Arquivo da tag: Pioneirismo

Lua Nova em Áries – Semeando Independência e Autonomia

Reprodução

A Lua se renova a 07°37’ de Áries nesta segunda, dia 27 de março, às 23h57min no horário de Brasilia – 04h57min do dia 28 de março para Lisboa. Áries é o primeiro signo do Zodíaco, é o Fogo Cardinal, da iniciativa impetuosa e pioneira, assim, a primeira Lua Nova do Ano Astrológico sinaliza um tempo de novos começos e darmos o pontapé inicial em projetos frescos, inéditos e pioneiros. Sinaliza uma forte energia de lançar sementes e intenções pioneiras, de nos sintonizarmos com a audácia e a coragem mais puras dentro de nós. Áries traz presente a energia do parto, a luta de vida ou morte, da mãe para dar à luz, e da criança para nascer. Por mais confortável que seja o útero, ela tem que sair de lá e abrir um novo caminho, e ousar avançar para a nova etapa do seu processo de desenvolvimento, senão, morrerá. Então, Áries nos convida a nascer de novo, a recomeçar, a sacudir a poeira, as teias de aranha que foram se acumulando durante a hibernação Pisciana e dar o grito estridente do bebê que respira sozinho pela primeira vez. Podemos nos alinhar com a experiência arquetípica dessa primeira vez, dessa primeira respiração e começar. De novo.

“Seres humanos não nascem de uma vez por todas no dia em que suas mães lhes dão à luz… A vida os obriga de novo e de novo a parirem novamente a si mesmos”                                                                  Gabriel García Márquez 

Lua Nova em Áries – Brasília, 27 de março de 2017, 23h57min.

Essa lunação acontece em conjunção a Vênus retrógrada e este é o único aspecto próximo. Há uma quadratura de quase dez graus a Saturno, mas como é separativa (já aconteceu), já não a consideramos. Isso joga uma ênfase grande sobre os temas da retrogradação de Vênus por Áries, particularmente porque Vênus está em recepção mútua com Marte, regente da Lua Nova – a recepção mútua acontece quando dois planetas ocupam signos regidos um pelo outro, exemplo, Vênus trafega Áries que é regido por Marte, que está em Touro que é regido por Vênus. Na recepção mútua os dois planetas estão numa dança cooperativa e neste caso, isso diminui um pouco os efeitos “negativos” do detrimento/queda dos posicionamentos – no caso, Vênus está em detrimento em Áries.

Reprodução

O ciclo de retrogradação de Vênus é o mais especial e raro de todos e tem uma simbologia e psicologia peculiares, como já falei em outros artigos. Em Áries Vênus está em detrimento exatamente porque a natureza deste planeta é gregária, é diplomática, é de construir relações e de negociar, mas em Áries, Vênus prima pela independência, pela autonomia e não irá comprometer estes valores facilmente em função de ser parte de um casal, de estar num relacionamento. Quando retrógrada neste signo, sinaliza exatamente a necessidade de nos voltarmos para nós mesmos, de sermos mais independentes, corajosos e pioneiros nas nossas buscas pessoais; de cuidarmos primeiro de nós, antes de nos voltarmos para outros.

Reprodução

A Lua Nova vem enfatizar isso mais um pouco, como se não tivéssemos escapatória, como se tivéssemos que lidar com isso, queiramos ou não. Essa Lua Nova nos convida a ousar ser nós mesmos, ser exatamente o que nós somos, sem desculpas e sem receios; a brigar pelos nossos valores, a nos colocar em primeiro lugar, antes de ir atrás de outros. Para amar a um outro completa e genuinamente, precisamos amar visceral e integralmente a nós mesmos, com todas as nossas dificuldades, como nosso lado mais nobre e também com as facetas mais sombrias de nós mesmos. Enquanto não tivermos esse auto amor forte e maduro, ainda não estaremos aptos a amar a um outro verdadeiramente, porque estaremos incompletos e buscando no outro preenchimento para os buracos emocionais, que só nós mesmos podemos preencher… Então, é tempo de dizer, verdadeiramente: EU ME AMO!

