Arquivo da tag: agressividade

Lua Nova em Gêmeos – O mosaico da verdade

A Lua se renovou nesta quinta-feira, a 04°46 de Gêmeos, às 16h44min no horário de Brasília e às 20h44min no horário de Lisboa. É uma Lua Nova que ocorre em meio a muita tensão e perigos, devido à oposição Marte-Saturno que fica exata na semana que vem, mas que já incendeia os ânimos e, no caso do Brasil, literalmente.

Lynn Skordal – Reprodução

Em Gêmeos nos deparamos com a necessidade de criar conexões, de fazer associações de ideias; buscamos o movimento e as interações. Sendo signo de Ar, Gêmeos também é um signo relacional – não no sentido afetivo, claro, mas no sentido da necessidade de conexões, de contato. É um signo de comunicação e conhecimento e seu ciclo nos convida a olhar mais de perto como estamos agindo nessa área da nossa vida. É o momento, então, de renovarmos nossa comunicação, nossos contatos, a relação com o nosso ambiente imediato. É hora de lançarmos intenções relativas à busca do conhecimento e da superação das dualidades.

Lua Nova em Gêmeos – Brasília, 25 de maio de 2017, 16h44min

O mapa da Lua Nova, traz Lua e Sol em sesqui-quadratura – um aspecto considerado menor, de 135 graus – a Plutão, sendo este o aspecto mais próximo. Além deste, Sol e Lua ainda vão fazer trígono a Júpiter em Libra e quadratura a Netuno em Peixes, ambos os aspectos de quase dez graus, muito amplos. De modo que a Lua Nova ocorre de forma relativamente isolada, o que aumenta o potencial de dualidade e ambivalência do signo, além da extrema atividade mental e verborrágica. O diálogo mais intenso dos luminares é mesmo com Plutão, o Deus dos Infernos e dos processos de transformação, mas esse é um diálogo bastante indireto, pois a mente racional e consciente parece não querer ter muito a ver com a sombra, com a obscuridade densa representada por Plutão – tenta ignorar, mas mesmo assim não se vê capaz. A busca pelo controle e pelo poder é feita pela via sinuosa, oblíqua, através, principalmente, do medo e das medidas ditatoriais, disfarçadas de zelo pela ordem e pelo bem estar do outro – é o típico “faço isso pelo seu próprio bem”, enquanto cerceamos a liberdade do outro, quando na verdade estamos com medo dele. Mais do que nunca, a direita não sabe o que a esquerda faz e acusam-se mutuamente dos mesmos crimes – estou falando do ditado popular associado a Gêmeos, mas bem que isso pode se aplicar à polarização extrema que se dá no país atualmente!

Lola Dupré – Reprodução

Somos pressionados por Plutão, inconscientemente, a transformar nossos contatos, nossas conexões, nossa comunicação, nossa relação com o conhecimento e com os fatos. Mercúrio, regente da Lua Nova, também faz contatos distantes a alguns planetas: sextil a Netuno, trígono a Plutão, quincôncio a Júpiter. Mas está em sesqui-quadratura exata a Saturno em Sagitário. Aliás, é interessante notar que esse mapa – e a semana – está cheio de sesqui-quadraturas, um aspecto dito inconsciente, mas precipitador de acidentes e eventos. O aspecto Mercúrio-Saturno exige que confrontemos a verdade dos fatos e, se não o fizermos, as inseguranças continuarão a nos afligir. Mas o complicado é que estamos num momento difícil de identificar o que seja a verdade, porque parece que ela se multiplica e se desmembra, se fragmenta em muitos pedaços, formando mosaicos, ao invés de uma única imagem incorruptível.

