Arquivo da tag: Sol-Saturno

A Semana Astrológica – Nosso pior inimigo

Reprodução

Semana de 12 a 18 de junho – Semana de Lua Minguante, que sinaliza tempo de limpeza, encerramentos e avaliações. Há também uma sensação de peso , insegurança e decepção conosco mesmos e nossa ingenuidade. 

Reprodução

Começamos uma semana de Lua Disseminadora e posteriormente, Minguante, que traz também o Sol Geminiano em oposição a Saturno – ai, ai, ai, lá vamos nós de novo para o confronto com o Mestre do Tempo! Mas depois de encarar o Velho, sacudimos a poeira e nos deparamos com o novo e oportunidades de usar os revezes como escada para nossa melhoria. O Sol fecha a semana em quadratura não exata a Quíron, então, esta semana traz alguns desafios à nossa autoconfiança, vitalidade, resiliência e força de vontade. Bater de frente e espernear não vai resolver. Se o Senhor do Tempo diz que é melhor esperar, não ganhamos nada em tentar burlar suas leis. Esperemos e contenhamos nossa frustração – ela tem muito a nos ensinar! E uma lição que precisamos relembrar é que, muitas vezes, nós somos nosso pior inimigo, quando nos deixamos abater pelo negativismo e pela auto-dúvida. O fim de semana está especialmente sensível, porque a Lua ao trafegar por Peixes, potencializa a retrogradação de Netuno e a oposição Sol-Saturno, condição em que fica minguante no sábado. Já o domingo traz propensão a conflitos e embates.

Reprodução a partir do Flickr

Mercúrio vem atrás do Sol, transformando em conceitos todas as experiências vivenciadas por este Sol e por ele mesmo. Nesta semana Mercúrio faz trígono a Júpiter, quadratura a Netuno, quincôncio a Plutão e também se opõe a Saturno, de modo que nossa mente oscila bastante entre o entusiasmo desmesurado e irrealista e as dúvidas subsequentes; posterior aos exageros vem a consciência de que talvez tenhamos metido os pés pelas mãos e agora temos que arcar com as consequências do que dissemos sem pensar. Saturno demanda que definamos mais claramente nossa forma de pensar e nos comunicar, que sejamos mais responsáveis e menos relapsos na comunicação e nos aprendizados, estudos e também ao lidar com leituras, escritos, papeis em geral. Talvez tenhamos alguns dias de muito pessimismo, em que tememos que nada vai dar certo e isso pode nos deixar um tanto deprimidos. Contudo, se conseguirmos controlar essa negatividade, podemos usar esse momento para averiguar com realismo as situações diversas em que nos encontramos, de modo a perceber o que está ou não funcionando, para fazer as devidas correções. Positivamente, são dias favoráveis para pesquisas e atividades mentais que requeiram disciplina, concentração e seriedade.

Reprodução

Vênus anda se refazendo no conforto de Touro. Está ultra sensual e muito conectada com os prazeres e deleites simples da vida, algo que favorece bem o Dia dos Namorados na segunda-feira. Mas pelo meio da semana ela lida com alguma insegurança, bem inconsciente, um tipo de dúvida latente sobre se não seria melhor pegar a estrada numa nova aventura, ao invés de focar tanto na segurança e confortos de uma vida “estável”. Vênus faz sesqui-quadratura a Saturno e fecha a semana em quincôncio bem próximo a Júpiter.

Reprodução

Netuno estaciona a 14°15’ de Peixes na quinta-feira, para entrar em movimento retrógrado na sexta. Erin Sullivan diz que Netuno, quando retrógrado, “nos convida a retornar ao útero, ao estado de incubação e no fim, renascer”. Como sabemos, a retrogradação de qualquer planeta sinaliza um tempo de revisão dos seus assuntos e temas. Netuno rege nossos sonhos e fantasias, os anseios de fusão com o Divino, através do outro ou de experiências transcendentais; os estados de encantamento em que desejamos nos perder e diluir no outro, aniquilando o senso de separatividade. Netuno representa a busca pela experiência da unidade, da comunhão com a vida como um todo, daí sua associação com a espiritualidade e o misticismo. Mas ele também simboliza os engôdos, os anseios enganosos, a diluição do ego através de decisões equivocadas, que pareciam perfeitas no momento em questão; está ligado aos medos irreais, às epidemias, aos estados de caos, dissolução e subversão.

Reprodução

Este ciclo de retrogradação ganha ênfase porque a Lua estará em conjunção exata a Netuno dia em que ele entrar em retrogradação, de modo que seus temas saem da esfera do meramente coletivo, para o pessoal – sentimos essa movimentação de maneira indiscutível, como uma vulnerabilidade mais acentuada, um anseio mais pungente por salvação e redenção. Assim, até 22 de novembro estaremos fazendo uma profunda revisão dos nossos sonhos e fantasias, dessa busca por unidade. É um momento de “cair na real” a respeito de ilusões que viemos alimentando nos últimos meses e perceber por que nos deixamos enganar. Talvez nos sintamos nus e vulneráveis, mas isso é necessário para nos livrarmos do senso de onipotência com que o ego possa ter se identificado na busca desenfreada e cega por tais ilusões, seja de poder, de sucesso, fama, engrandecimento pessoal, apaixonamento e encantamento por um outro ou por qualquer outra ideia ou projeto com o qual tenhamos nos envolvido sem enxergar sua realidade. Qualquer desapontamento não deve ser visto como um fracasso pessoal ou punição dos deuses, mas apenas um desnudar das ilusões, essencial ao nosso processo de crescimento. Os planetas exteriores, de maneiras diferentes, vão tirar de nós tudo aquilo que esteja atrapalhando nosso desenvolvimento, a evolução da alma. No caso de Netuno, isso ocorre de forma sutil, lenta, quase imperceptível e geralmente estamos tão encantados com o processo todo, que só nos damos conta da “esparrela” em que caímos, quando já é tarde demais para voltar atrás. E não adianta chorar e se lamentar, porque no fundo, a alma e o inconsciente, de certa maneira, conspiraram contra o ego, ou seja, inconscientemente, nós mesmos criamos o cenário e o enredo de perdas, fracassos, desilusão pelo qual navegamos presentemente – compactuamos, fomos ao encontro e nos tornamos “cúmplices” daquele/s que nos enganou/enganaram. Por mais doloroso que seja para o ego soltar e se desapegar de tais coisas com as quais estávamos identificados – posses, propriedades, opiniões, imagem, emprego, relacionamentos, etc – eles serão levados para que percebamos que nossa existência não depende disso, que somos muito mais do que tais identificações ilusórias, por mais penoso que seja a experiência toda. Com Netuno retrógrado as ilusões talvez se tornem mais claras, especialmente se Netuno está fazendo contatos a planetas no mapa natal e se o aspecto já ficou exato com Netuno direto. Soltar e se desapegar, ao invés de resistir – é o melhor que podemos fazer.

Reprodução

A Lua abre a semana na fase Cheia em Capricórnio. Torna-se Disseminadora em Aquário na terça-feira e entra na fase Minguante a partir de Peixes, no sábado. Fecha a semana já em Áries, digladiando-se com Marte, Júpiter e Plutão.

