar!

QUARTA-FEIRA, 5 de julho – Júpiter está em quincôncio pleno a Netuno nas primeiras horas da madrugada de terça para quarta – o aspecto partil dura cinco horas e meia. O Sol estimula e potencializa este atrito, pois está em aspecto a esses dois planetas, fazendo quadratura a Júpiter e trígono a Netuno. A Lua entra o dia vazia em Escorpião e ingressa em Sagitário à 01h08min, de onde logo se opõe à Vênus Geminiana. Mercúrio hoje faz trígono a Quíron e ingressa em Leão às 20h20min. Achar o equilíbrio necessário entre nossos anseios e a realidade é um dos desafios do período; outro desafio é perceber quando podemos e devemos ajudar e quando devemos respeitar os limites nossos e do outro – nem sempre podemos fazer tudo, por mais que queiramos! O dia pede cautela com as expectativas não racionais acerca do futuro e de figuras que admiramos e em quem projetamos nossas esperanças. Talvez estejamos excessivamente otimistas e idealistas, de modo que não enxergamos direito até onde podemos ir, podendo nos exceder nos nossos cuidados ou cobranças e expectativas em relação a outros. Para isso, precisaremos exercer uma grande dose de autodisciplina e autocontrole, para não perdermos as estribeiras e o prumo do que que quer que estejamos realizando. Há o risco de nos sentirmos super-poderosos e tentar dar o passo maior que a perna, para perceber o erro apenas quando é tarde demais. Portanto, usemos o otimismo para nos animar e motivar, mas mantenhamos em cheque a disciplina e o bom senso!

QUINTA-FEIRA, 6 de julho – O Sol está em trígono a Netuno e quadratura a Júpiter, ambos os aspectos exatos hoje! Por sua vez, a Lua Sagitariana faz quadratura a Netuno, sextil a Júpiter e quincôncio ao Sol e potencializa este corrente aspecto entre Sol-Júpiter-Netuno, ao conversar com todos eles. A Lua faz também conjunção a Lilith, quincôncio a seu regido, Marte e conjunção a Saturno. Embora isso não seja uma configuração astrológica formal, temos hoje uma imagem bem interessante formada nos céus, mostrando um trapézio que tem o sextil por base e o trígono no topo – ou vice-versa; as quadraturas são as laterais e os quincôncios se cruzam ao meio, destes dois aspectos criando tensão e o trígono e o sextil conciliando. O que tudo isso quer dizer? É dia de nos conscientizarmos de nossos idealismos ingênuos, de nossas crendices tolas e otimismos vazios, que não vão nos levar a nada, a não ser a decepções. Falta-nos terra para exercer nossa compaixão adequadamente, realisticamente, assim como nos falta terra e bom senso para olhar para o futuro com fé, mas também com pragmatismo. O dia fica como uma faca de dois gumes: podemos nos perder num oba-oba de esperanças vãs e auspícios infundados; ou podemos agarrar a oportunidade de nos observar mais de perto e perceber por que precisamos tanto “acreditar” em certas “verdades” fantasiosas, por que nos deixamos seduzir pelas palavras doces que escondem intenções amargas. Assim, essa oportunidade pode ser também de nos abrirmos para novas visões, para o entusiasmo bem fundamentado e sem os vícios do imediatismo e das soluções fáceis, apelativas e mágicas que são tão comuns ao nosso tempo. Saturno hoje vem sem a âncora que nos faz assentar devidamente o coração, a intuição, a alma, e nos faz ponderar com vagar, sabedoria e quem sabe até, com graça, sobre nossas reais possibilidades, julgando-as com a justa medida, nem pessimista nem otimista, apenas vendo-as pelo que realmente são: possibilidades, que podem ser concretizadas, dependendo do nosso esforço, empenho e comprometimento e não apenas de truques fantásticos para iludir aqueles que não querem pagar o preço da conquista real e verdadeira. Todos esses aspectos também estimulam a criatividade e os dons artísticos, favorecendo a todas as atividades nessa área. Também ficam potencializados nosso altruísmo e empatia, mas aqui há que se ter cautela para se ter certeza de que o outro realmente quer – e precisa – da nossa ajuda, do contrário, podemos ser invasivos e desrespeitosos ou simplesmente ser vítimas da má fé alheia.

SEXTA-FEIRA, 7 de julho – Vênus está em sesqui-quadratura a Plutão. De Sagitário, a Lua se harmoniza com Urano e fica vazia logo depois, às 10h14min. Faz ainda quadratura a Quíron e ingressa em Capricórnio às 13h45min, de onde faz quincôncio a Vênus em Gêmeos e a Mercúrio em Leão, que estão em sextil pleno hoje – assim, a Lua vira foco de um Yod. A manhã tem um tom agridoce, de busca de liberdade e uma aguda consciência das nossas restrições e impedimentos. Mas isso não deve nos baquear, mas sim ser motivo de reflexão que nos serena e acalma, por nos entendermos humanos, de alma infinita num invólucro limitado – se não entendemos e aceitamos isso, o tom pode ser de amargor e ressentimento, contra a própria vida ou, para os muito inconscientes, contra os incautos que porventura cruzarem seu caminho hoje. A tarde traz dilemas diferentes, mas que ressoam e aprofundam os conflitos da manhã: há apelos lá fora, que nos instigam a brincar, nos soltar, divertir, como se não houvesse amanhã, como se não houvesse problemas ou mesmo a pilha de trabalho à nossa frente. Mas o velho ranzinza dentro de nós se recusa a atender aos convites da leveza – ou talvez seja o “velhos ranzinza” fora de nós, na pessoa do chefe ou quem quer que seja – e prefere pregar contra eles, ressentidamente, julgando imorais àqueles que não seguem a cartilha da dureza e da contenção. Tudo bem se queremos nos negar certos prazeres para provar algo a nós mesmos – problema nosso! – mas, querer interferir nas escolhas de outros ou ser seu exemplo, é outra história, bem diferente! Assim, a tarde e anoite pedem contenção, autossuficiência, trabalho, disciplina, mas não precisamos levar tudo a ferro e fogo, ou podemos nos tornar doentes! Também deixemos que cada um faça o que for adequado para si, afinal não precisamos carregar o peso – mais esse! – de ser os juízes do mundo!

SÁBADO, 8 de julho – A Lua Capricorniana, Corcunda, faz sextil a Netuno e quadratura a Júpiter e prepara-se para ser Cheia, nos primeiros minutos da madrugada de domingo. Temos a sensação de expectativa, de algo grande, prestes a acontecer – ou explodir! – e isso nos deixa um tanto inquietos e, para nos precaver, recorremos ao bom e velho controle, mecanismo de defesa por excelência! E assim, nos armamos de argumentos para nos defender das pequenas alegrias ao nosso redor e quando vemos, deixamos de aproveitar boas oportunidades de convivência e de festejar com outros, pelo medo de relaxarmos em demasia e pela preocupação com “obrigações e deveres”, com a ordem com o que é “adequado”. Talvez tenhamos mesmo que escolher com qual “culpa” ficamos: a culpa de “gazear” obrigações e perambular por aí; ou a culpa de não nos permitir gozar os prazeres que nos cabem e que se nos apresentam – por amor a algo que julgamos mais importante: trabalho, carreira, deveres, etc. De qualquer forma, podemos nos render às alegrias simples e buscar o equilíbrio entre a estrita disciplina e as pequenas indulgências que tornam um dia mais prazeroso e agradável. O fim da tarde e à noite trazem desconfortos e contradições entre as emoções – que vão escalando e se intensificando proporcionalmente à tentativa que fazemos de controlá-las – e os desejos e intenções do ego. Essas discordâncias ficam mais evidentes nas relações entre o masculino e o feminino, que são as forças em desacordo e se acumulam, atingindo o ápice na madrugada, possivelmente com algumas crises e conflitos que demandam resolução imediata! Mas por mais imediatas que sejam as soluções, seus efeitos são duradouros e as decisões não devem ser tomadas de forma impulsiva ou precipitada, por mais instigados que nos sintamos. A tentação de detonar o estopim e implodir tudo é grande, mas é preciso pensar, sentir e agir com calma, com alma, com brandura, com amor, qualquer que seja a decisão difícil que se tenha que tomar!

DOMINGO, 9 de julho – De Capricórnio, Lua atinge o apogeu do ciclo à 00h07min da madrugada de domingo (04h007min no horário de Lisboa), ao opor-se ao Sol Canceriano. A Lua Cheia se dá numa configuração bastante tensa, conjunta a Plutão – que recebe também a oposição do Sol – e em oposição a Marte e quadratura a Júpiter. À noite a Lua ainda faz quadratura a Urano em Áries e fica vazia às 22h14min. Também faz sextil a Quíron em Peixes. Marte está em quincôncio exato a Saturno. O ciclo de Câncer vem nos lembrar que somos seres dependentes uns dos outros, já que nascemos completamente vulneráveis e indefesos, totalmente dependentes de uma mãe – e de um pai e família – para o sucesso da grande empreitada que e nossa vida. Assim, o arquétipo da mãe está fortemente presente neste signo, assim como a presença da família e a ideia de um passado e uma ancestralidade. Câncer também é a nutrição, física e emocional e os laços que construímos ao longo da nossa jornada vida afora. Contudo, muitas vezes delongamos a dependência dos pais – e dos pais postiços, vistos na figura de parceiros, chefes, amigos, e até filhos – por mais tempo do que o necessário e do que deveríamos, desenvolvendo dependências e comportamentos que atrapalham nosso pleno desenvolvimento como adultos autônomos no mundo exterior e também na nossa subjetividade. Para nos darmos conta de tais anomalias, vivenciamos a Lua Cheia em Capricórnio, que nos lembra que, a despeito das interdependências necessárias à nutrição emocional de todos nós, não devemos delegar a outros aquilo que é atribuição nossa no processo de nossa sobrevivência e ocupação de nosso lugar no mundo, o mundo de Saturno, que não afaga nem alisa, mas que nos obriga a ser adultos e responsáveis.

Se Câncer é o signo da Mãe, que protege, cuida e mantém infantil, Capricórnio é a esfera do Pai, que nos obriga a amadurecer, a encarar o mundo com suas obrigações e responsabilidades, individuais e sociais e a fazer de nós alguém mais, além do “filhinho da mamãe”. Essa Lua Cheia torna esse confronto mais do que agudo, porque traz presente a necessidade de nos libertarmos dos emaranhamentos familiares e até ancestrais, que nos conduzem nesses enredos de relacionamentos destrutivos, cheios de cobranças, culpas, lealdades negativas e manipulações. É tempo de crescer, de assumir nosso próprio poder, e não relegá-lo a outros, pode receio de perdermos seu amor e proteção. Já passamos da fase de equiparar o amor da mamãe com sobrevivência e agora, se nos indispusermos com alguém, se perdermos o afeto do outro, mesmo que soframos, não corremos mais o risco do aniquilamento e é esse medo que precisamos enfrentar se queremos nos livrar das dependências mórbidas que nos paralisam e nos impedem de sermos nós mesmos e assumirmos nossos próprios desejos sem medo de ferir os brios de quem quer que seja. Esta é uma lunação bastante desafiadora, que nos obriga a lidar com nossas carências e inseguranças de cara limpa, sem disfarces, sem desculpas. Tanto mais que é a lunação que precede a próxima temporada de eclipses e que nos pede crescimento e enfrentamento da realidade.

Uma ótima semana para você, onde você estiver! 

Reprodução

A Semana Astrológica – De Cabeça Quente!

Semana de 20 a 26 de março – Semana de muitas tensões, impaciência e irritação, mas também de reformas na nossa forma de pensar o mundo. O período é propício para avaliações, finalizações, eliminações e limpezas, como simbolizado pelo Quarto Minguante

O ponto alto da semana é o Ano Novo Astrológico acontecendo na segunda-feira, seguido pela oficialização do quarto Minguante, ocorrendo na quadratura Capricórnio-Áries. O mapa de ingressão traz uma forte energia Ariana colocada na casa 12, a casa da subversão e das coisas ocultas… Urano está em Áries no Ascendente e, junto com outros indicadores, sugere um ano revolucionário. Contudo, marte, regente do Ascendente e de todos esses planetas Arianos está em touro, sem aspectos… Essa revolução deve acontecer a passo de tartaruga, de forma meio preguiçosa, meio na marra, talvez porque fiquemos com medo de perder algumas “comodidades”. Urano em Áries, contudo, sempre sugere que a mais importante revolução de todas, a principal e fundamental, é a revolução individual – é no indivíduo e a partir do indivíduo que a revolução pode realmente acontecer – principalmente porque urano e Marte estão na casa 1. Sobre o mapa de ingressão e o que isso simboliza para o ano, você pode ler no artigo sobre 2017.

Reprodução

Nesta semana também temos a Conjunção Inferior de Vênus retrógrada com o Sol. Vênus fica Cazimi (conjunção de até 17 minutos aplicando e depois se separando do Sol) de 02h59min até 11h39min do sábado, 25. A Conjunção Inferior é o ponto alto do ciclo de retrogradação e marca a grande transição de Vênus de Estrela Vespertina para Estrela Matutina, além da mudança psicológica principal na disposição do planeta – se antes ela estava à frente do sol, faceira e formosa, charmosa e diplomática, agora ela vai para a retaguarda e torna-se agressiva, independente e libertária no seu modo de expressão.

Reprodução

Mercúrio atualmente trafega Áries, na fase Epimeteu, que começou na última conjunção superior ao sol, no dia sete de março. Esta é uma fase de colher resultados das novas ideias adicionadas após a última retrogradação, ocorrida em janeiro. Daqui a pouco Mercúrio ficará retrógrado novamente, iniciando um novo ciclo e entrando na fase Prometeu, a fase de plantar novas ideias e conceitos. Ele está particularmente ativo por estes dias, agitando a T-Square Cardinal Júpiter-Urano-Plutão. Mercúrio faz quadratura a Plutão, oposição a Júpiter e conjunção a Urano, movimentando ainda mais a mídia e os meios de comunicação, trazendo notícias bombásticas e botando fogo no poder. As interações em geral ficam propensas a muita tensão e discussões acaloradas, porque todos estão de “cabeça quente” e com a língua solta e letal. A mente também está rápida e letal e aí está o problema: tudo é rápido demais e tendemos a tirar conclusões precipitadas e a falar sem pensar direito nas consequências. O tráfego nas estradas, rodovias e mesmo nas cidades fica sujeito a contratempos, imprevistos e há maior propensão a acidentes, portanto, cautela! Em termos mais simbólicos, como mercúrio representa a mente e as ideias, ao fazer contatos tensos a Júpiter, Urano e Plutão, sugere um período de revolucionar nossos conceitos, de transformar nossas ideias e interações e de alargar nossos horizontes e visões, que talvez tenham ficado novamente muito estreitos e previsíveis. De toda forma, ter Mercúrio espremido nesta configuração tensa na semana em que se vota a terceirização do trabalho e a Reforma da Previdência, não é muito animador!

Marte se aproxima de um aspecto harmonioso a Netuno, exato na semana que vem – o que pode deixa-lo mais sensível, mas ao mesmo tempo mais hesitante. Júpiter também já está muito próximo da segunda quadratura a Plutão, exata no dia 30 de março.

Reprodução

A Lua começa a semana na fase Disseminadora em Sagitário, mas entra na fase Minguante a partir de Capricórnio na segunda-feira, horas depois de o Sol entrar em Áries. Fica Balsâmica em Aquário e fecha a semana já em Peixes. Será Nova no dia 28 de março a 07° de Áries.