Reprodução

Às vezes, tudo o que temos são os mosaicos, que demandam distanciamento, para que a imagem inteira possa fazer sentido: se ficamos próximos demais, perdemos a perspectiva e não conseguimos divisar nada claramente; se olhamos de muito perto, só acessamos uma parte do todo, que por mais que seja correta, não conta a história toda e essa é uma das dificuldades de Gêmeos: perder-se nos detalhes, nos fragmentos, falhando em captar a visão inteira, o quadro maior. Portanto, para analisarmos os fatos e termos um vislumbre que seja da verdade, é preciso distanciamento e nenhum envolvimento. Do contrário, talvez sejamos parciais. E nosso julgamento não será útil nem fidedigno para tomar as decisões que precisamos tomar. É como montar um quebra-cabeças: demanda tempo e paciência, especialmente quando não temos a referência da imagem que está sendo montada. E por vezes, perdemos a referência da imagem por concentrar-nos no exterior e esquecer do que está dentro, da nossa sabedoria interna.

Reprodução

Gêmeos também é um signo de dualidade, de ambivalência e com a Lua Nova sem muitos aspectos próximos essa qualidade fica acentuada. Sobram polarizações e dualismos, em que dividimos o mundo em preto ou branco, bom ou mau, quem está comigo e quem está contra mim – essa característica não é muito alentadora, quando lembramos que este cenário de dualismos já está instalado no Brasil há algum tempo. Enquanto isso, muita gente se beneficia e lucra com as polarizações, que no fundo desviam a atenção dos temas mais cruciais e, enquanto pessoas se atacam mutuamente, os responsáveis pelo caos vão se safando da confusão que criaram e criam.

Reprodução

Mas além das questões sociais, políticas e coletivas, internamente, há também essa sensação forte de fragmentação, de estarmos estilhaçados e termos dificuldade em fazer sentido do todo que somos nós e este é um sentimento que pode permear todo o ciclo Geminiano, prejudicando o foco nos objetivos e aumentando a busca incessante por coisas fora de nós, quando deveríamos nos concentrar na imagem interior central. As racionalizações são favorecidas, em detrimento da integração dos sentimentos e emoções – temos apenas Netuno e Quíron em Água e não são planetas pessoais, Quíron, aliás, é asteroide – muito Fogo (Vênus, Urano, Saturno) muito Ar (Lua, sol, Marte, Júpiter) e uma quantidade razoável de Terra (Plutão e Mercúrio, sendo Mercúrio planeta pessoal, tem peso maior). Então é muito Ar e Fogo junto, o que alimenta o espírito e a mente racional, mas ignora os instintos e os sentimentos, que podem irromper abruptamente e minar o controle rígido da mente.

Simona Bramati – Reprodução

Por outro lado, Vênus está em quadratura exata a Plutão, que nos obriga a confrontar nosso lado mais passional e visceral e isso cria mais um dilema, vivido principalmente nas relações, mas com grandes chances de imputarmos esses conteúdos densos e instintivos no outro, já que estamos muito identificados com a racionalização objetiva e limpa. O outro se torna então o controlador e o possessivo, talvez até tirano, e não percebemos que são nossas atitudes que precipitam esse controle do outro e, na verdade, ao incorrer no nosso caos pessoal, nós invocamos tal controle, como o extremo da polaridade.

Reprodução

Contudo, o movimento que rouba o show e carrega essa Lua Nova de tensão é a oposição Marte-Saturno, o pico de um ciclo iniciado em agosto de 2016 – ensaiado já em 17 de abril/2016, quando Marte estacionou para entrar em retrogradação, a 08°54’ de Sagitário, a cerca de sete graus de Saturno, que estava no grau 15. Como eu falava no texto da Semana, na conjunção de 24 de agosto de 2016 ambos os planetas haviam acabado de voltar do movimento retrógrado. Essa conjunção ocorreu em conjunção também a Antares, uma estrela considerada maléfica e precursora de catástrofes. De lá para cá, de fato, muitas catástrofes aconteceram, literal e figurativamente – especialmente nos meios políticos e sociais. A conjunção também aconteceu como foco de uma T-Square mutável, que tinha como base a oposição Mercúrio-Netuno – muita confusão e julgamentos errôneos, levando a ações precipitadas, alimentadas também por medos e inseguranças. Agora a oposição ocorre também numa T-Square, só que dessa vez, Marte-Saturno formam a base da T-Square, da qual Quíron é o foco. Outra coisa importante é que Marte está atualmente Fora de Limites, tornando-se mais primitivo e reativo. Esse cenário é bastante perigoso, tanto nas relações e situações pessoais, quanto nas questões sociais e coletivas que estamos vivenciando, porque mais uma vez dá margem a polarizações e extremismos, em que um se vê cerceado pelo outro, que é visto então como o próprio demônio encarnado. Além disso, classicamente, Marte em tensão a Saturno, aponta para a ofensividade, agressividade, repressão violenta da ação individual, que por sua vez, gera uma contrarreação mais violenta ainda, tudo isso temperado e catapultado por muita irritação, frustração e sensação de impotência e impedimento – dá para se ter uma ideia do resultado, certo?

