Arquivo da tag: Relacionamento

A Semana Astrológica

Reprodução

Semana de 11 a 17 de setembro – Tempo de limpezas, purificações e términos; análises, avaliações e reciclagens; tempo de lidar comas próprias limitações e inseguranças, adotando atitudes que possam resolvê-las. Mas é também de buscar novos estímulos nas relações, de voltar a surpreender-se e a apaixonar-se!

Esta semana é de Lua Minguante, com esse Minguante acontecendo no dia em que o Sol quadra Saturno em Sagitário – reforço nas limpezas e finalizações. O Sol quadra Saturno na quarta-feira, sinalizando uma auditoria no nosso desenvolvimento pessoal, um autoexame minucioso sobre a estreiteza ou amplitude dos nossos propósitos e objetivos e também como equilibramos nossos deveres e obrigações sociais versus os deveres e obrigações para conosco mesmos, incluindo nos valorizarmos por aquilo que fazemos bem feito.

Reprodução

Vênus é a grande vedete da semana e essa questão do auto-valor é o tema chave do movimento que ela também faz ao mesmo Saturno – um trígono – que ocorre junto com a conjunção de Vênus ao Nodo Norte em Leão. Vênus, aliás, passa a semana em formação de Pipa, fazendo primeiro um Grande Trígono em Fogo ao se harmonizar com Saturno e Urano, configuração que se torna Pipa porque Vênus também faz sextil a Júpiter, que por sua vez faz sextil a Saturno. Toda essa movimentação do planeta do amor e da beleza propicia tempos de maior harmonia nas relações em geral, especialmente nas amorosas. Em termos amplos, temos uma trégua mínima, porque essa configuração pode trazer algumas perspectivas em relação às últimas crises, uma percepção de onde e como podemos mudar o presente sombrio, para termos um futuro um pouco mais promissor e luminoso. É um período em que conseguimos conciliar nossos desejos de expansão, liberdade e independência com a necessidade da estabilidade das relações duradouras – para conseguirmos essa conciliação maturidade e autoconhecimento são fundamentais. Também há possibilidades de surpresas agradáveis, encontros inesperados, guinadas positivas nas relações.

Reprodução

Se conseguirmos lidar com as pontadas eventuais de inseguranças e as lembranças dolorosas de erros passados, podemos sim ter dias de alegria, prazer e também novidades interessantes no relacionamento. Isso porque Vênus também faz quincôncio a Quíron durante alguns dias e como Júpiter faz o mesmo aspecto a este asteroide, Quíron torna-se foco de um Yod-Dedo de Deus. Faz-se ainda necessário vigiar nosso excesso de entusiasmo e expectativas exageradas em relação a pessoas e situações que talvez não estejam completamente disponíveis, ou que estejam feridas, alquebradas… Também não adianta se meter a ajudar, se o outro não está aberto a isso ou, pior: magoar o outro para aplacar a própria dor – ninguém se cura machucando o outro! No que tange aos investimentos, é um período interessante de novas e estimulantes oportunidades nos negócios em geral.

Reprodução

Mercúrio ingressou em Virgem novamente, mas ainda fica na zona sombria de retrogradação até o dia 19 de setembro e faz oposição a Netuno na virada de 19 para o dia 20. Nesta semana Mercúrio faz conjunção a Marte e sugere maior rapidez mental, análises mais ágeis. Esse aspecto aumenta a necessidade de comunicação, mas também a propensão ao criticismo e à irritação, particularmente na segunda e na terça-feira, quando a Lua passa por Gêmeos fazendo aspecto a essa conjunção e depois a Saturno. São dias bons para se agilizar o que está pendente, para finalizar processos e para a resolução de problemas intrincados em geral.

Alex Ruiz – reprodução

A Lua abre a semana na fase Disseminadora, vazia em Touro. Torna-se Minguante em Gêmeos na quarta-feira e Balsâmica a partir de Leão, no sábado. Fecha a semana ainda em Leão, reforçando a Pipa junto com Vênus, Saturno, Urano e Júpiter. A Lua será nova em Virgem na quarta, 20 de setembro.