Reprodução

SEGUNDA-FEIRA, 12 de junho – A Lua está na fase cheia, em Capricórnio. Hoje faz conjunção a Plutão, quincôncio ao Sol, sesqui-quadratura a Mercúrio, sextil a Quíron e quadratura a Urano, ficando vazia depois da briga com Urano, às 14h47min. Ingressa em Aquário às 19h45min e fecha a noite em quadratura a Vênus em Touro. O dia dos Namorados está um tanto tempestuoso, com uma Lua nada romântica. Pelo contrário, o clima está meio pesado e sisudo e, mais do que isso, com a conjunção a Plutão – aspecto que a Lua faz todo mês e que sinaliza um momento denso de entrar em contato com nossa sombra, desejos de poder, de controle e, em última instância, necessidade de transformação – precisamos lidar com emoções sombrias e intensas que emergem do inconsciente. O dia fica então colorido por fortes contradições: desejos de nos comprometer seriamente, versus o impulso de preservar a autonomia, o movimento e a liberdade pessoal. Talvez não nos sintamos particularmente românticos no dia de hoje, porque nos deparamos com algumas verdades dolorosas a respeito de nós mesmos, nossas necessidades e algumas discrepâncias na relação com o outro; talvez não percebamos, mas é possível que estejamos muito exigentes e coloquemos sobre o outro altas cobranças, ciúmes, tentativas de controle e, claro, tudo isso pode gerar muitas tensões e até azedume nas relações. Por outro lado, se formos capazes de ser honestos e confrontarmos nossas carências infantis, percebendo que elas são exatamente isso, carências infantis, e que o outro não é responsável por resolvê-las, temos chance de crescer mais um pouco e, ao invés de crise, podemos aprofundar essa relação, aumentar a cumplicidade com o outro, respeitando sua individualidade e independência sem nos sentir ameaçados por isso. Vale a pena fazer um exame cuidadoso se há uma crise real em curso, ou se são apenas nossas inseguranças que estão exacerbadas hoje. À noite a Lua está em Aquário e sinaliza que as celebrações românticas sejam inovadoras, diferentes; que se busque surpreender o outro com uma nova faceta de nós mesmos e que também nos deixemos surpreender, pondo de lado preconceitos, rótulos e abrindo-nos à experimentação. Repetir o enredo dos anos anteriores é receita de confusão! Ouse, faça algo diferente, saia da mesmice, fuja dos estereótipos e dos scripts ensaiados! Não existe um único modelo ou formato de amor e de relação, cada pessoa tem um jeito único e especial de amar. Portanto, não almeje ser ou ter uma relação “perfeita” ou igual à do Fulano ou do Beltrano! Respeite a sua natureza e a natureza do outro e assim, a relação também será única e as diferenças, ao invés de serem um problema, enriquecerão as trocas afetivas.

reprodução – desconheço o autor

TERÇA-FEIRA, 13 de junho – Mercúrio está em trígono pleno a Júpiter. De Aquário a Lua faz quadratura à Vênus Taurina, quincôncio a Marte em Câncer e entra na fase Disseminadora ao fazer sesqui-quadratura ao Sol Geminiano. A Lua ainda faz trígono a Júpiter em Libra e, como Mercúrio também está em trígono a Júpiter, temos formado um Grande Trígono em Ar. Saturno vai se aproximando da oposição ao Sol. A despeito do peso que andamos sentindo, o dia traz um pouco de leveza, que nos ajuda a espairecer e a nos motivar um pouco para enfrentar os desafios que já vislumbramos ali à frente. É como se tivéssemos a chance de um descanso, uma pequena trégua em que podemos relaxar, antes de voltar às armas. Os pensamentos ganham asas e temos a coragem de expressá-los mais abertamente; também vamos em busca de novos contatos e relações, aspirando encontrar, talvez, respostas para nossas dúvidas e indagações filosóficas, ou simplesmente oportunidades de ampliar um pouco nossas possibilidades e alternativas. É um bom dia para ler sobre novos assuntos ou autores, comunicar-se, escrever sobre nossos questionamentos, sair um pouco da rotina, inspirar novos ares ou, simplesmente, relaxar um pouco, sem culpas ou cobranças, como uma maneira de aliviar a pressão, mesmo sabendo que logo devemos retomar a caminhada. Assim, aproveitemos porque “o segredo do êxito está em preparar-se para aproveitar a ocasião, quando ela se apresenta”.

Nicoletta Ceccoli – Reprodução

QUARTA-FEIRA, 14 de junho – A Lua, Disseminadora em Aquário, abre o dia ainda em formação de Grande Trígono com Mercúrio e Júpiter, durante a madrugada. Durante o dia faz trígono ao Sol e sextil a Saturno. O Sol está em oposição próxima a Saturno e a Lua hoje media esse embate. Saturno e Urano estão em trígono entre si e Júpiter em quincôncio a Netuno. Muitos dos desafios que aparecem no caminho tornam-se em oportunidades se forem vistos com olhos inovadores e com a dose adequada de criatividade – esta é uma maneira de vermos nossas dificuldades, que hoje já se mostram bastante duras. Mas não devemos deixar que nos soterrem debaixo de seu peso. O dia oferece possibilidades de olharmos nossos problemas e limitações com muita lucidez e distanciamento, sem nos identificarmos demais com eles, de modo a conseguirmos soluções inusitadas e diferentes daquelas já tentadas no passado. E mesmo que nos sintamos “castrados”, sabemos que precisamos, de alguma forma, “castrar” realmente os excessos, para podermos focar naquilo que realmente vale a pena. É necessário filtrarmos nossas aspirações de futuro, priorizando e disseminando aquelas que são de fato, realizáveis, mesmo que tenhamos que esperar um pouco para executá-las. Nesse meio tempo, podemos fortalecer nossa rede de contatos, podemos nos preparar melhor e ganhar consistência quanto à informação e conhecimento necessários à realização dos objetivos!

