Arquivo da tag: trabalho

Lua Nova em Touro – Vibrando prosperidade

Reprodução

Chegamos à época do ano de nos sintonizarmos com a vibração da prosperidade e de focarmos na busca por realizar nossos objetivos materiais – não que isso não possa ser feito em outras épocas, ou até mesmo o ano inteiro, mas a energia de Touro faz com que nos demos conta do mundo material de maneira mais direta, potente, palpável. Sim, aqui estamos lidando com o mundo tangível, no mais tangível que se consegue ser, porque envolve todos os sentidos do corpo: ver, ouvir, cheirar, degustar e, claro, tocar!

Reprodução

O Zodíaco representa uma jornada arquetípica: primeiro temos o bebê, que da luta de vida ou morte representada pelo canal do parto, nasce em Áries, se esgoelando e berrando alto, para se fazer ouvir, para se fazer notar, como dizendo: eu cheguei! Quando esse bebê chega em Touro ele começa a perceber as sensações físicas mais nitidamente: ele descobre que além de matar sua fome, o leite da mamãe é saboroso, que ele gosta do seu cheiro, do toque da sua mão, gosta de ser tocado por ela; gosta do que vê na profundidade do seu olhar enquanto ela o amamenta; descobre o próprio corpo e começa a chupar os dedinhos e tudo o que pega vai para a boca – é a famosa fase oral. Nós nos descobrimos encarnados nesta vida através do corpo, que pode ser fonte de prazer, dor, vergonha, raiva… É no corpo que nos cristalizamos, esse corpo perecível, preenchido pela alma imortal, mas que sem ele, a alma não poderia estar vivendo essa experiência. Aqui estamos na esfera sagrada de Touro: a materialidade, sentida através das sensações.

Pois a Lua Nova desta quarta-feira, ocorreu exatamente em Touro, no grau 06°27’, às 09h16min no horário de Brasília – 13h16min no horário de Lisboa – e vem nos convidar a refletir sobre esses temas, mas não apenas refletir, porque com Touro nada é meramente intelectual, nada é só um conceito abstrato. Não. Refletir de forma ativa, concretizando, vivenciando, colocando a mão na massa – quaisquer que sejam nossos objetivos materiais no momento, de curto ou longo prazo! Lançar intenções com o firme propósito de concretizá-las.

Arcano III do Tarô Mitológico

Touro é o signo de exaltação da Lua, exatamente porque oferece a ela, o conforto, a segurança, a nutrição que ela tanto busca, seja essa nutrição e conforto físicos ou emocionais. A Lua aqui é a própria Imperatriz, Arcano 3 do Tarô: fértil, poderosa, empoderada. Ela tem e manifesta o poder da Mãe Terra, na sua mais extensa fecundidade. A Imperatriz, além de nos lembrar da fecundidade da Terra e da sua abundância, também nos lembra do prazer, da sensualidade e do mundo sensorial, da sexualidade que integra belamente as diferentes motivações do sexo, como poder de criação e como fonte de prazer. É uma mulher forte, poderosa, no seu próprio direito, ciente desse poder, de si mesma, de sua feminilidade e fecundidade. E seus dons estão disponíveis – mas, e nós, estamos abertos a recebê-los? A prosperidade é dada, mas nem sempre nos sentimentos merecedores, nem sempre nos sintonizamos com ela, por motivos vários: culpas, crenças, heranças e maldições familiares, ideologias… Assim, abundante é a vida, mas como usufruímos dessa abundância? A Lua Nova de Touro nos faz pensar sobre isso: no conforto e na abundância que merecemos e que construímos para nossa vida – ou que invejamos na vida dos outros! Abaixo analisamos as configurações ativas na Lua Nova, mas já adianto que Vênus está em quadratura a Saturno e conjunção a Quíron, simbolizando que a autoestima está um tanto combalida e que talvez tenhamos dificuldade em nos sentir merecedores das benesses do Universo, ou que teremos que nos esforçar mais para conquistar tais benesses.

No mapa desta lunação, Lua e sol estão isolados, evidenciando mais os temas de Touro. Temos para o ciclo que começa uma energia forte de obstinação, de pragmatismo, de bom senso, que vez por outra pode virar teimosia: focamos tanto no que queremos e buscamos, que vemos em túnel, alheios a tudo o mais que possa nos distrair. Se por um lado isso é ótimo porque favorece a determinação, por outro, leva a extremismos, teimosia, unilateralismos, em que nos recusamos a levar em conta outras opiniões e visões, mesmo quando nosso equivoco é evidente. Nesses casos, nos recusamos a dar o braço a torcer e a sensatez dá lugar ao capricho infantil e ao endurecimento da mente e do coração. Contudo, há muitos planetas em signos mutáveis, e isso talvez se equilibre razoavelmente. Os elementos também estão relativamente balanceados. Mas, uma vez que Lua e Sol não fazem aspectos a outros astros, precisamos olhar com atenção dobrada para Vênus, regente da Lua Nova. E Vênus, já sabemos, apesar de exaltada em Peixes, está se recuperando da sua recente retrogradação e dos aspectos a Saturno e a Quíron, também frescos na memória. Vênus está no último grau, do último signo do zodíaco, fora de curso, prestes a pular para Áries, mas ainda se demorando na incorporeidade de Peixes. Essa posição de Vênus sugere que a determinação, por mais obstinada que seja, possivelmente oscile, vem e vai, ora estamos totalmente empenhados, até de forma cega e ora não temos mais certeza do que realmente queremos, então, em lugar de suaves, ficamos “frouxos”, relapsos e inseguros.

Reprodução

O último grau de Peixes também nos diz que essa é uma Vênus desapegada, que está mais focada nas coisas “do outro mundo” e a materialidade talvez não lhe interesse tanto. Esse posicionamento de Vênus vem nos dizer que embora seja adequado focar nos projetos de estabilidade e segurança material, precisamos ter clareza de que eles não são um fim em si mesmo, de que não podemos nos definir a partir das aquisições e conquistas materiais – elas são consequências do trabalho interior que viemos empreendendo, mas não servem para nos definir. O conforto, o prazer, o dinheiro, a riqueza, tudo isso são meios que nos propiciam conforto e a possibilidade de focar na evolução espiritual de forma mais tranquila – é bem complicado você pensar em evolução espiritual de barriga vazia, morrendo de frio ou de sede, sem necessidades básicas atendidas ou com a vida ameaçada – aqui a questão premente é a sobrevivência e com isso não se discute. Quando já temos resolvidas essas questões básicas, podemos olhar para mais longe, para além. Portanto, Touro precisa lembrar de não se identificar com aquilo que possui, ou como diz a frase: “não há problema em possuir coisas, o problema é deixar que as coisas possuam você” (desconheço o autor). Vênus vem nos lembrar, mais do que nunca, que por mais empenhados que estejamos na realização material, isso não é o fim, o objetivo final e se assim o for, ou não conseguiremos realizar tais objetivos, ou, ainda que os realizemos, eles não nos trarão a satisfação e o gozo almejados. Positivamente, a Vênus Pisciana indica que a rusticidade simples de Touro é refinada muitas vezes pela doçura, suavidade e gentileza de Peixes. E ainda, algo está se modificando, algo está se transmutando e não sabemos como a próxima etapa se dará!

Reprodução

Júpiter está destacado, porque carrega o mapa como cabeça da locomotiva, a despeito de estar retrógrado, podemos ter otimismo, desde que não seja exagerado, que seja razoável e bem fundamentado, como requer Libra. Outra coisa importante é que Netuno está no Ponto Médio entre a Lua Nova e Plutão que, segundo Ebertin traz “hipersensibilidade, talentos psicométricos, sentimentalidade, depressão, falta de vontade”. O Sol e a Lua também estão no Ponto Médio entre Quíron e o Ascendente, o que traz uma consciência aguda do nosso lado manco, um desejo de perfeição malogrado, um sofrimento pelas limitações físicas e até a possibilidade de doença. Então, esses pontos médios aumentam a sensibilidade e a ênfase a Peixes e a Quíron e requerem coragem e serenidade para aceitarmos as imperfeições da corporeidade. Especialmente porque nesta semana, exatamente no domingo, Saturno faz sua segunda quadratura exata a Quíron, tornando mais potente essa consciência de nossas imperfeições – o fato de esse aspecto ficar exato durante o ciclo de Touro pode nos ajuda a ser práticos a respeito de tudo isso; touro é sensato e lida com as coisas de forma simples: elas são o que são, e pronto! E há certo momentos que isso ajuda, e muito!