Reprodução

SEGUNDA-FEIRA, 11 de setembro – A Lua entrou o dia vazia em Touro – ficou fazia depois da quadratura à dona da casa, Vênus, toda poderosa em Leão. A Lua fez quincôncio a Saturno e depois a Júpiter e ainda se harmoniza com Quíron em Peixes. Ingressa em Gêmeos somente às 16h30min e à noite arruma várias “tretas” com Mercúrio e Marte. Esqueça! Esqueça a ideia de ter um dia super-hiper-produtivo… Segunda-feira com Lua vazia em Touro, é pra pegar leve porque a energia está mais para descanso, ruminações, digestão emocional das vivências recentes. E haja preguiça!!! Mas o relógio continua seu tique-taque e o chefe não perdoa, não é mesmo? Então, concentre-se nas tarefas inacabadas e pendentes; na organização da agenda, da mesa de trabalho… No ajuste dos planos em andamento e sério, se póssivel, tire algum tempo para fazer nada e apenas pensar e refletir sobre seus projetos, onde poderia melhorar, que alterações poderiam embelezar tal projeto ou trazer mais prazer e alegria a todos os envolvidos. O dia está lento e as horas se arrastam. Em vez de reclamar, tire proveito da modorra! Não brigue com o clima, tire proveito dele! Em termos práticos o dia não está mesmo propício para começar nada novo, nem para fazer muitas estrepulias – não temos nem energia física, nem objetividade mental para isso, portanto, é melhor relaxar e fluir com a maré. No fim da tarde o clima muda radicalmente e recebemos vários estímulos: o telefone toca, o e-mail finalmente chega, a reunião sem-fim finalmente acaba, e o clima fica mais dinâmico. À noite há propensão a discussões fúteis, bate-boas e até conflitos mais sérios em que todos falam e ninguém se entende. Vale lembrar que a gente tem dois ouvidos e uma boca – ouvir o outro – DE VERDADE – antes de simplesmente retrucar pode salvar a noite – e as relações!

Jamens Jean – reprodução

TERÇA-FEIRA, 12 de setembro – Vênus em Leão está em trígono a Saturno em Sagitário. A Lua Geminiana quadra Netuno e faz quincôncio a Plutão. O Sol está bem próximo da quadratura a Saturno. Por um lado, estamos satisfeitos com aquilo que temos e com o que somos, principalmente, com as nossas relações e mesmo se houver algum problema, estamos dispostos a lidar com ele com serenidade. Entretanto, uma outra parte de nós está irrequieta, almejando outras alturas, muito além do solo debaixo dos nossos pés. Queremos perfeição, inspiração ilimitada, voar em outros ares… O que ganha em nós? A realidade! É um dia bom para confrontar o que fantasiamos e é absolutamente inalcansável e aquilo que está à nossa disposição, que é realizável, mesmo que seja imperfeito. Nossa maturidade e aceitação das coisas como são é que decidirão qual parte leva a melhor dentro de nós. O que vai ser para você? Fantasias e expectativas que nunca vão se realizar ou a possibilidade imperfeita mas, de todo modo, ao alcance das suas mãos? Às vezes, a realidade é um labirinto muito mais interessante do que as fantasias escapistas que se escoam por entre os dedos.

