A Semana Astrológica – Foco, força e fé!

Reprodução
Reprodução

Semana de 20 a 26 de junho – Semana de expansão e frutificação

Esta é uma semana ruidosa, que já começa com movimentos importantes simbolizando uma transição crucial na energia e em sua manifestação concreta. É uma semana de expansão, realização e frutificação, que pode nos trazer grande satisfação ou sensação de fracasso, dependendo dos esforços e investimentos que fizemos em nossos projetos. Lua Cheia é colheita e a colheita depende das sementes que plantamos e do cuidado que tivemos com a plantação.

giphy.com - Reprodução
Giphy.com – Reprodução

Para começar, já tivemos na segunda-feira cedo a segunda Lua Cheia em Sagitário, uma Lua Azul, que marca uma transição nos ciclos lunares, um sinal de que as coisas fluem melhor e de forma mais concatenada a partir de agora. Ainda na segunda tivemos o Solstício de Inverno (Verão no Hemisfério Norte), marcado pela ingressão do Sol em Câncer às 19h34min. A palavra solstício vem do latim e significa Sol e sistere (sol que não se move). É o dia em que o Sol atinge a maior distância angular em relação ao Equador, neste caso, o Sol avançou sobre o Trópico de Câncer no Hemisfério Norte, que tem então o dia mais longo e a noite mais curta do ano. No Hemisfério Sul ocorre o contrário, pois aqui temos a noite mais longa e o dia mais curto do ano. O Solstício assinala uma transição sutil na energia, que vinha descendente e agora se revigora – depois dos meses “pesadões” que tivemos recentemente, vai nos fazer muito bem essa mudança. O Sol fica em Câncer até as 05h30min do dia 22 de julho e enquanto trafegar este signo, fará oposição a Plutão, trígono a Júpiter e quadratura a Urano, entre outros movimentos.

Shnji Ohmaki - Liminal Air - Reprodução
Shnji Ohmaki – Liminal Air – Reprodução

A ação – melhor dizendo, elucubra-ação – dos próximos dias fica por conta de Mercúrio, que trafega signo de sua dignidade, Gêmeos, de onde enfrenta Saturno e Netuno já na segunda-feira, depois também faz quadratura a Júpiter e quincunce a Plutão mais para o meio da semana e ainda faz quincunce a Marte e sextil a Urano no domingo. Isso quer dizer que a mente fica especialmente inquieta e industriosa com tanta atividade mercurial e se não tivermos cuidado, na verdade, não haverá ação nenhuma pois nos perderemos na mera elucubração, que é a divagação sobre a ação… Estamos dormindo ou acordados? Estamos indo ou voltando? De onde? Para onde? Já não estivemos aqui antes? Se parássemos para observar o riscado dos nossos passos, perceberíamos que aos poucos, construímos um labirinto num vai-e-vem frenético da mente e dos pés… Um labirinto que pode exaurir nossas forças e no qual podemos nos perder, caso não estejamos atentos. E de fato, este é o segredo: atenção consciente e constante para conseguirmos divisar o essencial do supérfluo, a informação útil e necessária,da mera “encheção de linguiça”. Estes aspectos podem ser uma armadilha que nos dispersa e afasta do foco, mas podem também oferecer a oportunidade de observar nossas dinâmicas e processos mentais: o que nos deixa eufóricos e sem noção; o que nos deixa incertos e talvez deprimidos; o que torna nossas certezas mais robustas e firmes; o que nos afasta e o que nos aproxima de nossos centro. Tal observação é preciosa e nos ajuda a lidar melhor com as armadilhas mentais que nós mesmos criamos. De resto, é criar mecanismos que propiciem o foco e a concentração. Em termos práticos, estas configurações requerem cautela ao assinar documentos e fechar acordos e negociações porque as informações não estão claras e estão muito soltas – recomendável esperar.