Reprodução

Eu não costumo, salvo algumas exceções, trazer presente as questões políticas, primeiro porque não domino Mundial, segundo porque eu já faço textão, se for para falar de Mundial/política/sociedade, teria que fazer um texto à parte. Mas me chamou a atenção, considerando-se o momento político/social que estamos vivendo, o fato de esse mapa ter no Ascendente o signo de Gêmeos, o signo da conjunção Lua-Júpiter do Brasil, e o Asc cair em conjunção ampla a esses dois astros natais do Brasil. Outra coisa, Gêmeos é o signo do Fundo do céu no mapa do Brasil e isso vem ativar questões antigas, relativas ao nacionalismo e coisas do passado, ao senso de pertencimento a pátria. Marte também está isolado na casa 12 deste mapa, faz apenas uma sesqui-quadratura a Plutão na casa 8 e isso inspira cuidados, porque Marte na 12 geralmente fala da agressividade inconsciente, dos movimentos subversivos que crescem ocultamente e explodem violentamente – o aspecto a Plutão na 8 não ajuda muito. Mas Marte também ativa a conjunção Lua-Júpiter – precisamos cuidar para tudo não acabar em pizza de novo ou num ridículo festival de memes! Talvez isso não aconteça porque a Lua Nova cai em conjunção ao Saturno natal, na casa 3, e em oposição ao Marte natal em Escorpião na 9 – então, talvez tire esse Saturno do mutismo, vem acionar a frustração inerente à oposição Marte-Saturno, que depois de acordada, pode virar trampolim, mola de impulso para questionamentos das nossas convicções, crenças e leis. O eixo 3 – 9 tem a ver com conhecimento, comunicações e também com a formulação das leis – e olha só o que está acontecendo atualmente, as leis que estão tramitando e sendo votadas… E a Lua Nova ainda forma um Grande Trígono com Urano-Netuno em Capricórnio e com o Sol em Virgem – talvez consigamos superar nossa preguiça, nossa acomodação e tentar fazer algo efetivo para impedir que essas leis espúrias passem e sejam aprovadas – afinal de contas, masi do que nunca estão mexendo no nosso bolso, no nosso senso de valore e valores e isso é intolerável para Touro.  É interessante notar que temos nesse cenário, os indígenas também se mobilizando pela demarcação de suas terras – que coisa mais Taurina, não? A posse da terra, que lhes foi roubada desde que aqui o branco pisou! De qualquer maneira, a posição de Vênus, dispositora da Lua Nova, nos diz que muitas coisas estão prestes a mudar, radicalmente, como radical é a diferença entre Peixes e Áries. E Touro, sendo muito focado na estabilidade e na segurança, pode não gostar dessa incerteza, o que nos sugere um ciclo em que lidamos sim, com muitas incertezas e instabilidades

Reprodução

Concluindo, A Lua Nova de Touro indica o período do ano de lidarmos de forma mais direta com o mundo material, com nossos objetivos e metas financeiras e de nos afinarmos com a vibração da prosperidade e da fertilidade da vida! É um tempo propício para lançar novas sementes – inclusive literalmente – e intenções de construir algo concreto, algo que venha a repercutir positivamente no nosso senso de valor, de autoestima e que também nos coloque em contato mais profundo com o nosso corpo, com o conforto e o prazer que a vida pode proporcionar! E você, já sabe que sementes vai plantar? Que obra vai construir? Quais metas quer conquistar?

Um ótimo ciclo para você! Que seja produtivo e realmente próspero!

Reprodução

A Semana Astrológica – Defina as prioridades e mire no alvo!

Lua Corcunda - Creuza Medeiros, em Chapada dos Guimarães-MT
Lua Corcunda – Creuza Medeiros, em Chapada dos Guimarães-MT

Semana de 15 a 21 de agosto – é tempo de Lua Cheia, que simboliza a colheita, o pináculo do ciclo, portanto, é tempo de expansão e frutificação, que vêm nutridos de muita determinação e de objetivos mais definidos!

Queridos, consegui escrever sobre os principais movimentos da semana, aqueles que dão o tom geral do período. Só não consegui escrever o dia a dia e essa parte será escrita nos próximos dias, dia a dia mesmo, desculpem o trocadilho – então, quem tiver paciência, pode voltar aqui para ver todos os dias.

Reprodução
Reprodução

Saturno voltou ao movimento direto e agora arregaçamos as mangas e retomamos as tarefas sobre as quais refletimos tanto! Agora vamos para o último round do embate com a nossa desesperança, com a nossa desilusão, mas vamos preparados e munidos de muita resiliência. Principalmente, agora as coisas se tornam mais definidas e claras, tanto no campo dos nossos objetivos e ambições maiores, quanto no campo das relações – especialmente para quem tem Vênus ou os Ângulos em signos mutáveis. Depois de definirmos nossas prioridades, a partir dos muitos aprendizados, estamos dispostos a abrir mão e nos livrar de tudo o que não contribui e não nos acrescenta, de tudo o que nos puxa para trás e se isso incluir relacionamentos, que seja! Bye bye, so long, farewell! É tempo de ser pragmáticos,  de afinar e refinar nossa determinação, coragem e foco, representados pela conjunção de Marte a Saturno no grau 10 de Sagitário, exata na próxima semana – aliás, merece nota o fato de Marte estar atualmente Fora dos Limites do Sol e eu vou falar disso na semana que vem, quando falar da conjunção Marte-Saturno. Elejamos o foco da nossa determinação e da nossa paixão, miremos o target com concentração máxima e finalmente disparemos a flecha, certeira, matadora, vitoriosa! Tudo isso no ritmo da galopada vertiginosa, porque o mundo continua a girar! LEMBRETE: Marte em contato com Saturno também indica riscos de acidentes, principalmente quando ambos estão em aspecto também co Urano! CAUTELA!!!!

Doctor Ojiplatico - Reprodução
Doctor Ojiplatico – Reprodução

O Sol faz trígono a Urano em Áries nesta semana e também quincunce a Quíron, indicando um período de inovarmos, de progredirmos, de sairmos das caixinhas limitadoras em que nos colocamos, dando um basta nos rótulos, ao mesmo tempo em que lidamos com o desconforto daquilo que não pode ser mudado. Como é isso? É preciso sabedoria, autoconhecimento, olhar crítico, porém amoroso para si mesmo para identificar em qual categoria nossos problemas estão: daquilo que é não só passível de se mudar, mas que demanda mudança de postura, e daquelas coisas que demandam aceitação humilde da impossibilidade humana.

Reprodução
Reprodução

Mercúrio faz oposição a Quíron e quincunce a Urano no mesmo dia ainda e conjunção a Júpiter no outro, quase a nos dizer que, depois de confrontarmos nossas mazelas, de cair a ficha que a mente não dá conta de tudo – pelo contrário, pode ser bastante traiçoeira – ainda podemos nos imbuir de novo ânimo e, mais sábios, projetar novo ciclo de expansão que inclua o reconhecimento de nossas fragilidades e também nosso grande potencial de cura e de ajuda aos outros, seja pela comunicação de nossas ideias, seja pela modificação de nossos conceitos, seja de forma mais direta, pela energia de cura que carregamos em nossas mãos e voz! Mercúrio em oposição a Quíron também nos lembra que a cura está na forma como encaramos nossos problemas, nos deixamos abater por eles e nos vitimizamos? Fugimos deles ao nos imolar no sacrifício da dedicação extremada ao outro? Encaramo-los como parte da trajetória, como parte do nosso aprendizado nessa vida? Permitimos que nos tornem mais humanos, compassivos e amorosos para conosco mesmos e com os outros, ou deixamos que nos tornem amargos, azedos, pessimistas e niilistas? Mercúrio fará todos esses contatos três vezes (Quíron, Urano, Júpiter e Plutão), devido ao ciclo de retrogradação, que se inicia no dia 30 de agosto – um tempo de rever os métodos pelos quais resolvemos nossos problemas e dificuldades.