SEGUNDA-FEIRA, 20 de março – O Sol ingressa em Áries às 07h28min (10h28min em Lisboa), inaugurando o novo ciclo anual e marcando o Equinócio do Outono no Hemisfério Sul e da Primavera no Hemisfério Norte. Em Sagitário a Lua faz conjunção a Saturno e fica fora de curso logo depois, às 07h38min, apenas 10 minutos depois da ingressão do Sol – quase que a ingressão se dava com a Lua fora de curso!!! A Lua ingressa em Capricórnio às 12h31min e oficializa o Quarto Minguante às 12h57min. Fecha a noite em trígono não exato a Marte em Touro. A segunda-feira começa a todo vapor, com Equinócio de Outono e virada de ciclo! Mas é muito interessante que a Lua faça conjunção a Saturno poucos minutos depois da ingressão ao Sol, sugerindo que esse ano/ciclo já começa com um brutal confronto com a realidade. Confronto que estaremos digerindo por toda a manhã, com a Lua vazia depois dessa conjunção a Saturno, até que a Lua entre em Capricórnio, signo das realidades duras e secas, o que potencializa esse confronto e as qualidades Saturninas. Algo bem adequado para este ciclo anual e o outro mais longo de 36 anos que começa hoje, regidos por Saturno. Nada é por acaso ou por coincidência e a Lua dá o tom e o alerta. Mas ser realista e responsável não quer dizer ser cínico e pessimista! E isso nos leva a um paradoxo interessante, porque logo depois de virarmos o ciclo e o ano astrológico, a Lua entra na fase Minguante, a fase dos términos, a partir de Capricórnio. Por um lado, é um novo começo, é a alvorada de um novo tempo, de novas oportunidades de fazermos tudo diferente, de chances de construirmos algo fresco e inédito. Mas a Lua Minguante em Capricórnio nos alerta que não adianta nada começarmos o ano novo com atitudes velhas e rígidas; que precisamos abrir mão dos ceticismos, do mau humor crônico, da falta de fé, da rigidez de postura, do apego ao poder, às aparências e ao status, colocados acima de outros valores de maior consistência. O velho (Capricórnio) precisa abrir mão da falta de fé e do pessimismo e confiar na ousadia e na audácia do novo, da juventude (Áries); o poder precisa ser passado adiante para se renovar e se abastecer de nova energia e novo entusiasmo. A Lua minguante na quadratura Capricórnio-Áries, simboliza que, a despeito desse enfrentamento das duras realidades, não podemos perder a fé no novo, na energia da renovação, nos recomeços, mesmo que tudo pareça uma terra devastada e estéril, mesmo que a esperança seja duvidosa… Vale esperançar e lutar por dias melhores, por uma vida melhor, por um EU melhor… O novo não se faz sozinho, é co-criado, co-construído, e mesmo quando o novo vem à nossa revelia, patrola àqueles que não se adaptarem e não se adequarem! Detalhe: a Lua fica minguante nessa quadratura Capricórnio-Áries DUAS VEZES seguidas, a primeira nesta segunda, no grau zero e no minguante do próximo ciclo lunar, no grau 29, no dia 19/04 – o primeiro e o último graus de Áries-Capricórnio, dois graus críticos – quer maior ênfase do que isso sobre esses temas? Este é um ano de levante, de virarmos a mesa, tanto pessoal, quanto coletivamente – se conseguirmos vencer nossa letargia, nosso comodismo, nosso medo de perder confortos e “privilégios” (Marte em Touro). Sobretudo, não podemos duvidar de nós mesmos, de nossa capacidade individual de mudar e dar o primeiro, o segundo e quantos passos forem necessários. Mas essa quadratura Capricórnio-Áries e a Lua também alertam: é preciso se responsabilizar, porque nada acontecerá sem nos envolvermos diretamente, sem nossa participação pessoal no social e no coletivo! E Ano Novo é dia de celebrar, de dar graças, de lançar intenções! Quais são seus motivos para agradecer (todos temos muitos, a despeito das atuais vicissitudes)? O que você tem a celebrar e a esperançar? Quais são suas intenções? Bem vindo, ano Novo! Que tenhamos nós a coragem e a ousadia de ser novos também! OBS: Para ver o texto completo sobre a Ingressão do Sol, leia o artigo sobre 2017.

Sandra yagi – reprodução

TERÇA-FEIRA, 21 de março – De Capricórnio a Lua faz trígono a Marte em Touro e depois sextil a Netuno. Também faz quadratura a Vênus e a Mercúrio em Áries e fecha o dia em conjunção próxima a Plutão. Um novo ano e ciclo começaram e nós começamos o dia arregaçando as mangas e dispostos a resolver pendências, finalizar processos e zerar situações. Há uma boa dose de disciplina e perseverança, além do senso de responsabilidade e dever. Contudo, há também alguns conflitos internos que podem reverberar nas interações: algumas divergências entre as ideias e os instintos ou intuições; e o senso de dever e disciplina pode ser desafiado pelo anseio por independência e soltura… a mente está rebelde e indócil e ameça botar tudo abaixo… conflitos que podem ser vivenciados através das relações, pessoais ou profissionais, onde a divergência de opiniões e de ideias pode levar a contendas sérias, caso não se priorize o diálogo maduro e desapaixonado – coisa difícil com esse Mercúrio incendiário atual! Os humores estão ácidos, mordazes e antes de deixar rolar a granada e mandar tudo pelos ares, vale respirar fundo, contar até 100 e refletir sobre o que está em jogo. Às vezes é necessário nos posicionarmos com firmeza, ser honestos e dizer o que tem que ser dito, mas isso não quer dizer que temos que implodir tudo no processo, destruir o outro com palavras que aniquilam ao invés de esclarecer problemas e melhorar as trocas humanas – a não ser que seja para voltarmos à era dos trogloditas! O dia pede ponderação, tolerância e serenidade para olharmos para dentro e nos perguntarmos o que outro está carregando que é nosso e que nos enraivece ou incomoda tanto. Um pouco de humildade também se faz essencial para nos lembrarmos que a despeito de termos a nós mesmos em alta conta, não sabemos tudo e nem estamos sempre “certos” e ainda, duas ou mais pessoas podem discordar e todas estarem certas, a seu modo. Às vezes tudo é uma questão de ponto de vista, do ângulo a partir do qual se olha uma determinada situação.Em tempos irrefletidos e tempestuosos como estes, antes de acender o estopim que detona tudo, vale acalmar a mente e o coração, por alguns minutos, com o mantra do Ho’oponopono. Sempre que nos depararmos com situações desafiadores que ameaçam nos tirar do eixo, especialmente quando envolver a outras pessoas (sempre), lembrar que, se a vida nos trouxe tal situação, é porque estamos diretamente envolvidos naquilo, mesmo que não queiramos admitir. Responsabilizar-se é o primeiro passo para lidar com o problema de forma efetiva. Eu sinto muito. Me perdoe. Eu te amo. Sou grata/o.

Reprodução

QUARTA-FEIRA, 22 de março – A T-Square Júpiter-Urano-Plutão está super ativada hoje: Mercúrio está em quadratura a Plutão e como a Lua está conjunta a Plutão, também faz quadratura a Mercúrio. A Lua ainda faz quadraturas a Júpiter em Libra e a Urano em Áries, ficando vazia depois do aspecto tenso a Urano, às 10h22min. Depois disso ainda se afina com Quíron, mas só ingressa em Aquário às 23h29min. A mente hoje está tal qual um ringue de luta livre – ou, porque não dizer, MMA! – e como tal, ficam também a comunicação em geral e as interações. Todo mundo esquentado e de língua cheia de farpas, cortante – vale ficar atento para não não cravar os dentes na própria língua, na pressa de “vencer” o outro no discurso! Pressa é o que mais temos na mente e na fala e é a pressa que pode botar tudo a perder, inclusive relações, parcerias, negociações, e por aí afora. A afobação é inimiga da verdade e da justiça, portanto, antes de julgar, esbravejar, criticar, “quebrar o pau”, seria melhor esperar um pouco, acalmar essa mente piromaníaca e averiguar todos os fatos, aguardar que a história seja completamente revelada. Lá na frente podemos nos surpreender ao descobrir que o ‘mocinho” pode virar vilão e os vilões se revelam os justiceiros, talvez – não, não é novela, é a vida mesmo! Esta semana demanda cautela nas falas e nos silêncios. Na dúvida, é melhor calar do que ter que engolir as próprias palavras depois ou pior, pagar um preço alto – que em alguns casos pode até ser monetário – por não ter conseguido manter a língua dentro da boca antes de saber de todas as informações – vale também para tudo o que compartilhamos e divulgamos em redes sociais. Mercúrio em Áries costuma ser precipitado – a mente ferve e borbulha os pensamentos para fora em forma de impropérios, conclusões impulsivas das quais podemos nos arrepender depois. Estando em contato com Júpiter-Urano, essa precipitação fica potencializada. Para além desses “efeitos” externos nas interações, esse Mercúrio requer que passemos a limpo novamente as ideias envelhecidas para ver se ainda servem para alguma coisa. Confrontar os resultados que colhemos agora com as expectativas que tínhamos muitas semanas atrás, confrontar as novas e frescas ideias com os conceitos com os quais estamos identificados. Em termos práticos, o dia começa fervendo de atividades, trabalho, problemas e conflitos, mas pelo meio da manhã as coisas podem ficar meio travadas e sujeitas a muitos imprevistos e guinadas radicais nos acontecimentos, que podem nos enervar e nos tirar do eixo, caso não tenhamos flexibilidade e não estejamos abertos à improvisação. A Lua fica vazia praticamente o dia todo, depois de contato tenso a Urano sugerindo esses contratempos, irritação, situações críticas e completamente inesperadas e o mínimo que podemos fazer para não pirar com a falta de controle e abrir mão do dito cujo e fluir com os acontecimentos, para variar. Aproveitar as horas vazias para resolver pendências, desengavetar coisas inacabadas, fazer uma limpezar báscia nos papeis e organizar tarefas, agenda, compromissos, reavalaiar prazos e compromissos.

Plácido – Reprodução

QUINTA-FEIRA, 23 de março – Mercúrio está em quadratura exata a Plutão. De Aquário a Lua se harmoniza com o Sol e Vênus em Áries, mas briga feio com Marte em Touro.  A noite traz uma trégua pelo sono e os sonhos nos permitem acalmar o coração e talvez tragam mensagens. Durante o dia o clima esquenta novamente: sentimentos e sensações estão em contradição profunda com a vontade e isso talvez até se manifeste em indisposição, dores de cabeça, irritação… irritação, aliás, é o prato principal do dia, como sugerem essas várias influências. Há muita inflexibilidade e teimosia no ar e nos encastelamos em nossas opiniões e posições, preparando-nos para o cabo de guerra, detratando aqueles que agem, se comportam ou pensam diferentemente de nós – ou sentimos isso na via contrária. Intolerância, impaciência, temperamento explosivo também não ajudam e talvez tentemos impor nossas ideias e visões sobre outros a qualquer custo, sem nos questionarmos sequer se o outro se importa com o assunto em questão. Por outro lado, talvez sejamos nós que nos sentimos amordaçados ou coagidos a tomar um determinado rumo que não tomaríamos de outra forma. Predomina um clima de crise iminente, que pode escalar de forma desproporcional ao tamanho dos acontecimentos reais ou à importância dos fatos e isso nos deixa ansiosos, nervosos, como um fio desencapado dando choques a torto e a direito e, como se não bastasse, talvez tenhamos pensamentos obsessivos, medos irracionais ou paranoias infundadas. Em primeiro lugar, vale voltar-se para dentro e buscar centramento. Se não estamos nesse clima, não há porquê embarcar na onda da ansiedade de outros; segundo, se de fato nos sentimos irritados, destemperados e a ponto de “chutar o pau da barraca” verbal ou até fisicamente, antes de qualquer ação precipitada, podemos antes nos afastar do ponto zero do conflito e ir lá fora respirar outros ares, acalmar a cabeça, distanciar-nos temporariamente para nos desapegar das nossas opiniões e não levar tudo tão para o pessoal. De cabeça mais fria, talvez vejamos as coisas de outra perspectiva. É fundamental não agir precipitadamente porque podemos nos arrepender muito depois; conter os impulsos, pesá-los uma vez, duas, quantas vezes se fizer necessário, porque a mente está a mil por hora, mas não está raciocinando direito. Em termos práticos e mundanos, é possível termos mais notícias bombásticas, revelações escabrosas ou censura de conteúdos sensíveis nos meios de comunicação, além de bate-bocas exaltados e talvez até rupturas de amizades e relações por causa da intolerância e dos discursos inflamados. Sobretudo, o indivíduo (Áries) se sente amordaçado, oprimido por leis e regras que não funcionam a seu favor, mas, ao invés de rebelar-se contra o quê/quem de fato cria o problema, este indivíduo pode voltar-se para seu entorno imediato e descontar sua frustração e impotência nos receptáculos errados – vale se rebelar, mas se rebelar contra as coisas certas e não indiscriminadamente contra tudo e contra todos – a rebelião interna é a mais preciosa, rebelião. A pergunta essencial é: o que precisamos transformar na nossa forma de pensar as sociedades, o mundo e a nossa presença neste mundo? É preciso transformar o pensamento individual de muitos indivíduos, até que se atinja massa crítica suficiente para transformar as sociedades. Como a mente fervilhando, acelerada e fora de órbita desse jeito, ajuda muito botar o pé no chão (literalmente) e voltar à terra e à realidade, podemos visualizar que toda essa irritação e nervosismo são aterrados na terra e transmutados, voltando a nós como calma e serenidade. E se nós nos sentimos mais tranquilos e centrados, podemos emanar essa tranquilidade para outros, para o mundo, porque o mundo está precisando!

DepositPhotos – reprodução

SEXTA-FEIRA, 24 de março – Mercúrio em Áries está em oposição plena a Júpiter em Libra. De Aquário, a Lua se harmoniza com seu dispositor moderno, Urano, e com Mercúrio e fecha a noite em sextil ao dispositor tradicional, Saturno, aspecto exato amanhã. A Lua também faz semi-quadratura ao Sol, entrando na fase Balsâmica. A semana vai se fechando de forma meio tempestuosa. Depois de todas as tempestades mentais da semana, abrimos a janela, olhamos para fora e vemos que o tempo continua carregado e elétrico, raios podendo cair a qualquer momento na cabeça de alguém. A intolerância, irritação e impulsividade continuam, assim como a frenética atividade mental e as posturas exaltadas, algumas delas sendo fanfarronice de quem gosta de flertar com o perigo… Mas a gente sabe, quem brinca com fogo, pode acabar queimado! Especialmente porque a arrogância nos impede de ver o buraco ou a pedra bem diante de nós, na qual talvez iremos tropeçar. Mais uma vez o dia pede que contenhamos a irritação e a impaciência, nossos arroubos mentais, as ideias fanfarronas, os exageros, o tom catequético, os fanatismos, a imposição de ideias sobre outros, a precipitação e busquemos um mínimo de moderação na fala e na ação – é isso ou podemos nos encontrar, inesperadamente, envolvidos em situações que mais parecem rinhas de galo, em que um lado tenta se impor ao outro cegamente. Com Mercúrio em Áries, tudo é tão vertiginoso que talvez esqueçamos de respirar adequadamente e se não cuidamos, logo temos um ataque apoplético, constipados com os excessos mentais, constipados de nós mesmos e nossas ideias grandiosas. A fase Minguante-Balsâmica sugere que nos desapeguemos desses excessos e que eliminemos conceitos que não nos servem mais. Pelo contrário, a Lua fica Balsâmica em Aquário e pede distanciamento das paixões inflamadas; desapego das opiniões, porque elas são apenas isso: opiniões que podem ser mudadas a qualquer momento; e a Lua Balsâmica pede recolhimento e silêncio, para conseguirmos olhar para o futuro adequadamente, sem os ruídos exteriores e sem o vozerio interno. Calma-mente! Calmamente, acalme a mente! E claro, esses dias também pedem cautela no trânsito porque estamos afobados e arrogantes, achando que podemos tudo; também pede respeito e cuidado nas interações em geral, para evitarmos tensões e conflitos desnecessários.

Reprodução

SÁBADO, 25 de março – Hoje temos a Conjunção Inferior de Vênus ao Sol – a conjunção Cazimi ocorrendo de 02h59min até 11h39min. A Lua Aquariana faz sextil a Saturno em Sagitário e fica fora de curso às 02h52min, depois deste aspecto. Ingressa em Peixes às 07h07min. Mercúrio vai se afastando da oposição a Júpiter e da quadratura a Plutão e se aproxima da conjunção a Urano. Dia introspectivo, de reserva e solitude e é exatamente o que precisamos depois da semana tensa e cheia que tivemos. Ainda estamos digerindo e processando os acontecimentos e esse tempo de sossego vem bem a calhar. Vênus faz a Conjunção Inferior ao Sol e, a partir daqui, começará a ficar para trás do Sol, nascendo, porém à frente dele um pouco antes do amanhecer. Este é o ponto alto do ciclo de retrogradação e as coisas que viemos ruminando e processando até aqui talvez já fiquem um pouco mais claras. Começamos uma fase nova para nossa autoestima, para nossos valores e para nossas relações. O período de introversão ainda se alonga até meados de abril, mas aos poucos a confusão vai cedendo lugar à clareza e descobrimos o que queremos e desejamos com mais limpidez e lucidez. Começa também uma nova fase de ação, a partir de todas as reflexões ocorridas durante esta retrogradação. Em termos práticos, o dia sugere um retiro para podermos nos refazer e regenerar, além de planejar o próximo ciclo, à luz de todos os insights e iluminações propiciados por Vênus e Mercúrio.