Reprodução

O destaque para esse tema da independência é amplificado e repetido diversas vezes. Primeiro pela supremacia do elemento Fogo nesta lunação; ao todo temos quatro planetas em fogo, além dos luminares, Sol e Lua, totalizando seis corpos celestes neste elemento – o destaque é o grande stelium em Áries: Vênus, Sol, Lua, Urano e Mercúrio. Isso também sugere a possibilidade de estarmos muito afoitos, impulsivos e, portanto, precisamos ter ponderação antes de correr certos riscos. Para isso, a posição de Marte em Touro, longe de ser problema, vem ser algo positivo, porque traz exatamente essa ponderação, essa deliberação que a afoiteza de Áries precisa ter para não dar cabeçadas à toa. Mais, Marte está em aspecto positivo com Netuno em Peixes, aspecto exato hoje, o que traz grande empatia e sensibilidade e também ajuda a moderar o famoso “egoísmo” Ariano. Marte também faz trígono amplo a Plutão, que ajuda a equilibrar a placidez de Touro, porque adiciona estamina e vigor, fortalecendo a vontade e a determinação. Marte ainda faz uma sesqui-quadratura a Saturno que, ao mesmo tempo que pode significar inseguranças inconscientes, também pode trazer disciplina e a capacidade de usarmos nossa força e talentos de maneira sábia. O aspecto a Saturno alerta que nosso pior inimigo pode ser nós mesmos e que precisamos ficar atentos ao sabotador interno.

Reprodução

Mas um dado que salienta muito o tema da independência, liberdade e autonomia, é o destaque que Urano tem neste mapa. Vênus está em paralelo a ele, com distância de quatro minutos, por declinação. O aspecto paralelo funciona de forma semelhante a uma conjunção, o que torna a Vênus retrógrada Ariana mais destemida, audaz, autônoma, insubmissa e livre. Urano também está destacado de outras formas, porque está no Ponto Médio entre o Sol e a Lua Nova e Marte, seu regente, Marte, sugerindo novamente a necessidade de sermos independentes e livres, mas também sermos inovadores, criativos e progressistas em nossos objetivos e novos propósitos. Negativamente, esse aspecto indica irritação, raivas que irrompem abruptamente, tendência à precipitação e atitudes impulsivas e imaturas, requerendo de nós muito pé no chão e centramento para não deixarmos que tais influências nos tirem do nosso eixo. Especialmente para as mulheres, indica experiências abruptas que podem significar mudanças radicais no comportamento e na vida emocional. E, claro, Se Sol e Lua estão conjuntos a Vênus, Urano também está no Ponto Médio entre Vênus e Marte, só que num orbe bem mais apertado, de apenas 22 minutos. Para Ebertin, Urano = Vênus/Marte (Urano no Ponto Médio de Vênus e Marte), indica “desejo apaixonado expressão excessiva de amor. Um despertar repentino de paixão física, uma força irresistível de desejo e talvez até agressão sexual”. (1). A meu ver, essa posição de Urano, além de sugerir essa paixão intensa, como diz Ebertin, também sugere a necessidade de preservarmos nossa individualidade e autonomia, se for para tal paixão prosperar, do contrário, aquilo que nos unia pode nos separar depois, como é típico das paixões significadas por Urano. Mas em termos mais gerais, como disse antes, creio que enfatiza duas necessidades: primeiro a de independência emocional e segundo, a de arrojo e originalidade.

Reprodução

Mercúrio, por sua vez, também está conjunto a Urano e ainda na configuração de T-Square entre Júpiter-Urano-Plutão, movimentando e mudando pensamentos, opiniões e crenças. Se está conjunto a Urano, obviamente, também está no Ponto Médio entre A Lua Nova/Sol e seu regente Marte, só que muito mais próximo, simbolizando a necessidade de pensar muito antes de lançarmos nossas iniciativas, mas também sugerindo disposição para a ação, a capacidade de planejar, o lutador estratégico e a possibilidade de alinharmos propósitos, necessidades e a nossa ação executiva através do planejamento lúcido e estratégico. Mercúrio nesta posição ajuda, de certa forma, contrabalançar o fato de termos pouco Ar ativado nessa lunação, sendo Júpiter singleton neste elemento. Isso, aliás, dá grande destaque a Júpiter, que também puxa a Locomotiva que é esse mapa. Assim, Júpiter nos diz que precisamos ser otimistas, a despeito dos cenários difíceis. Otimistas cautelosos e ponderados, é claro, uma vez que Júpiter está retrógrado e que a Lua está também em quadratura ao Ponto Médio entre Júpiter e Quíron, ou seja, precisa ser um otimismo que leva em conta as limitações e as impossibilidades, mas não se deixa abater por elas. Marte, aliás, também faz quadratura ao Ponto Médio entre Saturno e Quíron e aqui há o risco de sucumbirmos diante dessas limitações e do peso de fracassos anteriores, de nos paralisarmos pelo medo de vermos reabertas antigas feridas, de modo que Júpiter ganha ainda mais importância. E Vênus, que está tão destacada, também está no Ponto Médio entre Urano e Netuno, sugerindo alta sensibilidade e um tipo muito peculiar e específico de amor, de acordo com Ebertin (1). Visto que Vênus está retrógrada em Áries, eu diria que esse tipo peculiar de amor é o amor a si mesmo, não o narcisismo – que aliás, nem é amor realmente – mas o amor genuíno de quem se entende e se aceita como é, e se defende e respeita, se gosta, se admira, a despeito de todas as imperfeições. Vamos repetir, como mantra: EU ME AMO!