Barbed Wire Art - Reprodução
Barbed Wire Art – Reprodução

Vênus, depois de embate doloroso com Saturno e Netuno, regenera-se na amizade com Plutão e enche-se de uma força renovada, renascendo das cinzas, simbolizando a percepção do sentido mais profundo de todas as feridas, dores, rompimentos e transformações pelas quais viemos passando nos últimos tempos. É, a vida não para e não dá tempo nem espaço de chorarmos por muito tempo, porque as demandas continuam – tem que trocar o pneu com o carro andando, por mais insano que possa parecer! Podemos tirar um tempo para nós, um retiro ou sabático afetivo, mas ainda precisamos continuar funcionando no mundo, ainda precisamos existir afetivamente, nem que seja para os amigos, a família, o bicho de estimação – que certamente contribuem com nossa cura e recuperação! Aliás, é providencial que Vênus faça esse contato com Plutão, para se fortalecer, antes de dar de cara também com Quíron, na semana que vem. A exemplo de Mercúrio, Vênus encontra com Júpiter depois do confronto com Quíron e isso também será um bálsamo curativo para as feridas e vulnerabilidades com que teremos que lidar.

Reprodução
Reprodução

Finalmente, a Lua abre a semana na fase Corcunda, plenamente grávida, em Capricórnio. Será Cheia a 25°51 de Aquário, na quinta-feira, dia 18, às 06h26min, em sextil a Urano e quincunce a Júpiter. Um momento de crise, de iluminação, de frutificarmos nossa singularidade em prol do coletivo, dos grupos, do mundo – a obra maior que somos nós mesmos não pode ser cultivada e burilada somente para enaltecer nosso próprio ego e vaidade, antes, deve iluminar nosso entorno, deve jogar luz sobre a vida e sobre o mundo, senão, nossa realização criativa ocorrerá pela metade, será vivida com o intuito único de atrair o olhar do outro, a mando de nossa grande insegurança. O tanto que somos especiais e únicos é o mesmo tanto que precisamos nos lembrar que ainda pertencemos a uma comunidade, que deve se beneficiar de todos esses talentos que carregamos e que julgamos tão extraordinários!

A Lua fecha a semana já em Áries!

keep-calm-and-sem-mimimi-4

SEGUNDA-FEIRA, 15 de agosto – O Sol em Leão está em trígono a Urano em Áries e em quincunce a Quíron em Peixes, aspectos exatos amanhã. A Lua está Corcunda em Capricórnio e hoje está corridíssima, ocupadíssima: faz sextil a Netuno, conjunção a Plutão, quincunce ao Sol, quadratura a Urano, sextil a Quíron e ainda trígono a Vênus, Mercúrio e Júpiter em Virgem, ficando vazia depois do aspecto a Júpiter, às 23h46min. Vênus segue se afastando da T-Square mutável que formou com Saturno e Netuno. Uau! Que tal isso para uma segunda-feira? Temos gás o bastante? Temos! Com certeza! O dia está colorido de muita determinação, disposição e capacidade realizadora. Conseguimos atacar problemas de frente e não temos o menor interesse em fugir de nada, pelo contrário, a política é: ou resolve ou me despacha porque não tenho tempo para ficar empacado aqui esperando por quem não tem comprometimento com nada! Sim, é curto e grosso, mas é também pragmático. Não é queiramos brigar ou conflituar com ninguém – é que nem mesmo temos tempo ou paciência para isso, então, vamos fazer a fila andar, seja a fila do banco, a da repartição, a da pilha de trabalho, a fila da vida! Com tal disposição de ânimo, podemos aproveitar para olhar nossa própria vida e tirar algumas lições e aprendizados. Podemos nos lembrar do que é que acende toda essa determinação dentro de nós e nos lembrar disso no futuro, em momentos em que talvez duvidemos dos nossos intentos. Podemos também abandonar o mimimi e as ladainhas reclamatórias que temos a respeito dos nossos próprios problemas e encará-los com sobriedade e resiliência: o que não me mata me fortalece, então, se não morri, se isso tudo que me acontece é duro, pesado e avassalador mas ainda estou vivo e atuante, então, eu dou conta, aos trancos e barrancos, eu dou conta! E vou vencer essa parada! Porque sobretudo, somos sobreviventes!

Reprodução

TERÇA-FEIRA, 16 de agosto – Dona Lua abriu o dia vazia em Capricórnio, depois de ter feito trígono a Júpiter em Virgem, no fim da noite de ontem. Ingressou em Aquário, signo onde vai ser cheia, às 08h53min. Faz sextil a Marte, enquanto se indispõe de maneira bem inconsciente com Mercúrio e depois também com Júpiter. Fecha a noite em harmonia com Saturno, seu dispositor.

Depois de começarmos o dia ainda concluindo coisas de ontem que porventura tenham carecido de finalização, pelo meio da manhã a energia muda e sentimos vontade de sair da rotina. Pois sim, é dia de inventar, fazer algo diferente, experimentar, buscar olhar as mesmas coisas com olhar novo, ou simplesmente ir atrás de novos ares.

O dia traz uma energia sociável e muito mental, propiciando um bom distanciamento e objetividade. Ótimo para focar em atividades mais mentais que exijam raciocínio lógico, desprendimento e pouco envolvimento emocional – podemos, inclusive, olhar nossos próprios dilemas de maneira mais solta, como se assistíssemos a um filme porque isso pode ajudar a perceber outras possibilidades e perspectivas que antes não enxergávamos porque estávamos próximos e envolvidos demais.

Se insistimos em fazer tudo igual, tudo como sempre, mecanicamente, podemos ter imprevistos e surpresas, algumas delas irritantes, portanto, o ideal é buscarmos o novo e o diferente voluntariamente, com espírito de curiosidade

 

Reprodução - Desconheço o autor
Reprodução – Desconheço o autor

QUARTA-FEIRA, 17 de agosto – A Lua segue por Aquário, signo onde vai ser cheia, amanhã. Hoje ela faz sextil aSaturno, seu dispositor e sesqui-quadratura a Júpiter em Virgem. Faz quincunce a Vênus e fecha a noite já em orbe de sextil a Urano e oposição ao Sol. Vênus está em trígono pleno a Plutão. Mercúrio, que já está na zona de retrogradação, também já se opõe a Quíron, estando muito próximo da conjunção a Júpiter – uma manifestação disso são as notícias equivocadas que se alastram pelas redes, causando problemas reais ou, no mínimo, difamando pessoas, como foi o caso do técnico francês que NÃO disse que o atleta brasileiro ganhou graças ao Candomblé e o caso da mulher americana que foi fotografada olhando o celular enquanto seu bebê dormia no chão do aeroporto. Notícias não checadas, não averiguadas que se alastram feito pólvora causando estragos nas vidas das pessoas.

A princípio, as energias continuam favoráveis à abordagem desapegada da vida e das emoções. Estamos leves e sentimo-nos independentes. Entretanto, lá no fundo da alma já sentimos uma trepidação, uma espécie de antecipação de algo prestes a acontecer… E um outro lado de nós, contraditoriamente, gostaria de mergulhar mais profundamente nessas situações e elucidá-las apaixonadamente, porque sabemos que logo precisaremos nos posicionar a respeito de todas estas questões. Logo chegaremos à confrontação das situações que vieram se prolongando nas duas últimas semanas. Mas, se por um lado estamos distanciados, por outro, temos exatamente a disposição necessária para todos os confrontos e nos sentimos capazes e fortes o bastante para lidar com estes dilemas, de forma madura.

A alma feminina, particularmente, pode se ver dividida entre a entrega apaixonada versus a independência e a autonomia; dito de outro modo, o que é mais importante, a afinidade intelectual e de ideais ou a paixão intensa, pura e ardente? Podemos estreitar nossas relações de forma intensa e verdadeira, aprofundando a intimidade, conhecendo e dando-nos a conhecer… Mas vem a dúvida: será que realmente queremos isso? Será que podemos confiar nesse outro? Será que não é melhor nos mantermos livres e soltos ao invés de apaixonados e entregues? O que queremos realmente?

A alma masculina, por outro lado, pode experimentar essas influências na relação com as mulheres, que poderão parecer particularmente contraditórias hoje.

Em termos mais gerais o dia favorece o contato com amigos e com pessoas com quem temos afinidades intelectuais; para tomar decisões motivadas pela razão e não pela emoção; e, se der tempo, para ir ao parque ou outras áreas naturais onde possamos relaxar, nos refazer e regenerar.