Annabeletexter – Reprodução

DOMINGO, 26 de março – Mercúrio está em conjunção plena a Urano. De Peixes a Lua se harmoniza com Marte em Touro e depois se funde a Netuno. Durante o dia troca afinidades com Plutão em Capricórnio, se desentende com Júpiter em Libra e fecha a noite já em conjunção a Quíron. O domingo traz influências contraditórias: mentalmente estamos elétricos, inquietos, com tanta energia que podemos até sair dando choques por aí… contudo, o corpo não acompanha, porque o corpo e a alma querem sossego, porque também estamos sensíveis e um tanto vulneráveis. Talvez possamos unir a grande sensibilidade com a extrema inquietude e a profusão de ideias inéditas e excêntricas e aplica-las a alguma linguagem ou veículo concreto, como forma de manifestar a criatividade que pulula dentro de nós feito bola de ping-pong, ou como maneira de tentar capturar os muitos insights magníficos que eclodem na cabeça. A mente está ágil, até demais… é como uma descarga extra de mil volts e se não administrarmos direito toda essa carga, podemos sucumbir sob tanta energia e empolgação e entrar em algum tipo de colapso. O ideal seria alterarmos um pouco a rotina, porque se tentarmos levar um dia normal como qualquer outro podemos ficar incomumente inquietos e frustrados, azedando o dia e nos deixando de mau humor. As atividades criativas ficam particularmente favorecidas, embora, como já dito acima, talvez seja meio difícil achar uma linguagem que permita conciliar as contradições internas que sentimos tão agudamente hoje. As ideias que tivermos, vale a pena serem anotadas. Talvez nem todas se provem válidas lá na frente, mas algumas podem ser verdadeiras preciosidades. Nos deslocamentos em geral, é necessário muita cautela devido à impaciência e precipitação, que podem levar a erros de julgamento e talvez, acidentes. Lua-Netuno não combina muito Mercúrio-Urano – é como esquecer o secador de cabelos na borda da banheira cheia de água… Já sabe o que vai dar! Mas o choque pode nos alertar e nos acordar para essas novas possibilidades de expressão criativa, para formas inusitadas de comunicação e de elaboração das ideias.

Uma ótima semana para você!

Reprodução

A Semana Astrológica: sobre os pés de quem você se sustenta?

Fernando Tavares - Reprodução
Fernando Tavares – Reprodução

Semana de 18 a 24 de julho – Frutificação, iluminação, crises e concretização de objetivos.

Esta semana vemos a culminação do ciclo que começou em Câncer e que prima pela expressão dos sentimentos. É semana de Lua Cheia, em Capricórnio, ocorrendo na terça-feira à noite. Uma Lua Cheia quem nos questionar sobre nossa resiliência e maturidade; que vem pedir que balanceemos as demandas profissionais e as exigências da vida familiar e privada… Mas que também não deixemos de focar em nós mesmos como indivíduos, afinal de contas, precisamos estar no topo das nossas próprias prioridades! Sobretudo, ela nos chamar a nos sustentar sobre nossos próprios pés e não esperar que outros nos deem o que devemos prover por nós mesmos.

Reprodução
Reprodução

O Sol ingressa em Leão na sexta-feira, inaugurando o ciclo do “auto-interesse” sem culpas ou desculpas. Como já temos Mercúrio e Vênus em Leão, os Leoninos ficam realmente sendo o centro das atenções pelas próximas semanas! Mas, de modo geral e não só para os Leoninos, é hora de nos conectar com o poder de nossa própria individualidade e buscar nos destacar no mundo. Brilhar pra valer! Focar em nossa visão criativa, iluminando, no processo, os potenciais criativos daqueles que nos cercam, sem temer a concorrência ou o brilho do outro. É o período do ano de descobrir qual o desejo maior do nosso coração e buscar realizar esse desejo, com coragem, honra, lealdade e alegria. E quando fazemos isso verdadeiramente, inspiramos os outros a também seguirem seu caminho único e individual. Negativamente, precisamos nos dar conta do orgulho e arrogância  – quem sabe até esnobismo – que nos fazem achar que somos melhores que outros; da profunda insegurança que pode nos fazer buscar o aplauso e a aprovação de uma audiência compulsivamente; e ainda a tendência a usar os outros e lhes roubar ideias, ou “pegar emprestado”, sem dar os devidos créditos – sim, Leão pode ser o maior de todos os plagiadores e o faz tão bem que ele mesmo chega a acreditar que as ideias são suas quando na verdade foram copiadas/roubadas. O Sol em Leão também sinaliza um período de dar atenção à criança interna, aquela que todos temos e que anseia por vir à tona para nos dizer o que nossa alma realmente quer! E é tempo de brincar, e rir, e ser espontâneos e ser, apenas nós mesmos!

Reprodução
Reprodução

Mercúrio em Leão faz trígono a Saturno nesta semana, sinalizando que a mente torna-se mais conservadora e austera, voltada para a tradição e a sobriedade. Uma influência boa para planejamentos de longo prazo e para burilar algumas ideias cuja factibilidade não tínhamos certeza. Contudo, Mercúrio também faz quincunces a Netuno e a Plutão, sinalizando uma semana propensa a notícias confusas e de origem ou motivação obscuras na mídia; problemas na comunicação,  defeitos técnicos em máquinas e computadores em geral – para você ter uma ideia, vou contar o que houve comigo hoje, chega a ser surreal: desde ontem a internet de casa estava oscilando muito e super lenta. Hoje pela ficou brincando de esconde-esconde a manhã toda, até que morreu de vez. Liguei para o atendimento da operadora e haja esperar. Expliquei do que se tratava e a atendente abriu o chamado; pediu para desligar tudo e religar depois de alguns minutos; fez todos os testes e procedimentos possíveis e nada funcionava. Agendou então a visita técnica para o dia seguinte, no caso, amanhã.  Ok, paciência! Já coloquei um anúncio lá página de que não iria conseguir publicar A Semana hoje… Depois de um tempo olhei pela janela e vi um carro da operadora estacionado na frente do prédio. Desci para ver se localizava  o funcionário e qual não foi minha surpresa quando encontro uns cinco homens no térreo mexendo na caixa de fiação/comunicação. Explicaram que estavam fazendo manutenção técnica, por isso estava tudo desconectado, já que estavam substituindo a antiga fiação por nova – dali a uma hora mais ou menos ficaria pronto… Detalhe, a central de atendimento não sabia disso. Um tempo depois a internet voltou e ficou algumas horas funcionando normalmente; eu já ia cancelar a visita técnica quando caiu de novo. Vou lá embaixo e os homens estão mexendo novamente… Testes, testes… Então, lembrei de Mercúrio nessa conexão dúbia com Netuno e que simboliza esse tipo de confusão. Então, é preciso ter paciência e verificar as várias possibilidades do que pode estar acontecendo. Em termos mais pessoais, essas influências podem significar oscilações mentais, dispersão e devaneios que tornam os dias improdutivos, caso não fiquemos atentos. Precisamos incluir na nossa agenda diária aqueles momentos de vaguear à toa, seja física ou mentalmente, para lidar com a inquietude e a dispersão sem que elas se tornem um problema. Damos ao deus aquilo que ele pede de bom grado e então ele não precisará tomar de nós… Mercúrio fica em Leão até o dia 30 de julho, quando entra em Virgem, onde ficará por 42 dias, devido à retrogradação, uma das mais longas dos últimos tempos – de 30 de agosto a 21 de setembro.

Reprodução
Reprodução

Vênus segue o mesmo caminho trilhado por Mercúrio e conversa harmoniosamente com Saturno, mas se desentende com Netuno e Plutão. Isso sugere que primeiro queremos estabilidade e tranquilidade nas relações, mas depois ficamos em dúvida porque a pessoa diante de nós não é exatamente aquilo que sonhávamos em nossos sonhos dourados… Há propensão também a criarmos expectativas altas demais quanto às pessoas, quanto às relações ou quanto aos rendimentos dos investimentos que queremos fazer, portanto, é melhor nos precavermos e prestarmos atenção a nós mesmos para identificarmos quando fazemos isso – isso evitará muitos dissabores e decepções ali na frente! Vênus fica como foco de um Yod-Dedo de Deus por um dia (sexta-feira), fazendo quincunce separativo a Netuno e aplicativo a Plutão, um dia que pode ser crítico para os relacionamentos e investimentos materiais e que vai requerer maior cautela nessas áreas – evitar ações precipitadas ajuda bastante!

full moon capricornio - three rivers deep
Three Rivers Deep – Reprodção

A Lua abre a semana na fase Corcunda, já super grávida no Céu. É Cheia na terça-feira, às 19h56min no horário de Brasília e às 23h56min no horário de Lisboa, a 27°401 de Capricórnio. Segue cheia de ideais humanitários por Aquário e torna-se Disseminadora em Peixes no sábado. Fecha a semana já em Áries, tornando o domingo um dia dinâmico e particularmente ativo. Conversa com todos os demais corpos celestes na sua jornada relacional.

Mike Campau - reprodução
Mike Campau – reprodução

SEGUNDA-FEIRA, 18 de julho – A Lua está em Capricórnio, Corcunda e prestes a ser cheia. Hoje ela faz quincunce a Vênus e Mercúrio em Leão, além de conversar reservadamente com Netuno em Peixes e unir-se mais tarde a Plutão. Segundona começa e lá vamos nós nos arrastando para mais uma semana, um dia de trabalho… Certo? ERRADO! Hoje é dia de trabalhar, MUITO! Focada e resolutamente, a despeito das agulhadas de dúvidas que algumas brincadeiras ou mesmo alguma preguiça retardada da domingueira possam nos trazer – na verdade, é hora de recuperar o tempo que porventura tenhamos perdido e nos concentrar com afinco em nossos objetivos! Ao invés de lamentar a montanha de trabalho e a renúncia do brincar, podemos tornar o próprio trabalho a grande brincadeira! Quem disse que não pode ser divertido? Quem disse que tem que ser sisudo e austero? Ao contrário, o trabalho, mesmo aquele que não é a nossa grande paixão, pode se transformar em algo a que nos entregamos de corpo e alma, pelo qual damos o nosso melhor, com o qual nos comprometemos decididamente. Não pelo chefe, não pelo cliente e não somente pelo dinheiro que paga as contas e a sobrevivência, não apenas pelos objetivos de ordem material, mas por aquilo que ganhamos com ele num sentido mais amplo, por aquilo que nos tornamos quando damos nosso melhor: pessoas melhores que ultrapassam suas dificuldades, vencem desafios e vencem a si mesmas ao vencer suas fraquezas, defeitos, preguiça e hesitação. Como diz John Ruskin, “a maior recompensa do trabalho, não é o que ganhamos com ele, mas aquilo em que ele nos transforma”.

Reprodução
Reprodução

E a criatividade, por que tem que ser antagônica com o trabalho, mesmo naquelas atividades mais previsíveis e rotineiras? A criatividade não quer dizer, sempre ou necessariamente, pintar e bordar, mas antes, é colocar nosso jeito único, nossa alma, naquilo que estamos fazendo, o que quer que seja isso. E por que não citar Freud? “Não posso imaginar que uma vida sem trabalho seja capaz de trazer qualquer espécie de conforto. A imaginação criadora e o trabalho para mim andam de mãos dadas; não retiro prazer de nenhuma outra coisa.” Assim, se nos faltava encorajamento para arregaçar as mangas e abraçar a segundona com galhardia, agora não falta mais! É dia de transformar nossa visão e nosso sentimento em relação ao nosso trabalho, para que ele nos traga mais satisfação e alegria, mesmo que ainda não seja aquilo que realmente gostaríamos de fazer. Enquanto não encontramos isso, damos o nosso melhor no que fazemos hoje – o que isso faz de nós? Indivíduos íntegros e conscientes de terem dado e feito seu melhor! !

Reprodução
Reprodução

TERÇA-FEIRA, 19 de julho – Mercúrio está hoje em trígono a Saturno em Sagitário, quincunce a Netuno e sesqui-quadratura a Quíron e seria a vedete do dia, não fosse pela Lua ficando Cheia à noite, em trígono a Júpiter e quadratura a Urano. A Lua fica vazia depois da oposição ao Sol, às 19h56min. O dia está inspirado de uma inspiração pragmática e realista, de um idealismo que podemos por em prática. Além disso, nosso pensar está sério e concentrado em assuntos também sóbrios e importantes. De modo geral, a influência é favorável para nos aplicarmos a tarefas que exijam concentração, foco e primor, as quais executamos até o fim. Mas há algumas influências que podem perturbar toda essa ordem, se não incluirmos poesia, imaginação e criatividade em todos esses planos: então, ao invés de um trabalho bem elaborado e refinado, poderemos ter algo inconcluso, caótico, de resultados duvidosos. Pode ser um dia bom também para organizarmos nosso ambiente de trabalho, nossos planejamentos e objetivos de longo prazo, desde que mantenhamos o foco, pois contraditoriamente, também há propensão a divagar em fantasias e devaneios irrealizáveis que dispersam a mente. Em termos práticos, há propensão a problemas na comunicação, falhas nas conexões de internet e problemas com tecnologia em geral. A Lua Cheia, já à noite, traz a culminação de um ciclo focado na nutrição da vida, na estruturação dos vínculos emocionais e amorosos, nutrição que nos ajuda a subir a escada das nossas ambições. Agora precisamos adicionar a responsabilidade por nós mesmos e nossas necessidades emocionais, ao invés de esperar que outros venham supri-las. A Lua Cheia ocorre em quadratura separativa a Urano, o que significa que traz em seu bojo, a possibilidade de integrarmos e conciliarmos demandas familiares, profissionais, ao mesmo tempo em que ousamos focar em nossa busca pessoal por maior liberdade e autonomia. Os dilemas que vinham se fazendo notar nas últimas semanas de maneira indireta, agora se clarificam com o estrondo de fogos de artifício mentais: Eureka! É isso! Tanto podemos ouvir a ficha caindo dentro de nós, quanto podemos ter um momento de epifania e perceber o que podemos fazer, quais são as saídas possíveis para integrar essas forças e dar-lhes a devida expressão! Fique atento às iluminações do dia de hoje! E não se iluda: elas podem vir disfarçadas de crises e conflitos!

Reprodução
Reprodução

QUARTA-FEIRA, 20 de julho – Vênus em Leão está em trígono pleno a Saturno em Sagitário hoje, mas também muito próxima do quincunce a Netuno. A Lua ingressa em Aquário à 00h11min, de onde se opõe a Vênus no fim do dia. A Lua também faz sextil a Saturno. A criatividade fica mais consistente, assim como a expressão dos nossos valores e desejos hoje. Conscientemente encaramos as relações com mais realismo e nos conscientizamos de que estabilidade também é um valor para nós. Contudo, ainda precisamos lidar com anseios não expressos e não clarificados, que talvez contradigam esses valores conscientes; ainda corremos o risco de criar expectativas irreais a respeito das outras pessoas com quem nos relacionamos e precisamos vigiar isso, para que não minem a construção e estruturação das relações que viemos cultivando nos últimos meses. Somado a isso, o fim do dia acentua algumas dessas contradições e questiona alguns dos valores que achávamos que já tínhamos clarificado. De modo prático, o dia favorece contatos sóbrios e socializações que não requeiram muita intimidade, especialmente física – nada de grude, por favor! Os investimentos também precisam ser conservadores e baseados na lógica e naquilo que já foi testado e que se provou confiável.

Reprodução
Reprodução

QUINTA-FEIRA, 21 de julho – A Lua Aquariana faz oposição ao Mercúrio Leonino e depois se indispõe com Júpiter em Virgem, mas se harmoniza com Urano em Áries. Fecha a noite fazendo quadratura a Marte em Escorpião e fica vazia depois deste movimento, às 22h57min. Vênus faz quincunce exato a Netuno. O dia está bastante incongruente e até desconcertante. Mente, corpo, espírito e alma estão desalinhados, brigando entre si e isso nos deixa indispostos, física e emocionalmente, irritados conosco mesmos e de maus bofes com o mundo. Há também uma insatisfação indefinível, uma sensação de desalento diante do real, que perde feio quando comparado às expectativas que criamos no passado acerca de nossos talentos e habilidades e que agora pesam um pouco na nossa autoestima ou acerca de situações e pessoas. Consequentemente, isso pode provocar desajustes também nas relações. Talvez demoremos a entender a raiz do problema e até que consigamos isso, podemos azedar nosso dia e o dos outros, portanto, vale ficar atentos a respeito das nossas próprias idiossincrasias, para que elas não criem mais problemas do que aqueles que já temos, os que são reais e não imaginários ou nascidos do nosso enfado de não conseguirmos lidar com nossas próprias inseguranças. Atenção também para não nos confundirmos com a névoa que penetra os desejos e nos faz querer o que não podemos ter, o inatingível, pessoas indisponíveis, o que muitas vezes é uma ótima maneira de não nos envolvermos de verdade com uma pessoa real, livre e disponível para nós.