DailyMail – reprodução

O Símbolo Sabiano para o grau 8 de Áries (07°37’) traz uma imagem interessante e feminina: “Um grande chapéu de mulher, com flâmulas, soprado pelo vento leste”. Este símbolo também nos reporta à atual posição de Vênus: é um símbolo que traz uma imagem feminina, mas usando um chapéu, um adereço tipicamente Ariano, visto que é usado para proteger a cabeça, contra o Sol, chuva ou frio, cabeça que é regida por Áries, signo masculino. Este símbolo pertence ao primeiro hemiciclo, que trata do processo de individualização, e também pertence ao que Dane Rudhyar (2) chama de Ato de Diferenciação, no nível da ação. Ele, ao analisar este símbolo nos lembra que “neste nível cultural-emocional, os processos mentais ainda estão subdesenvolvidos” – alô Mercúrio, olha a importância do pequeno aqui! – “assim, eles precisam de proteção contra as forças elementais da vida”. Rudhyar continua: “uma abertura grande demais a essas energias oferece o risco de alguma obsessão. A imagem simbólica sugere um vento muito forte, sobrenatural e, especialmente, forças psíquicas. Tal vento é originário no Leste tradicionalmente visto como o local das influências criativo-transformadoras de espiritualização. As flâmulas do chapéu indicam tanto a reação ao vento como também sua origem. Em outras palavras, o símbolo sugere um estágio de desenvolvimento da consciência no qual os poderes nascentes da mente são protegidos, ao mesmo tempo em que são influenciados pelas energias de origem espiritual. Isso também indica um estágio probatório no processo de individualização. Sob uma orientação protetora uma pessoa ainda muito receptiva (uma mulher) é influenciada por uma força espiritual. Esse símbolo propõe ainda resultados sequenciais que requerem proteção e sensibilidade”. O tom do símbolo é a “proteção e orientação espiritual no desenvolvimento da consciência”. Assim, a Lua Nova ocorrendo neste grau, que tem este símbolo, nos sugere um ciclo e um momento de grandes potenciais de desenvolvimento do processo de individuação e de termos acesso a informações privilegiadas, que podem tanto vir do alto, quando de dentro de nós mesmos, se nos sintonizarmos com nossos mentores e guias espirituais, informações que podem iluminar e propiciar nosso crescimento e maturação.

Reprodução

Concluindo, a Lua Nova inaugura um tempo de lançarmos novas sementes e intenções, não somente para o ciclo lunar, mas para todo o ano e até mesmo para a vida; de desbravarmos novos territórios, de nos colocarmos na vanguarda da nossa própria vida, ao invés de esperarmos passivamente que as coisas se resolvam para nós e, para isso, precisamos ter clareza de propósitos e determinação constante, porque, como diz Sêneca, “nossos planos são abortados porque não temos uma intenção clara. Quando você não sabe para que porto está indo, nenhum vento será o vento certo”. É um convite a nos tornarmos mais independentes e autônomos, a fortalecermos nossa autoestima e o amor próprio, a confiarmos na nossa própria luz e orientação interna, porque só assim teremos segurança e confiança para buscarmos relações mais saudáveis, porque estaremos inteiros em nós mesmos, buscando um outro também inteiro. Inteiro não significa perfeito, mas completo, característica da pessoa que se conhece profundamente e se aceita no que tem de melhor e de pior, porque o inteiro supõe a integração do negativo e positivo, da sombra e da luz. Semeemos pois, essas novas intenções e projetos, com autonomia, independência, audácia, arrojo e inovação! Devemos isso a nós mesmos, a ninguém mais!

Uma ótima Lua Nova de Áries e um ótimo ciclo para você!