Reprodução
Reprodução

SEXTA-FEIRA, 19 de agosto – A Lua Cheia trafega hoje por Peixes. Fez quadratura a Marte nas primeiras horas do dia e depois também a Saturno. Durante o dia faz conjunção a Netuno e oposição a Vênus em Virgem, enquanto se harmoniza com Plutão em Capricórnio. Mercúrio está hoje em quincunce exato a Urano, enquanto Marte segue decidido em direção a Saturno.

O dia traz conflitos delicados, especialmente para o feminino, mas não somente. Sentimo-nos divididos entre as atribuições e obrigações mundanas, laborais, cotidianas e práticas e as necessidades mais sutis por um descanso, um retiro, uma introspecção. A exposição ao mundo é massacrante, porque estamos muito sensíveis, sensitivos até, de modo que sentimos na pele dores que nem são nossas e isso nos faz impotentes, porque, ao mesmo tempo em que isso aciona nossa compaixão, percebemos imediatamente que a tarefa está além do nosso alcance e da nossa capacidade. Assim, há uma sensação de vulnerabilidade e impotência permeando tudo.

Para fugir dessa sensação tão desconfortável, talvez nos enchamos de tarefas que visam “salvar” esse outro, que decidimos prontamente que precisa muito de nós. Entretanto, podemos nos deparar com o que chamamos de “ingratidão” e falta de reconhecimento aos nossos esforços. Ao invés de dar boas vindas à nossa “ajuda”, o “ajudado” pode se indispor e se sentir invadido, enfraquecido, desrespeitado e não recebe de bom grado os nossos préstimos. Antes de ficarmos ressentidos e vociferar contra a ingratidão alheia, vale olhar para si mesmo e averiguar se realmente não fomos desrespeitosos, invasivos, pressupondo que o outro quer nossa ajuda sem pergunta se isso é verdadeiro.

No fundo, é mais fácil lidar com os problemas alheios do que com os nossos próprios e nisso que investimos, algumas vezes, quando ajudamos tanto. Então, vale nos questionarmos hoje – e sempre – por que nos ocupamos tanto, por “ajudamos” tanto, por que tanto empenho em salvar este outro, quem quer que seja ele. Claro que todas essas ações são louváveis e de fato podem fazer a diferença. Mas não podemos nos enganar e ignorar nossas motivações mais íntimas e profundas para fazer o que fazemos, que muitas vezes, é ganhar o senso de validação que vem da necessidade que o outro tem de mim; às vezes também tem a ver com relações de poder, em que eu me sinto mais forte e ao outro resta ser o fragilizado, quando na verdade, talvez ele não seja nada disso.

Assim, vale a pena mantermos nossos julgamentos das situações em cheque, porque nem tudo é o que parece e, em lugar de ajudar, podemos na verdade arrumar problemas com quem não pediu e não quer a nossa ajuda, porque é perfeitamente capaz de cuidar de si mesmo. E pior: os esforço que colocamos em ajudar o outro, poderiam muito ser aplicados em lidar com nossas próprias questões.

Uma linda, produtiva e super determinada semana para você!

Reprodução a partir de Daily Mail - Guerreiros da etnia Awá, na Amazônia, demonstram suas habilidades com o arco e flecha
Reprodução a partir de Daily Mail – Guerreiros da etnia Awá, na Amazônia, demonstram suas habilidades com o arco e flecha

Lua Cheia em Capricórnio – Pertencer para se individuar

full moon capricornio - three rivers deepO ciclo iniciado em Câncer culminou nesta terça-feira, às 19h56min no horário de Brasília e às 23h56min no horário de Lisboa, com a Lua sendo Cheia a 27°40 de Capricórnio.

Com as lunações ocorrendo no eixo Câncer-Capricórnio necessariamente falamos das questões parentais, a mãe (Câncer) e o pai (Capricórnio). Câncer cuida da família porque ela é a base da sua nutrição enquanto Capricórnio faz isso por causa do senso de dever e por causa da segurança e do status que uma família sólida e bem estruturada confere.

Reprodução
Reprodução

Mas Capricórnio também é o signo que simboliza a realização de nossas ambições, depois de escalarmos aquela alta escada ou montanha de obstáculos com tenacidade e determinação. E se nascemos numa família e lá somos cuidados, nutridos, educados e lá recebemos nossa herança genética , material e psicológica, é em Capricórnio que decidimos o que fazer com tudo isso e vemos onde isso nos levará. Em Capricórnio precisamos amadurecer e nos fortalecer, material e emocionalmente, tornarmo-nos resilientes, autossuficientes, fortes, determinados, em contraponto à suavidade e vulnerabilidade emocionais de Câncer.

Lua Cheia em Capricórnio - Brasília, 19 de julho de 2016, 19h56min
Lua Cheia em Capricórnio – Brasília, 19 de julho de 2016, 19h56min

Olhando o mapa levantado para Brasília vemos que Sol e Lua se separam da quadratura a Urano em Áries, que ainda é foco de uma T-Square Cardinal. A Lua também se separa de sextis a Marte em Escorpião e a Quíron em Peixes, com quem o Sol ainda está em trígono e que também estão em trígono entre si, formando, no final, uma configuração Pipa. De modo geral, esses aspectos sugerem que integremos nossas necessidades e propósitos de pertencer a uma família, honrando nosso passado e memória, vivenciando nossos sentimentos de forma autêntica, reconhecendo nossas vulnerabilidades, ao mesmo tempo em que trabalhamos séria e comprometidamente para pertencer também a uma sociedade, construindo o presente disciplinadamente e planejando o futuro cautelosamente, desenvolvendo, no processo, autossuficiência e maturidade (Sol em Câncer x Lua em Capricórnio). Mas nada disso pode ser feito sem se levar em conta nossos desejos individuais, nosso impulso de liberdade e de independência – ou seja, o pertencimento à família e à sociedade não pode ser desculpa para não nos realizarmos individualmente ou para nos deixarmos engolir por regras e tradições (Urano em Áries). Os aspectos a Marte indicam que a força executiva e vontade pessoal estão alinhadas com os propósitos da consciência (Sol) e com as necessidades da alma (Lua). Quíron nos fala que também estamos cientes das vulnerabilidades, nossas e dos outros, com as quais precisaremos lidar nas próximas duas semanas.

Reprodução
Reprodução

O regente da Lua Cheia, Saturno, está em quadratura a Netuno desde 2014, configuração que se estende até o fim deste ano. Saturno também recebe os trígonos de Mercúrio e Vênus em Leão. Saturno nos lembra que o fato de precisarmos ser pragmáticos, realistas, disciplinados e focados, não quer dizer que tenhamos que abrir mão da nossa visão criativa e da nossa imaginação. Na melhor das hipóteses, Saturno-Netuno indicam o potencial de integrarmos a faculdade do sonhar com a capacidade realizadora dentro de nós, então, mesmo cientes das muitas limitações com que precisamos lidar, ainda trabalhamos para manifestar e concretizar esses sonhos. Um bom exemplo de como essa configuração pode se manifestar positivamente é no balé ou em outras danças e artes em geral. Num espetáculo, vemos apenas a beleza, a leveza e fluidez dos bailarinos, mas por trás de toda aquela beleza e graça, há horas incontáveis de treinos exaustivos, de disciplina e renúncia, de dor e cansaço, que o bailarino abraça com determinação em nome da sua arte, porque na sua imaginação ele tem um sonho, uma imagem do quão bom ele pode ser.

Reprodução
Reprodução

Mercúrio e Vênus ainda sinalizam que podemos ativar nossa rede de contatos a se engajar com nossos ideias, apoiando de longe ou de perto. Entretanto, alguns pontos requerem cautela: além do trígono a Saturno, Mercúrio e Vênus estão ambos em quincunce quase exato a Netuno. Isso nos sugere que precisamos combater as ideias e desejos fantasiosos, ou aqueles sonhos que não são fortes o suficiente para nos fazer levantar da cadeira e entrar em ação – cruzamos os dedos e esperamos que tudo dê certo, sem levantar uma palha para realizar nada! No final, isso não são sonhos, são apenas ilusões que não temos coragem de dar o devido nome e que só nos levarão a desapontamentos; precisamos também nos atentar para possíveis promessas falsas, que tendem a não se concretizar cujos resultados, novamente, podem ser apenas decepção. Essa influência ainda sugere um potencial de caos, movido pela confusão mental, pela intranquilidade e desordem de interesses, de forma que dizemos sim para uma coisa, esquecendo que já estávamos comprometidos com outra – o resultado é uma divisão na energia que nos desgasta e nos faz sentir mal conosco mesmos.