Tirado de webnell.com - Reprodução
Tirado de webnell.com – Reprodução

SEXTA-FEIRA, 22 de julho – De Aquário a Lua faz quincunce ao Sol Canceriano e entra em Peixes às 05h36min. O Sol volta para casa e ingressa em Leão às 06h31min, iluminando e abrilhantando um pouco mais a vida dos Leoninos-Reis. A Lua faz quadratura a Saturno e conjunção a Netuno (exata no sábado). Vênus é foco de um Yod e Mercúrio está em quincunce pleno a Plutão. O Sol inaugura o período do ano em que nos autorizamos a brilhar, a ser mais criativos e centrar em nós mesmos. O dia está sensível e imaginativo, mas também sujeito a algumas inseguranças e dispersão. Precisamos nos sintonizar com nossos valores básicos, nosso caráter nuclear para não nos perdermos na incerta gerada pelo olhar ou julgamentos alheios ou mesmo pela nossa insegurança interior. Contudo, mesmos os valores básicos estão sob pressão e talvez careçam de clareza hoje ou talvez estejam meio sobrecarregados e coloridos por auto-imagens negativas, portanto, se nos pegarmos em crises de valores ou vacilantes e inseguros, seria melhor não tomar decisões drásticas por hoje e nem levar tão a sério essa voz interior excessivamente severa e julgadora. As oscilações mentais ou emocionais podem ser contornadas se encontrarmos algo que engaje nossa paixão, nossa sensibilidade e de preferência, que não tenha prazos curtos a nos pressionar. Podemos ter momentos de grande concentração e outros de muita dispersão assim, para evitar a improdutividade, podemos, nós mesmos, tirar pequenos intervalos que nos permitam ziguezaguear ativamente, estabelecendo um limite para tanto e, ao fazer isso, energizamos a mente e o trabalho/atividades não se tornam enfadonhos.

Reprodução
Reprodução

SÁBADO, 23 de julho – a Lua faz conjunção a Netuno nas primeiras horas do dia, enquanto se despede da quadratura a Saturno. A Lua passa o dia super ocupada e faz quincunces a Vênus e a Mercúrio em Leão, faz sextil a Plutão, oposição a Júpiter, conjunção a Quíron e sesqui-quadratura ao Sol, aspecto que a faz entrar na fase Disseminadora. O dia continua trazendo uma influencia forte de oscilação de humores, sentimentos, desejos, interesses. A sensibilidade continua aflorada, mais do que nunca e isso nos faz entrar em contato com coisas que não são nossas, inclusive as dúvidas e dilemas dos outros. Podemos nos conectar com a compaixão e a empatia e colocar aos outros em primeiro lugar, pensando no bem do todo… Mas então, uma voz lá no fundo pode sussurrar, em ressentimento, que estamos abrindo mão do nosso tempo em demasia e os nossos próprios interesses ficam em segundo plano; podemos nos vitimizar e anular em função de outros, sem ter clareza de que esperamos, no mínimo, o aplauso e o reconhecimento em retorno e quando isso não vem, ficamos frustrados e mal humorados. E então, sem perceber, podemos nos tornar críticos e destrutivos, atacando àqueles mesmos que nos propusemos ajudar, numa dinâmica perversa que os faz afundar – junto conosco – ao invés de trazê-los à superfície… O resultado é o caos emocional e também concreto. Tudo isso se estivermos inconscientes de nossas motivações mais profundas. Do contrário, se reconhecemos todas essas vozes internas e fazemos escolhas conscientes, podemos fazer os sacrifícios (seja de tempo, coisas, energia, etc) conscientemente, em nome do todo sim, mas sem a necessidade da autossabotagem ou da dinâmica da culpa.

Reprodução
Reprodução

DOMINGO, 24 de julho – A Lua Pisciana está conjunta a Quíron e depois faz trígono a Marte em Escorpião, ficando fora de curso depois, às 04h07min. Ingressa em Áries às 09h33min, de onde faz um inspirado trígono ao Sol. Vênus está em quincunce exato a Plutão. O sono é mais profundo e reparador na noite de sábado para domingo – para os mais caseiros. Para os baladeiros, convém pegar leve nos drinques e substâncias em geral porque nosso senso de controle e limites está meio roto e capenga e podemos afundar no escapismo fácil dos tragos a mais, que apenas adiarão o confronto com nossos dilemas. O dia, por outro lado, fica mais dinâmico e ativo e pede atividades ao ar livre e que primem pela liberdade de ação e de movimento e que permitam gastar a energia de alta voltagem que temos hoje. Cronogramas rígidos ou fechados não são recomendados porque ou apenas criarão irritações ou terão que ser revistos por inteiro, pois há muita impaciência, pressa e impulso e tendência a imprevistos de última hora. Esportes, aventuras, trilhas campestres, visitas ao parque e passeios ao ar livre em geral estão todos favorecidos! Tudo muito adequado a um domingo energético e dinâmico! Vamos aproveitar!

Que sua semana seja de luz, realização e beleza!!

A Semana Astrológica – Tempo de sentir!

Reprodução
Reprodução

Semana de 04 a 10 de julho – Tempo de renovação dos sentimentos, renovação dos propósitos e da vida!

A semana já começa com uma Lua Nova, novinha em folha! A Lua Nova de Câncer que ocorre na segunda-feira, dia 04 às 08h01min no horário de Brasília e às 12h01min no horário de Lisboa. O ciclo de Câncer é o período que nos chama a viver nossos sentimentos, a expressar nossa sensibilidade, sem nos afogar nela, sem recorrer aos dramas desnecessários. É o período de nos conectar com nossa criatividade mais profunda, com o poeta e a parteira em nós, com o arquétipo da mãe e do seu bebê… E você como anda a sua maternagem? Já aprendeu a ser mãe para seu bebê faminto? O coração fica florido de amorosidade – vamos vivê-la? Proponho um desafio: Vamos tentar ser mais afetuosos, não só com aqueles próximos a nós, mas com todas as pessoas que encontrarmos em nosso caminho, mesmo aquelas com quem temos dificuldades? Sejamos gentis também com nosso planeta, que tanto nos dá e que só recebe de volta o descarte do nosso lixo… Amorosidade com a vida!

John Brosio - Reprodução
John Brosio – Reprodução

O Sol enfrenta por estes dias o poder de Plutão através de uma oposição. Aliás, Mercúrio entra junto nessa briga, uma vez que faz Conjunção Superior ao Sol no mesmo dia da oposição a Plutão. Esta oposição vem nos lembrar dos desafios crus e viscerais que os Cancerianos (e também Arianos, Librianos e Capricornianos) do segundo decanato de Câncer estão enfrentando: uma morte simbólica, tão dolorosa, que por vezes se pensa que estamos morrendo de verdade. Vemos nosso mundo ruir e desmoronar e descobrimos que já não somos quem pensávamos ser! Precisamos identificar o que morreu em nossas vidas para que possamos proceder com o renascimento e a regeneração. É difícil mas assim como a serpente, precisamos trocar de pele muitas vezes. E… Pasme! O caranguejo também troca de casca! No vídeo abaixo você pode ver um caranguejo trocando o exoesqueleto, ou, dito de outra forma, parindo a si mesmo, por assim dizer, abandonando a casca antiga e saindo para o mundo com uma roupagem novinha em folha!

Esta é uma semana sujeita a conflitos de poder, colapsos e desarranjos na área familiar; conflitos internos intensos quanto ao eixo família-trabalho e colapsos em geral que podem nos deixar na mão na hora mais inadequada, somente para nos obrigar a ver que podemos viver e passar sem a tal coisa e, a partir disso, percebemos que está na hora de deixar as velharias para trás – sim, são colapsos necessários! As ideias precisam passar por transformações e nossos propósitos também.  O Sol também se afina com Júpiter, sugerindo maior otimismo e a oportunidade de revisar estes propósitos, refinando-os para nos certificarmos de que estamos no caminho certo. Este aspecto também nos enche de idealismo e generosidade, que precisa ser filtrado para que não apostemos cegamente que tudo vai dar certo sem esforço – não é bem por aí, ainda precisamos fazer nossa parte! O melhor disso tudo é que conseguimos perceber o caminho, a visão maior daquilo que realizamos e isso é importante para entendermos o processo e o nosso papel dentro dele.

Reprodução
Reprodução

Mercúrio em Câncer fica mais sensível e amável ao contactar Netuno por trígono – a mente acessa formidável criatividade e a comunicação fica mais compreensiva, já que estamos mais empáticos, altruístas e generosos. Contudo, em alguns momentos tanta empatia e altruísmo pode nos pesar um pouco, e nos descobrimos fazendo algum melodrama ou tramando alguma estratégia indireta para nos safar de compromissos que antes pareciam razoáveis, portanto, precisamos ter clareza da necessidade de independência para não nos asfixiarmos com as regras obrigações que nós mesmos criamos. Mercúrio faz uma Conjunção Superior (o Sol fica entre a Terra e Mercúrio) ao Sol e fica algumas horas em conjunção Cazimi entre a quarta e a quinta-feira. Mercúrio entra na fase Epimeteus de seu ciclo, a fase em que colhemos os resultados de todas as experiências e experimentações feitas e vividas desde nove de maio, quando da última Conjunção Inferior (com mercúrio entre a Terra e o Sol)… Estas últimas semanas foram de correr riscos e aventurar-nos na experimentação de novas idéias e conceitos. Agora verificamos quais são seus resultados e colhemos estes resultados. A conjunção Superior de Mercúrio e Sol se dá no grau 16 de Câncer (15 – 15°59’). O Símbolo Sabiano destre grau coloca a imagem seguinte: “uma pessoa estudando uma mandala diante de si, com a ajuda de um livro muito antigo”. Segundo Lynda Hill, este símbolo nos fala da capacidade de entender sistemas complexos e aplicá-los na vida diária, de perceber saídas alternativas e criativas para os impasses que vivenciamos, os paradigmas que atualmente nos aprisionam e que já exaurimos. Mas não se trata de abandonar a tradição, antes, temos que honrá-la e decifrar seus significados ainda não compreendidos suficientemente, assim conseguimos interpretar seu sentido, descobrindo as respostas que precisávamos para as próximas dez semanas.

Reprodução
Reprodução

Depois de morrer e renascer no confronto com Plutão, Vênus agora nos faz despertar para novos valores e uma maior flexibilidade na vivência de nossas relações afetivas e na gestão dos nossos bens. Esta semana promete ser bastante romântica e apaixonada, visto que Vênus faz trígono a Marte em Escorpião e forma um Grande Trígono em Água, já que também se harmoniza com Quíron. Mas essa quadratura a Urano pode significar que temos que lidar com alguns desafios na livre expressão da afetividade. Encontramos a pessoa certa, mas não é o momento certo e ela “é tirada” de nós, de alguma forma (sentimos que ela é tirada se estamos por demais inconscientes dessas ambivalências) – talvez até nos envolvamos em algum triângulo amoroso que testa que testa nosso desapego e civilidade. Temos que deixar ir. E aqui nos lembramos aquela frase de Richard Bach: Se amamos algo, deixemo-lo livre. Se voltar, é porque é nosso, se não voltar, nunca foi. No meio disso tudo, Esse idílio amoroso entre Vênus e Marte fica atrapalhado porque se Vênus faz quadratura a Urano, Marte faz quincunce a ele, exato semana que vem… Realmente, o amor é recíproco, mas a ocasião talvez nos deixe na mão… Tenhamos paciência, haverá outras oportunidades e outros encontros mais venturosos… Outra maneira possível de essa configuração se manifestar é no velho dilema de nos sentirmos divididos entre a intimidade de uma relação amorosa e preservar nossa liberdade e individualidade… Essa é velha e já sabemos que é possível achar conciliação!

Wednesdaym0rning - Reprodução
Wednesdaym0rning – Reprodução

A semana é colorida por um Grande Trígono de Água formado por Vênus em Câncer, Marte em Escorpião e Quíron em Peixes. Com o passo rápido de Júpiter em Virgem, esse Grande Trígono torna-se uma Pipa. Por falar em Júpiter, também temos outra configuração formada por toda a semana, um Triângulo Místico (duas oposições, dois trígonos e dois sextis) entre Júpiter e Plutão e Sol-Mercúrio e Netuno (trígonos); Sol-Mercúrio fazem sextil a Júpiter e Netuno também faz sextil a Plutão. Todas essas configurações tornam a sensibilidade mais aguçada e aflorada e, além de propiciar maior empatia e proximidade com nossos pares, amigos, amantes, familiares, também nos permite grande dinamismo na resolução de problemas e situações diversas que formos encontrando ao longo dos dias. Júpiter é ponto focal, crucial na expressão de todas essas energias e simboliza que precisamos ter fé, generosidade, entusiasmo, sem tirar os pés do chão, porque esse otimismo precisa ser centrado na realidade.

Reprodução
Reprodução

A Lua é Nova já na segunda-feira, inaugurando o ciclo Canceriano. Entusiasma-se em Leão, torna-se Crescente em Virgem e fecha o domingo já em Libra, buscando equilíbrio e beleza! Nessa jornada ela conversa com todos os demais corpos celestes, harmoniosa ou belicosamente.

Christian Schloe Digital Art - Reprodução
Christian Schloe Digital Art – Reprodução

SEGUNDA-FEIRA, 04 de julho – A Lua Canceriana, poderosa em seus domínios, faz conjunção a Mercúrio, quincunce a Saturno em Sagitário e trígono a Netuno em Peixes, para depois fazer conjunção ao Sol dando início a um novo ciclo lunar, que ocorre às 08h01min, a 12°53’ de Câncer.  Mais tarde a Lua se harmoniza com Júpiter e fecha o dia em conjunção a Vênus. Enquanto isso, Mercúrio faz quincunce partil a Saturno. É dia da Lua e ela se renova em Câncer, signo de sua dignidade. A Lua Nova ocorre em conjunção a Mercúrio e a Vênus (ampla), em oposição a Plutão, trígono a Netuno e sextil a Júpiter, sinalizando um ciclo em que nossa força vem da compaixão, da sensibilidade e dos sentimentos profundos que nos permitimos sentir e vivenciar. Admitir que precisamos do outro sem que isso se torne dependência ou manipulação; assumir e vivenciar nossa profunda sensibilidade sem nos deixar sufocar ou destruir por ela; viver e sentir a vida intensamente, sem recorrer aos dramas desnecessários para nos sentir vivos. É um ciclo que nos convida a nos conectarmos com nossa alma mais profunda, descermos às profundezas abissais de nós mesmos e lá encararmos algumas verdades duras a nosso próprio respeito e a respeito dos laços afetivos que mantemos na vida. Um momento que pede que transformemos as relações de dependência doentia em relações de cumplicidade saudável. Ao longo do dia a Lua completa a conjunção a Vênus e o sextil a Júpiter, enquanto Mercúrio formaliza o quincunce a Saturno. É um dia para sentirmos onde queremos apostar nossas fichas nas próximas semanas: arar a terra determinadamente e então, farejar, intuir, conjecturar, selecionar nossas melhores sementes aguardando a hora certa de lançar lançá-las ao solo arado do nosso coração e do mundo.

Reprodução
Reprodução

TERÇA-FEIRA, 05 de julho – Mercúrio em Câncer faz trígono pleno a Netuno em Peixes. Por sua vez, a Lua, também em Câncer, faz trígono a Marte em Escorpião e a Quíron em Peixes, formando um Grande Trígono em Água, do qual também faz parte a Vênus Canceriana – o Grande Trígono vira Pipa devido ao sextil a Júpiter. A Lua também faz quadratura a Urano em Áries, ficando vazia depois, às 03h30min. Ingressa em Leão às 13h28min. Mais um dia em que a sensibilidade está aguçada e afiada, farejamos as melhores oportunidades e vamos atrás delas decisivamente. O pensamento não está tão racional e talvez seja melhor seguir o “instinto” sem questionar se A+B = C de forma lógica, porque não necessariamente vamos encontrar razões ou explicações lógicas para o que nos acontece ou para o que fazemos hoje, o que não quer dizer que haja algo de errado com isso. Contudo, há um conflito emocional intenso, que pode se refletir em dilemas concretos entre nossa vida mundana versus a vida doméstica/familiar ou entre o impulso para a intimidade versus o desejo de sair e correr o mundo sozinho. Quanto a isso, podemos lembrar que  não precisamos tomar decisões definitivas. O que quer que escolhamos hoje, podemos suprir a outra necessidade amanhã, ou depois ou um outro dia qualquer. Viver e sentir o conflito intensamente sem procurar fugir dele, senti-lo na carne agudamente, pode nos ajudar a encontrar a melhor resposta para hoje e de quebra, ainda nos fazer sentir mais vivos do que nunca! A vivência plena dos sentimentos está mais do que favorecida hoje!