Reprodução

Essa oposição fica ativa por cerca de dez dias, mas terá repercussões por todo o ciclo, já que estava ativa na Lua Nova. Portanto, há que se ter muita paciência e tolerância para que divergências não enveredem por bate-bocas e não descambem para agressões literais e físicas. A frustração é maior porque Gêmeos, signo trafegado por Marte, tem a ver com movimento e deslocamentos e isso requer de nós muita prudência, especialmente no trânsito e nas comunicações – Marte-Saturno é um aspecto famoso por acidentes causados por frustrações.

Reprodução

Por outro lado, a sensação de impotência pode trazer a chance de exercitarmos a humildade e rever nossos desejos – sempre que Marte é bloqueado por Saturno, somos questionados novamente sobre a validade dos nossos desejos e quereres: realmente queremos aquilo pelo que lutamos? Ou será que estamos numa luta mental egoica, por coisas que nem alimentam nossa alma e nosso coração? O “inimigo” geralmente é o nosso melhor mestre e cabe a nós nos questionar, dentro de nossa própria vida, o que os entraves e bloqueios e o “inimigo” estão tentando nos ensinar. Por que continuar na polarização? Por que não perceber que o “inimigo” é parte de mim? Que os adversários ou opositores são pedaços importantes do grande mosaico que compõe aquilo que sou?

Diagrama de Descartes sobre o dualismo – Reprodução

O Símbolo Sabiano para o grau 5 de Gêmeos (04°46’) traz uma imagem que corrobora essa análise: “Uma revista revolucionária pedindo ação, exibe uma capa sensacional”. Dane Rudhyar, que analisou extensivamente os Símbolos Sabianos, diz que a nota básica deste símbolo é “a tendência explosiva dos sentimentos reprimidos e emoções viscerais”. Ele nos lembra do perigo das polarizações, em que sempre que privilegiamos um lado, em detrimento de outro, mais cedo ou mais tarde invocamos um movimento contrário no extremo oposto, queiramos ou não. E isso enfatiza a qualidade dual da mente, simbolizada por Gêmeos. “Aquilo que está atado rigidamente à forma e à convenção, pode explodir na ausência completa de formas, seja através da revolução ou, psicologicamente, nas psicoses”, diz ele. “Se a ação revolucionária é violenta ou pacífica, amargamente ressentida ou amorosa, o único desejo é ir além das formas estabelecidas”, completa ele – alguma semelhança com o atual estado de coisas?

Reprodução

Linda Hill, astróloga australiana, também especialista em Símbolos Sabianos, ao analisar o mesmo símbolo diz o seguinte: “Às vezes, a fim de ser levadas a sério ou serem notadas, as pessoas precisam fazer ou dizer algo estimulante, radical ou fora do comum, especialmente quando há uma necessidade, ou um desejo, de mudar as coisas. Há provavelmente um forte sentimento de que a ‘ação’ deve ser tomada – lembre-se, no entanto, de que o status quo pode ser muito difícil de despertar, mudar ou alterar. Como esta é uma “Revista Radical” pode levar a movimentos que são perturbadores ou mesmo ameaçando a estabilidade e segurança em alguma medida. Além disso, a ‘ação’ que está sendo solicitada pode levar a resultados aquém dos desejáveis. Os eventos que se desenrolam podem ser muito carregados emocionalmente” – novamente: qualquer semelhança NÃO é mera coincidência! Ela ainda acrescenta que há propensão a reações exageradas e dramáticas, notícias e mensagens chocantes, revolução, necessidade de reforma, teorias de conspiração, comportamentos ultra-egoístas.