Bird Nightmare - Mick Ryan - Reprodução
Bird Nightmare – Mick Ryan – Reprodução

O Símbolo Sabiano do grau 28 de Capricórnio (27°00’ a 27°59’) traz a imagem de “um grande aviário”. Lynda Hill, astróloga americana especializada nos Símbolos Sabiano comentando sobre este simbolo, diz que se é grande o aviário, podemos supor que há muitos pássaros vivendo ali e que há muita atividade e ruído durante o dia, mas à noite há silêncio e quietude. A situação sugere que é provável de haver muita conversa, tagarelice e movimento ao redor e, se por um lado nada há de prejudicial, por outro, nada também está sendo realizado. Será que é por causa do nível de confusão mental que há? Talvez seja porque as coisas mudam muito rapidamente e há muito barulho e distrações. Muitas ‘vozes’ podem ser ouvidas num ‘Grande Aviário’, mas pode ser difícil discernir uma voz em particular. “Este símbolo aponta para situações em que muitas pessoas, como pássaros empoleirados, falam ao mesmo tempo, tendo muito a dizer. Outra coisa, embora você seja capaz de de vagar um pouco, você na verdade está engaiolado dentro de uma determinada realidade. Este símbolo pode ser a imagem da burocracia, governo e grandes negócios”.

Desconheço o autor - Reprodução
Desconheço o autor – Reprodução

A meu ver, este símbolo nos relaciona tanto a configuração Saturno-Netuno quanto àquela de Mercúrio-Netuno: há possibilidades de vaguearmos por aí, de falarmos e ouvirmos, mas no fundo, não estamos fazendo muita coisa e talvez nos ressintamos da nossa realidade, que é sentida como uma gaiola. Nas próximas duas semanas precisamos ficar atentos para esse movimento de vagar e dispersar, ao invés de nos concentrar na realização prática dos nossos objetivos, como requer a Lua de Capricórnio. Tendo isso em mente, podemos  assumir nosso lugar ao sol e na ordem da vida, nossa posição social, com integridade, sabendo de todo o esforço e empenho que empregamos para chegar aqui.

Reprodução
Reprodução

Por último, conscientizarmo-nos da individualização do ser, do trilhar um caminho próprio forjado a partir do senso de pertencimento ao núcleo familiar e a esta sociedade à qual pertence esse núcleo, um pertencimento que, quando autêntico e saudável não bloqueará nem impedirá a realização individual, mas antes funcionará como sua base. O conflito, afinal, forja o caráter e longe de ser negativo, pode ser, muitas vezes extremamente positivo.

Mesmo com atraso, ouso dizer, feliz Lua Cheia para você! Que você tenha a garra e a determinação caprinas necessárias para a realização de suas ambições e objetivos!

Reprodução
Reprodução

A Semana Astrológica: o trabalho é o amor feito visível

Lua-crescente_1600x1200
Reprodução

Semana de 17 a 23 de agosto

Esta é uma semana de grande impulso e ação. A fase Crescente da Lua, seguida pela oficialização do Primeiro Quarto, também conhecido como quarto Crescente, colore a semana de dinamismo e desejo de realização. Semana que tende a ser produtiva, mesmo que tenhamos que lidar com algumas limitações e tensões.

O Sol ingressa em Virgem no domingo, dia 23, sinalizando um tempo de colocar em prática, com método e maestria os impulsos criativos e os potenciais descobertos em Leão. VIRGEM nos fala do trabalho como ato sagrado de ganhar o pão, mas também de aperfeiçoar um ofício, como forma de moldar e aperfeiçoar a nós mesmos e descobrir quem realmente somos no processo. Como diz Kalil Gibran, o trabalho é o amor feito visível. Antes de entrar em Virgem porém, ainda em Leão, como para salientar mais ainda tudo isso, o Sol faz quadratura a Saturno em Escorpião, uma quadratura minguante, a última desde que o Sol fez conjunção a Saturno pela última vez. Desafios ao nosso senso de eu e à nossa consciência individual. Quanto estamos estruturados para funcionar no mundo? Quanto de nossos impulsos criativos são factíveis? Temos substancia que sustente nosso brilho ou somos só uma capa fina de verniz, brilho de bijuteria? quanto estamos dispostos a trabalhar duro, ao estilo Virginiano, para concretizar nossas ambições? Se o trabalho é o amor feito visível, Saturno nos lembra que o amor, assim como o trabalho, também demanda seriedade e comprometimento. Sol-Saturno também levantam novamente os temas relacionados ao pai, à autoridade, à chefia, às nossas limitações, inseguranças e medos… Conflitos nesta área são possíveis ao longo da semana.

Mercúrio segue acelerado por Virgem e abre a segunda-feira ainda em trígono a Plutão em Capricórnio. Mais para o fim da semana faz quincunce a Urano, enquanto se opõe a Quíron em Peixes, indicando uma semana mentalmente controversa, de muitas incoerências e dissonâncias no plano da comunicação e dos planejamentos. Nosso grande idealismo e perfeccionismo sofre um golpe duro porque a mente precisa entender que não pode tudo, que nem sempre “querer é poder”… Talvez o problema nem seja “querer é poder”, mas para quê querer tanto? Qual a utilidade de tantos desejos? Alguns deles chegam mesmo a ser fúteis… A mente não gosta de saber que não controla tudo e cria muitos mecanismo para se proteger dos imprevistos e desacertos da vida, mas nisso, perde-se muita espontaneidade e às vezes, a própria alegria de se estar vivo. A mente pode ser nossa aliada, mas também a grande inimiga quando está atopetada de quereres, alguns que nem são genuinamente nossos – uma mente sinônimo de Maia.

Vênus, retrógrada em Leão, faz seu segundo trígono a Urano em Áries. Vênus retrógrada já é um tanto excêntrica, original, avant-guarde e extremamente criativa. Em contato com Urano, essas qualidades são realçadas e potencializadas. Esse aspecto também enfatiza a necessidade de reinventar nossa abordagem da vida afetiva e a forma como vemos os relacionamentos em geral. Para quem está em uma relação, é momento de reinventar essa parceria, de fazer coisas diferentes, sair da rotina previsível de casal e experimentar dentro desta relação – claro, antes disso é preciso abrir os olhos para as próprias queixas e insatisfações dentro do relacionamento.

Marte ingressou em Leão e ficou muitos dias isolado, apenas recebendo aspectos esporádicos da Lua. Isolado assim Marte fica irascível e extremista. Nesta semana ele faz quincunce a Netuno, um aspecto que vem trazer à tona uma dúvida inconveniente sobre a coragem e a audácia deste Marte destemido… Ataques de incerteza súbita podem nos deixar vacilantes quanto aquilo que estamos buscando e paradoxalmente, nos empurrar na direção de buscar com mais ênfase ainda, numa tentativa defensiva de ignorar nossas dúvidas, o que, obviamente, não é a forma mais construtiva de lidar com isso… Outra possibilidade é nos desestimularmos completamente de uma hora para outra, pondo o esforço realizado por água abaixo. A melhor forma de lidar com tais influências é estando vigilantes para estes rompantes e analisando com frieza essas mudanças abruptas na determinação, antes de fazer alterações drásticas precipitadas.

Júpiter começa a se opor a Netuno, numa dança que vai durar muitos meses, até 2016 e que vai envolver Saturno de abril em diante, formando uma configuração de Cruz T, cujos significados envolvem questões políticas, econômicas, sociais e religiosas. A desintegração de muitas estruturas nas áreas citadas. Mas vou falar disso no futuro, num artigo específico sobre isso.

A Lua abre a semana ainda Nova. Torna-se Crescente na terça-feira e oficializa o Primeiro Quarto no sábado. Viaja pelos signos de Virgem, Libra e Escorpião, fechando a semana em Sagitário, no domingo. Faz aspectos com todos os demais corpos celestes.