Alfredo Araujo Santoyo – Reprodução

QUINTA-FEIRA, 15 de junho – O Sol Geminiano está em oposição plena a Saturno em Sagitário. A Lua Aquariana se harmoniza com seu dispositor moderno, Urano e fica fora de curso logo depois, à 01h40min. Ingressa em Peixes às 06h18min, de onde se afina com Vênus em Touro, harmonizando-se também com Marte em Câncer, regido por ela. Netuno estaciona às 07h09min para dar marcha à ré, amanhã. As enganações e ilusões a que nos expomos recentemente nos são atiradas na cara, pois agora enxergamos a realidade mais limpidamente e possivelmente nos damos conta de que andamos ignorando alguns dos nossos limites, por estarmos demasiados fascinados com expectativas que agora se revelam vazias. Além disso, também precisamos lidar com os limites impostos por outros – chefias, autoridades, figuras acima de nós – ou mesmo por nossas circunstâncias, num momento em que nos sentimos particularmente vulneráveis e sensíveis, espremidos entre obrigações, deveres e aquilo que realmente gostaríamos de estar fazendo e vivendo. Entretanto, por mais que nos sintamos pressionados, desmotivados e isolados, não é o caso de entregarmos os pontos e desistirmos da luta. Mais uma vez, trata-se de um teste à firmeza e consistência da nossa vontade e dos nossos propósitos; uma prova sobre se já conseguimos o equilíbrio adequado entre as obrigações sociais e profissionais e o compromisso conosco mesmos e nossa consciência; de sermos leais a nós mesmos, a despeito das negativas e recusas que ouvimos mundo afora. Fisicamente, talvez nos sintamos muito cansados, exaustos, até, com uma desconfortável sensação de sermos mais mais velhos e “gastos” do que realmente somos. Tal sentimento aumenta a impressão de peso, derrota e isolamento. Contudo, não precisamos nos sentir vitimizados ou alienados, ao contrário, podemos aproveitar esse período para trabalhar a nós mesmos e às nossas inseguranças e inadequações que, diferentemente do que pensamos, não estão assim tão visíveis e evidentes para o mundo como estão para nós. E se de fato, são evidentes para nós, aproveitemos a chance de burilarmos e refinarmos esse diamante bruto que somos nós.

Reprodução

SEXTA-FEIRA, 16 de junho – Netuno entra em retrogradação hoje e só volta ao movimento direto em 22 de novembro. A condição estacionário-retrógrado de Netuno é potencializada pela conjunção da Lua, que também faz quincôncio a Júpiter em Libra, sextil a Plutão e quadratura a Mercúrio em Gêmeos, que hoje também está em quincôncio pleno a Plutão. O Sol segue em oposição a Saturno, começando a se afastar. O dia traz o tom da vulnerabilidade. Uma sensibilidade extremada, que nos permite descerrar as cortinas que separam mundos, dimensões e as diferentes “realidades”. Nostalgia, anseios profundos, contradizem a consciência que quer permanecer fincada na racionalidade. Mas ao insistir nisso, perdemos a possibilidade de dialogar em diferentes linguagens e ampliar a percepção, para que possamos ir além daquilo que os olhos físicos podem alcançar. Sentimo-nos presos por um torpor, um cansaço físico que reverbera do langor que começa na alma, como uma pré-embriaguez, em que ainda estamos parcialmente conscientes, mas oscilantes, misturando estações, tentando fugir da realidade com seus tons de cinza escuro, buscando as cores caleidoscópicas das esferas mágicas e sobrenaturais. Mais do que sensíveis, estamos sensitivos e captamos influências extra-sensoriais. Contudo, embora a intuição esteja especialmente aguçada hoje, vale a pena deixá-la assentar antes de tomar atitudes práticas, porque as percepções entre realidade e fantasia estão por demais borradas e misturadas e podemos confundir intuição com desejo ou anseios impossíveis. Se não está propício para lidar com coisas e situações práticas e que demandem lucidez, por outro lado, o dia favorece as atividades artísticas e criativas em geral, exatamente por causa da sensibilidade e imaginação super afloradas e na arte, sim, tudo é possível e podemos, de fato, soltar as rédeas da nossa imaginação, da percepção mágica e extra-sensorial e expressar a beleza e o sublime que se derrama de nossa alma.

Igor Morski – Reprodução

SÁBADO, 17 de junho – De Peixes a Lua faz quadratura a Saturno em Sagitário e depois ao Sol em Gêmeos, entrando na fase Minguante – a Lua vira foco de uma T-Square Mutável, que tem por base a difícil oposição Sol-Saturno. A Lua fica vazia depois da quadratura ao Sol, às 07h33min e ingressa em Áries somente às 13h55min. O dia está melindroso e modorrento. Há um forte conflito entre a razão e o sentimento; entre o sonho e a realidade. Dores e indisposição física nos fazem sentir pesadões, como se o corpo fosse mais uma prisão e não um invólucro sagrado da alma. A indisposição física tem origens mais profundas: nasce da indisposição emocional, por sua vez advinda dos muitos embates recentes com nossas inseguranças, temores, desesperança e vacilações. Nesse estado de prostração, nem queremos sair da cama, imagine então, de casa! Quem puder, faz bem, se de fato tirar algumas horas para refletir mais profundamente sobre tal prostração, sobre as inseguranças e desejos de evasão do mundo. O Minguante nos pede que abramos mão do desejo de que outros cuidem e se responsabilizem por nós ou por nosso bem-estar; deixar ir os escapismos, as fugas da realidade, a busca inconsequente e autodestrutiva por auto-dissolvição; abrir mão dos delírios e vontade de que tudo se resolva magicamente, sem que precisemos nos esforçar pelas melhorias; e aceitar a realidade tal como se apresenta, para poder transformá-la ali na frente. Eliminar os vícios e propor-se a uma limpeza real na alma e no coração, para que possamos deixar o terreno limpo e fertilizado para a plantação de novos sonhos e projetos, passíveis de serem realizados concretamente e não apenas falácias aventadas para ganharmos tempo diante de nós mesmos. Em termos práticos a manhã pede que peguemos leve, porque há tendência a contratempos, imprevistos e desperdícios. À tarde ficamos mais animados porque sentimos nossa energia medianamente revigorada e estamos aptos a realizar as atividades que porventura tenham ficado em standby pela manhã!

Nicoletta Ceccoli – Reprodução

DOMINGO, 18 de junho – O Sol Geminiano está em sextil exato a Urano em Áries. A Lua está em Áries e faz quadratura a Marte em Câncer – ambos estão em recepção mútua, um morando na casa do outro. A Lua ainda faz oposição a Júpiter em Libra e quadratura a Plutão em Capricórnio e temos então formado uma ampla Grande Cruz Cardinal. Depois de alguns dias de modorra, inseguranças, melindres e choradeiras, o domingo traz uma disposição completamente diferente: tem muito dinamismo, atividades, movimentação e também belicosidade no ar. Queremos e tentamos fazer várias coisas ao mesmo tempo e acabamos criando algumas confusões, devido à inabilidade de ouvir o outro e de negociar. Queremos o que queremos e queremos AGORA! Não importa se não depende do outro, porque, feito criança birrenta, estamos surdos e alheios à razão e aos argumentos do bom senso. Meu nome é umbigo e eu esqueço até que o umbigo tá grudado num corpo. O outro problema é que no nosso entusiasmo e impaciência, não percebemos que aquilo que é bom para nós não necessariamente agrada ao outro e vamos em frente, impondo nossa vontade alegremente, como se soubéssemos o que é melhor para todos, criando antipatias, algumas confusões e conflitos de vontades. Se pararmos um pouco e conseguirmos olhar para os lados, perceberemos que podemos conciliar as várias atividades e vontades, desde que cada lado esteja disposto a ceder um pouco, do contrário, azedaremos o domingo, as brincadeiras e a possibilidade de descanso e da boa convivência. Viva e deixe viver pode ser um bom lema para o dia, respeitando a diversidade de opinião e de desejos uns dos outros. Em termos práticos, o dia pede cautela, porque estamos muito impacientes e impulsivos e imprudentes e nesse estamos podemos nos expor a acidentes e conflitos perfeitamente evitáveis e dispensáveis!