Il segno dei Gemelli nella Rotonda dello Zodiaco – Orodé Deoro – Reprodução

Concluindo, este é um ciclo de muita racionalização e dualidades, que vai requerer de nós um distanciamento desapaixonado para conseguirmos ver a imagem maior do quebra-cabeças que precisamos montar e do mosaico que é a nossa alma, no momento bastante perturbada e conturbado pelas convulsões individuais e sociais. Num sentido mais prático, é hora de lançar as intenções referentes aos assuntos da casa onde você tem Gêmeos no seu mapa natal, além de buscar melhorar a comunicação e renovar as ideias e conceitos nessa área! E já que Gêmeos é o signo da palavra, vale escrever e verbalizar – apenas para você mesmo – o que você deseja realizar neste ciclo, quais são seus objetivos e incluir os detalhes práticos que serão necessários para a realização de tais objetivos! As metas serão muito importantes para mantermos o foco e juntar as diversas partes do grande mosaico que somos nós!

Um ótimo e feliz ciclo para você!

Reprodução

A Semana Astrológica – Mudanças Estruturais

Reprodução

Semana de 15 a 21 de maio – Semana intensa, que traz grandes possibilidades de mudanças estruturais bem orquestradas, mas que também nos obriga a lidar com inseguranças, intercaladas com arroubos de arrogância e excessos de entusiasmo. O Minguante ocorrendo na quadratura Aquário-Touro indica um momento essencial de desapego!

Nota: pessoal, precisei mudar o ponto do wi-fi na minha casa e estou sem internet desde a terça passada. Já marquei várias visitas técnicas e a Net me deixou na mão, alegando “problemas de sistema”. Pedi emprestado a internet da vizinha e é assim que estou postando hoje. Não quero abusar fazendo upload de imagens pesadas, portanto, o post hoje vai sem imagens! Agradeço a compreensão!

Reprodução

Esta semana está intensa, cheia de acontecimentos e eventos, que nos deixam meio sem fôlego: temos movimentações importantes ocorrendo nos céus, movimentos lentos, de ciclos longos, ativados por outros movimentos mais rápidos. Temos Júpiter em quincúncio a Netuno, o segundo de uma série de três – o primeiro aspecto ocorreu em outubro de 2016. Este aspecto demanda bastante atenção, porque nossas avaliações e julgamentos ficam comprometidos por otimismos falsos, sem lastro nenhum. Os idealismos ficam exacerbados e inconstantes, coloridos por sentimentos contraditórios e muita incerteza. Buscamos crescer, mas não temos uma noção clara de como fazer isso, nem das demandas práticas para realizar tal expansão, de modo que podemos nos iludir e nos deixar enganar por auspícios suspeitosos, talvez completamente irreais – quimeras, apenas quimeras. Num tom mais positivo, se conseguimos ser minimamente realistas, há boas possibilidades de expandir nossa criatividade nos campos das artes, da música e mesmo no campo da espiritualidade.

Reprodução

O trígono Saturno-Urano, por outro lado, indica um período em que conseguirmos fazer mudanças importantes, dentro das estruturas já existentes, e ainda permanecer inventivos, originais, preservando nossa liberdade. Esse aspecto também é o segundo de uma série de três – o primeiro aconteceu em dezembro/16 – e fala da capacidade de conseguirmos mediar a necessidade de preservar parte das estruturas que criamos no passado e que ainda nos dão sustentação, com a inevitabilidade da mudança. Como resultado, temos um senso de renovação de tais estruturas, melhoramos a satisfação com nossas realizações, sem comprometer nossa segurança. Mas o aspecto pode ser enganoso se ficarmos esperando que as coisas se resolvam por si só. É um aspecto dito “preguiçoso” e demanda que o usemos de forma consciente, se for para tirar proveito de sua influência positiva. Portanto, nada de ficar esperando que as coisas venham bater na nossa porta! É preciso se mexer!

