Arquivo da tag: Extremista

Lua Nova em Aquário – Qual revolução você precisa fazer na sua vida?

Catrin Welz-Stein – Reprodução

A Lua é Nova a 08°15’ de Aquário nesta sexta-feira, dia 27 de janeiro, às 22h07min no horário de Brasília e à 00h07min do dia 28 no horário de Lisboa. A Lua Nova é o período de se renovar intenções e objetivos e de focar nos assuntos relacionados com o signo e com a casa do mapa natal em que ela acontece. Em Aquário a Lua convida a renovar os laços de amizade, a expandir nossa rede de relações sociais, a melhorar nossa atuação na comunidade de que fazemos parte, buscando um mundo melhor para todos porque afinal, Aquário é o signo das causas humanitárias. Sobretudo, é o período do ano em que devemos desafiar a mentalidade tacanha, identificada em nós ou nos outros; rebelar-nos contra as regras que só existem para manter o status quo, para nos manter no nosso “devido lugar” longe das posições em que poderíamos provocar mudanças reais e reformas necessárias. A ir além daquilo que é esperado de nós, a não nos conformarmos com a situação “porque sempre foi assim”.

Heinrich Fueger – Prometeu rouba o fogo dos Deuses – Reprodução

Aquário é o signo que nos convoca a “roubar o fogo dos deuses”, a exemplo de um dos mitos mais importantes deste signo, o mito de Prometeu. Neste mito, o titã Prometeu cria a humanidade a partir do barro e da água, à semelhança dos deuses (mito similar ao judaico). Prometeu, cujo nome significa “aquele que prevê o futuro”, ou o “previdente”, enxergava além e já havia previsto o resultado da luta entre Zeus e seu pai, Cronos e ficou do lado de Zeus, inclusivamente ajudando-o no nascimento de Atena, que nasceu adulta, direto da cabeça de Zeus e, por causa dessa ajuda, ensinou a Prometeu a arquitetura, matemática, astronomia, navegação, medicina, etc… Artes e conhecimentos que ele passou para a humanidade, por isso ele é tido como o daemon do impulso cultural. O homem não podia ver nada com clareza, não percebia os ciclos da natureza, portanto, não conseguia tirar proveito deles com a agricultura, por exemplo; ele também não sabia como criar animais e não enxergava um palmo diante do nariz no sentido de se projetar no futuro. “Então, aqui está a verdade em uma palavra: toda habilidade e ciência humana é um dom de Prometeu”. E Aquário é o signo que representa esse impulso cultural, civilizatório, tecnológico. E representa, também, o impulso para a consciência, oposta à inconsciência e instintividade dos ritmos orgânicos.

Reprodução

No mito, Prometeu também deseja dar o fogo à humanidade, mas Zeus o propibe de fazê-lo, porque já estava muito enciumado de todo o conhecimento que Prometeu havia dado ao homem. Prometeu faz ouvido de mercador à ordem de Zeus e se rebela. Entrando no templo na calada da noite, ele rouba o fogo e o dá aos humanos. Esse ato traz presente uma das principais características de Aquário: a rebeldia, a recusa em se sujeitar a normas que não fazem sentido ou que já estão ultrapassadas. O fogo dos deuses corresponde à centelha divina, aquilo que faz com o homem se perceba como mais que um mero animal, como tendo um espírito imortal e uma visão que pode enxergar o futuro e, a partir disso se planejar e se precaver. O fogo dos deuses também representa os segredos da natureza e Aquário está constantemente roubando os segredos da natureza, através das pesquisas científicas e tecnológicas e do desejo de reformar o mundo e a humanidade.

Lua Nova em Aquário – Brasília, 27 de janeiro de 2017, 22h07min

Neste mapa, Lua e Sol não fazem aspectos maiores a outros planetas, ou seja, estão bastante isolados, formando um “dueto”, só conversam entre si, o que enfatiza as qualidades do signo, tornando-os até um tanto extremistas. O símbolo Sabiano para o grau 09 (08°15’) de Aquário traz a seguinte imagem: “Uma bandeira que se transforma numa águia”. Dane Rudhyar, o precursor do que nós chamamos hoje Astrologia Psicológica, ao analisar este símbolo, nos diz que “o que está implicado aqui é a revitalização de um símbolo poderoso, sua encarnação numa realidade viva, ou seja, numa pessoa capaz de voar, em consciência, para a dimensão espiritual mais elevada. Ao arquétipo são dadas asas e substância viva. A imagem se tornou um poder”. Ele acrescenta que o que o símbolo sugere, é que “ver” este novo arquétipo vai além de meramente percebê-lo os novos padrões de valores com a mente. O vidente deve se tornar o fazedor, ver, compreender não é suficiente, é necessário agir. Não adianta ter acesso ao conhecimento, à verdade, se não permitimos que ela nos transforme, se não agimos em cima daquilo que vemos e compreendemos. E aqui, nos damos conta de que não é suficiente termos a visão Aquariana, se com ela nada fizermos para mudar algo, para reformar concretamente nossa realidade. Não basta roubar o Fogo dos Deuses para desperdiça-lo, para quê ter acesso ao conhecimento se nada transformamos? Somente para alimentar nossa vaidade e orgulho? Para nos colocarmos como mais superiores ainda aos reles anônimos (pecado-mor de Aquário)?  Então, algo precisa ser feito a partir do conhecimento, da iluminação. O quê?