Reprodução

QUARTA-FEIRA, 13 de setembro – O Sol Virginiano hoje está em quadratura plena a Saturno em Sagitário. Por sua vez, a Lua Geminiana faz quadratura ao Sol (entra na fase Minguante) se opõe a Saturno e também quadra Quíron, formando uma Grande Cruz Mutável pesada. Como ajuda para desanuviar um pouco o clima a Lua se afina com Vênus, harmoniza-se com Júpiter e ainda  com Urano, ficando vazia depois deste aspecto, às 15h36min. A Lua ingressa em Câncer às 19h13min e fecha a noite em harmonia com Mercúrio. O dia traz alguns questionamentos complicados de serem elucidados, porque embora tendamos a imputar a outros o peso de tais questões, no fundo sabemos que a responsabilidade é nossa. O quanto nos empenhamos para nossa realização profissional, o quanto focamos no trabalho e na obrigação de “vencer na vida” e o quanto isso nos tira de nós mesmos? O quanto comprometemos de nossa vida pessoal e interior, de nossas relações, de nossa espiritualidade em função de corresponder às expectativas sociais, materiais ou quaisquer outras que não nascem verdadeiramente do nosso coração? E o quanto isso nos faz sentir mutilados, alienados de nós mesmos, de nossos sentimentos e vida interior? Conseguimos cuidar adequadamente da saúde, do lazer, das relações? Temos alegria? Ou estamos tão automatizados que já nem nos perguntamos tais coisas? Há objetivos mundanos e materiais importantes, é claro, mas muitas vezes a balança está desequilibrada e quando vemos, a vida carece de sentido, está vazia e árida. Esses questionamentos ficam bem agudos nesta semana e mais fortes hoje. O que adiciona ênfase a tais questões é que estamos num momento em percebemos a necessidade de focar mais nas relações significativas da nossa vida – aquelas que nos preenchem e nos ajudam a nos fortalecer como pessoas – de levá-las mais a sério, de solidificá-las também. Então, é tempo de ser honestos quanto a esse equilíbrio ou falta de, ao invés de simplesmente reclamar das chefias, do excesso de trabalho, das cobranças, do peso das responsabilidades. A gente só faz o que funciona, então, se continuamos a fazer o que fazemos, apesar de reclamar, é porque estamos ganhando alguma coisa com isso, mesmo que inconscientemente. De modo geral o dia pode trazer grande sensação de insegurança, consciência aguda as nossas limitações, sentimentos de crítica e julgamento por parte de outros e também vitalidade baixa. Isso vai passar, mas vale prestar atenção aos questionamentos suscitados! O Minguante sugere que abramos mão da informação excessiva e inútil que entope a cabeça e o coração e nos concentremos naquilo que é essencial!

Reprodução – Desconheço o autor

QUINTA-FEIRA, 14 de setembro – O Sol ainda está em quadratura a Saturno na virada da quarta para a quinta. A Lua está em Câncer, sua casa, e troca afagos com Mercúrio e Marte em Virgem e ainda se sensibiliza profundamente com Netuno em Peixes, mas arma uma contenda séria com Plutão em Capricórnio. Vênus está conjunta ao Nodo Norte, Cabeça do Dragão. A exemplo de ontem, o dia hoje também traz um peso que sobrecarrega os ombros e o coração, além de nos fazer duvidar de nossa capacidade de carregá-lo. De qualquer forma, a alma busca ajuda pela manhã e encontra estamina emocional e, ao alinhar-se com a mente e o corpo, consegue também algum centramento e a perspectiva da impermanência e temporalidade de tudo, incluindo nossos dilemas. Até conseguimos sair do nosso umbigo e perceber que outros também travam suas batalhas internas e tentam não sucumbir diante das dificuldades. À noite, porém, a atmosfera volta a ficar carregada e nos sentimos prensados por nossas emoções turbulentas, nossas carências, inseguranças, vulnerabilidades… Queremos colo! E se não achamos, de nada adianta culpar os céus, anjos ou demônios. Ainda temos a nossa própria companhia, que deveria ser a melhor de todas, sempre, portanto, nada ficar emburrados e chorosos! Se estamos cercados de quem amamos, que sejamos inteiros e verdadeiros com essas pessoas; se estamos a sós, sejamos verdadeiros e carinhosos conosco mesmo, nutrindo nossa alma e reafirmando nossa autoestima, assim conseguimos estabilidade emocional. De qualquer forma, há muitas possibilidades de encontros, programados ou fortuitos, que podem nos ajudar a elevar nosso humor, que podem acender nossa alegria e generosidade, desde que ousemos sair da nossa concha e dos nossos probleminhas e olhemos em volta, para além do nosso umbigo infantil.