Wrongturnoninsanitylane - Reprodução
Wrongturnoninsanitylane – Reprodução

QUARTA-FEIRA, 06 de julho – Vênus em Câncer está em trígono pleno a Marte em Escorpião, que está em quincunce a Urano, que recebe quadratura de Vênus. Enquanto isso Mercúrio faz uma Conjunção Superior ao Sol, ficando Cazimi por algumas horas, adentrando a madrugada de quinta. De Leão, a Lua faz trígono a Saturno e quincunces a Netuno e a Plutão. Dia de profundo romantismo e grande sensibilidade afetiva. Estamos aptos a expressar nosso afeto e carinho com sinceridade e a compartilhar de nossas expectativas com o bem amado. Contudo, podemos nos deparar com situações que obstruem o livre fluir dos afetos, como encontrar a pessoa certa na hora errada: as duas pessoas se gostam, sentimentos são recíprocos, mas há situações externas atrapalhando, impedindo a relação – talvez uma das pessoas esteja ainda envolvida com outra, ou magoada por uma relação anterior mal-sucedida, ou ambas se encontram quando uma está de mudança para muito longe… Qualquer que seja a situação, há um gosto agridoce na boca, uma sensação de frustração pois há um grande potencial de algo maravilhoso se desdobrando diante de nós, mas alguma coisa é menos que perfeita e a realização talvez não se complete a contento… Talvez Mercúrio possa nos ajudar a encontrar saída para estas situações de impasses aparentemente insolúveis. Mercúrio Cazimi, em conjunção superior ao Sol pode nos ajudar a entender o compreender estes sistemas complexos que são as redes pelas quais a vida opera… Embora talvez ainda falhemos em apreender o sentido mais profundo por nós mesmos, podemos recorrer aos mistérios antigos que estão à nossa disposição para sair da “caixa” fechada em que nos encontramos. Conhecimentos tradicionais, conhecimentos ocultos, psicologia e a própria astrologia podem oferecer pistas preciosas.

John Casey - Reprodução
John Casey – Reprodução

QUINTA-FEIRA, 07 de julho – Mercúrio ainda está Cazimi nas primeiras horas do dia (até as 06h da manhã) e junto com o Sol se opõe a Plutão em Capricórnio, aspecto exato hoje, enquanto Vênus faz quadratura, também exata, a Urano em Áries, estando ainda muito próxima do trígono a Marte, que recebe a quadratura da Lua Leonina. A Lua também faz trígono a Urano, ficando vazia após este contato, às 09h08min. Ingressa em Virgem às 19h41min, de onde faz semi-quadratura ao Sol, entrando na fase Nova-Crescente. De Virgem a Lua também faz sesqui-quadratura a Plutão. Esta é uma boa noite para prestarmos atenção aos nossos sonhos, que podem nos revelar soluções radicais para muitos dos dilemas da vigília. O dia oferece a possibilidade de rompimentos com situações que se arrastavam sem solução. É hora botar as cartas na mesa, primeiro conosco mesmos, depois com o outro. Os dilemas afetivos são parte desta dinâmica que nos tira o sono, mas não são os únicos. Precisamos encarar algum tipo de morte em nossa vida, algo que já intuíamos há algum tempo, mas que só agora se revela frontalmente para nós: a apatia diante de alguns propósitos que já não engajam nosso coração; aquela parte de nós que já não faz muito sentido; uma forma de comunicar e de nos expressar que precisa ser transformada… Temos a clareza e a possibilidade de fazer muitas mudanças que antes apenas aventávamos, mas que parecia fora do nosso alcance, ou para as quais carecíamos de força ou vigor. O dia é hoje, para mudar mais um pouco, para nos transformarmos mais um pouco, na direção daquilo que queremos ser. As relações O mesmo se aplica aos relacionamentos, que precisam ser sacudidos. É um bom momento para falar das insatisfações e ser honestos um com o outro – tendo por base o afeto e a cumplicidade que ainda une o casal, pode-se chegar ao entendimento. Apenas precisamos ter cuidado com a grande impaciência que nos acomete, porque isso pode estragar tudo e ao invés de uma saudável transformação, podemos implodi-la de uma vez só.

Reprodução
Reprodução

SEXTA-FEIRA, 08 de julho – A Lua Virginiana faz quadratura a Saturno em Sagitário e oposição a Netuno em Peixes, formando uma Cruz T da qual Saturno é o ponto focal. Dona Lua ainda se indispõe com Urano em Áries. Enquanto isso, Vênus conversa profunda e amorosamente com Quíron em Peixes por um trígono que está exato hoje e Mercúrio também acena, todo sensível, para Júpiter em Virgem, em sextil partil. A Lua fecha a noite já em conjunção a Júpiter e faz um belo par no céu noturno. Dia de focar na produtividade, arregaçar as mangas e lançar-se ao trabalho com afinco. Temos grande eficiência, meticulosidade e industriosidade a nosso favor. Só precisamos acautelar-nos contra o sabotador interno que nos distrai com preocupações e medos infundados e que alimenta nosso lado workaholic, fazendo-nos ir aos extremos do perfeccionismo e do criticismo. Se mantivermos essas vozes internas em cheque, o dia pode ser, de fato bastante proveitoso porque além de tudo, unimos o senso de ordem com uma sensibilidade especial que nos coloca em contato com as necessidades de outros e estimula e amplia nossos valores fundamentais de forma a incluir uma perspectiva do todo na nossa forma de ver o mundo e de executar o trabalho que fazemos, tendo a visão maior de que oferecemos um serviço que vai reverberar beneficamente no conjunto e que por isso mesmo, devemos colocar nosso melhor e ofertá-lo com sinceridade e amor – isso dará um sentido ainda maior ao que quer que estejamos fazendo. À noite este sentido maior fica ainda mais palpável e traz uma satisfação e plenitude que nos preenchem de graça e alegria. E vamos olhar para o céu porque lá fora a noite está linda, a colcha celestial enfeitada com Lua e Júpiter!

Reprodução
Reprodução

SÁBADO, 09 de julho – Em Virgem a Lua faz conjunção a Júpiter, afinando-se depois com o Sol e com Mercúrio por sextil e depois com Marte, por trígono. Sol e Mercúrio se afastam da oposição a Plutão e se aproximam da quadratura a Urano. Um dia para aproveitar a folga e cuidar dos nossos rituais, da nossa rotina, colocando tudo no lugar, de forma simples e prazerosa. Esse ordenamento das coisas exteriores e prosaicas nos ajuda a ordenar pensamentos e emoções e traz também uma agradável sensação de “tudo está no seu lugar”, pelo menos por hoje. Temos uma trégua na simplicidade do dia e ela nos fortalece e revigora, porque nos sentimos encaixados, em paz conosco mesmos, uma variação muito bem vinda em relação aos inúmeros conflitos internos e externos que temos enfrentado nos últimos meses. Hoje podemos descansar e nos deleitar nas coisas simples, regozijando-nos em nossos hobbies artesanais, em cuidar do corpo, da nossa saúde e do nosso bem estar. O céu está favorável – vamos aproveitar?

Reprodução
Reprodução

DOMINGO, 10 de julho – O Sol Canceriano está em sextil exato a Júpiter em Virgem e Mercúrio em trígono a Marte em Escorpião, aspecto partil. A Lua, Crescente em Virgem, conversa timidamente com Vênus e tira o fone do gancho depois disso, ficando vazia às 00h30min. Ingressa em Libra às 05h33min. Mercúrio está em trígono pleno a Marte e em quadratura a Urano, aspecto quase exato. O dia traz boas oportunidades de nos juntarmos àqueles que amamos e que nos são caros, família, amigos e afins, apenas pelo prazer de estar juntos. Estamos otimistas e animados, generosos e calorosos em relação às pessoas que nos cercam e de modo geral, estamos otimistas com a vida e de fato, o dia está favorável também a refletirmos sobre nossa vida, nossos objetivos e propósitos e fazermos uma revisão básica para saber se estamos no caminho certo. A mente demanda que incorporemos elementos de inovação, que nosso tradicionalismo cauteloso seja flexível e agregue novas ideias e possibilidades, que abramos algum espaço, em todos esses planos e projetos, para experimentar algo diferente que amplie nossos horizontes e nos faça enxergar para além das fronteiras que julgávamos não ultrapassáveis. Em termos práticos, os bate-papos e interações ficam sujeitos a alguns conflitos de opinião, mas , embora conflitantes, não precisam ser desagradáveis, ao contrário, como pessoas civilizadas somos perfeitamente capazes de discordar sem tornar o discordante um inimigo, certo, produção? Pelo menos assim deveria ser, visto que uma pessoa não é a opinião que ela expressa e enquanto isso estiver claro para todos, seguiremos dialogando e respeitando as ideias uns dos outros, mesmo quando elas forem muito divergentes das nossas.

Que sua semana seja de beleza e profundo contentamento!

Reprodução
Reprodução

Lua Nova em Gêmeos – Nas encruzilhadas da vida…

gemini sakliresim
Sakliresim – Reprodução

A Lua é Nova no limiar deste domingo, à 00h00min no horário de Brasília (04h00min para Lisboa), o que parece muito adequado para uma Lua Nova Geminiana ocorrendo no meio de uma Grande Cruz Mutável, que por sua vez nos remete diretamente à imagem de uma encruzilhada. Gêmeos é regido por Hermes-Mercúrio, o próprio Deus das Encruzilhadas, portais e limiares do tempo-espaço. No caso do Brasil, é como se estivéssemos mesmo no limiar, num portal, entre mundos e situações… Resta saber se saímos de uma realidade sombria para uma mais luminosa ou se é exatamente o contrário, o que seria uma infelicidade para todos nós… Da panela para o fogo? É o que está parecendo, desafortunadamente…

Belu Bern, "Disperso" - Reprodução
Belu Bern, “Disperso” – Reprodução

O ciclo de Gêmeos é o ciclo que vem nos convidar a uma renovação das ideias e conexões; a nos comunicar mais efetivamente, a reaver o contato com nossos irmãos e com nosso ambiente imediato, a explorar nossa vizinhança e a perceber o que nosso ambiente tem a nos fornecer em termos de informações necessárias para a nossa jornada. É um ciclo para estudar e aprender ou talvez ensinar e informar. É também momento de socializar e fazer os outros saberem das coisas, ou seja, a boa e velha divulgação e conversação, que pode se traduzir na construção de pontes. Sendo o primeiro signo de Ar, um signo mental, em Gêmeos começamos a elaborar conceitos e a dar nome às coisas, a explorar os potenciais da nossa mente e a verbalizar nossas ideias…

Sandra Yagi - Reprodução
Sandra Yagi – Reprodução

Entretanto, devido às configurações ativadas pela Lua Nova, podemos multiplicar tudo isso por dez ou mesmo cem ou mil… A curiosidade e a inquietude Geminianas ficam super potencializadas neste ciclo.  Isso porque essa Lua Nova, de certa maneira, vem prolongar o clima que tivemos durante a semana que passou, que foi colorida pela Grande Cruz Mutável formada por Sol e Vênus em Gêmeos, em oposição a Saturno em Sagitário, estando os quatro em quadratura a Júpiter em Virgem e a Netuno em Peixes, configuração à qual a Lua se junta e na qual se renova  – ou seja, teremos todo o próximo ciclo influenciado por essa dinâmica caótica, desconexa, incoerente e frenética, e no meio de tudo é-nos cobrado coerência e coesão… Como entregar isso, se nem nós estamos nos entendendo nessa ventania descontrolada? O que nos atrapalha também pode nos ajudar: movimento, fluidez, versatilidade, flexibilidade, adaptação e presença de espírito… Preparemos os punhos, é tempo de malabarismos!

Grande Cruz 1
Grande Cruz Mutável

Além desses aspectos da Grande Cruz, que aliás, ocorre em conjunção aos ângulos, o que potencializa seus efeitos, Sol e Lua também estão numa conjunção muito próxima a Vênus – Vênus, aliás, fará a Conjunção Superior ao Sol, que marca a metade do seu ciclo, na segunda-feira. Essa conjunção tripla em Gêmeos aponta para um ciclo mais leve, talvez leve demais, precário, superficial, frívolo, inconsequente… E Vênus, Sol e Lua também estão em quincunce a Plutão em Capricórnio. Tudo nos fala de um ciclo em que precisaremos vigiar nossos pensamentos e palavras, porque tudo acontece num ritmo vertiginoso, delirante, mas nem sempre conseguimos manter o registro ou a referência do que ocorre. Há muita atividade mental, porém não necessariamente essa atividade é produtiva ou leva a algum lugar, podendo, ao contrário, ser fonte de estresse e dispersão, agitação vazia e inquietação e ansiedade.

Lynn Skordal - Reprodução
Lynn Skordal – Reprodução

Gêmeos está associado diretamente a comunicações, que estarão na berlinda neste ciclo. Contudo, apesar de estarem sob grande escrutínio, a influência de Netuno nessa Grande Cruz sugere que desconfiemos de tudo o que vemos e ouvimos reportado pela mídia e meios de comunicação em geral, que desconfiemos, até mesmo daquilo que ouvimos em tete-a-tetes no dia a dia… Notícias bombásticas podem não passar de boatos ou puro sensacionalismo fomentado pela pressa, preguiça, descuido ou irresponsabilidade dos envolvidos; podem ser maldosas ou plantadas ou podem ser fruto apenas da inconsequência e irresponsabilidade de alguns, portanto, é bom ficarmos de olho – aliás, isso já está valendo desde que o Sol ingressou em Gêmeos e começou a fazer quadratura a Netuno, lá pelo dia 24 de maio. Isso também se aplica às relações pessoais… Os mal entendidos e falatórios estão favorecidos e fazemos bem se não ajudarmos a proliferar ou propagar inverdades ou informações de fonte e veracidade duvidosas… Lembra os três filtros de Sócrates? Já falei dele aqui, mas vale repetir: estamos seguros de que a informação é verdadeira? O que ouvimos ou dizemos, é uma coisa boa? E por último, é útil? Se não passar por qualquer um desses três filtros, melhor calar a boca ou os ouvidos… Se não passar pelos três, bom, isso nem deveria estar sendo cogitado!

Lua Nova em Gêmeos - Brasília, 05 de junho de 2016, 00h00min
Lua Nova em Gêmeos – Brasília, 05 de junho de 2016, 00h00min

Quando observamos que Netuno está conjunto ao Ascendente no mapa levantado para Brasília, ficamos ainda mais desalentados, porque Netuno tomará o palco central, então a possibilidade de fraudes e esquemas obscuros fica aumentada, especialmente no cenário político em Brasília… Mas Saturno está lá no Meio do Céu, apresentando a conta e trazendo tudo a público… Parece que essa nossa via crucis não acaba nunca… Netuno no ASC sugere um ciclo muito confuso, propenso a equívocos e malogros diversos, desânimo, desilusão que, paradoxalmente, nos deixam predispostos a novos enganos. Escândalos envolvendo figuras públicas, escândalos envolvendo drogas e entorpecentes, possível aumento da propagação do vírus da Zika e outras doenças… Se conseguirmos driblar nosso desânimo, hesitação e vontade de desistir, talvez consigamos nos alinhar com a infinita criatividade também simbolizadas por Netuno. Vênus, Sol e Lua estão no Fundo do Céu – será que vamos continuar como os bobos da corte, rindo para não chorar, com nossos erros esfregados na nossa cara por todo o sempre? Júpiter em Virgem está no Descendente: viramos mesmo chacota internacional! Por outro lado, talvez isso possa significar alguma ajuda externa no meio desse caos insolúvel e sem saída que nos encontramos… Mas dado o presente cenário, mesmo essa ajuda pode ser duvidosa. É, este é o ciclo da lambança federal (federal, de federação, não é no sentido de gíria!), seguida de de rebordosa e ressaca, seguida de mais lambança… Círculo vicioso. E o povo, assistindo a tudo isso impotente, cai na tentação de voltar a se embriagar e anestesiar, seja com álcool, drogas, crenças, opiniões cheias de certezas ou ilusões… Bem fará quem se mantiver sóbrio!