Reprodução

O Símbolo Sabiano enfatiza a qualidade extremista da Lua Nova, ocorrendo sem aspectos a outros planetas, um realce extra das qualidades de Aquário mais puras. A Lua Nova nos urge a roubar, nós mesmos, o Fogo dos Deuses, naquelas áreas da nossa vida que estão estagnadas, onde perdemos a visão, onde sucumbimos à previsibilidade e à monotonia e perdemos o ímpeto e o estímulo pelo novo dia, pelo futuro… Aquela área onde estamos acomodados, repetindo o mesmo enredo, todo dia, toda semana, entra mês, sai mês, entra ano, sai ano… E além de meditar para ganhar acesso à Visão, precisamos agir a partir dela. Onde, em nossa vida e vivência, precisamos “voar em consciência para a dimensão mais elevada”? Onde é que precisamos nos rebelar? Onde precisamos ser mais independentes, mais livres, revolucionários? Onde precisamos mudar radicalmente?

Shutterstock – Reprodução

É interessante que temos ajuda! Aquário é regido por dois planetas antagônicos, Saturno e Urano. Como sabemos, no mito Urano é suplantado por seu filho Cronos-Saturno. Depois de castrar seu pai, Urano, Cronos assume o seu lugar como regente dos deuses. Assim, Cronos-Saturno suplantou Urano, embora, na Astrologia diz-se o contrário, é o Novo (Urano) que suplanta o Velho (Saturno) e hierarquicamente, Urano é mais forte do que Saturno, pois é um poder que está além da consciência humana. Então, Saturno e Urano representam forças inimigas e opostas. Entretanto, atualmente essas forças aparentemente incompatíveis estão em harmonia. Saturno, trafegando Sagitário até o fim de 2017, está correntemente em trígono – aspecto harmonioso – a Urano, indicando um período em que o velho anda de mãos dadas com o novo, e vai lhe ensinando tudo o que há para saber, enquanto vai lhe cedendo o lugar, amigavelmente – claro, nem tanto, porque, embora haja harmonia, inimigos, mesmo de armas depostas, ainda são inimigos e essa conversa, por mais amigável que seja, ainda requer muita conciliação entre os dois princípios. De qualquer forma, o importante é que os dois dispositores da Lua Nova estão em trégua e isso nos diz que, em termos de circunstâncias, talvez tenhamos mais facilidade de fazer a migração da nossa condição atual para aquela que desejamos, de maneira gradual e planejada.

Reprodução

Outra coisa interessante é que exatamente hoje, Vênus em Peixes faz uma quadratura a Saturno em Sagitário. Esse aspecto, em linhas gerais, sugere crises e testes pelos quais passam aas relações afetivas e pede cautela na gestão dos recursos e investimentos, pede que sejamos austeros. Hierarquicamente, Saturno está acima e é mais forte do que Vênus. Contudo, isso não quer dizer que Vênus também não possa ter efeito sobre a rigidez do Velho Saturno. Saturno vem equilibrar o idealismo e credulidade da Vênus Pisciana, tornando-a mais realista e ponderada; mas Vênus também suaviza a dureza de Saturno, tornando-o menos frio e um pouquinho mais afável. Quando projetamos isso para o ciclo, antevemos que é possível que seja um ciclo um pouco tortuoso para as relações, que enfrentarão testes de maturidade, independência e desapego mas, por outro lado, o contato de Vênus a um dos regentes da Lua Nova pode diminuir, mesmo que sutilmente, o distanciamento e a indiferença características de Aquário. Além de, em termos mais gerais, sugerir que agreguemos os princípios de Vênus em Peixes à essa ação radical que precisamos empreender: benevolência, inclusão, altruísmo, sensibilidade, criatividade, imaginação!

Mas não nos enganemos: a Lua sem aspectos alerta que ainda precisamos tomar a decisão radical, é necessário e urgente dar a arrancada, dar o primeiro passo, decidir! E agir!

Desejo uma ótima Lua Nova para você, cheia do radicalismo saudável e necessário para nos arrancar do marasmo que anda estagnando a vida. Que você tenha a clareza e a consciência que dá acesso à visão e, a partir da visão, que faça a revolução que precisa fazer, qualquer que seja ela!

A Liberdade guiando o povo – Delacroix – Reprodução