Reprodução

Marte faz quincúncio a Plutão. Nossa determinação fica sujeita a arroubos de suprema energia que, se mal direcionada, pode manifestar-se como intimidação, ação coercitiva, que obviamente pode nos criar problemas, caso estejamos inconscientes do quanto tentamos impor nossa vontade aos outros, ferozmente. Portanto, é necessário prudência e auto-observação atentiva quanto às nossas ações e impulsos, para que não nos tornemos provocativos e quem sabe até, violentos. Isso é particularmente explosivo, dado que Marte está Fora de Limites desde o domingo, dia 14, uma condição que aumenta sua impulsividade, tornando-o mais primitivo, indisciplinado, indomável. Se bem canalizada, essa influência pode representar exatamente a força e a estamina de que precisávamos para avançar na realização ou finalização de muitos dos projetos nos quais estamos envolvidos. Também é necessário estarmos cientes e enfrentarmos o fato de que alguns de nossos planos talvez sejam abstratos demais e difíceis de ser aplicados no mundo concreto e talvez parte da nossa irritação também venha daí.

Catrin Welz-Stein – Reprodução

Vênus finalmente sai da zona de retrogradação na quinta-feira, fazendo oposição a Júpiter no dia seguinte, trazendo entusiasmo, jovialidade, mas também a tendência a exagerar no fervor, na busca de prazeres e na busca por socializar, talvez descambando para um certo histrionismo. Isso também pode trazer inquietude, ansiedade e impaciência. Enquanto achamos que somos ardentes na nossa demonstração de afeto, o outro pode nos perceber como agressivos, quem sabe até, caçadores e o resultado é que a “caça” pode fugir assustada! Sem contar que Vênus fecha a semana já em quadratura próxima a Plutão! Portanto, quem não quiser que o tiro saia pela culatra, melhor manter todo esse “ardor” em cheque.

Mercúrio deixa a forja Ariana para ingressar novamente nos campos plácidos de Touro e sai da zona de retrogradação já no sábado, dia 20! A despeito da cautela e da ruminação necessária quando Mercúrio está em Touro, certamente isso é uma boa notícia!

Reprodução

Finalmente, o Sol Taurino faz quincúncio a Saturno em Sagitário e sextil a Quíron por estes dias, sugerindo uma circunspecção e tendência a uma certa melancolia, inseguranças que vêm e vão, frustrações difíceis de determinar, o que pode abater um pouco o nosso ânimo, porque há sensação vaga de inferioridade, embora tenhamos dificuldade de admitir até para nós mesmos. Se formos muito desavisados, isso pode causar problemas nas relações, porque nos sentimos inferiorizados, sem perceber que nós mesmos nos inferiorizamos voluntariamente. No sentido oposto, essa influência pode nos colocar em contato com nossas reservas de disciplina e, se conseguimos entender as origens de nossas inseguranças, podemos focar nossos esforços conscientemente para superá-las, ao invés de nos deixar esmagar por elas. No mesmo período o Sol faz sesqui-quadratura a Júpiter, e essas inseguranças podem ser mascaradas por uma falsa confiança, que pode mesmo resvalar em arrogância. Mas um olhar mais atento poderá nos deixar a descoberto, logo, é melhor fazer um check-up interno para não passarmos vexames desnecessários. O Sol termina a semana já no signo de Gêmeos, ingressando neste signo às 17h31min do sábado, inaugurando um período de mais leveza, movimento, racionalizações e aumento nas conexões. Parabéns a todos os Geminianos de Sol, Lua e Ascendente!