A SEGUNDA-FEIRA começa com a Lua Nova em Virgem se separando do quincunce a Urano e da oposição a Quíron. Faz depois sextil a Saturno em Escorpião e ingressa em Libra às 17h24min. Mercúrio ainda está muito próximo do trígono que fez a Plutão no domingo. Dia industrioso, em que estamos preocupados com mil afazeres, tentando manter tudo sob controle porque há uma sensação de caos iminente, que nos perturba por algumas horas e talvez tenha até nos tirado o sono durante a noite, fazendo-nos acordar mal humorados e de cara amassada. Entretanto, é necessário parar um pouco e fazer um exame racional que nos faça perceber que muitas das tais preocupações são infundadas e geradas por uma ansiedade, que por sua vez, pode nascer de respostas automáticas e viciadas à sensação de falta de controle. Podemos acalmar tais apreensões organizando nossa agenda e listando as prioridades, colocando as coisas em seus devidos lugares e tendo uma noção mais clara de onde isso nos deixa. Feito isso, a tarde favorece o trabalho metódico e a produtividade, então, é arregaçar as mangas e colocar-se em ação.

A Lua busca equilíbrio em Libra na TERÇA-FEIRA. Afina-Se com Marte em Leão pela manhã, mas também se desentende com Netuno em Peixes. À noite já digladia com Plutão em Capricórnio. O Sol está em quadratura a Saturno, exata na sexta. O dia pede ação decidida, mas também conciliação. Essa conciliação está favorecida porque naturalmente encontramos o caminho do meio, a melhor forma de equilibrar interior e exterior, nossas necessidades emocionais com as demandas mundanas do mundo lá fora. O dia está dinâmico, ativo e cadenciado e se nos alinhamos com nosso centro, nossa determinação e motivação certamente levam a melhor. Do fim do dia para a noite o clima fica tenso, especialmente nas relações. Conflitos e confrontos nos obrigam a fazer opções difíceis e talvez ingratas, mas se resolvemos ignorar e não o fazemos agora, a tendência é o problema ficar maior e fora de controle, portanto, adiar não é uma alternativa muito inteligente. É melhor lidar com isso agora!

A QUARTA-FEIRA se inicia com sono tumultuado na madrugada. Possivelmente acordamos várias vezes de sonhos turbulentos. O resultado é que podemos acordar cansados e não completamente restaurados pela manhã. Tal inquietude provavelmente nasce da ansiedade do novo, de nos sentirmos pressionados a mudar alguma coisa em nós ou em nossa rotina. A Lua Libriana faz oposição a Urano, que por sua vez recebe hoje o trígono exato de Vênus retrógrada, que recebe sextil da mesma Lua, sua hóspede em Libra. A Lua ainda se irrita com Quíron em Peixes, mas também se afina com o Sol no fim da noite. Apesar de nos sentirmos pressionados e um tanto ansiosos, há menos motivos do que imaginamos para toda a celeuma. Se formos menos dogmáticos e nos abrirmos ao novo, podemos nos sintonizar com o melhor que ele pode nos trazer, e perceberemos que nossos receios estavam, na verdade, nos impedindo de melhorar nossas relações e interações com as outras pessoas. É preciso deixar os receios de lado e permitir-se surpreender pela vida, abraçar as novidades ao invés de temê-las. Também é momento de inovar nos relacionamentos e na forma como expressamos afeição; é hora de confiar mais em si mesmo e abrir mão de controlar o outro por causa das próprias inseguranças. Se o outro está algemado a nós de alguma maneira, temos mesmo certeza da autenticidade desse afeto?

A Lua ingressa em Escorpião às 06h24min da QUINTA-FEIRA, de onde dialoga harmoniosamente com Júpiter em Virgem. À noite porém, ela se indispõe feiamente com seu anfitrião, Marte em Leão e ainda faz trígono a Netuno em Peixes. Mercúrio está em oposição plena a Quíron e em quincunce, também exato, a Urano. Sol em Leão quadra Saturno e Marte faz quincunce a Netuno. O dia demanda bastante cautela com ações impulsivas ou reações instintivas, defensivas e automáticas. Sentimo-nos acuados e desafiados gratuitamente, talvez até diminuídos, o que pode levar a conflitos e talvez até mesmo a alguma paranoia, sensação de que o mundo inteiro está contra nós. Adotar posições exclusivamente egóicas não é o melhor dos caminhos e pode nos colocar em rota de colisão com interesses contrários aos nossos, com grandes chances de sermos os perdedores, porque lidamos com forças e autoridade que talvez estejam acima do nosso escopo de ação. A pressão gera grande inquietude, que por sua vez, pode gerar comportamentos destemperados e instabilidade, receita para desastre, caso não nos mantenhamos com os pés firmes no chão. Manter um senso de humildade e noção de nossos limites é fundamental para evitarmos as armadilhas dos confrontos desnecessários provocados pelo ego.  Embora pareça às vezes, o mundo não quer “nos ferrar” e é preciso paciência, porque há tempo para tudo debaixo do céu e muitas vezes tudo o que precisamos fazer é confiar no fluir da vida.

O Sol está em quadratura plena a Saturno na SEXTA-FEIRA, enquanto Marte está em quincunce exato a Netuno. A Lua Escorpiônica se harmoniza, de formas diferentes, com Netuno e com Plutão, mas caça briga com Vênus em Leão, além de ainda se irritar com Urano em Áries. A Lua ainda se harmoniza com Quíron. A sexta-feira fica excepcionalmente carregada e cinza, porque nos sentimos excessivamente cobrados e exigidos. Somos confrontados com nossas dificuldades e limitações de forma dolorosa, que para nós pode ser sentida até como humilhante e vexatória. Estando particularmente sensíveis e suscetíveis, talvez tenhamos dificuldade em digerir o remédio amargo que nos é empurrado goela abaixo. Mas a sensação de fracasso ou sacrifício não precisa quebrantar nosso espirito de forma tão dramática porque podemos, na verdade, tirar grandes lições dos conflitos que surgirem no dia de hoje. Temos boas oportunidades de lidar com nossos problemas de autoridade, se tivermos um mínimo de humildade e espirito de aprendizado. A hierarquia tem seu lugar na ordem das coisas, na natureza e na vida e é necessária para que a criatividade originada do caos inicial seja de fato aproveitada e manifestada no plano prático. Sem ordem, estrutura e liderança não se chega a lugar algum e os potenciais maravilhosos visionados e imaginados em nosso espírito ilimitado não passarão de fantasias de glória pessoal que só existirão em nossas mentes megalomaníacas. Assim, aproveitemos para fazer um exame honesto de nossas deficiências e problemas para que possamos identificar a melhor forma de superá-los.

O fim de semana chega com a Lua Escorpiônica harmonizada com Mercúrio em Virgem no SÁBADO, quando também acontece o Primeiro quarto, com a Lua fazendo quadratura ao Sol Leonino, conjunta a Saturno. A Lua entra em Sagitário às 17h42min. O Primeiro Quarto, comumente chamado de Quarto Crescente, traz mais impulso e dinamismo ao ciclo. É momento em que a semente encontra seus primeiros grande desafios, que exigirão ajustes e reordenamento. Ocorrendo conjunto a Saturno, somos lembrados de que precisamos ser responsáveis e coerentes em nossos projetos, que não é possível ignorar certos limites, mas que se estivermos dispostos a trabalhar duro e de forma disciplinada, seremos capazes de realizar grandes feitos, feitos de gente grande. O sábado está menos propício ao ócio e à indolência e mais favorável a trabalhar consistentemente na continuação de quaisquer tarefas que tenham ficado inconclusas durante a semana. De outra forma, os trabalhos manuais ou reparos diversos pela casa, ou ainda tarefas de manutenção estão beneficiados. O sábado à noite fica mais leve e festivo, até demais, porque a Lua, já em Sagitário, faz quadratura a seu regente Júpiter, em Virgem, que está oposto a Netuno em Peixes e eles formam uma Cruz T mutável. Se não tomamos cuidado perdemos o senso de proporção porque queremos afogar todas as mágoas e descarregar toda a tensão dos últimos dias de uma só vez, seja na bebida, na comida ou mesmo na diversão desregrada e irresponsável. Nem tanto à terra, nem tanto ao mar, diria o sábio. Atenção para os excessos, que podem nos colocar em grandes apuros.