William A. Bouguereau - Vênsu Triumphant - Reprodução
William A. Bouguereau – Vênsu Triumphant – Reprodução

Vênus ingressou em Câncer, onde aciona nossas memórias afetivas, onde buscamos relacionamentos comprometidos, de trocas profundas e verdadeiras. Mas Vênus em Câncer também tem dificuldade de lidar com a dependência emocional e em deixar o passado ir… Por que? Leia mais sobre Vênus em Câncer.

desastrado
Reprodução

Marte está na reta final de sua retrogradação. Volta ao movimento direto na semana que vem – Aleluia!!!  Ao todo, fica mais de 10 dias trafegando o grau 24 de Escorpião (23°00’ a 23°59’) e mais de duas semanas nos graus 24-25. Indivíduos com planetas nesses graus dos signos fixos (Touro, Leão, Escorpião e Aquário) sentem-se particularmente frustrados e são obrigados a lidar com assuntos antigos ligados à autoafirmação, à assertividade e à gestão da própria agressividade, assim como precisam liberar-se de rancores e mágoas arcaicos que continuam a envenenar a alma, mesmo que o ocorrido já nem faça mais sentido e já tenha se perdido na névoa do tempo. Escorpião não esquece, mas ficaria pasmo em saber que às vezes, o esquecimento é a melhor das dádivas! Pense nisso Escorpião! Esta última semana ainda é um pouco pesada para os assuntos Marcianos: Marte ainda está em quincunce a Urano (propensão a acidentes) e recebe também quincunce de Mercúrio (aumenta a propensão – ficamos estabanados), virando foco de Um Yod-Dedo de Deus, configuração espinhosa que simboliza imprevistos, acidentes e, às vezes, fatalidades. Com Mercúrio envolvido na conversa, precisamos ter mais cuidado, especialmente no trânsito!

Fabio Simone Sebastiano - Reprodução
Fabio Simone Sebastiano – Reprodução

Mas há ainda outro movimento portentoso esta semana. Portentoso por causa do peso dos envolvidos: Júpiter faz trígono pela terceira vez a Plutão, sinalizando um período particularmente favorável para nos recompormos da depleção extrema de nossas energias a que estivemos submetidos nos últimos tempos, sim é tempo de renovar nossas forças e nossa fé – o foco fica por nossa conta! Além de propiciar a regeneração de nosso otimismo e confiança, esse aspecto favorece uma melhor gestão das mudanças que precisamos empreender para poder nos expandir, os recursos são usados de forma concentrada e otimizada, de forma que podemos ousar e administrar melhor os riscos eventuais. Temos chances de fazer mudanças positivas não só na nossa vida pessoal, mas especialmente na vida social e profissional. Podemos nos expandir e ir em busca de nossas ambições de forma constante e focada, percebendo que felicidade boa é felicidade compartilhada, que só somos realmente “ricos” e plenos, quando a comunidade da qual fazemos parte também tem oportunidades de melhoria e de expansão. Temos grande desejo de reformar e transformar o mundo ao nosso redor, não só para nosso próprio benefício, mas em favor de todos que respiram o mesmo ar que nós. E, se quisermos e focarmos, temos as ferramentas e oportunidades que precisamos para empreender tais mudanças. Mas é preciso reconhecer a oportunidade quando ela bater na nossa porta e agarrá-la sem hesitação. Júpiter fez trígono a Plutão em 11 de outubro de 2015, 16 de abril de 2016 e agora no domingo – última chance de agarrar as oportunidades dessa rodada!

SS Kuruganti - Reprodução
SS Kuruganti – Reprodução

Por último, Quíron estaciona no domingo a 25°14’ de Peixes. Ficará retrógrado de 27 de junho até 1° de dezembro. Neste período estaremos assimilando as lições que viemos aprendendo: nossas fraquezas, as dores e feridas não curadas, as cicatrizes que teimam em reabrir, mas também nossa capacidade para a compaixão e a empatia; nosso poder de cura diante da fragilidade humana.

Reprodução
Reprodução

A Lua abre a semana sendo Cheia em Sagitário. Ganha foco e severidade em Capricórnio e torna-se Disseminadora em Aquário. Fecha a semana já em Peixes. Conversa, harmoniosa ou belicosamente com todos os demais corpos celestes.