Emma Dajska - Reprodução
Emma Dajska – Reprodução

De fato, é um ciclo que exigirá de nós muito centramento para que possa ser minimamente produtivo, do contrário, o tempo passará num piscar de olhos e quando nos dermos conta estaremos apenas com a sensação de ter atravessado um furacão, ou melhor, de ter sido levados por ele. Contamos com alguma ajuda nesse quesito “centramento” vinda de Mercúrio, regente da Lua Nova, que está em Touro, um signo bastante pé no chão, pragmático, ponderado, deliberativo e lento na ação, o que, neste caso, equilibra grandemente a pressa e a afobação de Gêmeos e garante que tenhamos alguma substância e não sejamos apenas um balão vazio levado pelos ventos. De qualquer forma, Mercúrio já está em orbe de oposição a Marte em Escorpião, o que exige cuidado dobrado com a língua, que estará letal e com precisão cirúrgica, mas com forte potencial destrutivo!

Reprodução
Reprodução

Contudo, para além do óbvio, Essa Grande Cruz Mutável me lembra, mesmo, uma encruzilhada e nela precisamos decidir que direção tomar: vamos para a direita, pelo lado do otimismo, talvez até um pouco ingênuo ou exagerado? Vamos pela esquerda – e isso também me lembra a via sinistra – a via da fantasia e do sonho, mas também das ilusões tolas e ocas, a via da busca por um salvador/cuidador e das meia-verdades ou mentiras deslavadas? (Em tempo, os termos esquerda e direita aqui referem-se exclusivamente aos posicionamentos de Júpiter e Netuno no mapa da Lua Nova, não têm, absolutamente, nenhuma conotação política). Vamos para a frente, para o confronto com a realidade e com nossos medos e limitações, que nos colocará em contato com inseguranças, mas também com nossa verdade mais firme? Ou vamos ainda voltar por onde viemos, crianças irrequietas, alheias ao que ocorre à nossa volta  e receosas dos comprometimentos que os caminhos e escolhas possam representar?

Puerto Natales, Chile - Reprodução
Puerto Natales, Chile – Reprodução

A encruzilhada demanda reflexão e escolha, que nos elevemos acima do burburinho mental para termos maior clareza, pois se ficarmos paralisados no meio dela poderemos ser atropelados por outros mais apressados e decididos do que nós… Mas serão só estas as nossas opções? Talvez não. Ainda podemos ir para cima ou para baixo – não esqueçamos que Plutão está ali, a nos dizer que pode nos levar numa jornada ao Mundo Inferior também num piscar de olhos! E mais: Hermes-Mercúrio, como Deus dos portais, nos lembra que há outras dimensões além daquelas três às quais estamos acostumados… Talvez possamos pairar acima dessa encruzilhada e nos projetar no futuro, intuindo os vários possíveis resultados das diversas alternativas diante de nós… Poderíamos percorrer todas essas alternativas e voltar ao começo depois? Bem que Gêmeos adoraria, não é, deixar tudo em aberto, experimentar um pouco de cada opção e depois ainda sair solto e descolado feito sabonete escorregadio… Falamos de Gêmeos apenas arquetipicamente, porque essa é uma atmosfera que se aplica a todos por estes dias.

Reprodução

Então, qual é a melhor escolha? Na verdade, não existe tal coisa… Idealmente, deveríamos ser capazes de absorver toda a irreverência e curiosidade de Sol-Lua em Gêmeos, temperá-la com a sobriedade e a contenção de Saturno, equilibrar essa sobriedade com a alegria juvenil de Júpiter e ainda sonhar um pouco e abrir mão do controle com Netuno… Mas estes planetas não representam apenas qualidades positivas e nós precisamos considerar seus paradoxos… E, novamente, no melhor dos mundos, tal como um sábio meditando,  conscientizarmo-nos de tudo o que tais deuses representam, para o bem ou para o mal, por assim dizer, misturar tudo isso dentro de nós, peneirar e finalmente fazer nossa escolha, no cerne da nossa certeza interna simples, tendo a grande humildade de considerar que ainda poderemos estar errados, mas que fizemos a escolha que nos pareceu mais apropriada naquele momento.

É como naquela cena do filme O Último Samurai em que o protagonista, Nathan Algren vem por uma rua tarde da noite, desarmado e é encurralado por cinco guerreiros. Como já ficou muitos meses treinando na arte dos samurais, Algren sabe que se espatifar em todas as direções não é a melhor estratégia. Então, ele fica completamente alerta, em máxima concentração e fixa sua total atenção no momento presente, num estado pleno de atenção consciente. Assim, consegue antecipar os movimentos de seus oponentes e ter perfeito controle de suas próprias ações e reações, conseguindo vencer, sozinho, a cinco guerreiros valentes, puramente pela força mental concentrada… Sim, claro, estamos falando de um filme Hollywoodiano que tenta vender a supremacia americana e blá blá blá… Mas não é disso que estou falando. Quando pensamos nos samurais e todo o corpo de práticas e filosofia que viviam, sabemos que isso não só era possível para eles, mas dependendo do grau de aperfeiçoamento do guerreiro, poderia ser até enfadonho de realizar. Aliás, podemos ver isso nas artes marciais ainda hoje. O que eu quero dizer é que, diante deste cenário de inúmeras possibilidades, de situações se alterando constantemente e das mil e uma tarefas, obrigações, e imprevistos ocorrendo simultaneamente, o melhor que podemos fazer é adotar a prática do guerreiro zen, ou seja, atenção consciente permanente no aqui e agora. Só assim estaremos aptos a responder aos desafios que o ciclo nos traz.

Reprodução
Reprodução

O guerreiro zen sabe que tudo está na mente e que a mente prega muitas armadilhas. Ela pode ser nossa salvação ou danação, depende de nós e de como a usamos. Nas várias horas de treino a que se submeteu, Algren aprendeu que o segredo é manter a mente limpa e vazia: nada na mente. Esvaziar a mente de nossos medos, desejos, expectativas, pressões, opiniões, conceitos, identificações, paixões, inflações. Quando nos desapegamos de tudo isso, nós ficamos livres e leves e assim podemos tomar decisões mais coerentes e tranquilas que, mesmo que se provem equivocadas posteriormente, o que é muito improvável, ainda permaneceremos serenos, porque sabemos que tal decisão não foi fruto de precipitação, inconsequência ou leviandade, mas de uma escolha consciente.

Getty Images - Reprodução
Getty Images – Reprodução

O Símbolo Sabiano do grau 15 de Gêmeos (14° – 14°59’) traz a seguinte imagem: “Duas crianças holandesas conversando e estudando suas lições juntas”. O símbolo é claro: pessoas que se juntam a partir de objetivos similares ou afins. Uma situação de estudo e aprendizado, comunicação e socialização que tem tudo a ver com Gêmeos. O fato de ser apontado que são crianças “holandesas”, implica que talvez sejam estrangeiras em alguma terra alheia, mas nem por isso precisam se sentir isoladas, pelo contrário, podem se aproximar de seus semelhantes e afins e de origens ou metas parecidas. O fato de precisarem executar uma tarefa não necessariamente quer dizer que isso tenha que ser feito de maneira soturna e tediosa, mas pode sim, ser encarado com leveza e alegria, o que nos remete também, como diz Lynda Hill (1), às lições da vida que precisamos aprender e apreender e que podem iluminar e enriquecer a todos os envolvidos na situação. É fundamental manter o espírito de leveza e serenidade, para que não criemos complicações e problemas desnecessários – já teremos o bastante de desafios e problemas reais e também imaginários ou exagerados, logo, não precisamos ficar procurando cabelo em ovo, portanto, quanto mais simples e objetiva for nossa abordagem, melhor. Este é um símbolo que fala de estudos e aprendizados, de comunicação e amizade, de companheirismo e de simplicidade. entretanto, ele também traz riscos e fala de fofocas, de superficialidades, de pontos de vistas grosseiros, de preconceitos, ostracismo e, acrescenta Hill, da possibilidade de ouvir vozes que não fazem sentido algum… Portanto, o Símbolo Sabiano reverbera um pouco da dinâmica da configuração ativada pela Lua Nova e sugere mais cautela.

Maria Eunice Sousa
Maria Eunice Sousa

E nós, como ficamos nessa encruzilhada, afinal? Ficamos no centro. Não no centro do cruzamento, correndo o risco de ser atropelados pela hesitação, indecisão , inconstância e incoerência, mas no centro de nós mesmos e da nossa alma. Só assim poderemos perceber o sentido das coisas e das escolhas que precisamos fazer e das atitudes que precisamos adotar. Como diz Bert Hellinger, “no centro sentimos leveza” e leveza (Gêmeos) com substância (Mercúrio em Touro) é o objetivo final deste ciclo. Será que conseguimos? Havemos de consegui-lo!

lightworkersworld
Lightworkersworld – Reprodução

Praticalidades: Indivíduos com planetas ou ângulos entre os graus 09 e 20 dos signos mutáveis (Gêmeos, Virgem, Sagitário e Peixes) são mais impactados por esta Lua Nova e esta Cruz Mutável, nas áreas de vida representadas pela casa que têm Gêmeos no mapa natal.

Para se manter centrados e ancorados neste ciclo tumultuado, podemos recorrer a várias práticas: exercícios de respiração profunda, Yoga, Tai-Chi-Chuan, exercícios de enraizamento, meditação, florais que acalmem a mente e a ansiedade, dança, escrever para dialogar com os próprios receios, andar descalço na terra, contato com a natureza…

Um ótimo ciclo para você!

Con-centre-se! Con-centro-me (com centro em mim). Enraize-se!

Jiwa Lee Robinson - the Huffington Post - Reprodução
Jiwa Lee Robinson – the Huffington Post – Reprodução

A Semana Astrológica – No Passo da Boiada…

zodiac artes halawa hwights hawaiiSemana de 25 de abril a 1° de maio

Semana ainda de colheita. A Lua segue na fase cheia, sinalizando um período de tirar o máximo proveito da energia de plenitude. Logo se tornará Disseminadora, sinalizando o momento de propagarmos nossas ideias e nosso aprendizado, divulgando nossa experiência, de modo que outros possam também se beneficiar dela. A Lua será Minguante na primeira hora da madrugada de sábado, mudando o tom para revisões e análises. Será Minguante em Aquário, o signo do desapego… Portanto, é tempo de desapegar!

boiada 2
Reprodução

Por falar em revisões, elas vão ficando ainda mais potencializadas, visto que Mercúrio entra em retrogradação na quinta-feira, voltando ao movimento direto somente em 22 de maio. É hora de rever nossos conceitos! Mercúrio fica retrógrado em Touro e nos convida a rever o excesso de literalismo e talvez até um jeito meio obtuso de pensar, teimoso demais, concreto demais. Touro é um signo do mundo material e de cara já nos questiona como é que temos lidado com a matéria, num sentido muito literal. Como são nossos conceitos acerca daquilo que chamamos de realidade, do que é palpável? Como lidamos com essa matéria que se manifesta em nós, a começar pelo próprio corpo? Como é a relação mente-corpo na nossa vida? Essas duas esferas são vistas como dicotomia ou se afinam com tranquilidade dentro de nós? E como lidamos com a matéria/bens? Dinheiro, posses, valores, propriedades – o que realmente pensamos sobre isso? Será que estamos pensando ainda como mil-novecentos-e-carne-assada porque temos medo de abandonar o conforto de achar que sabemos como pensamos, o que queremos, para onde vamos, quando é claro que agimos de forma muito diversa?

Reprodução
Reprodução

Mercúrio sugere que reavaliemos todas essas questões e outras tantas nas próximas três semanas. Em que área da nossa vida nossos pensamentos estão estagnados e precisando de repaginação; ou, por outro lado, onde precisamos sair do fantasioso e ir para o concreto-literal, ou vice-versa… Reavaliar nossos conceitos do que é lógico ou não, concernentes à área de vida representada pela casa do mapa natal em que Mercúrio retrograda. Sim, é hora de revisão geral! Retroceder para tentar recuperar algo que talvez tenha passado batido porque estávamos cegos para as coisas mais sutis e menos óbvias. Três semanas para repensar, revisar, rever, reanalisar, retroceder, reorganizar, reordenar, refletir, refazer, reler, re-escrever, retomar… Coloque aqui o “RE” que você precisar exercitar! E vamos a eles!

boiada
Reprodução

Ah! E em Touro, a tendência é que ocorram mais atrasos e lentidão – já sabemos que Touro não faz nada com pressa, não é? Alguma vez você já topou com uma boiada sendo levada estrada afora? Já virou uma ilha de metal cercado de bois por todos os lados? Se você é do Sudeste é provável que não, mas você precisa saber que não adianta buzinar, ficar de mau humor, ficar irritado… O gado vai no passo dele… E ai de quem tiver pavio curto – infarta ali mesmo. O jeito é esperar! Eu vivi isso demais na minha época de estradeira – trabalhei nove anos como representante comercial e chegava a rodar seis mil quilômetros por mês! E adorava! Vivia na correria da estrada, com prazos e metas enlouquecedores a cumprir e quando topava com uma boiada na estrada eu me permitia relaxar, curtir e aproveitava aquele momento de desaceleração para olhar a paisagem, curtir a natureza ao meu redor, ir no passo da boiada – eu simplesmente adorava aquilo e tenho saudades desses momentos! Armemo-nos, pois, de muita paciência, flexibilidade, bom humor e muita presença de espírito para esperar essa boiada passar! Desaceleremos! O melhor que fazemos é curtir a paisagem inusitada! E se o trânsito está congestionado, seja por bois ou por máquinas, que tal pensar nos congestionamentos da própria vida? Mercúrio fica retrógrado de 28 de abril a 22 de maio, indo do grau 23°35 até o grau 14°201 de Touro. Pessoas com planetas entre estes graus nos signos fixos (Touro, Leão, Escorpião e Aquário) são convidadas a rever seus conceitos no que tange aos significados dos planetas em questão e os assuntos que eles regem.

Veja onde Mercúrio vai ficar retrógrado no seu mapa natal e quais as implicações disso na sua vida prática e emocional!!  Agende uma consulta comigo: psicologica.astrologia@gmail.com

Reprodução - Desconheço o autor
Reprodução – Desconheço o autor

E continuamos a falar de bois e de vacas, especificamente, falamos daquela que tinha Olhos de Vaca, Vênus-Afrodite, que tinha esse apelido porque seus olhos eram belos, profundos e cativantes, como os olhos dos bovinos – já reparou como bovinos têm olhos lindos? Da mesma forma, os nativos de Touro, tanto de Sol quanto de Ascendente, costumam ter olhos belíssimos, hipnotizantes e extremamente sedutores. Pois Vênus-Afrodite, a dos Olhos de Vaca, chega em casa, cansada das muitas batalhas que travou em Áries. Agora ela descansa, refestela-se e rejubila-se no conforto da sua mansão Taurina! Vênus ingressa em Touro na sexta-feira, que por sinal é o seu dia! Com Vênus em Touro as relações tendem a ficar mais estáveis. Buscamos mais segurança e valorizamos a tradição. Também buscamos o conforto de texturas agradáveis ao tato, perfumes pungentes e aprazíveis às narinas, melodias doces e maviosas para os ouvidos, belezas que inundem nossos olhos e, principalmente, sabores deleitosos que regalem nosso paladar e nos faça sentir que encontramos o céu na terra. Claro, para bancar tudo isso, focamos muito mais na segurança material e em como conseguir o máximo trabalhando o mínimo! Vênus em Touro também favorece a sensualidade e o romance entre os casais – os momentos a dois ficam mais prazerosos e calientes! Nas finanças, este posicionamento sugere investimentos mais conservadores, concentrados em mercados seguros, que já tenham resistido aos testes do tempo. É um bom momento também para cuidar melhor do corpo, da autoestima e da beleza física.

Ruth Cadden - Reprodução
Ruth Cadden – Reprodução

Com Sol, Mercúrio e Vênus em Touro estamos no período do ano em que precisamos ser pragmáticos, simples, cautelosos, convencionais, responsáveis e fincar firme os pés na terra, para termos segurança em tudo o que formos fazer. Ponto de atenção: ainda de Áries, Vênus fará sesqui-quadratura a Júpiter em Virgem e logo que ingressar em Touro, fará outra sesqui-quadratura a Saturno em Sagitário. Isso se dará entre a quinta e o sábado, sugerindo complicações na maneira como equilibramos nossa autoestima, nosso senso de valor e proporção, influenciando, consequentemente nas nossas relações, que podem ficar sujeitas a rusgas causadas por questões puramente inconscientes neste período. Podemos ter, também, dificuldade em avaliar adequadamente um bem que precisamos comprar, porque não conseguimos decidir o que é mais importante, se a utilidade e funcionalidade ou se a beleza e significado.