Reprodução

(1) Reinhold Ebertin – The Combination of Stellar Influences – AFA

(2) An Astrological Mandala – Dane Rudhyar

A Semana Astrológica – Tempo de renascer!

Reprodução
Lua Balsâmica – Reprodução

Semana de 04 a 10 de abril 

Esta semana começa com a Lua ainda Minguante, ficando Balsâmica na segunda e renovando-se na quinta-feira, na Lua Nova de Áries, abrindo um novo ciclo de iniciação, ação e conquistas! Esta Lua Nova ocorre em conjunção a Urano e em quadratura a Plutão, ativando essa configuração que está operante desde 2010 e que ficou exata por sete vezes entre 2012 e 2015. Diferentemente dos últimos meses, em que temos tido muita hesitação e pasmaceira, muita energia mutável ativada devido à T-Square Júpiter-Saturno-Netuno, este ciclo/mês traz uma coloração de crises mas também de maior resolução e atitude, simbolizadas pela Lua Nova ocorrendo em contato com Urano-Plutão, além do fato de ocorrer em Áries. É provável que muitos dos dilemas e conflitos que têm se arrastado sem solução aparente nos últimos meses cheguem finalmente a um apogeu nas próximas semanas e sejam finalmente resolvidos. As lunações do ciclo de Áries podem ser gatilhos para novas liberações das energias dos últimos eclipses.

Imgfave.com - Reprodução
Imgfave.com – Reprodução

Parte dessas resoluções já se desenham por estes dias pois o Sol, a maior autoridade do nosso sistema, brilha como nunca e toma o palco central para protagonizar o grande drama da semana ao fazer quincunce a Júpiter, trígono a Saturno, quadratura a Plutão e conjunção a Urano. O Sol vem preparado, visto que Mercúrio já lhe enviou os relatórios e análises de como lidar com tudo isso, uma vez que Mercúrio fez exatamente estes mesmos movimentos na semana passada – nós já estamos cientes do que precisamos fazer e se estivermos atentos, não precisaremos sofrer com os desafios, pelo contrário tiraremos proveito deles, porque já não são nenhuma novidade para nós! O Sol envolvido nestes conflitos simboliza uma nova fase de mudanças importantes que precisamos empreender em nós mesmos, em nossos propósitos e objetivos. A conjunção a Urano é apoiada pelo trígono a Saturno, sugerindo a capacidade de implantação das inovações alinhadas com as estruturas que ainda são válidas e necessárias, de sermos capazes de usar tais estruturas para dar o salto inovador em direção à mudança e ao novo. O duelo se dá mesmo na quadratura a Plutão em Capricórnio que requer honestidade e integridade e uma percepção altamente refinada de quais dessas estruturas são realmente válidas e quais estão completamente anacrônicas, bitoladas, verdadeiros fósseis do atraso e do medo. Os desafios são muitos e grandes e sinalizam uma semana tensa mas muito enérgica e movimentada.

Andrej Pejic fotografada por Mert Marcus - Reprodução
Andrej Pejic fotografada por Mert Marcus – Reprodução

Outras movimentações interessantes ficam a cargo de Mercúrio e Vênus, que mudam de signo no mesmo dia. Mercúrio ingressa em Touro e Vênus entra em Áries, ambos na terça-feira. Depois de duas semanas de falas impulsivas e afoitas, Mercúrio em Touro torna a comunicação mais ponderada e deliberada, fazendo um contraponto aos destemperos mentais do trânsito de Mercúrio por Áries. As análises mentais demandam tempo e nada é decidido sem muita ruminação interna. Mercúrio em Touro agrega uma voz suave e aveludada a uma comunicação econômica e cautelosa, do tipo que só se abre a boca quando se tem certeza e quando se percebe que há algo de valor a ser agregado… Mercúrio em Touro não é de ficar falando à toa. Negativamente, o posicionamento de Mercúrio neste signo pode deixar a mente excessivamente literal e rígida, com tendências a opiniões inflexíveis e dogmáticas, dependendo dos aspectos que este Mercúrio fizer.