Desejo a você uma ótima e serena semana!

Nota: pessoal, fiquei duas semanas sem publicar o texto da Semana Astrológica. Desculpem, mas estava impraticável! Precisei fazer uma reforma em casa, que era para durar duas semanas e virou um mês – e eu morando junto com a reforma! As duas últimas semanas foram as mais difíceis, porque estava acabando e eu fiquei quase que completamente em função da obra, indo a todo momento comprar algo que faltou. Cheguei a ir na loja para comprar 4 parafusos – literalmente! – quem já passou por reforma sabe como é! Você pergunta para o pedreiro a cada vez que vai na loja de material de construção: “falta mais alguma coisa?” – “Não, agora é só isso mesmo!”- Daí, você mal entra em casa e tem que sair de novo (rsrsrsrs). Depois vem a faxina e colocar tudo no lugar – outra parte exaustiva – até hoje tem um canto da sala com montes de coisas empilhadas! No meio de tudo isso, ainda estava fazendo um curso de Florais… Enfim, a reforma ficou ótima. Reformei minha cozinha, que era algo que eu queria fazer há muitos anos e ficava hesitando. Mas a reforma do exterior só ocorre como consequência da reforma e renovação interior! Estou bem feliz com o resultado! Agradecida pela compreensão!

Reprodução
Alfredo Araujo Santoyo – Reprodução

 

A Semana Astrológica: o trabalho é o amor feito visível

Lua-crescente_1600x1200
Reprodução

Semana de 17 a 23 de agosto

Esta é uma semana de grande impulso e ação. A fase Crescente da Lua, seguida pela oficialização do Primeiro Quarto, também conhecido como quarto Crescente, colore a semana de dinamismo e desejo de realização. Semana que tende a ser produtiva, mesmo que tenhamos que lidar com algumas limitações e tensões.

O Sol ingressa em Virgem no domingo, dia 23, sinalizando um tempo de colocar em prática, com método e maestria os impulsos criativos e os potenciais descobertos em Leão. VIRGEM nos fala do trabalho como ato sagrado de ganhar o pão, mas também de aperfeiçoar um ofício, como forma de moldar e aperfeiçoar a nós mesmos e descobrir quem realmente somos no processo. Como diz Kalil Gibran, o trabalho é o amor feito visível. Antes de entrar em Virgem porém, ainda em Leão, como para salientar mais ainda tudo isso, o Sol faz quadratura a Saturno em Escorpião, uma quadratura minguante, a última desde que o Sol fez conjunção a Saturno pela última vez. Desafios ao nosso senso de eu e à nossa consciência individual. Quanto estamos estruturados para funcionar no mundo? Quanto de nossos impulsos criativos são factíveis? Temos substancia que sustente nosso brilho ou somos só uma capa fina de verniz, brilho de bijuteria? quanto estamos dispostos a trabalhar duro, ao estilo Virginiano, para concretizar nossas ambições? Se o trabalho é o amor feito visível, Saturno nos lembra que o amor, assim como o trabalho, também demanda seriedade e comprometimento. Sol-Saturno também levantam novamente os temas relacionados ao pai, à autoridade, à chefia, às nossas limitações, inseguranças e medos… Conflitos nesta área são possíveis ao longo da semana.

Mercúrio segue acelerado por Virgem e abre a segunda-feira ainda em trígono a Plutão em Capricórnio. Mais para o fim da semana faz quincunce a Urano, enquanto se opõe a Quíron em Peixes, indicando uma semana mentalmente controversa, de muitas incoerências e dissonâncias no plano da comunicação e dos planejamentos. Nosso grande idealismo e perfeccionismo sofre um golpe duro porque a mente precisa entender que não pode tudo, que nem sempre “querer é poder”… Talvez o problema nem seja “querer é poder”, mas para quê querer tanto? Qual a utilidade de tantos desejos? Alguns deles chegam mesmo a ser fúteis… A mente não gosta de saber que não controla tudo e cria muitos mecanismo para se proteger dos imprevistos e desacertos da vida, mas nisso, perde-se muita espontaneidade e às vezes, a própria alegria de se estar vivo. A mente pode ser nossa aliada, mas também a grande inimiga quando está atopetada de quereres, alguns que nem são genuinamente nossos – uma mente sinônimo de Maia.

Vênus, retrógrada em Leão, faz seu segundo trígono a Urano em Áries. Vênus retrógrada já é um tanto excêntrica, original, avant-guarde e extremamente criativa. Em contato com Urano, essas qualidades são realçadas e potencializadas. Esse aspecto também enfatiza a necessidade de reinventar nossa abordagem da vida afetiva e a forma como vemos os relacionamentos em geral. Para quem está em uma relação, é momento de reinventar essa parceria, de fazer coisas diferentes, sair da rotina previsível de casal e experimentar dentro desta relação – claro, antes disso é preciso abrir os olhos para as próprias queixas e insatisfações dentro do relacionamento.

Marte ingressou em Leão e ficou muitos dias isolado, apenas recebendo aspectos esporádicos da Lua. Isolado assim Marte fica irascível e extremista. Nesta semana ele faz quincunce a Netuno, um aspecto que vem trazer à tona uma dúvida inconveniente sobre a coragem e a audácia deste Marte destemido… Ataques de incerteza súbita podem nos deixar vacilantes quanto aquilo que estamos buscando e paradoxalmente, nos empurrar na direção de buscar com mais ênfase ainda, numa tentativa defensiva de ignorar nossas dúvidas, o que, obviamente, não é a forma mais construtiva de lidar com isso… Outra possibilidade é nos desestimularmos completamente de uma hora para outra, pondo o esforço realizado por água abaixo. A melhor forma de lidar com tais influências é estando vigilantes para estes rompantes e analisando com frieza essas mudanças abruptas na determinação, antes de fazer alterações drásticas precipitadas.

Júpiter começa a se opor a Netuno, numa dança que vai durar muitos meses, até 2016 e que vai envolver Saturno de abril em diante, formando uma configuração de Cruz T, cujos significados envolvem questões políticas, econômicas, sociais e religiosas. A desintegração de muitas estruturas nas áreas citadas. Mas vou falar disso no futuro, num artigo específico sobre isso.

A Lua abre a semana ainda Nova. Torna-se Crescente na terça-feira e oficializa o Primeiro Quarto no sábado. Viaja pelos signos de Virgem, Libra e Escorpião, fechando a semana em Sagitário, no domingo. Faz aspectos com todos os demais corpos celestes.

A SEGUNDA-FEIRA começa com a Lua Nova em Virgem se separando do quincunce a Urano e da oposição a Quíron. Faz depois sextil a Saturno em Escorpião e ingressa em Libra às 17h24min. Mercúrio ainda está muito próximo do trígono que fez a Plutão no domingo. Dia industrioso, em que estamos preocupados com mil afazeres, tentando manter tudo sob controle porque há uma sensação de caos iminente, que nos perturba por algumas horas e talvez tenha até nos tirado o sono durante a noite, fazendo-nos acordar mal humorados e de cara amassada. Entretanto, é necessário parar um pouco e fazer um exame racional que nos faça perceber que muitas das tais preocupações são infundadas e geradas por uma ansiedade, que por sua vez, pode nascer de respostas automáticas e viciadas à sensação de falta de controle. Podemos acalmar tais apreensões organizando nossa agenda e listando as prioridades, colocando as coisas em seus devidos lugares e tendo uma noção mais clara de onde isso nos deixa. Feito isso, a tarde favorece o trabalho metódico e a produtividade, então, é arregaçar as mangas e colocar-se em ação.