O SOL ingressa em VIRGEM no DOMINGO, precisamente às 07h37min da manhã. O Sol em Virgem marca um tempo de sermos mais metódicos e detalhistas nos nossos propósitos e objetivos conscientes. É hora de analisar com cuidado se a rota que tomamos é a melhor e a mais proveitosa, se nossa ação está de acordo com o planejamento inicial. Virgem também sinaliza um momento de contenção na forma como dispendemos e aplicamos nossa energia e nossa ação. Em Áries a energia é impulsiva e cheia de vida, mas também descontrolada e errática. Virgem vem nos ajudar a dar foco e ordem para essa ação; a ser mais precisos e acurados; a aperfeiçoar a obra que antes estava propensa a ser terminada de qualquer jeito, de forma mais que amadora. 

O domingo traz ainda a Lua em Sagitário, em quadratura a Netuno, na Cruz T Mutável com Júpiter, que acaba por envolver o Sol recém ingresso em Virgem. Em Sagitário temos desejos de espaços amplos e abertos, de aventura e liberdade. Os passeios na natureza, as atividades esportivas e dinâmicas ficam favorecidas, mas precisamos ter algum cuidado, pois se não temos clareza suficiente de para onde estamos indo,  podemos tropeçar inesperadamente ou cair numa poça de lama, dando com a cara no chão. Inseguranças podem nos levar a exagerar na dose de tudo e podemos nos tornar o chato da festa, que não tem o mínimo desconfiômetro de quando está desagradando e sendo inconveniente. Antes de pregar nossas ideias e crenças a Deus e todo mundo é bom também verificarmos se nossa audiência está disposta a nos ouvir ou podemos dar conselhos que não foram pedidos e não poderemos reclamar quando nos colocarem em nosso devido lugar de chatos-sabe-tudo. Pegar leve e não se levar a sério demais sempre é uma boa pedida nestes casos. E o resto, é aproveitar o dia e descansar!

Linda semana para você!

virgo
Virgem – vitral da Catedral de Chartre, França – Reprodução

A Semana Astrológica: regar e adubar para frutificar

lua pre cheia
Lua Corcunda – Reprodução

Semana de 27 de abril a 03 de maio

Semana de avanços em que a Lua segue na fase do Primeiro Quarto e depois Corcunda, simbolizando um tempo de crescimento e desenvolvimento e um período produtivo, de melhorias materiais, uma ilha de calmaria no meio do mar de recessão que temos vivido – aliás, é bom aproveitarmos todos estes trânsitos no rico e provedor signo de Touro (Sol, Marte e Mercúrio) para fazermos nosso pé de meia, melhorar nossas reservas, porque no segundo semestre do ano as vacas tendem a emagrecer ainda mais. Período de adubar e regar adequadamente a plantação dos nossos projetos para que eles possam frutificar generosamente. A Lua será cheia na primeira hora da segunda, dia 4, à 00h42min no horário de Brasília, às 04h42min no horário de Lisboa e às 23h42min, ainda no domingo no horário de Cuiabá.

philosophical mercurius - 1400 - speciesbarocus
Mercúrio filosófico aproximadamente 1.400 DC Speciesbarocus – Reprodução

Mercúrio ingressa em Gêmeos no dia 1° de maio, signo de seu domicílio, mas onde ele entrará em retrogradação no dia 18 de maio. Em Gêmeos Mercúrio está na sua melhor performance, indicando que os assuntos regidos por ele tendem a fluir com mais desenvoltura, depois de todas as lentas elucubrações feitas em Touro. Comunicação, viagens curtas, estudos, relações com irmãos e parentes próximos e o comércio em geral são beneficiados, pelo menos até o período da retrogradação, quando então muitas alterações podem acontecer nestas áreas.  Entretanto, logo após entrar em Gêmeos Mercúrio já se opõe a Saturno no domingo e na semana seguinte faz quadratura a Netuno em Peixes, indicando que toda essa desenvoltura pode ficar um tanto comprometida por alguns dias – negócios acenam com melhoria, mas requerem empenho,  comprometimento e muito cuidado nas negociações.

realsimple
Realsimple.com – Reprodução

O Sol faz sextil com Netuno nesta semana, sugerindo um período de fertilidade, sensibilidade e uma suavização no literalismo de Touro, ainda mais porque Marte, que também trafega Touro também faz sextil a Quíron em Peixes. O Sol gradativamente se aproxima da quadratura a Júpiter em Leão, aspecto que ficará exato na Lua Cheia. Isso indica um período de maior otimismo e expansividade, mas também uma dificuldade em dosar esse mesmo otimismo.

Vênus em Gêmeos faz quadratura a Quíron em Peixes nesta semana, pedindo cuidado e delicadeza dentro dos relacionamentos porque nossas feridas emocionais e afetivas estão propensas a serem reabertas e infeccionarem novamente – todo cuidado é pouco e o período não é recomendando para discussão de relação, pois a tendência é o abismo se aprofundar ao invés de nos aproximarmos.

chickrx. - Cópia
Chickrx.com – Reprodução

Saturno retrógrado em Sagitário forma uma sesqui-quadratura a Urano em Áries, aspecto que só fica pleno na segunda-feira que vem, mas que já sentimos sua força por toda esta semana. Esse aspecto ativa grandes inquietações que não são prontamente reconhecidas. Sentimo-nos sobrecarregados com responsabilidades e ansiamos por nos desvencilhar de certas obrigações, mas como isso não é claro e consciente para nós, tendemos a nos envolver em conflitos relacionados à nossa persona social e a essas mesmas responsabilidades, que podem levar a rupturas inesperadas e abruptas no trabalho, na nossa condição atual, incluindo algumas questões em família. Ou talvez posturas meio irresponsáveis e impensadas adotadas no passado venham agora apresentar seu alto custo, que precisa ser pago,  e ingratas conseqüências, que precisam ser admitidas, independente do quanto tentemos nos justificar. Em termos mundanos, este aspecto indica manobras furtivas e embates sob-reptícios entre os setores mais conservadores e os mais progressistas de governos e economias.

A Lua viaja langorosa pelos signos de Leão, Virgem, Libra e Escorpião. Faz aspectos leves e fluidos ou tensos e indigestos com o Sol e os demais planetas.

andy prokh Girl-and-Her-Cat-08
Andy Prokh – Uma menina e seu gato – Reprodução

Na SEGUNDA-FEIRA a Lua faz quincunce a Quíron e briga com Marte na madrugada, perturbando a tranqüilidade do sono e pela manhã com Mercúrio, ficando vazia logo depois, às 11h13min. Entra em Virgem ás 22h08min, portanto temos o resto do dia de Lua fora de curso. O dia de irritação e antagonismos internos que se refletm nas interações: estamos abespinhados, inquietos, tensos e nesse estado de espírito, a comunicação se torna curta e grossa, com ênfase no “grossa” – não temos paciência para o que consideramos “melindres” alheios ou sentimos que os outros agem assim conosco. Conflito entre o sentir, o pensar e o agir nos levam a ser precipitados nas conclusões ou literalistas e fixos, o que significa descompassos vários na convivência com as pessoas. Precisamos de inspiração, alegria, talvez alongar a folga do domingo e continuar no espírito da brincadeira, mas o mundo prático e real tem contas a pagar, compromissos a cumprir, de maneira que desejos de alegria parecem coisas fúteis e fora de lugar… Todavia, também temos a oportunidade de perceber a realidade e as obrigações com olhos de criança: ver tudo como uma brincadeira de gente grande, que pode ser divertida se percebermos o encantamento escondido sob o manto pesado da realidade. Encarar os instintos básicos, a própria irritação e possíveis erros como algo natural que tem muito a nos ensinar sobre nós mesmos, embora ainda precisemos gerenciar isso de modo a não jogar sobre outros o resultado de nossas incongruências internas – a batalha, afinal nunca é com os outros, é conosco mesmo.