Fundraw - Reprodução
Fundraw – Reprodução

Já de Vênus em Áries diz-se que está em queda. Mas por que? Porque o princípio básico de Vênus é gerar relacionamento, é conciliar, visto que Vênus é um planeta super gregário e em Áries ela é menos gregária, tornando-se super independente e valorizando mais a autonomia e a liberdade do que a vinculação na sua forma tradicional. Áries é o signo do “eu”, oposto de Libra, o signo do outro, regido por Vênus. Não é que ela não queira se relacionar, é que essas relações se baseiam em outros valores e ela não está disposta a abrir mão dos seus desejos pessoais só para se relacionar. Em Áries Vênus sugere o amor à independência, à livre expressão dos desejos e da individualidade. Para esta Vênus, amor e relacionamento podem até ser equacionados com competição e luta porque é uma guerreira destemida; ao invés de esperar o príncipe do cavalo branco, ela mesma resolve matar o dragão salvando-se a si mesma e ao príncipe também; ou talvez ela apenas ache que o príncipe está demorando demais e não tem paciência para esperar por ele porque acabará se atrasando para a próxima batalha! Vênus em Áries também adora esportes e atividades físicas, tendendo a ser prática na sua estética, que visa expressar esse desejo por liberdade e independência.

Rodolfo Ledel - Reprodução
Rodolfo Ledel – Reprodução

Marte segue devagar, quase parando em Sagitário, preparando-se para depor as armas e entrar em repouso. Estaciona daqui a 12 dias pra entrar em movimento retrógrado, indicando revisão da nossa ação executiva, dos nossos desejos e do modus operandis que empregamos para realizar tais desejos. Ficará retrógrado de 17 de abril até 29 de junho e durante este período precisaremos recorrer a toda a nossa tolerância e paciência para lidar com os inúmeros desafios à execução de nossa vontade. Com marte retrógrado precisamos lembrar da oração da humildade máxima: “que não se faça a minha, mas sim a Tua vontade”.

Rene Magritte - Reprodução
Rene Magritte – Reprodução

A Lua abre a semana na fase Balsâmica em Aquário. Intui o futuro em Peixes e se renova em Áries na quinta-feira. Testa a sustentabilidade e o pragmatismo dos projetos Arianos em Touro e fecha a semana comunicando e divulgando esses projetos, ideias e sentimentos em Gêmeos.

Eugenia Loli - Rayguns - Reprodução
Eugenia Loli – Rayguns – Reprodução

A SEGUNDA-FEIRA começa com a Lua ainda fora de curso em Aquário. Ingressa em Peixes às 02h46min e logo faz semi-quadratura ao Sol, ficando Balsâmica. Ao longo do dia a Lua faz quadratura a Marte em Sagitário e conjunção a Netuno, fechando a noite numa armação de Grande Cruz mutável, já em oposição a Júpiter e quadratura a Saturno. O dia traz uma sensibilidade muito apurada e aguda. Como se tivéssemos olhos de lince, podemos ver longe, no túnel do tempo, olhando para o futuro e suas diversas possibilidades e devires. Essa grande e especial sensibilidade pode nos ajudar especialmente em nossos planejamentos do próximo ciclo, mas ainda precisamos aterrar os pés na terra, para canalizar e centrar essa receptividade e utilizá-la adequadamente.Isso porque com o passar das horas conflitos surgem e demandam pé no chão para que não entremos no “mode” do melindre e da irritação gratuita, que só nos fará desgastar energia desnecessariamente. O melhor que fazemos é perceber que a irritação vêm de um descompasso interior que se reflete fora de nós e não o inverso. Assim, precisamos alinhar as incongruências internas para harmonizar o mundo ao nosso redor. A energia gerada pela irritação e raiva podem muito bem ser canalizadas para o trabalho de maneira criativa, mobilizando-as efetivamente naquilo que precisa ser feito, nas diversas tarefas e compromissos da nossa agenda lotada. O desafio é conseguir optar pela ação efetiva de maneira sutil e não ruidosa, lembrando que, por enquanto, esta ação ainda deve ser orientada para as finalizações e encerramentos e não para novos começos. Para abraçar o novo precisamos criar espaço para ele na vida e no coração!