Catrin Welz-Stein – Reprodução

SEXTA-FEIRA, 15 de setembro – Vênus está em sextil exato com Júpiter e ainda em trígono a Saturno e a Urano, tornando Júpiter foco de uma Pipa. A Lua se separa da oposição a Plutão irrita-se muito com Saturno, caça confusão com Júpiter, se harmoniza com o Sol e com Quíron, mas encrenca de vez com Urano, e fica vazia depois dessa briga, às 18h24min. Ingressa em Leão às 22h09min. O dia está propenso a muitos altos e baixos, a viradas e guinadas inesperadas de acontecimentos e, principalmente a mudanças súbitas de humor e das emoções. Ora estamos super animados, entusiasmo rasgado e desmesurado; ora ficamos hiper-sensíveis e irritados, reclamando de tudo e de todos e quando, finalmente, sentimos que o coração acalma e se alinha com as outras partes, situações abruptas voltam a ocorrer e nos tiram de novo do eixo, deixando-nos de novo irritadiços… além disso, sentimo-nos divididos entre o desejo de proximidade e intimidade e o impulso por soltura… Mas é possível conciliar essas disparidades, desde que primeiro as aceitemos, desde que primeiro olhemos com carinho para nossas contradições e as admitamos serenamente – só então podemos costurar o que foi ao que vai ser, e poderemos então integrar a paixão ardente à necessidade de longevidade e estabilidade; poderemos nos permitir ser inteiros, mesmo que tenhamos muitas facetas diferentes e inteiros, podemos nos expandir, expandir nossa autoestima, nosso senso de valor e atrairemos relações de valor para nossas vidas. E poderemos também, nos responsabilizar por nossa alegria, nosso prazer e nossa própria felicidade, sem esperar que ela nos seja dada por outros – os outros virão apenas compartilhá-la! E serão bem vindos!

Scott Seymour – reprodução

SÁBADO, 16 de setembro – Mercúrio está conjunto a Marte. De Leão a Lua faz sesqui-quadratura a Saturno e depois a Quíron. Desentende-se com Netuno e fecha a noite também irritada com Plutão. Hoje temos à nossa disposição muita energia mental e intelectual, que pode bem ser utilizada para acelerar projetos que demandem agilidade, presença de espírito, rapidez de raciocínio. Mas é possível também que estejamos muito irritados e, ao invés de colocar essa estamina mental em bom uso, acabemos por nos envolver em discussões, debates, conflitos desnecessários nascidos de criticismo, seja nós criticando a outros ou nos sentindo criticados e reagindo defensivamente – e o estopim, que já está curto, pode ser aceso pela palavra impensada. Mas, será que realmente precisamos nos defender? Será que há motivos para a defensividade e a irritação? Vale ficarmos alertas, porque parte de tudo isso pode muito bem nascer da sensação, inconsciente, de inadequação e desencaixe que sentimos em relação aos nossos pares ou às situações em que estamos envolvidos. Se formos honestos o suficiente, conseguiremos analisar as coisas com arguteza e acertar no alvo daquilo que originou a insegurança e que estimulou os conflitos. Dirimidos tais conflitos ou mesmo a irritação, podemos nos concentrar naquilo que precisa ser planejado e executado com presteza e acuracidade e teremos então, um dia realmente produtivo. Cautela no trânsito e nas interações, porque a tendência também a impaciência, intolerância e a incompreensão quanto às falhas alheias.

Catrin Welz-Stein – Reprodução

DOMINGO, 17 de setembro – Vênus em Leão está em trígono exato a Urano em Áries. A Lua Leonina desafina-se com Plutão, mas depois junta-se à festa com Vênus e Urano e as duas ainda convidam o sisudo Saturno. Vênus se chateia no meio da estória por causa de Quíron. O domingo traz uma atmosfera animada, elétrica e queremos sair da rotina completamente, fazer coisas ousadas, inusitadas; trilhar caminhos insólitos, mas nos quais nos sentimos seguros, porque seguimos o impulso do nosso coração, que hoje se alegra, se diverte, se regozija na novidade, nos encontros inesperados, nas possibilidades de novo se descortinando à nossa frente. Nas relações fazemos questão de adicionar elementos não convencionais, que tragam frescor e estímulo onde faltava surpresa e admiração – estas agora são renovadas! O certo é que é um dia para fazer e buscar coisas e experiências incomuns, seja sozinho, a dois ou em bando – aliás, dificilmente estaremos sozinhos, porque simplesmente sentimos a urgência da diversão com almas afins, ou mesmo com almas completamente diversas de nós mesmos. Há muito estímulo, inquietude, empolgação e coisas inesperadas podem acontecer, mas ao invés de isso nos incomodar, adiciona mais vigor e expectativa ao que nos espera ao virar da esquina. Quem puder que aproveite, porque, de fato, o dia está propício à diversão e a sair para o mundo aproveitando as boas vibrações e as companhias inusitadas e vibrantes que encontrarmos pelo caminho. Para os amantes, o dia está ótimo para experimentações, para se surpreenderem mutuamente e reacenderem a chama da paixão na relação que andava meio morna e previsível.

Ótima semana para você!