fighting time phtobox
Photobox – Reprodução

A Lua está em Virgem na TERÇA-FEIRA, em quadratura a Saturno em Sagitário e oposição a Netuno, formando uma T-Square Mutável. A Lua ainda se indispõe de forma inconsciente com Urano e Plutão, mas busca o suporte do Sol através de um trígono. Marte está em sextil exato a Quíron em Peixes. Dia de dispersão em que vagamos para cá e para lá feito formiguinhas ensandecidas, ocupadíssimos, mas pouco produtivos. Excesso de preocupação e cobranças absurdas sobre nós e sobre outros deixa o dia carregado e difícil e nos sentimos como um Sísifo moderno, fadados a colocar toda a nossa energia empurrando algo ladeira acima, com tremendo esforço, só para ver estes esforços darem em nada ou pior ainda, se revelarem contraproducentes, porque até mesmo o cérebro hoje precisa ser empurrado para funcionar adequadamente… Isso porque talvez estejamos iludidos acerca de nossas verdadeiras motivações e necessidades; estamos inseguros a respeito de nosso valor e assim nos cobramos excessivamente ficando frustrados com o resultados menos que perfeitos. Por outro lado, se bem utilizada, a influência pode ser muito criativa e guardar grande potencial de concretização dessa criatividade.

chinese-whispers
Reprodução

QUARTA-FEIRA é outro dia com grande potencial de dispersão, melindres, inseguranças, suscetibilidades… Isso porque a Lua Virginiana está envolvida em outra T-Square Mutável, desta vez opondo-se a Quíron e quadrando Vênus em Gêmeos, que tem a quadratura a Quíron plena neste dia. Propensão a boatos, falatórios maldosos ou mesmo criticismo bem intencionado que degringola em mágoas e mal entendidos. Mimimi entre colegas ou amigas pode arranhar seriamente amizades importantes. Os relacionamentos também são afetados e é bom percebermos o que nos magoa e deprime antes de descontar no parceiro, que talvez não tenha nada a ver com isso. Temos, porém uma grande ajuda que pode minimizar tais suscetibilidades, se conseguirmos nos conectar com a energia mais prática e sóbria do dia, simbolizada pelo Grande Trígono terroso formado por Lua em Virgem, Plutão em Capricórnio e Marte em Touro. Esta influência pode tornar o dia mais produtivo e possibilitar que recuperemos parte do tempo perdido nas incertezas da terça. Embora amplo este Grande Trígono pode ajudar a conter os excessos da T-Square mutável e dar substância e profundidade ao nosso trabalho e atividades. O Sol em sextil a Netuno também aponta para uma abertura e receptividade às necessidades e opiniões dos outros e a capacidade de empatia, ao invés de julgarmos tudo com os olhos duros do pragmatismo.

formigas trabalhando
Reprodução

A QUINTA-FEIRA se revela um dia mais positivo e favorável ao trabalho em geral. A Lua, ainda em Virgem, se alinha com Mercúrio em Touro. As idéias ficam mais claras e fáceis de serem comunicadas, pois estão alinhadas também com o sentir e a intuição. Às 11h03min a Lua ingressa em Libra, de onde conversa fluidamente com Saturno, o que agrega ainda mais produtividade ao dia, além da capacidade de trabalho harmonioso e mais leve. A Lua aponta para oportunidades de avançarmos em nossos objetivos, de costurarmos alianças, e quem sabe, tentarmos reparar os danos causados no dia anterior. Vênus, porém ainda continua muito próxima à quadratura a Quíron, ainda demandando cuidados nessas costuras de alianças – [e preciso ter certeza se tais alianças de fato nos favorecem ou se apenas trarão uma falsa validação, algo questionável daqui a alguns dias. Mercúrio ingressa em Gêmeos pontualmente às 23 horas.

mjornaments.blogspot
mjornaments.blogspot Reprodução

SEXTA-FEIRA é 1° de maio, feriado do Dia do Trabalho. O dia fica muito suscetível a manifestações acerca desta data, uma vez que os ânimos estarão mais que alterados, com a Lua opondo-se a Urano e quadrando Plutão numa T-Square Cardinal, além de fazer quincunce a Netuno em Peixes – a única ajuda vem do sextil a Júpiter, que realmente não é páreo para todo esse conflito. Tempo quente e conflituoso, em que interesses individuais, trabalhistas, empresariais e coletivos entram em choque direto. A Lua Libriana bem que tenta, mas está difícil alcançar conciliações e consensos em meio a tanta tensão e pressão. Em nível pessoal é mais um dia para se ter cuidado nas interações porque estamos espinhosos e discussões bobas podem adquirir proporções nefastas, em que todos acabam dizendo o que não deviam e se magoando mutuamente, situações difíceis de serem consertadas depois, especialmente porque Mercúrio já está em oposição a Saturno e recebendo sesqui-quadratura da Lua, aumentando a tendência a nos sentirmos julgados e criticados pelo olhar e fala do outro. Buscamos equilíbrio, mas nos sentimos andando na corda bamba, porque qualquer movimento em falso pode significar uma queda no abismo das discussões acaloradas e raivosas. Como sempre, esse tipo de energia exige canal de expressão criativa, então, se não queremos nos engajar em confusão e quebra-quebra, é melhor engajar-nos em atividades esportivas, artísticas ou qualquer outra em possamos aplicar a fora a pressão que sentimos nos oprimir por dentro. Esses conflitos estão mais críticos à noite, portanto, atenção para não se envolver em brigas tolas na balada de sexta-feira.

alegria 1
Reprodução

O fim de semana chega com a Lua ainda em Libra em harmonia à sua regente, Vênus em Gêmeos no SÁBADO. A Lua ainda faz quincunces a Quíron em Peixes e a Marte em Touro, virando foco de um Yod. O sábado fica ainda bastante propenso a rompantes de mau humor, já que as emoções estão sujeitas ao efeito gangorra, tal sua instabilidade e inconstância. Ora estamos dóceis e cordatos e logo em seguida nos sentimos como parvos que todos conseguem passar para trás. Inseguros, atiramos para todo lado por nos sentir encurralados por nossos próprios sentimentos contraditórios. Felizmente Vênus corresponde ao nosso pedido de socorro e o resto do dia tende a ser mais pacífico e agradável, propício a curtir um cinema ou um bom bate-papo com amigos, pois o espírito gregário volta a prevalecer.  A Lua fica vazia às 11h05min depois do trígono a Vênus, ingressando em Escorpião às 22h48min.

carmenboobs
Cena da Ópera Carmen, de Bizet Macauly.cuny.edu – Reprodução

O DOMINGO já está em clima de Lua Cheia, pois a Lua passa o dia em oposição ao Sol Taurino, sendo que a exatidão do aspecto, que caracteriza a Lua Cheia, se dá somente à 00:42 da madrugada de segunda. Ao longo do dia a Lua faz quincunce a Mercúrio em Gêmeos, cuja oposição a Saturno também está plena hoje. A Lua ainda faz sesqui-quadratura a Quíron em Peixes e, junto com o Sol torna Júpiter em Leão foco de uma T-Square Fixa, pois ambos estão em quadratura a ele. Energia de Lua Cheia é crítica, de apogeu, de clímax… Então, o que quer que tenha ficado se arrastando ao longo da semana, sem ser devidamente ventilado, tende agora a vir para a linha de frente e pipocar com estouro. Temas relativos à acumulação ou liberação, à manutenção ou desapego, à estabilização ou eliminação ficam super evidentes e demandam nossa atenção, principalmente nos relacionamentos íntimos e sexuais e no que tange à gestão dos nossos valores em contraponto aos valores dos outros. Possessividade, passionalidade, ciúmes e crises colorem o domingo de drama, como numa grande ópera em que tudo é uma questão de vida ou morte, ou pelo menos assim achamos. As reuniões familiares ficam, pois, parecidas com grandes almoços italianos, regados a boa comida, gestos grandiosos, gritos afobados e muito melodrama. A Lua Cheia simboliza uma crise, uma culminação que pode significar a frutificação de todos os esforços do ciclo ou a constatação de que falhamos miseravelmente e de que a coisa toda precisa ser terminada e inteiramente reformulada. Qual é o nosso caso vai depender das sementes que plantamos lá atrás e do acompanhamento que demos ao seu desenvolvimento – vale lembrar aqui aquele dito: “a pior ambição do ser humno é querer colher os frutos daquilo que nunca plantou”. Mais sobre a Lua Cheia no artigo sobre a Lua Cheia de Escorpião, que será publicado no domingo.

Que sua semana e colheita sejam muito produtivas, abençoadas e felizes!

natgeo
National Geographic Reprodução