Reprodução - Desconheço o autor
Reprodução – Desconheço o autor

O Sol faz sextil a Netuno trazendo maior sensibilidade ao pragmatismo Taurino, maior compaixão e compreensão a um Sol, que do contrário, seria por demais rústico, teimoso e talvez até um pouco rude. Netuno traz um pouco de poesia e agrega um potencial de flexibilidade. Mas o Sol também se indispõe com Marte retrógrado em Sagitário sugerindo que temos dificuldade de traduzir para o mundo real os sonhos ardentes de grandeza desse Marte fervoroso… No plano prático isso sugere dificuldade em alinhar nossos propósitos e sua execução. Lutamos e parece que não método adequado para concretizar nossos planos e intentos, aliás, parece mesmo que nos autossabotamos e damos sucessivos tiros no pé, sem perceber. Como resultado ficamos mais irritados e espinhosos, dando coices e patadas até no vento! Nessas horas é melhor parar tudo, ir beber uma água, tomar um ar fresco e simplesmente entrar em contemplação… É isso ou teremos prejuízos na certa! Talvez até materiais! Esse é o primeiro round da batalha entre  Sol e Marte, que culminará em 22 de maio, quando os dois estiverem em oposição exata – e olha que “coincidência”: é o dia que Mercúrio volta ao movimento direto! E o sol estará em Gêmeos, regido por Mercúrio!! Esse dia promete!

Veja o significado de todos estes trânsitos e movimentos astrológicos no seu mapa natal e quais as implicações disso na sua vida prática e emocional!!  Agende uma consulta comigo: psicologica.astrologia@gmail.com

Reprodução
Reprodução

A Lua abre a semana na fase Cheia em Sagitário, onde se torna Disseminadora na terça-feira. Leva uma mensagem de austeridade e responsabilidade em Capricórnio e torna-se Minguante em Aquário /na madrugada de sábado. Fecha a semana já em Peixes, romântica e sonhadora, no domingo!

Blackmnml.tumblr - Reprodução
Blackmnml.tumblr – Reprodução

A Lua está em Sagitário e abre o dia em conjunção a Marte retrógrado na SEGUNDA-FEIRA. Ao longo do dia faz quadratura a Netuno em Peixes e a Júpiter em Virgem e, junto com Saturno, vira foco de uma T-Square mutável. A Lua fica boa parte do dia enquadrada (ladeada) por Marte e Saturno. Mercúrio segue em marcha lenta. Dia cheio de contradições, que nos esticam e puxam para lá e para cá, gerando muitas frustrações e irritação. Queremos muitas coisas e queremos fazer do nosso jeito, no nosso tempo, mas por mais que tentemos, deparamo-nos com muitos bloqueios e impedimentos, de modo que temos que nos dobrar e aguardar o tempo dos outros, a vontade dos outros, ou mesmo do acaso. Além de tudo isso, temos muitos quereres e o dobro de obrigações, que nos espremem, comprimem e assoberbam. Assim, ao invés de avançar, hesitamos, inseguros e cheios de dúvidas, oscilando entre euforia e pessimismo, com grande dificuldade de achar um equilíbrio ou o fio da meada que nos tire do redemoinho emocional em que nos encontramos. Fácil não é, mas é preciso achar esse eixo que nos dê algum centramento ou então num piscar de olhos podemos pôr muito a perder com nosso estouvamento e destempero. A primeira coisa que precisamos fazer é lembrar de nossas limitações humanas e aceitá-las com humildade – Roma não foi feita em um dia! Depois disso precisamos ser extremamente sóbrios quanto às nossas capacidades e prioridades e atermo-nos a elas. O passo seguinte é ser flexíveis caso algo saia do eixo ou do programa prévio – imprevistos acontecem, nada de bater a cabeça na parede por causa disso! E, claro, sempre podemos recorrer ao bom e velho otimismo e confiar que o caos aparente pode ter alguma razão de ser e, mesmo que não tenha, ainda estamos vivos e operantes! Tudo tem um sentido e se não tiver a gente inventa um! Como diz aquela frase, “espere o melhor, prepare-se para o pior e aceite o que vier!” – filosofia de para-choque de caminhão. Ah! E não esqueçamos de respirar. Verdadeiramente. Faz uma diferença enorme!

borzuitumblr
Borzui.tumblr – Reprodução

O clima está ligeiramente mais animado na TERÇA-FEIRA, visto que a Lua faz trígono a Urano em Áries. Porém, ela faz também quincunce a Mercúrio em Touro, quadratura a Quíron em Peixes e sesqui-quadratura ao Sol, entrando então na fase Disseminadora. Por fim, faz trígono também a Vênus em Áries, ficando vazia logo depois, às 12h53min. Ingressa em Capricórnio às 20h55min. Depois de nos sentirmos comprimidos entre desejos e deveres no dia de ontem, hoje podemos ficar um pouco mais livres e soltos, indo atrás do que realmente queremos, sem desculpas. Contudo, (é, eu sei, sempre tem um ‘mas’) ainda precisamos cuidar para que o sabotador interno não ponha tudo a perder, especialmente na primeira parte da manhã. Isso porque a despeito de nosso grande entusiasmo, há uma sombra a turvar o horizonte. Uma tristeza ou dissabor que nos lembra que ainda temos que lidar com alguns espinhos entranhados na carne. Mas isso, é questão aceitar para que a cura aconteça. E ainda: parece que falamos com o pé na boca: dizemos a coisa errada, na hora errada, soando sem tato, até grosseiros… Resultado de um certo descompasso entre a cabeça e o coração. Se conseguimos identificar tal descompasso a tempo, podemos evitar que ele nos dê uma rasteira e nos concentrar nas novidades que nos aguardam logo ali e de fato aproveitar o dia no que ele traz de melhor: alegria, desenvoltura, aventura, liberdade… E vislumbrar um novo horizonte, que pode até estar distante, mas é visível para os olhos da alma! A tarde pede programas mais leves e uma agenda mais flexível, de preferência realizando atividades na rua, ao ar livre ou inusitadas. As coisas sérias e objetivas podem esperar para amanhã.

Norman Duenas, artista americano - Reprodução
Norman Duenas, artista americano – Reprodução

QUARTA-FEIRA é dia de Mercúrio e ele estaciona às 14h19min a 23° de Touro. A Lua Capricorniana dissemina uma mensagem de trabalho duro, sobriedade, responsabilidade. Faz sextil a Netuno em Peixes, trígono ao Sol Taurino a Júpiter em Virgem, formando um Grande Trígono de Terra. O Sol faz quincunce pleno a Marte. O dia está lento, demorado, as coisas funcionando como que em câmera lenta. Fazemos tudo com mais vagar porque parecemos intuir que o momento assim o demanda. É um dia para nos atentarmos aos pequenos detalhes, aqui e ali; para observarmos, cautelosos, o rumo que o vento sopra, para onde as folhas são levadas… A direção do vento está mudando. A direção da nossa mente, do nosso olhar e da nossa atenção, também – para dentro. Felizmente temos solo firme sob nossos pés que ajuda a conter uma certa ansiedade e irritação que nos achegam inesperadamente, que vêm e vão, incongruentes, perturbando a clareza do que buscamos e realizamos. Com vagar deixamos nossas armas de combate prontas porque logo precisaremos delas e uma das armas mais importantes é a mente e nossa forma de ver o mundo. O Sol fará oposição a marte já em Gêmeos, e Mercúrio, regente de Gêmeos, estaciona bem no dia que estes dois travam seu primeiro embate, ficando direto de novo no dia da batalha principal. Quer dizer, essa não é uma guerra corpo a corpo. Essa é uma guerra de nervos, uma guerra mental. Quem conhecer melhor o inimigo e, sobretudo, a si mesmo e às próprias fraquezas e sombras, ganhará. Estamos falando de nós lutando conosco mesmos. Nós e nossa força de vontade; nós e nossa preguiça mental; nós e nosso medo de mudar; nós e nossa grande teimosia; nós e nossa visão tacanha das coisas; nós e nosso modo retrógrado de pensar… O que mais precisamos combater dentro de nós?

Da página Manifesto das Minas - Reprodução
Da página Manifesto das Mina – Reprodução

Mercúrio está oficialmente retrógrada na QUINTA-FEIRA, a partir das 14h19min. Para combinar com esse clima de introspecção, Dona Lua faz conjunção a Plutão, quadratura a Urano e mais tarde, se congratula com este Mercúrio estacionário-retrógrado. Vênus faz sesqui-quadratura a Júpiter. O dia está deveras portentoso! Estamos super concentrados e determinados a conseguir nossos intentos, quaisquer que sejam eles. Tão determinados que não hesitamos em passar por cima do que ou de quem for necessário para chegar onde queremos, para realizar o que precisamos. Mas nem tudo sai conforme o planejado ou conforme nossa vontade – precisamos nos dobrar, dobrar os joelhos diante daquilo que não controlamos, reconhecendo que há, na vida, autoridades mais elevadas e mais poderosas que nós e se não fazemos isso, teremos que nos ajoelhar não voluntariamente, mas de maneira humilhante para nós. Se formos espertos, porém, usaremos todo esse poder inteligentemente, cedendo antes, para ganhar depois. Lembremo-nos de Hércules: às vezes a gente ganha quando perde. O dia oferece a possibilidade de domarmos nosso orgulho e inflexibilidade e mergulharmos resolutamente naquilo que, de fato, transformará as situações e problemas com os quais estamos lidando. Parte dessa solução passa por aceitar que às vezes, simplesmente não sabemos o que fazer; que às vezes nos sentimos completamente impotentes e precisamos lidar com isso também. Somente conseguimos ser verdadeiramente poderosos quando confrontamos nossa pior vulnerabilidade.

Mirage - Brooke Shaden Photography - reprodução
Mirage – Brooke Shaden Photography – reprodução

A Lua Caricorniana faz quadratura a Vênus, ainda em Áries, na madrugada de SEXTA-FEIRA, ficando vazia logo depois às 04h09min. Ingressa em Aquário em seguida, às 05h47min. Mercúrio já engatou a ré e começa a se mover para para trás. Durante o dia faz sextil a marte Rx em Sagitário. Mas SEXTA também é dia de Vênus, que ingressa em seus domínios, o signo de Touro, às 21h35min, onde fica até 24 de maio. A outra mulher, essa rival sombria e poderosa vem nos visitar em nossa sonhos, duelar conosco em nossos pesadelos. Pelo quê duelamos? Pelo nosso amado? Por posses; por jóias? Não importa! O que importa é que essa “outra” é também uma face nossa, obscura e desconhecida… Aquilo pelo quê brigamos nos dá pistas sobre o que é realmente valoroso para nós. Depois de possíveis sonhos turbulentos, o dia fica mais leve e nos descortina oportunidades de encontrar pessoas, amigos, novidades e alternativas para a mesma velha rotina… Que tal fazer algo diferente, só para variar? Almoçar em outro restaurante, pedir café ao invés de coca-cola, ir de bicicleta, ao invés de carro, inverter a ordem das coisas, fazer diferente… Às vezes nosso cérebro fica entorpecido, embotado pela repetição, por fazer tudo igual, pelo “de sempre”… Por isso, de vez em quando é bom alterar o caminho, alterar a rotina, alterar a vida… Deixar-se surpreender, pagar para ver. Porque muitas vezes, mesmo quando as coisas parecem dar errado, aprendemos muito com os equívocos e colocamos nossa criatividade e capacidade de improviso em ação. Que tal corrermos algum risco, mesmo que seja um risco calculado, já que Mercúrio está retro? Sigamos nossos instintos!Vênus entra em touro inaugurando uma nova fase romântica. É hora de ter mais prazer, de andar com mais vagar e sensualidade, de parar para sentir o perfume das flores, para admirar a cor do céu… E para beijar… Muito!

Winds-of-Change-1A Lua entra na fase Minguante na primeira hora da madrugada de SÁBADO, precisamente à 00h29min. De Aquário a Lua ainda se irrita com Júpiter em Virgem, enquanto se harmoniza com seus dois dispositores, Saturno e Urano. À noite faz quadratura a Mercúrio, ficando fora de curso em seguida, às 23h56min. Vênus faz quincunce pleno a Saturno. A Lua fica minguante em Aquário, o signo mor do desapego. Precisa dizer mais? É hora de desapegar geral de tudo quanto é entulho que atravanca a vida e o livre fluir de sentimentos e emoções: pessoas, coisas, rancores, azedumes, sofrimentos, raivas, mágoas… Especialmente, nos desapegar dos pensamentos e conceitos retrógrados e estagnados. Assim liberamo-nos para novas aventuras. A Lua fica minguante também num ciclo em que muitos planetas estão retrógrados, sinalizando que, mais do que nunca, as análises e avaliações se fazem vitais, imprescindíveis. Nos próximos dias estaremos ponderando e mensurando as realizações do ciclo, tanto do ciclo em questão quanto deste ciclo em relação aos ciclos maiores que se desdobram em nossa vida. Em que pé estamos versus onde queremos chegar… Que ferramentas precisamos substituir, quais podemos descartar, quais podemos manter, que outras precisamos agregar… Essas avaliações precisam levar em consideração, especialmente, como faremos para implantar as reformas visionárias ou as visões reformadoras que nos são tão caras, sem implodir a segurança necessária. Os próximos dias serão de maior quietude e introspecção. À noite há grande propensão a rigidez de opiniões que podem levar a discussões ou atritos. Se ambos os lados forem respeitosos e cuidadosos, poderão dialogar sem precisar recorrer à cutelaria.

Desconheço o autor - Reprodução
Desconheço o autor – Reprodução

O DOMINGO traz a Lua vazia em Aquário – Oh! Que maravilha! Podemos dormir até tarde, sem culpa! A Lua ingressa em Peixes às 11h34min, de onde conversa afinadamente com Vênus em Touro. Fecha a noite e a semana já próxima da quadratura a Marte em Sagitário. Um dia de sossego até o meio-dia, que oferece a chance de refletirmos com mais tranquilidade sobre nossas posturas mentais, algumas excessivamente rígidas, na esteira dos atritos da noite anterior. Podemos rememorar o que deu errado e assumir nossa parcela de responsabilidade, ao invés de apenas acusar o outro lado. Enquanto não somos capazes de assumir nossos erros diante dos outros, ainda somos apenas crianças emburradas brincando de adultos.

Kindra Nikole
Kindra Nikole – Reprodução

De meio-dia à tarde o dia é colorido de sensibilidade e nostalgia, estimulando nossa criatividade e imaginação. Estamos mais suscetíveis e aptos a captar as mudanças sutis no ambiente ao nosso redor , podendo ir em socorro de quem precisar de um bom ouvinte ou mesmo de colo. Às vezes nem precisamos nos preocupar em dizer a coisa certa, só precisamos escutar realmente, estar presentes, estar ali. O dia favorece a programas mais intimistas e tranquilos, como apreciação de uma boa música, de obras de arte ou da simples beleza de um por do sol em boa companhia. Consumo de álcool e outras drogas fica desaconselhado, uma vez que a sensibilidade já está super aflorada. Aliás, quem precisa de drogas num dia como este? Só se for para se anestesiar, mas daí, se chegamos ao ponto em que temos que anestesiar também à beleza… Melhor voltar a fita toda e questionar tudo. Boas companhias, boa musica, boa comida, bom papo ou simplesmente o dom de estar junto… que mais se pode querer?

Desejo que sua semana seja serena e abençoada!

E vamos nós para nossas revisões, com paciência, vagar e serenidade!

Crilleb50 Phor Manipulation - Reprodução
Crilleb50 Phor Manipulation – Reprodução

A Semana Astrológica – Tempestades mentais à vista!

Ming Inspirational Art - Reprodução
Ming Inspirational Art Reprodução

Semana de 28 de março a 03 de abril 

Passamos a primeira temporada de eclipses do ano – não exatamente ilesos, por tudo o que vimos nos noticiários, especialmente no que tange a atentados terroristas, conflitos bélicos e à situação dos refugiados na Europa. Sem falar na situação extrema que se vive no Brasil… Tempos realmente complicados. Entretanto, a semana que começa ainda na fase Cheia/Disseminadora da Lua, vê o Minguante anunciar que é um tempo propício para avaliações, análises e planejamentos… Pés na Terra, olhos no céu, ou, dito de outra forma, pés firmes no presente e olhos já no futuro!

File:Adolf Hitler-1933.jpg
Adolf Hitler, que tinha mercúrio em Áries em oposição a Urano em Libra.