A Lua abre a semana na fase Disseminadora, em Capricórnio. Torna-se Minguante em Aquário, na quinta-feira. Dissolve-se em Peixes e termina a semana incinerando os restolhos do ciclo nas fornalhas de Áries. A Lua será Nova a 04°46 de Gêmeos, no dia 25 de maio.

Reprodução

SEGUNDA-FEIRA, 15 de maio – De Capricórnio, a Lua se harmoniza com Netuno, enquanto briga com Júpiter e se une a Plutão, se desentendo ainda com Marte. A semana começa com muito dinamismo e energia forte de trabalho e produtividade! Mas há influências contraditórias que nos fazem divididos entre deveres e prazeres, ou entre o que queremos e o que de fato conseguimos. Não, nem sempre as coisas saem como imaginamos! Mesmo assim, dá para botar a mão na massa sem, fazendo o que é possível. Talvez tenhamos dificuldades em dosar a ênfase que colocamos nas atividades, exagerando nas ordens ou obrigando a nós mesmos a ir além da próxima milha. Por um lado, avançamos, mas por outro, podemos nos exaurir sem necessidade ou nos frustrar quando nos deparamos com o descompromisso alheio. De qualquer forma, há também energia de restauração à nossa disposição, que ajuda a equilibrar os destemperos. Fechamos a noite irritados e há propensão a discussões e desentendimentos domésticos! Atenção com a impaciência e a intolerância!

Reprodução

TERÇA-FEIRA, 16 de maio – Mercúrio ingressa em Touro à 01h07min. De Capricórnio a Lua faz trígono ao Sol e quadratura a Urano, ficando vazia depois deste contato, às 07h23min. Faz ainda sextil a Quíron. Ingressa em Aquário às 14h50min, já quadrando Mercúrio em Touro e fazendo sesqui-quadratura a Marte. O Sol está em quincúncio a Saturno, exato na madrugada de quarta. A manhã está ansiosa e irritadiça porque temos uma sensação de urgência, com milhões de coisas por fazer, mas nos sentimos atravancados por outros ou por situações alheias à nossa vontade. Há tendência a imprevistos, aborrecimentos diversos e abruptos e o melhor é relaxar, porque se estressar só vai piorar tudo e azedar ainda mais o humor. De fato, não há energia suficiente para resolução ou para a tomada de decisões e é aconselhável apenas finalizar o que já está começado. À tarde, apesar de mais desapegados, ainda estamos inquietos e irritadiços e há tendência a altercações e discussões devido a teimosia e inflexibilidade de opinião. Mas brigar com o mundo exterior é infrutífero quando o problema começa no próprio desacordo interno. As tensões e ansiedades precisam ser enfrentadas por aquilo que são: problemas reais ou apenas irritações passageiras, que não valem a perda do humor e da saúde emocional. Assim, vale mais buscar a sincronia interna através de atividades físcias ou relaxantes, meditação ou o bom e velho exercício de traduzir no papel aquilo que desassossega a alma – pode até não resolver, mas pelo menos se clarifica e se acha o caminho para as possíveis soluções.

Reprodução

QUARTA-FEIRA, 17 de maio – Júpiter está em quincúcnio pleno a Netuno. O Sol Taurino faz quincúncio exato a Saturno, que também está em trígono a Urano. Enquanto isso, a Lua Aquariana se harmoniza com Vênus, fazendo ainda trígono a Júpiter e a Marte, formando um Grande Trígono de Ar. Os problemas e frustrações imediatos são apenas a camada superficial de insatisfações mais profundas, que ficam nos incomodando, como agulhadas desconfortáveis, que nos fazem sentir as circunstâncias como muito pesadas e muito aquém de nossos sonhos e aspirações. É como sonhar com Paris e ter que se contentar com breve uma estadia num sítio nas vizinhanças – nada contra o sítio, mas são sonhos muito diferentes entre si. A insatisfação não irá embora enquanto não enfrentarmos sua origem: a discrepância entre aspirações e realidade. Se tais aspirações são importantes e válidas, precisamos nos comprometer com sua realização; do contrário, é melhor entrar em acordo com a realidade diante de nós e aceita-la como ela é, porque brigar com as circunstancias é inútil, se não nos movemos para muda-las! O dia também traz uma forte energia de planejamento e projeções, elucubrações mentais, comunicação e busca de novas conexões que promovam expansão e realizações intelectuais. Contudo, devido às influências dissonantes, podemos recorrer a essa energia mental como escape e nos perder em planos que não têm intenção nenhuma de sair do papel e são idealizados apenas para nos dar a ilusão de que pretendemos fazer alguma coisa, quando já sabemos, de antemão, que talvez sejam engavetados. Entretanto, também podemos usar todas essas influências para nos conscientizar das discordâncias internas e ter clareza sobre tais dilemas, traçando planos realistas de superação das atuais limitações, mantendo os pés no chão, sem permitir que os obstáculos aparentes apaguem nossa motivação!