A Lua busca equilíbrio em Libra na TERÇA-FEIRA. Afina-Se com Marte em Leão pela manhã, mas também se desentende com Netuno em Peixes. À noite já digladia com Plutão em Capricórnio. O Sol está em quadratura a Saturno, exata na sexta. O dia pede ação decidida, mas também conciliação. Essa conciliação está favorecida porque naturalmente encontramos o caminho do meio, a melhor forma de equilibrar interior e exterior, nossas necessidades emocionais com as demandas mundanas do mundo lá fora. O dia está dinâmico, ativo e cadenciado e se nos alinhamos com nosso centro, nossa determinação e motivação certamente levam a melhor. Do fim do dia para a noite o clima fica tenso, especialmente nas relações. Conflitos e confrontos nos obrigam a fazer opções difíceis e talvez ingratas, mas se resolvemos ignorar e não o fazemos agora, a tendência é o problema ficar maior e fora de controle, portanto, adiar não é uma alternativa muito inteligente. É melhor lidar com isso agora!

A QUARTA-FEIRA se inicia com sono tumultuado na madrugada. Possivelmente acordamos várias vezes de sonhos turbulentos. O resultado é que podemos acordar cansados e não completamente restaurados pela manhã. Tal inquietude provavelmente nasce da ansiedade do novo, de nos sentirmos pressionados a mudar alguma coisa em nós ou em nossa rotina. A Lua Libriana faz oposição a Urano, que por sua vez recebe hoje o trígono exato de Vênus retrógrada, que recebe sextil da mesma Lua, sua hóspede em Libra. A Lua ainda se irrita com Quíron em Peixes, mas também se afina com o Sol no fim da noite. Apesar de nos sentirmos pressionados e um tanto ansiosos, há menos motivos do que imaginamos para toda a celeuma. Se formos menos dogmáticos e nos abrirmos ao novo, podemos nos sintonizar com o melhor que ele pode nos trazer, e perceberemos que nossos receios estavam, na verdade, nos impedindo de melhorar nossas relações e interações com as outras pessoas. É preciso deixar os receios de lado e permitir-se surpreender pela vida, abraçar as novidades ao invés de temê-las. Também é momento de inovar nos relacionamentos e na forma como expressamos afeição; é hora de confiar mais em si mesmo e abrir mão de controlar o outro por causa das próprias inseguranças. Se o outro está algemado a nós de alguma maneira, temos mesmo certeza da autenticidade desse afeto?

A Lua ingressa em Escorpião às 06h24min da QUINTA-FEIRA, de onde dialoga harmoniosamente com Júpiter em Virgem. À noite porém, ela se indispõe feiamente com seu anfitrião, Marte em Leão e ainda faz trígono a Netuno em Peixes. Mercúrio está em oposição plena a Quíron e em quincunce, também exato, a Urano. Sol em Leão quadra Saturno e Marte faz quincunce a Netuno. O dia demanda bastante cautela com ações impulsivas ou reações instintivas, defensivas e automáticas. Sentimo-nos acuados e desafiados gratuitamente, talvez até diminuídos, o que pode levar a conflitos e talvez até mesmo a alguma paranoia, sensação de que o mundo inteiro está contra nós. Adotar posições exclusivamente egóicas não é o melhor dos caminhos e pode nos colocar em rota de colisão com interesses contrários aos nossos, com grandes chances de sermos os perdedores, porque lidamos com forças e autoridade que talvez estejam acima do nosso escopo de ação. A pressão gera grande inquietude, que por sua vez, pode gerar comportamentos destemperados e instabilidade, receita para desastre, caso não nos mantenhamos com os pés firmes no chão. Manter um senso de humildade e noção de nossos limites é fundamental para evitarmos as armadilhas dos confrontos desnecessários provocados pelo ego.  Embora pareça às vezes, o mundo não quer “nos ferrar” e é preciso paciência, porque há tempo para tudo debaixo do céu e muitas vezes tudo o que precisamos fazer é confiar no fluir da vida.

O Sol está em quadratura plena a Saturno na SEXTA-FEIRA, enquanto Marte está em quincunce exato a Netuno. A Lua Escorpiônica se harmoniza, de formas diferentes, com Netuno e com Plutão, mas caça briga com Vênus em Leão, além de ainda se irritar com Urano em Áries. A Lua ainda se harmoniza com Quíron. A sexta-feira fica excepcionalmente carregada e cinza, porque nos sentimos excessivamente cobrados e exigidos. Somos confrontados com nossas dificuldades e limitações de forma dolorosa, que para nós pode ser sentida até como humilhante e vexatória. Estando particularmente sensíveis e suscetíveis, talvez tenhamos dificuldade em digerir o remédio amargo que nos é empurrado goela abaixo. Mas a sensação de fracasso ou sacrifício não precisa quebrantar nosso espirito de forma tão dramática porque podemos, na verdade, tirar grandes lições dos conflitos que surgirem no dia de hoje. Temos boas oportunidades de lidar com nossos problemas de autoridade, se tivermos um mínimo de humildade e espirito de aprendizado. A hierarquia tem seu lugar na ordem das coisas, na natureza e na vida e é necessária para que a criatividade originada do caos inicial seja de fato aproveitada e manifestada no plano prático. Sem ordem, estrutura e liderança não se chega a lugar algum e os potenciais maravilhosos visionados e imaginados em nosso espírito ilimitado não passarão de fantasias de glória pessoal que só existirão em nossas mentes megalomaníacas. Assim, aproveitemos para fazer um exame honesto de nossas deficiências e problemas para que possamos identificar a melhor forma de superá-los.

O fim de semana chega com a Lua Escorpiônica harmonizada com Mercúrio em Virgem no SÁBADO, quando também acontece o Primeiro quarto, com a Lua fazendo quadratura ao Sol Leonino, conjunta a Saturno. A Lua entra em Sagitário às 17h42min. O Primeiro Quarto, comumente chamado de Quarto Crescente, traz mais impulso e dinamismo ao ciclo. É momento em que a semente encontra seus primeiros grande desafios, que exigirão ajustes e reordenamento. Ocorrendo conjunto a Saturno, somos lembrados de que precisamos ser responsáveis e coerentes em nossos projetos, que não é possível ignorar certos limites, mas que se estivermos dispostos a trabalhar duro e de forma disciplinada, seremos capazes de realizar grandes feitos, feitos de gente grande. O sábado está menos propício ao ócio e à indolência e mais favorável a trabalhar consistentemente na continuação de quaisquer tarefas que tenham ficado inconclusas durante a semana. De outra forma, os trabalhos manuais ou reparos diversos pela casa, ou ainda tarefas de manutenção estão beneficiados. O sábado à noite fica mais leve e festivo, até demais, porque a Lua, já em Sagitário, faz quadratura a seu regente Júpiter, em Virgem, que está oposto a Netuno em Peixes e eles formam uma Cruz T mutável. Se não tomamos cuidado perdemos o senso de proporção porque queremos afogar todas as mágoas e descarregar toda a tensão dos últimos dias de uma só vez, seja na bebida, na comida ou mesmo na diversão desregrada e irresponsável. Nem tanto à terra, nem tanto ao mar, diria o sábio. Atenção para os excessos, que podem nos colocar em grandes apuros.