Mercúrio é o grande protagonista desta semana, fazendo aspectos a vários planetas e movimentando bastante os céus, as comunicações, as locomoções, nossas vizinhanças, as relações com irmãos, o comércio em geral e, principalmente, nossa mente. Mercúrio em Áries requer muita cautela na forma como nos comunicamos porque, por ser muito direto, curto e grosso, é muito fácil escorregar no autoritarismo e sem perceber, podemos soar arrogantes e presunçosos, como se todos tivessem que se adequar àquilo que queremos, do jeito que queremos, na hora que queremos… É, precisamos lembrar que somente bebês estão em posição de ser tão exigentes e demandarem que suas necessidades e quereres sejam atendidos prontamente… O resto de nós precisa usar de educação e civilidade nas comunicações e ainda pedir “por favor”, “eu gostaria”, “com licença”, “obrigado”. E não, o mundo não está disposto a se adequar e se sujeitar a nós, por mais que isso pareça a coisa mais natural do mundo do ponto de vista do Mercúrio Ariano… Especialmente nesta semana, que a voz, quando não adequadamente modulada, soará como de ditador – mas será que a intenção inconsciente não era exatamente essa?

Betterphoto - Reprodução
Betterphoto – Reprodução

Além dessa energia super direta, Mercúrio se mescla com Júpiter através de um quincunce, o que pode fazer essa comunicação ficar mais mandona ou descuidada, criando entraves, ao invés de pontes que facilitam as interações, porque saímos pisando nos calos de deus-e-todo-mundo. Em seguida ele se acalma um pouco usando a ponderação do Mestre Saturno ao fazer trígono a ele… Por pouco tempo porque logo este Pequeno Peralta se engalfinha com Plutão, tomando o lado de Urano naquela velha briga já nossa conhecida… Resumindo: bate-bocas acalorados, discussões cortantes e explosivas, conflitos intempestivos.

Scrapee.net - Reprodução
Scrapee.net – Reprodução

Essas “tempestades mentais”, se bem utilizadas, podem nos fazer clarear o ar e as ideias, que andaram muito embotados enquanto Mercúrio transitava em Peixes; podem nos ajudar a ser mais objetivos e diretos acerca de nossos planos e a lidar com menos romantismo com todas as coisas que demandam nossa atenção. Esse atual posicionamento de Mercúrio pode ainda ajudar a comunicar de forma direta e honesta algum descontentamento que tenhamos com nossos pares, contudo, também pode nos levar a falar e a decidir coisas precipitadamente, a criar confusão onde deveríamos construir diálogos, portanto, é preciso cautela e freio na língua para que possamos tirar o devido proveito de tais influências ao invés de levar uma “rasteira” de nossa própria mente e boca. Como diz o ditado “há três coisas que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida” – um ditado bem pertinente, considerando-se que Marte, o dispositor de Mercúrio, está em Sagitário, prestes a ficar retrógrado. Para distinguir adequadamente entre flechas lançadas e oportunidades perdidas, precisamos domar esse Mercúrio selvagem e primitivo. Estes movimentos de Mercúrio requerem ainda muita cautela no trânsito e viagens em geral. Estamos impacientes e impulsivos, podendo provocar acidentes ou confusões. Cautela nunca é demais!

Apolo – Reprodução

O Sol está meio quieto neste período – se é que Áries fica quieto em algum momento – mas aos poucos também vai se aproximando de Júpiter, Saturno, Plutão e Urano, fazendo na semana que vem, os mesmo aspectos que Mercúrio empreende nesta semana. Como seu porta-voz, Mercúrio vai abrindo caminho ao Sol e preparando seu Rei para o que encontrará em breve. Apolo, travestido de Ares, prepara-se para batalhas importantes na semana que vem.

Antonio Macedo, 1955 - Astista Português - Reprodução
Antonio Macedo, 1955 – Astista Português – Reprodução

Vênus faz conjunção ao Nodo Sul da Lua e a Quíron por estes dias, indicando que o Feminino continua bastante melindroso. Demanda cautela da nossa parte para não escorregarmos em antigos e repetitivos padrões de auto-desvalorização, de nos permitir ser magoados, usados e desapontados por quem quer que seja, só porque nos recusamos a ver as coisas e as pessoas como realmente são. Vênus-Quíron, em expressão negativa, também alerta para o padrão de nos sentirmos atraídos por pessoas frágeis e vulneráveis, que precisam ser “salvas” e lá vamos nós de novo, crentes de que conseguiremos “resgatar” aquela alma boa e incompreendida, sem nos dar conta de que a tal alma boa nem mesmo pediu nossa ajuda ou, contrariamente, talvez conte com nossa boa fé e ingenuidade para mais um conto do vigário. Vênus-Quíron tende a associar o amor a sofrimentos ou a sofredores, muitas vezes apaixonando-se pelo próprio sofrimento e pelas histórias de dor e pesar que carrega. Mas pode também, numa perspectiva mais positiva, associar o amor a figuras de cura e compaixão… Para isso, porém, terá que se trabalhar muito até que supere o padrão de rimar amor com dor.

Lua Minguante - Claude Mellan - Reprodução
Lua Minguante – Claude Mellan Reprodução

A Lua abre a semana em Escorpião na fase Disseminadora, disseminando uma mensagem de que é preciso nos liberarmos dos nossos apegos e possessividade emocionais para conseguirmos amar verdadeiramente, afinal, posse não é sinônimo de amor. A Lua segue sua jornada catequética disseminando bom humor e aventura por Sagitário, fica Minguante em Capricórnio, na quinta-feira e fecha a semana em Aquário. A Lua será Nova em Áries no dia 07 de abril.

Reprodução
Reprodução

A SEGUNDA-FEIRA começa com a Lua Disseminadora vazia em Escorpião, mas ingressa em Sagitário às 03h47min. Ao longo do dia Dona Lua faz conjunção a Marte, trígono ao Sol em Áries e quadratura a Netuno em Peixes, exata na primeira hora da terça-feira. Um grande entusiasmo colore o dia, que começa vigoroso e cheio de gás e vai ficando mais e mais vivaz e ativo com o passar das horas. Um dia propício a atividades ao ar livre, a visitas diversas e a tarefas que nos permitam sair um pouco da rotina e experimentar algo novo e desconhecido que nos faça ir além das fronteiras usuais na forma como executamos as coisas. Com nossas intenções, propósitos, sentimentos e atitudes alinhados harmoniosamente, sentimo-nos capazes de encarar qualquer desafio ou atacar qualquer incumbência com destemor, mesmo aquela montanha de trabalho diante de nós e, o melhor de tudo, ainda nos divertindo no processo – desde que tenhamos liberdade de movimento e decisão, é claro! Lua-Marte-Sol agregam coragem e luminosidade que permitem começar a semana com otimismo, confiança e uma energia de aventura e expectativa. Aproveitemos todo esse bom humor para começar a semana com o pé direito e boa disposição!

Brooke Shaden Photography - Reprodução
Brooke Shaden Photography – Reprodução

Temos desafios mais complexos na TERÇA-FEIRA. A Lua Sagitariana avança na sua saga catequética, faz quadratura a Netuno em Peixes na primeira hora da madrugada. Durante o dia faz conjunção a Saturno e junto com ele vira foco de uma T-Square Mutável, ao fazer quadratura a Júpiter em Virgem e Vênus e Quíron em Peixes. A Lua também faz trígono a Mercúrio e urano em Áries – Mercúrio, aliás, hoje está em quincunce exato a Júpiter e em trígono, também pleno a Saturno. Vênus está em conjunção exata ao Nodo Sul.  A Lua fica vazia às 22h57min, depois da quadratura a Vênus. Dia de multi-tarefas, de assoviar e chupar cana ao mesmo tempo… Como conseguimos? Sabe Deus como, mas precisamos! Estamos um tanto confusos e assoberbados, cabeça e coração a mil por hora e, principalmente, inseguros quanto à nossa capacidade de dar conta do recado porque o humor e o entusiasmo oscilam grandemente, feito montanha-russa desgovernada. Tínhamos grandes planos e expectativas, mas talvez algumas coisas não saiam como o esperado, o que pode acionar velhas inseguranças, culpas e receios, levando-nos a nos isolar de outros que, antecipamos, irão nos criticar ou repreender. Mas incrivelmente, no meio de tanta agitação,  podemos conseguir centramento e visão para realizar nossas tarefas, desde que conciliemos dentro de nós as disparidades e conflitos que nos puxam para diferentes lados e nos fazem ficar meio emburrados por não estarmos mais livres e “folgados” para zanzar conforme gostaríamos. Um dia trabalhamos e no outro folgamos e há tempo e lugar para tudo debaixo do Sol. E hoje? Hoje é dia de trabalhar, não é dia de devanear e ficar à toa por aí. Se fizermos as pazes com este fato, poderemos tirar proveito de toda a energia criativa e dinâmica que está a nosso dispor e descobrir que a coisa toda pode chegar a ser divertida. Ponto de atenção: ainda teremos que priorizar para fazer o tempo e a energia renderem!

quebrou a cara Franz Falckenhaus facebreaker
Franz Falckenhaus – Face breaker Reprodução

QUARTA-FEIRA é dia de Mercúrio, que ainda está em trígono exato a Saturno na primeira hora do dia. Mercúrio torna exata também a quadratura a Plutão em Capricórnio e já está em conjunção quase plena a Urano. Vênus está conjunta a Quíron. A Lua entra o dia vazia em Sagitário e só ingressa em Capricórnio às 14h45min. A mente hoje está vertiginosa e super afiada, talvez até demais, de modo que precisamos ter cuidado com o que dizemos, para quem dizemos e com a hora que dizemos, que talvez não seja a mais oportuna, visto que há grande precipitação e celeridade no ar. Em termos positivos, é um dia adequado para quebrar barreiras e tabus que já tenham sido analisados e estudados previamente; ousar transpor aquelas cercas mentais que tínhamos criados para nós mesmos. Mas aí é que está o ponto sutil que pode evitar grandes conflitos: a compreensão de que tais as cercas ou barreiras foram criadas por nós e não por outros lá fora, estes, aliás, foram atraídos a nós pela nossa atual forma de pensar e ver as coisas, por questão de afinidade. Uma vez que tenhamos compreendido isso, não precisaremos duelar com o que percebemos como mentes “ultrapassadas” ou intransigentes, pois perceberemos, de imediato que intransigentes somos nós. Assim, não precisamos vencer o outro com nosso discurso letal e destruidor, precisamos sim, vencer a nós mesmos e destruir as desculpas preguiçosas que tenhamos dado a nós mesmos para fazer (ou não) o que fizemos. Para destruir paradigmas lá fora é preciso primeiro desconstruí-los aqui dentro. As relações afetivas ficam sujeitas a mágoas e dissabores, do tipo causados sem querer ou por atitudes e palavras descuidados, porque talvez não tenhamos notado que o outro (ou ambos) está ultra-sensível e melindroso. Assim, nas relações, não é um bom momento para uma DR porque o clima que já estava tenso pode azedar de vez.

People fall so in love with their pain, they can’t leave it behind. The same as the stories they tell. We trap ourselves - chuck palahniuk - imgfave
Desconheço o autor – Reprodução

Mercúrio está em conjunção plena a Urano na QUINTA-FEIRA, enquanto se afasta da quadratura a Plutão. A Lua Capricorniana faz sextil a Netuno em Peixes e oficializa o Quarto Minguante às 12h17min ao fazer quadratura ao Sol Ariano. A Lua ainda faz trígono a Júpiter e conjunção a Plutão. Dia escaldante e de muitos descompassos. Queremos focar no trabalho, mas a mente se rebela contra regras, autoridades e procedimentos, conflito que pode se manifestar entre indivíduos como colegas de trabalho, irmãos, amigos, no trânsito… A cabeça está esquentada, a língua está ferina, portanto, se não cuidados, podemos deixar um rastro de confusão por onde passarmos hoje. Sentimo-nos presos, cerceados, engaiolados? De quem é a culpa? Certamente é nossa mesmo, que nos colocamos nessa situação. A mente cria sua própria realidade e atrai para si as condições para que tal realidade se manifeste. Estas percepções, se forem encaradas com honestidade, poderão nos catapultar a novos patamares no nosso desenvolvimento mental e até mesmo espiritual. Do contrário, se escolhemos ver o mundo e seus demais ocupantes como antagonistas, ainda estaremos presos nos antigos paradigmas de nos perceber como agentes passivos e meros receptores das ações do destino. A Lua fica Minguante em Capricórnio e sugere que elenquemos quais são as atitudes sociais e relacionadas ao trabalho, quais regras e costumes que já não nos servem mais e nos impedem de seguir um caminho realmente novo e completamente nosso; que situações e compromissos de trabalho ou mesmo familiares utilizamos como desculpa para não nos comprometermos com objetivos individuais. Identificando tudo isso, podemos analisar com honestidade e expurgar o que não serve. Temos escolhas. Iremos usá-las inteligentemente ou iremos simplesmente continuar a acusar aos outros das situações que nós mesmos criamos?

Marcus Moller - Reprodução
Marcus Moller – Reprodução

A Lua Capricorniana faz quadratura a Urano e a Mercúrio em Áries na madrugada de SEXTA-FEIRA. Durante o dia a Lua faz sextil a a Quíron e a Vênus, ficando vazia logo depois, às 13h40min. Ingressa em Aquário às 22h37min. O Sol entra em orbe de quincunce a Júpiter, que só ficará exato na semana que vem. O Sol também já está próximo da quadratura a Plutão. O sono está super agitado na madrugada de sexta. Turbulento e instável, prejudica o descanso e a regeneração da mente e do corpo. Consequentemente, talvez acordemos um tanto indispostos e mal humorados e só lá pelo meio da manhã é que ficamos mais cordatos. Em todo caso, precisamos aproveitar esse mau humor ou essa raiva para nos jogar no trabalho com todo o gás, aproveitando a manhã para adiantar e cumprir com os compromissos realmente importantes porque a tarde está sujeita a imprevistos e deveria ser utilizada para tarefas mais rotineiras e burocráticas, para análises mais cuidadosa de relatórios ou levantamentos ou, para quem pode se dar ao luxo, talvez fechar o expediente mais cedo. Essas horas mais tranquilas vêm a calhar porque pode nos propiciar a adequada auto-reflexão depois de todas as explosões mentais e emocionais que vivenciamos.

Reprodução

No SÁBADO a Lua faz sesqui-quadratura a Júpiter em Virgem nas primeiras horas do dia e depois se alinha com Marte em Sagitário durante o dia e com o Sol em Áries já no fim da noite. O dia está mais tranquilo e propício a fazermos uma bela faxina na nossa vida, nos livros e armários em geral, nos quintais da alma e nos recônditos do coração, para nos livrarmos das velharias e atitudes mentais ou emocionais démodés, especialmente no que tange às relações de amizade. É dia de desapegar, de soltar, de abrir espaço para o novo e o sábado parece mesmo desenhado para isso, portanto, Pratiquemos o desapego! De alma mais leve, podemos sair um pouco e encontrar amigos para bate-papos descontraídos e soltos, tudo sem muito estardalhaço porque as companhias são mais importantes do que os eventos em si. Aproveitemos, pois, a sociabilidade e a tranquilidade com nossos afins.

Dima Dmitriev - Reprodução
Dima Dmitriev – Reprodução

O DOMINGO está bem movimentado, com a Lua Aquariana fazendo quincunce a Júpiter e como ainda está em sextil ao Sol, temos formado, por algumas horas, um Yod-Dedo de Deus, que tem Júpiter como foco. A Lua também faz sextil a seus dois dispositores, Saturno e Urano e a inda a Mercúrio, ficando vazia depois deste contato, às 20h16min. A madrugada pode novamente trazer um sono inconstante e inquieto, mas pela manhã acordamos sociáveis e dispostos a encontrar os amigos, a fazer coisas diferentes, buscando atividades prazerosas, nas quais possamos aplicar habilidades que já dominamos mescladas a outras que ainda estamos descobrindo. Dessa forma, nossa rotina domingueira fica mais estimulante e animada e ainda conseguimos unir o útil ao agradável. A Lua está em Aquário, mas está minguante, isso requer que selecionemos com cuidado nossas companhias, porque a energia está concentrada, deve ser utilizada com sabedoria e não espalhada por aí aos quatro ventos. De toda forma, ainda podemos tentar algo novo, alguma experimentação que possa ser implementada efetivamente daqui a algum tempo. É bom aproveitarmos o domingo para um bom e merecido descanso porque a semana que entra está fervendo!

Desejo que sua semana seja linda, produtiva e serena!

 

Jennifer Lommers - Reprodução
Jennifer Lommers – Reprodução
Scrapee.net - Reprodução
Scrapee.net – Reprodução