Reprodução
Reprodução

SEGUNDA-FEIRA, 20 – Dia de Lua Cheia em Sagitário, dia de Solstício (ingressão do Sol em Câncer), dia de transição. A Lua, depois de ser cheia, entra em Capricórnio. Mercúrio enfrenta a frieza de Saturno (oposição) e a confusão de Netuno (quadratura), aspectos exatos hoje. Dia em que a mente precisa aprender a discernir entre real e irreal, entre inseguranças reais mas contornáveis e dramas exagerados pelo medo irracional. Vale lembrar que esse negócio de “real” é algo bem enganoso. O melhor que fazemos é permanecer abertos e serenos, sem nos apegar a conceitos ou definições rígidas a respeito de nada. A Lua Cheia potencializa essa energia crítica de cisão e precisamos manter os pés no chão para não perder o contato conosco mesmos. Leia mais sobre a Lua Cheia de Sagitário.

Reprodução
Reprodução

TERÇA-FEIRA, 21 – O Sol ingressou em Câncer ontem, marcando o Solstício de Inverno (Verão no HN). A Lua, depois de cheia em Sagitário, ingressou em Capricórnio às 08h55, também de ontem. Hoje ela faz sextil a Netuno em Peixes, quincunce a Mercúrio em Gêmeos, trígono a Júpiter em Virgem e conjunção a Plutão. Depois da euforia e de tantas transições, hoje precisamos voltar à realidade e pegar no pesado, literal ou figurativamente. O dia está propício ao trabalho sério e compenetrado, embora demande esforço para nos mantermos focados em alguns momentos pois há dúvidas que vêm e vão, seja a respeito dos planos em vigor, seja porque corpo e mente estão dessincronizados. De qualquer maneira, se quisermos realmente, há disciplina e estamina bastante para finalizar  muitas coisas que se arrastavam pendentes por vários dias e podemos atacá-las com vigor e decisão, olhar arguto, determinação e capacidade de conclusão. Só precisamos mesmo vencer essa vadiagem da mente que busca estímulo e distrações desnecessários, levando-nos à dispersão. Mas a mente é nossa e hoje, se nos afinamos com nosso coração, que está super pragmático, podemos lidar com suas tramas e enredos e adivinhar suas manobras antes mesmo que se apresentem. Assim, não precisamos ficar presos às suas manhas e traquinagens! O Foco leva ao resultado, mesmo quando este parece longe de nós! E mãos à obra!

Reprodução
Reprodução

QUARTA-FEIRA, 22 – A Lua Capricorniana se afina com Marte em Escorpião mas quadra Urano em Áries, ficando vazia logo depois, às 05h57min. Ingressa em Aquário somente às 17h09min, o que nos deixa com quase 12 horas de Lua Vazia nas mãos, num dia “útil”. Nesse meio tempo a Lua ainda se harmoniza com Quíron. De Aquário ela caça confusão com o Sol e se descuida das traquinagens de Mercúrio e da mente bagunceira. Mercúrio está em quadratura plena a Júpiter e muito próximo do quincunce a Plutão. Temos hoje aquele velho dilema, nosso conhecido: arregaçar as mangas e focar no trabalho, fazendo o que tem que ser feito, ou rebelar-nos contra essas inúmeras regras absurdas, que nos escravizam de cujo sentido e validade muitas vezes duvidamos… Dá até vontade de despedir o patrão e ir procurar coisas mais úteis e satisfatórias para fazer. O tempo de se viver, o tempo de se amar, o tempo como matéria… É tão precioso e enquanto ele passa, estamos aqui, debruçados a perseguir objetivos outros, de  outra ordem e intenção, objetivos que nem são nossos mas que abraçamos porque precisamos sobreviver e trabalhar e funcionar e… A Lua vazia em Capricórnio depois de uma quadratura a Urano nos questiona sobre o uso do nosso tempo… É mesmo racional o uso que fazemos dele? E acaso tem que ser racional? E o tempo de ser livre, de ser nós mesmos e ir atrás do que realmente é vital para nós, não é importante também? Como a Lua Capricorniana só trabalha, é possível que enxerguemos a outros como vagabundos descompromissados com os resultados do “negócio”, o fato é que há um conflito entre a obrigação e a autonomia, entre o compromisso e a liberdade, um dilema que reverbera noite adentro, com a Lua Aquariana em descompasso com o Sol. Mercúrio enfrenta um desafio parecido no embate com o Júpiter Virginiano… Discernir entre o útil e o inútil, o que é realmente essencial para a expansão de nossas ideias e da nossa mente… Talvez precisemos tirar tudo de dentro das gavetas da nossa mente para empreender essa seleção… Diferenciar entre a informação vazia que apenas ocupa espaço no nosso hard-drive do conhecimento precioso que se revela determinante para darmos o próximo passo na direção do nosso objetivo.