O SOL ingressa em VIRGEM no DOMINGO, precisamente às 07h37min da manhã. O Sol em Virgem marca um tempo de sermos mais metódicos e detalhistas nos nossos propósitos e objetivos conscientes. É hora de analisar com cuidado se a rota que tomamos é a melhor e a mais proveitosa, se nossa ação está de acordo com o planejamento inicial. Virgem também sinaliza um momento de contenção na forma como dispendemos e aplicamos nossa energia e nossa ação. Em Áries a energia é impulsiva e cheia de vida, mas também descontrolada e errática. Virgem vem nos ajudar a dar foco e ordem para essa ação; a ser mais precisos e acurados; a aperfeiçoar a obra que antes estava propensa a ser terminada de qualquer jeito, de forma mais que amadora. 

O domingo traz ainda a Lua em Sagitário, em quadratura a Netuno, na Cruz T Mutável com Júpiter, que acaba por envolver o Sol recém ingresso em Virgem. Em Sagitário temos desejos de espaços amplos e abertos, de aventura e liberdade. Os passeios na natureza, as atividades esportivas e dinâmicas ficam favorecidas, mas precisamos ter algum cuidado, pois se não temos clareza suficiente de para onde estamos indo,  podemos tropeçar inesperadamente ou cair numa poça de lama, dando com a cara no chão. Inseguranças podem nos levar a exagerar na dose de tudo e podemos nos tornar o chato da festa, que não tem o mínimo desconfiômetro de quando está desagradando e sendo inconveniente. Antes de pregar nossas ideias e crenças a Deus e todo mundo é bom também verificarmos se nossa audiência está disposta a nos ouvir ou podemos dar conselhos que não foram pedidos e não poderemos reclamar quando nos colocarem em nosso devido lugar de chatos-sabe-tudo. Pegar leve e não se levar a sério demais sempre é uma boa pedida nestes casos. E o resto, é aproveitar o dia e descansar!

Linda semana para você!

virgo
Virgem – vitral da Catedral de Chartre, França – Reprodução

A Semana Astrológica – Do social para o universal

venus sag
Armstreet – Reprodução

Semana de 17 a 23 de novembro 

Vênus entrou em Sagitário e Netuno voltou ao movimento direto no fim de semana, sinalizando uma nova fase nas visões e valores espirituais. E agora começamos uma nova Semana com a Lua no Quarto Minguante, sendo Balsâmica na terça-feira e Nova no sábado. Período bom para rever os objetivos do ciclo e avaliar o que conseguimos ou não realizar, deixando de lado e eliminando aquilo que não mais nos interessa, enquanto preparamos o terreno para a próxima plantação. Dias de introspecção são típicos desta fase e neste caso a introspecção é acentuada porque o ciclo termina com Sol e Lua em Escorpião, com o Sol ingressando em Sagitário poucas horas antes da Lua e da fase Nova no sábado. Dias favoráveis para se refletir profundamente sobre os assuntos dos signos e casas pelos quais a Lua transita no mapa natal. Um feriado em tal cenário vem bem a calhar (Dia da Consciência Negra na quinta-feira 20, não é nacinal, mas boa parte dos estados e municípios brasileiros o considera), porque favorece a desaceleração da rotina e a conseqüente priorização da vida privada e talvez da alma.

Planetas e Luminares seguem em sua dança cósmica fazendo vários aspectos entre si durante esta semana, com destaque para a conjunção Sol-Saturno em Escorpião e para Mercúrio e Vênus que estão particularmente ativos. Mercúrio em Escorpião faz quincunce a Urano, trígono a Quíron, sextil a Marte e quadratura a Júpiter. Vênus em Sagitário faz quadratura a Netuno em Peixes e semi-quadratura a Marte em Capricórnio. Marte faz quadratura ao Nodo Norte da Lua na quarta-feira e quincunce a Júpiter pelo fim da semana, aspecto que só fica exato na próxima segunda-feira. O Sol faz sesqui-quadratura a Urano em Áries. Seguindo o rastro de Netuno, Quíron fica estacionário e volta ao movimento direto no domingo, simbolizando que é findo o tempo de análise calada sobre nossas feridas espirituais e agora é hora de nos mover e adotar novas atitudes sobre elas, atitudes que nos coloquem no caminho de um alívio possível para tais feridas.

appleday tumblr
Appleday Tumblr – Reprodução

A Lua na fase Minguante e Balsâmica viaja pelos signos de Virgem, Libra e Escorpião. Será Nova em Sagitário no sábado, onde permanece por todo o fim de semana.

A SEGUNDA-FEIRA começa sob a seriedade e contenção da Lua Minguante em Virgem em harmonia com o Sol e com Saturno em Escorpião, que já estão amalgamados. Fica vazia às 09h12min após o sextil com Saturno e entra em Libra somente às 17h30min, deixando-nos com um dia inteiro para cuidar de nossas agendas, organizando compromissos, descartando situações e tomando pé da vida e das necessidades que se fazem avistar no horizonte. Vazia e Minguante em Virgem, a Lua favorece que terminemos coisas inacabadas e aproveitemos o silêncio e a calmaria do dia para começar a semana com alta produtividade e arregaçando as mangas, com a vantagem da pouca interrupção, da boa concentração e da boa diligencia.

o-velho-homem-triste van gogh
O velho homem triste – Vincent Van Gogh – Reprodução

Sol e Saturno em Escorpião estão enlaçados de forma perfeita na TERÇA-FEIRA, sinalizando austeridade e possivelmente tensão nas relações com o Masculino, especialmente com figuras de autoridade, como o Pai ou o Chefe. Saturno emite os últimos memorandos para nos lembrar daquilo com o que ainda não lidamos, deveres e obrigações concernentes à casa em que temos Escorpião no mapa natal. O Sol vem iluminar e dar novo propósito ao trabalho árduo que Saturno empreende nos obrigando a olhar com mais seriedade para nosso comprometimento com a vida emocional e com pessoas, para nossa intimidade e parcerias íntimas, para sentimentos possivelmente estagnados, para nossa sexualidade e a decorrente satisfação ou frustração, para a finitude dos ciclos e a idéia geral da morte… Todos assuntos densos e carregados. Saturno, por sua vez, vem exigir do Sol que seus propósitos e objetivos sejam buscados com responsabilidade, com afinco e com inexorável comprometimento. Saturno diz que só paixão não é suficiente, é preciso também rigor e responsabilidade duradoura com o objeto de tal paixão. Esses temas densos são realçados pelos movimentos da Lua, que hoje se torna Balsâmica, ao fazer semi-quadratura a essa conjunção pesada de Sol-Saturno, ao mesmo tempo em que forma uma T-Square quadrando Plutão em Capricórnio e se opondo a Urano em Áries, além de fazer quincunce a Quíron em Peixes. A Lua vem nos alertar que muito do que precisa ser refletido nesta fase tem a ver com relacionamentos (Libra) em geral, e como os temos vivenciado, com que entrega, inteireza e responsabilidade (Sol-Saturno-Plutão), mas também questionando até que ponto estamos nos anulando e comprometendo nossa independência em nome de tais relações (Urano). Outra semi-quadratura, entre Vênus e Marte, vem reforçar a necessidade dos questionamentos relacionais a partir da dicotomia liberdade x compromisso. Um dia de mais Calcinatio e queima de materiais tóxicos ou inúteis que porventura nos prendem a conceitos e ideais errôneos de como devemos experimentar a vida.