Homako, on /flickr - Reprodução
Homako, on Flickr – Reprodução

Na TERÇA-FEIRA a energia está bem caótica e gera tensões que demandam muita flexibilidade. A Lua Pisciana faz oposição a Júpiter em Virgem, quadratura a Saturno em Sagitário e conjunção a Quíron. Como ajuda ela busca o apoio de Plutão em Capricórnio, aspecto depois do qual fica vazia, às 07h34min – ingressa em Áries somente na quarta. O Sol está em trígono pleno a Saturno, mas quase exato na quadratura a Plutão. Vênus ingressa em Áries às 13h51min e Mercúrio adentra os domínios Taurinos às 20h10. Um dia inteiro de Lua vazia e ainda por cima, em Peixes, na fase Balsâmica. Chamada geral para se finalizar quaisquer coisas que porventura estejam pendentes na vida ou penduradas na memória, ocupando energias que poderiam ser utilizadas de formas mais benéficas e produtivas. O tumulto emocional maior se dá na madrugada e se tivermos sorte, será processado e assimilado por meio dos sonhos… Durante o dia precisamos lidar com a dispersão extremada, a sensação de irrealidade que prejudica a concentração e o anseio profundo por desaparecer na névoa do tempo, deixando para trás as demandas mundano-funcionais… A princípio bastante confuso, o dia vem favorecer as limpezas e encerramentos que possam nos liberar para os novos começos. Arquivamento e organização de papéis e de materiais podem ajudar a por a cabeça e o coração em ordem, ritualizando e metaforizando a faxina mais essencial de todas: a da alma. Contudo, este é apenas um dos muitos meios de se empreender tal limpeza e de se aplicar tal energia porque, estando a criatividade tão favorecida, podemos expurgar o que precisa ser liberado também através de artes diversas: escrita, pintura, música, artesanato, poesia… Não propícias estão mesmo as atividades objetivas e mundanas, estas, fazemos melhor se pudermos aguardar para correr atrás delas depois, ou pelo menos precisamos estar muito flexíveis para nos ajustarmos às guinadas abruptas e inadvertidas que vão dobrando as quinas do dia de forma impensável… Se permanecermos abertos, poderemos tirar muito proveito de tais guinadas!

Akira Kirai - Reprodução
Akira Kirai – Reprodução

O Sol está em quadratura exata a Plutão na QUARTA-FEIRA. A Lua abre o dia ainda fora de curso em Peixes e ingressa em Áries às 03h36min, de onde faz trígono a Marte em Sagitário. Mercúrio está em sesqui-quadratura a Saturno. Dia de grandes e importantes confrontos, especialmente conosco mesmos. A batalha maior e imprescindível é sempre interna e nossos demônios interiores têm o péssimo hábito de escapulirem para fora quando não conseguimos lidar com eles adequadamente, vindo nos assombrar na forma de chefes, maridos/esposas, ou quaisquer pessoas que tenham poder/influência sobre nós. A energia direta e honesta de Sol e Lua em Áries ganha mais honestidade hoje e oferece a oportunidade de rompermos com o passado e quitarmos nossas inadimplências conosco mesmos, ajustando nossa vontade com as necessidades e obrigações, lidando com maturidade com estes desafios, que ajudarão a forjar maior comprometimento com os propósitos mais autênticos que se revelam agora para nós agora. Precisamos encarar com justeza e verdade nosso anseio de poder e de domínio sobre outros; geralmente, desejos de manipulação e controle nascem da sensação de impotência extrema vivenciada no passado, mas de que nos vale a sensação de poder sobre outros quando não passamos nem mesmo no enfrentamento conosco mesmos e nossos próprios medos?  O verdadeiro poder nasce do enfrentamento dos demônios interiores – não da sua aniquilação, mas do seu reconhecimento e integração e quem sabe eles possam nos brindar com seus infinitos dons. Como diz Mia Couto, “cada um descobre seu anjo tendo um caso com o demônio”.

Rgul-osr1113.deviantart - Reprodução
Rgul-osr1113.deviantart Reprodução

QUINTA-FEIRA é dia de Lua Nova, ocorrendo a 18° de Áries, às 08h23min. Antes de ser nova a Lua faz quadratura a Plutão e quincunce a Júpiter, aspectos que influenciam esta lunação. Dona Lua, já renovada, faz conjunção a Urano e fica fora de curso logo depois, às 11h58min. Mercúrio está completamente isolado no início de Touro. A Lua Nova de Áries dá o empurrão que faltava para acionar, de uma vez por todas, a energia de iniciação e ignição que porventura estivesse nos faltando. É tempo de renascer para uma vida nova e transformada! De inaugurar modelos novos de existência, que permitam a continuidade da vida, que promovam sua sustentação e não sua falência ou decadência. Para isso, precisamos voltar no tempo e questionar os projetos de futuro, as verdades que nos venderam e que compramos de bom grado, porque queríamos muito acreditar nelas, fechando os olhos e as narinas para aquelas coisas que não pareciam “cheirar muito bem”, mas que demandariam tempo para serem investigadas. Sempre é tempo de mudar os paradigmas, de rever posturas e conceitos, de mudar a ação individual, que repercutirá na atitude coletiva. Precisamos inaugurar maneiras mais livres e honestas de ser e de agir, conciliando as responsabilidades e obrigações inerentes à condição de sermos humanos, neste tempo, neste planeta tão depredado pelas campanhas pioneiras do passado. É possível ser inovador e pioneiro sem depredar, aliás, este é o grande desafio do século XXI, como prosperar sem depredar; como conquistar sem aniquilar, sem que isso seja ao altíssimo custo da vida do planeta. O que talvez falhamos em perceber, repetidamente, é que a conquista maior de todas é a conquista de si mesmo, da nossa própria força primitiva e selvagem. Mais sobre a Lua Nova na quinta-feira.