Reprodução
Reprodução

QUINTA-FEIRA, 23 – De Aquário a Lua faz quincunce a Vênus em Câncer. Depois ela se afina com um de seus dispositores, Saturno em Sagitário. Mais tarde se desentende com Júpiter e ainda faz uma sesqui-quadratura ao Sol, entrando na fase Disseminadora. Mercúrio está em quincunce pleno a Plutão. A mente hoje oscila entre o foco absoluto e a vadiagem relativa… Uma hora leva-se tudo muito a sério e daqui a pouco tudo pode ser uma algazarra. No meio estamos nós, vacilantes. Se utilizamos os momentos de concentração podemos ter instantes de grande percepção, que iluminam os pensamentos e transformam a visão superficial que tínhamos de certas coisas para algo de maior consistência e substância. Ao contrário, ao invés de voltar essa força motriz da mente para dentro, para transformar a nós mesmos, podemos voltá-la contra outros, lançando sobre eles nossa aspereza, maledicência e sarcasmo, em tiradas que podem ser tanto brilhantes quanto profundamente desconcertantes. O que ganhamos com isso? Estamos tão inseguros de nós mesmos que precisamos golpear a outros para nos sentir melhor? Vale uma parada para refletir…

Reprodução
Reprodução

Há conflito também quanto à expressão dos sentimentos e dos afetos, que estão em dissonância. Conflito do tipo “não sei se caso ou se compro a bicicleta”… Ou talvez haja várias coisas e atividades, inclusive culturais, que gostaríamos de fazer mas não conseguimos – ainda- estar em dois lugares ao mesmo tempo… Talvez o parceiro queira uma coisa e nós queremos o contrário, que nem naquela música do Paulinho Moska: “Eu lanço minha alma no espaço, você pisa os pés na terra. Eu experimento o futuro e você só lamenta não ser o que era (…) Eu grito por liberdade, você deixa a porta se fechar. Eu quero saber a verdade e você se preocupa em não se machucar”. Mediação. Mediação é a palavra-chave para tais dilemas. Mediação entre as várias facetas de nós mesmos e também entre nós e o outro e nossos desejos aparentemente discrepantes. Fácil não é, mas talvez seja possível. E, se pensarmos bem, também é bonito – afinal, quem quer uma vida morna e toda certinha e previsível? Definitivamente, não a Lua em Aquário! E que venham os dilemas, porque nos farão crescer! E de repente, a gente até descobre que dá sim, para casar E comprar a bicicleta!

Reprodução
Reprodução

SEXTA-FEIRA, 24 – A Lua faz trígono a Mercúrio e depois quadratura a Marte em Escorpião. Mais tarde ela se afina com Urano, seu segundo regente e fica fora de curso logo depois, às 12h49min. Ingressa em Peixes às 23h31min. Cabeça e coração estão alinhados, mas a vontade e a atitude vão em outra direção – como é possível? É possível, mas temos dificuldade de admitir nossas contradições então as percebemos no outro e no mundo ao redor, assim, o dia fica propenso a conflitos de interesses. Podemos nos sentir bloqueados por aquele sujeito que não tem noção nenhuma de comprometimento e nos deixa a ver navios ou, contrariamente, sentimo-nos “pentelhados” por alguém que vem nos cobrar assiduidade e lealdade quando tudo isso nos causa verdadeira alergia. Temos problemas sérios a tratar, mas sem perceber, fugimos deles e então, por causa de coisas tolas, às vezes ridículas, nos tornamos irracionais, reativos e sujeitos a precipitações e disputas bestas, que depois nem mesmo lembramos porque começaram. É muito provável as disputas tolas sejam uma manobra para evitar confrontar as questões que nos incomodam de verdade e que precisam ser realmente endereçadas, com calma, porem de maneira firme e assertiva. Não precisamos chegar ao ponto de crianças quebrando uma o brinquedo da outra, se apenas formos honestos com o que de fato nos arrelia e incomoda e lidarmos com isso de forma limpa e direta.