brooke shadennNa QUARTA-FEIRA a Lua Balsâmica amanhece conjunta ao Nodo Norte, ambos engalfinhados com Marte em Capricórnio pelo aspecto de quadratura, indicando mais um dia escaldante, de ventos quentes e violentos. Nossa vontade e desejo de ação parecem se deparar com obstáculos saídos não se sabe de onde, como se o próprio “Senhor Destino” estivesse contra nós. Em decorrência de tais entraves, há grande irritação, impaciência e destempero no sentir e no agir. A Lua fica vazia às 12h25min, após sextil a Júpiter, mas depois disso ainda faz sesqui-quadratura a Quíron. É como se tivéssemos que ponderar por muitas horas sobre nossas esperanças mais caras, sentindo agulhadas indefiníveis de dúvidas a respeito das mesmas, como se lá do fundo da alma viesse aquela sensação desagradável de derrota e não realização de tais esperanças. Embora nada seja tão grave ou definitivo, a sensação desconfortável nubla o dia, deixando-nos ainda mais indóceis. Pegar leve e tentar serenar o coração com boa música ou boa companhia podem ajudar.

christian schole her ocean
Christian Schloe Digital Art- Her Ocean – Reprodução

A Lua entra em Escorpião às 03h32min da manhã de QUINTA-FEIRA, percorrendo os últimos graus de sua solitude. Faz trígono a Netuno em Peixes, que também recebe a quadratura exata de Vênus em Sagitário por volta do meio dia. Exata fica também a quadratura Marte-Nodo Norte e a sesqui-quadratura Sol-Urano. Um dia nebuloso e cheio de influências capciosas, portanto, é bom ficar atento às pessoas e situações que atraímos hoje. O coração e a alma estão saudosistas e nostálgicos, de maneira que podemos confundir lembranças, sem saber se nossas memórias são verdadeiras ou inventadas pelo desejo de colorir uma realidade que não foi tão bonita e favorável. Estamos excessivamente crédulos, até ingênuos, podendo cair no canto da sereia, em armadilhas daqueles que abusam da boa fé dos outros – indivíduos que podem mesmo se revelar depois como obstáculos reais à realização de nossos objetivos. Pessoas que cruzam nosso caminho por estes dias são vistas sob uma luz irreal e exageradamente positiva e idealista, por isso, seria bom evitar comprometimentos e compras de grande porte por alguns dias, porque nossos critérios estão frouxos e nossa capacidade de julgamento das situações e das pessoas está bastante comprometida,na base do “me engana, que eu gosto”. Até mesmo gurus e conselheiros podem, mesmo sem querer e agindo de boa fé, nos aconselhar de forma enganosa ou duvidosa. O principal aqui é olhar para si mesmo e questionar porque preferimos uma mentira dourada à verdade em preto e branco. O Sol em desarranjo com Urano aponta ainda para possíveis auto-enganos ou auto-sabotagem inconsciente, nascida do ressentimento quanto ao que uma faceta escondida de nós entende ser um excesso de obrigações e de intimidade.

medusa
Pinterest – Desconheço o autor – Reprodução

As primeiras horas da madrugada de SEXTA-FEIRA vêem a Lua Negra, densa como breu em Escorpião tornar-se Medusa e se harmonizar com Plutão em Capricórnio e Quíron em Peixes, além de se indispor com Urano em Áries pelas vias de um quincunce. Lá pelo fim do dia a Lua se une a Mercúrio e os dois trocam olhares amistosos com Marte em Capricórnio, em combinações furtivas e econômicas. Um dia pós feriado, que fica perfeito para finalizar a semana útil de forma cirúrgica, enforquemos ou não a sexta-feira. Quer trabalhemos ou feriemos, o dia fica intenso e as interações profundas e contundentes. A morte toma lugar dentro de nós, e nos conscientizamos de coisas se acabando e deixando de existir, para dar lugar a novas perspectivas, a novo foco para nosso olhar, pensamento sentimento e ação. A densidade dos últimos ciclos se faz sentir e quem puder se beneficiará bastante de algumas horas tiradas para si, seja para pôr em dia a análise de sonhos, a terapia, as anotações no diário, ou mesmo a conversa com algum confidente íntimo. A noite pede reuniões intimistas ou mesmo solidão absoluta, daquelas que nos ajudam a nos refazer e restaurar. Lua Balsâmica em Escorpião é uma típica Lua de Feiticeiras, extremamente poderosa e magnética  e sugere rituais mágicos fechados com vistas à regeneração da alma e do próprio poder pessoal.

brooke shaden photographyy

Na escuridão na madrugada de SÁBADO a Lua se entrega ao abraço de chumbo de Saturno em Escorpião, um abraço asfixiante cujo efeito dura algumas horas, já que a Lua fica vazia logo depois. O Sol ingressa em Sagitário às 07h39min (09h39min para Portugal) e já aguarda a Lua, que entra neste signo logo depois às 10h20min, somente alguns minutos antes do enlace sagrado entre eles, que marca o início do novo ciclo, a Lua Nova, que ocorre a 00°07’ de Sagitário, em ampla conjunção a Vênus e em quadratura a Netuno. A Lua Nova de Sagitário fecha de vez a fase em que nossa atenção estava voltada para as relações pessoais e sociais em seus diversos níveis, e inaugura o período em que nos voltamos para as causas maiores, coletivas e universais, como simbolizado pela passagem do Sol pelos últimos signos do zodíaco: Sagitário, Capricórnio, Aquário e Peixes. A partir daqui somos convidamos a pensar grande, a sair um pouco das questões particulares que envolvem nosso próprio umbigo ou os vínculos relacionais e sociais imediatos, para elevar nosso olhar e atenção para o divino, para nosso papel social e humanitário e para a transcendência. Por ser mais impessoal, a energia tende a se tornar um pouco mais leve por um lado, pois há implicações pessoais menos diretas; porém, sob outro ponto de vista, há uma carga maior já que somos convidados a assumir nossa parcela de responsabilidade no desenvolvimento e evolução do nosso grupo social, racial e até da espécie, assim, como o atentar-nos para impacto de nossas atitudes no tempo-espaço e no universo. Por tudo isso, o sábado ganha cores e ares filosóficos, além de otimistas e grandiosos. A Lua faz conjunção a Vênus à noite, o que sugere um ar festivo, mas também exagerado e propenso a excessos, porque as duas quadram Netuno, portanto, convém ter cuidado para não sair da medida e amanhecer com uma ressaca igualmente excessiva e duplamente dolorosa no domingo.