QUINTA-FEIRA, 18 de maio – Saturno está em trígono exato a Urano na virada das horas entre a quinta e a sexta. A Lua Aquariana completa o trígono a Marte enquanto se afina também com Urano e Saturno, oficializando o quarto Minguante ao fazer quadratura ao Sol e ficando vazia logo depois, às 21h35min. Lua e Sol fazem sesqui-quadratura a Júpiter, tornando-o foco de um Martelo. O Sol também está em sextil a Quíron. A Lua potencializa a ponte de harmonia atualmente ativa entre Saturno e Urano, de maneira que sentimos mais concretamente e mais nitidamente a possibilidade de concretizar nossos planos e projetos de mudanças e inovações. Contudo, ainda temos que lidar com a sensação de estarmos “desconjuntados”, de haver muitas disparidades entre nossos quereres e as circunstãncias ou mesmo nossas possibilidades – daí temos uma sensação de confusão, de desencontro, como pano de fundo de tudo o mais que ocorre; mas também temos bastante disposição para fazer o que estiver ao nosso alcance para mudar esse contexto. A Lua fica minguante na quadratura Aquário-Touro e um recado óbvio que enfatiza a energia de términos representada pelo minguante é a necessidade do desapego. A Lua Aquariana convida a identificar todos os apegos que nos amarram e causam estagnação, seja literal ou energética e a abrirmos mão de todos eles. Como Touro trata da posse material, o principal recado é nesta esfera: olhar para o apego a coisas, à matéria, incluindo o apego distorcido que possamos ter ao nosso próprio corpo e os sentidos. Abrir mão do materialismo, o se deixar dominar pelo desejo de possuir, o que quer que seja. Abrir mão do entulho físico, dos restos que não servem mais e levar uma vida mais minimalista, achando tempo e espaço para as coisas que realmente valem a pena e empregando os recursos com aquilo que traga satisfação verdadeira e segurança genuína e não pseudo-estabilidade. Sol e Lua estão hoje formando um Martelo que pressiona Júpiter, sugerindo uma oscilação na fé que temos em nós mesmos, ou dúvidas filosóficas sobre nossos propósitos ou mesmo necessidades; há ainda dificuldade de auto-controle, o que leva possivelmente a criticismos que alimentam a insegurança, virando um círculo vicioso. Também precisamos ficar atentos quanto á tendência de postergar a resolução de problemas, deixando uma montanha de entulho para o futuro, que poderá bloquear o avanço, quando menos esperarmos. A chave é exatamente voltar aos princípios básicos nos quais acreditamos, nossa ética, os códigos válidos para nós, que guiam nossa conduta e atitudes. E buscar moderação, auto-controle e disciplina. É isso ou nos gastamos em coisas fúteis e imediatistas, que colocarão em risco realizações mais importantes no longo prazo.