Andy Prokh - Reprodução
Andy Prokh – Reprodução

Renovada, Dona Lua ingressa em Touro às 03h11min da SEXTA-FEIRA, de onde faz sesqui-quadratura a Saturno, quincunce a Marte e sextil a Netuno. Mas o ponto alto do dia é a conjunção Lua-Mercúrio, que promete trazer centramento e praticidade aos nossos planejamentos. O Sol está em conjunção quase exata a Urano. Pés no chão, olhos nos céus! O dia está assim e propicia o alinhamento entre o corpo, coração, mente e espírito, a possibilidade de visionarmos propósitos elevados mas que possam ser realizados, de maneira prática e palpável. Os sentidos estão aguçados e despertos e oferecem pistas de como elucidar a equação misteriosa da impregnação do espírito na matéria, que frutificará e alimentará nossa fome por soluções concretas para os dilemas básicos que nos confundem tanto quanto essa equação original. Como superar a distância entre o plano do agora e a realização futura; como sair do plano teórico e da visão espiritual para a versão encarnada e materializada de tal visão; como integrar o espírito e a matéria, num mundo que teima em colocá-los como antagônicos inconciliáveis… São equações sem soluções fáceis ou definitivas, que demandam sutileza na sua interpretação, no dia a dia, um pouco hoje, outro tanto amanhã e que dispensam a pressa dos afoitos, em favor da paciência dos que estão dispostos ao engajamento amoroso com os mistérios da vida, deixando-se seduzir por eles, sem necessidade alguma de desvendá-los completamente porque isso, ainda que fosse possível, seria finalizar o jogo deixando escapar sua melhor parte: o jogo em si mesmo e não o seu final. De pés firmes no chão e olhar nas alturas, podemos aproveitar o que o dia tem de melhor: prazer e ousadia!

Desconheço o autor - Reprodução
Desconheço o autor – Reprodução

O Sol está em conjunção plena a Urano no SÁBADO, enquanto ainda se afasta da quadratura a Plutão! Como contraponto a essa energia extremamente rebelde, a Lua viaja por Touro e forma um Grande Trígono terroso com Júpiter em Virgem e Plutão em Capricórnio. A Lua ainda faz sextil a Netuno e fica fora de curso depois do aspecto a Plutão, às 06h50min. Novamente somos beneficiados por um chão firme que nos ancora e dá suporte num dia em que há forças voláteis e extremistas no ar. O desafio de hoje é rebelarmo-nos contra as forças obscuras e arcaicas dentro de nós, permitindo-nos uma liberação daquilo que nos cerceia sem que isso se dê de forma destrutiva e desnecessariamente agressiva. Temos grande energia para atacar aquilo que nos prende e limita, mas principalmente, para perceber que as verdadeiras limitações começam em nós, na maneira como nos vemos e como agimos, naquilo que escolhemos acreditar a respeito de nós mesmos e de nossos potenciais – em resumo, perceber que estamos presos dentro de nós mesmos! O dia está propício a questionar todos os “não posso”, “não consigo”, “não devo”, “não mereço”, “não é possível” que carregamos conosco ao longo da vida e que podem ser fonte de grandes frustrações. Será que “não posso” e “não consigo” mesmo ou estou apensas com medo de falhar? É bom sairmos da rotina e nos expormos a novos ambientes, situações, propostas e perspectivas, do contrário estaremos por demais inquietos, ressentidos e frustrados, o que poderá nos levar a agir impulsiva e destrutivamente. Felizmente a Lua Taurina dá um pouco de freio e bom senso a toda a energia impulsiva e rebelde de Sol-Urano em Áries, de modo que podemos tirar grande proveito dessa combinação, é só estarmos abertos e nos deixarmos surpreender!