Reprodução
Reprodução

SÁBADO, 25 – A Lua está em Peixes e de de suas águas densas e profundas faz trígono aos também emotivos Sol e Vênus em Câncer. À noite a Lua se debulha na frieza dura de Saturno em Sagitário, enquanto se dissolve em Netuno.  O dia está sensível e super emotivo. Há grande nostalgia no ar e enorme propensão a irmos buscar no passado respostas ou alento para dificuldades atuais… Possivelmente rememoramos fases ou episódios da nossa vida em que tudo parecia melhor e mais feliz e temos uma saudade doída de todas essas coisas e até de outras que não conseguimos nominar. Todo esse sentimentalismo pode ser melhor utilizado nos aproximar daqueles que estão, de fato, presentes em nossa vida; para estreitar laços e, se estivermos fortes e com nossas fronteiras saudáveis, podemos até ajudar àqueles que buscam nosso apoio. É um dia para nos permitirmos sentir verdadeiramente, para buscarmos locais de acolhimento que nos façam sentir pertencentes, em segurança – algo que nos faça ancorar e não afundar nas emoções revoltosas e traiçoeiras. A noite ficamos ainda mais melindrosos e suscetíveis. Nossa barreiras caem por terra e sentimo-nos expostos ao julgamento alheio, impressionáveis e instáveis. Receando frieza e o próprio desmoronamento, recolhemo-nos e isolamo-nos e talvez seja essa a melhor pedida mesmo, não para ficarmos remoendo infortúnios ou amargando a solidão, mas para auscultar nossos sentimentos mais profundos, a verdade do nosso coração e também para nos proteger de potenciais invasões das quais não sejamos capazes de nos defender. Solitude e recolhimento farão muito bem à alma! Observação prática: é dia de balada, mas nesses estado de extrema suscetibilidade, é recomendável pegar leve quanto ao álcool e outras substâncias; sugere-se cautela também quanto às companhias porque nossos critérios estão meio frouxos e podemos nos encontrar em lugares ou situações que normalmente escolheríamos não estar.

Anton Jankovoy - Reprodução
Anton Jankovoy – Reprodução

DOMINGO, 26 – A Lua Pisciana faz oposição a Júpiter em Virgem e depois sextil a Plutão em Capricórnio. Mais tarde ela bate-boca com Mercúrio em Gêmeos, busca consolo em Marte e vai chorar as mágoas junto a Quíron. Fica vazia às 16h56min, depois da briga com Mercúrio, que está hoje em quincunce pleno a Marte e em sextil a Urano. Quíron estaciona a 25°14’ de Peixes, às 08h11min. O dia está super sonolento. Estamos um tanto letárgicos e indispostos, demorando a acordar e encarar o mundo, embora um outro lado nosso fique nos lembrando de algumas aventuras e extravagâncias que tínhamos combinado para o domingo… É, de fato, um dia para se pegar leve nas atividades, na comida, na bebida, no que quer que seja… Ainda estamos muito impressionáveis, fronteiras abertas ou muito baixas e em tal condição ficamos predispostos a nos contaminar com conteúdos alheios, com as dores do mundo e quando vemos, já estamos perdidos no meio do tsunami emocional… Há também confusão e conflito entre o que sentimos e o que pensamos, toldando nosso julgamento e até mesmo a intuição. A comunicação também está comprometida em sua clareza e podemos nos envolver em discussões intermináveis e confusas por causa de mal entendidos difíceis de dirimir. Por outro lado, é um dia favorável para se buscar a beleza; para ver um bom filme, uma exposição de arte, um concerto musical, ou outras atividades que alimentem nossa imaginação e eleve nossa alma, melhorando a vibração dentro e fora de nós. Mesmo que sejamos do tipo “bom samaritano” o dia de hoje pede cautela ao selecionar nossas companhias. Companhias tóxicas podem drenar o resto da nossa pouca energia. Programas religiosos ou espirituais também estão mais que favorecidos!

Desejo que sua semana seja de luz, amor e alegria!

Gratidão sempre por sua companhia neste blogue! Receba meu abraço fraterno!

Tirado de Gethappyzine - Reprodução
Tirado de Gethappyzine – Reprodução

Deixe uma resposta