chrisstian schole thos who want to see the world

Por falar nele, o DOMINGO chega ainda com as esperanças grandiosas da Lua Nova Sagitariana, ou com aquela baita ressaca, física ou moral, dependendo de como conduzimos a noitada de sábado. As esperanças são confrontadas ou a ressaca é piorada pelo desalento e exasperação de Quíron, que volta ao movimento direto em Peixes e que recebe a quadratura da Lua Sagitariana, dando ênfase especial ao seu significado. Como nada vem sozinho, hoje Mercúrio tem sua quadratura a Júpiter tornada perfeita. Sagitário, Júpiter, Quíron apontam para um dia em que a dicotomia corpo-espírito ou limites da realidade x fé infinita são mais que enfatizados. A alma se eleva e alça grandes alturas celestiais, para ser confrontada em seguida pelos limites exasperantes do corpo falho e imperfeito. Ou a imaginação alça vôos pela eternidade sendo confrontada por uma realidade que cerceia e circunscreve os sonhos e as visões magníficas. Um dia que pode ser de cura e inspiração ou de desapontamento e dor. Depende de nós e de nossa disposição em ver oportunidade ou crise à nossa frente.

Que sua semana seja serena e propícia para efetivar as reflexões e finalizações que precisam ocorrer em sua vida e que o novo ciclo seja cheio de venturas e aventuras!

Namastê!

 oxana yambyk

A Semana Astrológica: Relacionamentos na Berlinda!!!

Battle-of-Minerva-Against-Mars
Batalha de Minerva contra Marte – Jacques-Lois David – Reprodução

Semana de 5 a 11 de Maio

A Semana começa enganosamentemente tranqüila, com a Lua crescendo através dos signos de Câncer, depois Leão, Virgem e Libra. Mas aos poucos um clima de oposição e confronto vai se acumulando na atmosfera, clima gerado por Sol-Saturno e Vênus-Marte.

Embora a tensão tenha diminuído um pouco a Grande Cruz Cardinal continua operante, ganhando o reforço de Vênus em Áries daqui a alguns dias. Ativo também está o Grande Trígono em Água formado por Júpiter em Câncer, Saturno em Escorpião e Quíron em Peixes.

Mercúrio super acelerado entra em Gêmeos no dia sete às 11h57min, voando alto ao encontro de sua próxima retrogradação em pouco mais de 30 dias (7 de junho).

Entretanto, os pontos altos da semana ficam por conta do Sol em Touro opondo-se a Saturno em Escorpião e Vênus em Áries opondo-se a Marte Rx em Libra. Sol-Saturno fixos, resistindo a todo custo à mudança e Vênus-Marte querendo resolver a coisa toda de uma vez. Tensão formidável! Quem leva a melhor neste confronto? 

as-brigas-que-destroem-o-amor-principalmente-o-namoro
Reprodução

Sol e Saturno estão em conflito a semana toda, mas o combate direto se dá no sábado. Questões relativas à autoridade interna ou externa vêm à tona, assim como assuntos mal resolvidos com o pai, que podem ser a origem dos conflitos com figuras de poder. Insegurança e dúvidas profundas a respeito de nós mesmos, nossos talentos e nosso valor como pessoa tornam tudo melindroso e acionam nossos piores complexos de inferioridade, especialmente porque além de Sol e Saturno, o eixo Touro-Escorpião está implicado. O que penso e sinto a meu respeito não é mais suficiente para sentir que tenho valor e que sou digno de admiração; com Saturno em Escorpião passo a depender do olhar e da valoração do outro, que neste caso é implacável e não mede as palavras duras. Sol em Touro quer construir algo sólido, belo, que dure para sempre; Saturno vem e diz que é inútil, por mais que se tente jamais será bom o bastante; em Escorpião a mensagem é que nada jamais será suficientemente belo ou durável ou sólido, tudo pode ser destruído a qualquer momento. Do que adianta apegar-se a uma coisa que pode ser tirada de você ali adiante? Juntos entram numa queda-de-braço para testar quem resiste mais, quem cai primeiro – ninguém quer ceder. Mas, claro, quem ganha essa é Saturno. Portanto, melhor voltar-se para dentro e ouvir o que a autoridade interna exige que seja expurgado, reciclado, purificado antes de pensar em lançar novas fundações do que quer que seja; ou isso ou ter que lidar com a autoridade exterior que certamente será bem menos compreensiva… 

hercules-and-minerva-expelling-mars
Hércules e Minerva expulsam Marte – Wolfut Victor II – Reprodução

Outro confronto crescente que tem seu pico no domingo, é entre Vênus e Marte, que estão em recepção mútua, dois inimigos e amantes, um ocupando a casa do outro e extremamente desconfortáveis por isso. Marte rege Áries, Vênus rege Libra, daí a expressão “recepção mútua”. Marte está em detrimento em Libra, porque ao invés de ser diplomático e harmonioso como Libra requer, busca o confronto direto e agressivo; Vênus está em detrimento em Áries, exatamente pelo motivo contrário: seu modo normal de operação é através da diplomacia e do equilíbrio e em Áries vê-se obrigada a ser agressiva e cortante. Um clima de “guerra dos sexos” instala-se por toda a semana. Obviamente, os relacionamentos são o grande palco onde este drama formidável será protagonizado, de forma dupla porque os dois planetas relacionais e seus respectivos signos estão envolvidos, aliás, completamente emaranhados num conflito aberto, belicoso ao extremo. Qualquer questão relacional que não tenha sido resolvida pelos trabalhos da Grande Cruz Cardinal até aqui, pipocarão agora como fogos de artifício, ou melhor dizendo, como balas de canhão. Chegou a hora da onça beber água! Melhor fazer um sério balanço interno para saber a quantas andam seus afetos e lealdades, o que precisa ser discutido, o que precisa ser finalizado e mudado. Do contrário você pode ter surpresas desagradáveis na área dos relacionamentos, e quando tudo tiver acabado não saberá nem dizer de onde veio o trem…

 

green1
Cena do filme 300 – A Ascenção de um Império – Reprodução

Situações melindrosas envolvendo triângulos amorosos ficam particularmente periclitantes com esta configuração.

Com Saturno em Escorpião confrontando o Sol e Marte ainda retrógrado opondo-se a Vênus, também teremos que lidar com assuntos antigos, que achávamos que já estavam finalizados mas que aparecem do nada e que exigem que os resolvamos de uma vez por todas.

De novo, Sol-Saturno nos impelem a guardar o território e resistir a qualquer custo. Vênus-Marte demandam que avancemos para o conflito aberto, entremos em ação e resolvamos tudo…

O que vai ser para você?

botticelli-venus-and-mars
Vênus e Marte – Boticelli – Reprodução