Desconheço o autor - Reprodução
Desconheço o autor – Reprodução

No DOMINGO a Lua ainda está em Touro, fora de curso. Ingressa em Gêmeos às 02h59min e logo faz sesqui-quadratura a Plutão em Capricórnio. Ao longo do dia ela ainda se opõe a Marte em Sagitário, faz sextil a Vênus em Áries e quadratura a Netuno em Peixes, fechando o dia já armando uma Grande Cruz mutável que se prolongará por toda a segunda-feira. Mercúrio está em quincunce a Marte. Domingo é dia de descanso, de relaxar e por as pernas para o ar, mas hoje as energias discordam disso, tornando o dia super movimentado e caótico, de modo que descansar talvez seja a última coisa que consigamos fazer. Estamos inquietos, ansiosos, envolvemo-nos com inúmeras atividades sem conseguir driblar a inquietude ou insatisfação que paira no fundo da mente e do coração. Nada parece ser suficiente ou capaz de acalmar os anseios e vamos de um ponto a outro, de uma atividade a outra sem conseguir encontrar o alívio para aquilo que nos corrói por dentro. Queremos fazer várias coisas ao mesmo tempo e o conflito gera irritação, embora isso não seja claro para nós imediatamente, predispondo-nos a discussões e beligerâncias verbais. Entretanto, a verborragia está apenas denunciando a ansiedade da alma e neste contexto, antes de falar pelos cotovelos espalhando e dispersando energias sem necessidade, cabe um exame interno rápido que nos faça voltar ao cerne de nossas motivações básicas. A partir disso, podemos lidar com toda a necessidade de movimento programando atividades ao ar livre ou ainda passeios urbanos que propiciem a satisfação da grande curiosidade e onde possamos canalizar nossa inquietude e frustração de forma positiva. Bate-papos e programas que nos permitam a troca de ideias também são uma boa pedida, desde que tenhamos maturidade suficiente para não nos identificarmos demais com nossos pontos de vistas nem ficarmos melindrados com as discordâncias a eles. A noite demanda mais cautela nas interações porque todos estamos mais sensíveis e suscetíveis a nos sentir rejeitados e isolados, mesmo não intencionalmente.

Desejo a você uma semana de soluções e belos recomeços! Que possamos nos livrar das amarras que criamos para nós mesmos e que impedem nossa verdadeira realização!

Chechetta - Reprodução
Chechetta – Reprodução

Para lidar com os desafios da semana, Patrícia Vilela, terapeuta de florais, traz as seguinte sugestões:

Beijinho
Beijinho

“Para a mudança de signo de Vênus, a essência floral indicado pertence ao sistema filhas de Gaia, é o doce “Beijinho” – ele reaviva a capacidade de fluir na vida com leveza, sem resistir às marés, nem remar contra a correnteza. Traz a leveza necessária para lidar com o ritmo estressante da vida, mantendo uma atitude de eficiência e comprometimento, porém sem ser envolvido pela sensação de urgência e sem mergulhar em um turbilhão de intensidades. Favorece o estabelecimento de um ritmo de vida produtivo e eficiente, porém descontraído, no qual há espaço físico e psíquico para se usufruir as belezas da vida e os momentos prazerosos. Pegar leve! Ajuda a reconhecer, aceitar e conviver com os ritmos e ciclos próprios a cada situação e pessoa sem se irritar, impacientar ou estressar, através de uma atitude bem humorada, leve e cooperativa.”

Blackberry
Blackberry

 

“Para a mudança de Mercúrio e para os momentos em que a Lua ficará fora de Curso durante a semana, a sugestão para termos foco e evitar a procrastinação é o Blackberry e o Tansy do sistema da Califórnia. A qualidade que a essência floral Blackberry traz é a da vontade claramente direcionada no mundo, com uma ação decidida, afinal de contas temos que aproveitar a manifestação de um Marte que ainda encontra-se direto. E o Tansy vem combater a letargia, a procrastinação e a incapacidade de agirmos de modo direto, quando temos hábitos que subvertem a nossa verdadeira vontade.”

tansy
Tansy

Patrícia Vaz Vilela
Terapeuta Floral – ASTERFLOR/MS 43
Rua Dourtor Arthur Jorge, 2455
Bairro Monte Castelo
Cep 79010-210
(67) 9245-6604
Campo Grande – MS

Rgul-osr1113.deviantart - Reprodução
Rgul-osr1113.deviantart – Reprodução