SEXTA-FEIRA, 19 de maio – O trígono Saturno-Urano se completa na primeira hora do dia. Vênus está em oposição exata a Júpiter, enquanto Marte está em quincúncio pleno a Plutão. A Lua ingressa em Peixes à 00h52min, de onde se afina com Mercúrio em Touro e fecha a noite em quincúncio a Júpiter e conjunção a Netuno. Novamente um dia de muitas contradições. Temos desejos e impulsos de avançar e de nos fazer notar com veemência, mas talvez tal veemência seja enérgica e vigorosa em demasia, gerando atritos severos com outras pessoas, que se ressentem de nossos métodos muito diretos, porque não dizer, agressivos. A impulsividade de hoje pode comprometer os resultados do amanhã, é bom que fique claro; assim como a ansiedade em obter um resultado pode se manifestar como arrogância e afastar parcerias que poderiam ser frutíferas e bem-sucedidas, não fosse nossa intimidação disfarçada de entusiasmo. E nem adianta bancar a vítima desavisada que caiu de paraquedas, porque as pessoas não são trouxas e percebem a manipulação por trás das palavras suaves e “fofas”. Em vez disso, prieiro precisamos nos lembrar que não estamos sozinhos no mundo e que precisamos nos empenhar para que as melhorias que buscamos favoreçam a todos e não apenas ao nosso umbigo; segundo, podemos ser mais honestos e deixar claro para o outro quais são nossas motivações e porque estamos tão ansiosos e então, em lugar de confrontos, podemos seduzir nosso interlocutor com nossa honestidade e limpidez, ganhando-o também com nosso entusiasmo genuíno e comprometimento em fazer o que for melhor para todos.

SÁBADO, 20 de maio – A Lua Pisciana completa o quincúncio a Júpiter em Libra e a conjunção a Netuno, fazendo depois quadratura a Marte em Gêmeos e sextil a Plutão em Capricórnio. Fecha a noite em quadratura a Saturno em Sagitário. O Sol ingressa em Gêmeos às 17h31min. O sábado traz muitas dúvidas e incertezas, que nos deixam vacilantes sobre a melhor coisa a fazer, o rumo certo a tomar. Na dúvida, tentamos fazer tudo e nos embolamos no meio de campo, não fazendo muita coisa e nos irritando muito no processo, com o desperdício de tempo e recursos – tendência a criar situações caóticas. O resultado é que ficamos mais inseguros e sorumbáticos, amuados e melindrosos, mordendo até a mão que tenta nos acariciar. Vale um olhar honesto para si mesmo, sem chicotes ou castigos, mas com compreensão, aceitação e o auto-perdão, redentor e amoroso. Afinal, quem disse que temos que saber tudo, que acertar sempre e nunca ter inseguranças? Moralismos vazios e cobranças duras não vão resolver, somente piorar, e isso vale tanto para nós mesmos quanto para aqueles que porventura tenham falhado conosco no dia de hoje. Peneirar os aprendizados de tais situações duras ou caóticas é o melhor que podemos fazer, para quem sabe, agir de forma mais madura e centrada na próxima vez que nos depararmos com situações parecidas.

DOMINGO, 21 de maio – De Peixes a Lua faz quadratura a Saturno e fica vazia logo depois, à 00h41min. Ingressa em Áries às 07h11min e logo faz sextil ao Sol Geminiano. Fecha a semana em oposição a Júpiter. O domingo amanhece cheio de energia, ânimo e desejo de aventura. Queremos sair de casa, fazer coisas que comprovem nossa liberdade e que nos ajudem a nos afirmar de maneira positiva. Também estamos mais otimistas e bem-dispostos, de modo que ficar presos dentro de casa pode ser receita para confusão, porque a energia precisa de um canal positivo de liberação! Atividades físicas, esportes, exploração de novos ambientes e possibilidades estão mais que favorecidas! Mesmo que não tenhamos companhia, isso não é problema, porque não temos medo e até nos empolgamos com uma certa dose de risco, nos regozijando um pouco com o desconhecido e com a possibilidade de descobrir novos caminhos e deixar nossa marca individual de alguma forma. Assim, o domingo traz um ânimo também para terminar coisas inacabadas e começar a nova semana com disposição e energia!

Desejo a todos uma ótima semana, de alegria e serenidade!

Reprodução